GeografiaMatérias

Resumo sobre a América do Norte: conheça tudo sobre este subcontinente

Resumo sobre a América do NorteResumo sobre a América do Norte

A América do Norte é um subcontinente localizado na parte setentrional da América. Ela está sobre uma placa tectónica própria e abriga dois dos países mais ricos do mundo. Neste resumo sobre a América do Norte, você descobrirá tudo sobre a economia, natureza e demais informações deste território para se preparar para o Enem!

Se quiser ir diretamente para alguma parte do texto, clique em algum dos tópicos abaixo:

Quando você terminar de ler este resumo sobre a América do Norte, que tal testar seus conhecimentos no Melhor Simulado Enem do Brasil?

O que é a América do Norte?

Você já viu algumas pessoas tentando evitar chamar os cidadãos dos Estados Unidos da América de americanos? Elas preferem usar o termo estadunidense, ou norte-americano.

Isso se deve ao fato de que os Estados Unidos, apesar de terem América no nome, não são o único país americano. A América é um continente, que pode ser dividido de duas maneiras.

A primeira maneira é a menos conhecida, uma divisão em dois subcontinentes, com limite no istmo, uma porção estreita de terra cercada por água, do Panamá. A segunda em três subcontinentes, em que aparecem as conhecidas: América do Norte, América Central e América do Sul.

A América do Norte é a parte mais setentrional do continente americano. Na primeira divisão ela abrangeria do Panamá ao Canadá. No segundo modelo, o mais conhecido, seria composta por apenas três países: Canadá, Estados Unidos e México.

Nesta segunda classificação, a América do Norte estaria compreendida numa placa tectônica própria, a Placa Norte-americana (que abrange parte da Ásia Oriental também).

Quais são os países da América do Norte?

Neste texto, vamos ficar com a divisão mais conhecida da América, pois essa é a forma que mais aparece nos vestibulares e no Enem

Assim, o território da América do Norte é composto por três países independentes e algumas possessões europeias na região, como a Groenlândia, que faz parte do Reino da Dinamarca.

Os três países são: Canadá, Estados Unidos e México. Os dois primeiros estão no grupo das nações mais ricas e desenvolvidas, enquanto o México é classificado como emergente, em desenvolvimento.

Como é o Canadá?

O Canadá é uma nação que faz parte da Comunidade Britânica. Isto significa que seu Estado tem como chefe o monarca inglês, enquanto seu governo é chefiado por um primeiro ministro.

O território canadense se estende do Oceano Atlântico ao Oceano Pacífico, tomando grande parte da América do Norte. O Canadá é o segundo maior país do mundo, com um território menor apenas que o da Rússia, tendo 9.984.670 km² de área total.

Ele é dividido em dez unidades federativas e três territórios.

Como é o Estados Unidos da América?

Os Estados Unidos da América são uma república federal, dividida em 50 estados com relativa autonomia do poder central, cuja sede é o distrito federal, Washington DC. São a nação mais poderosa econômica e militarmente no mundo.

A maior parte dos estados se encontra na região central da América do Norte. No entanto, há dois territórios que ficam em partes diferentes: o Alasca, no noroeste do continente, e o Havaí, um arquipélago no Oceano Pacífico.

Ainda há territórios na região do Caribe e no Pacífico Oriental pertencentes aos Estados Unidos.

Como é o México?

O México é o quinto maior país das Américas por área total, com 1.964.380 km². Seu território faz fronteira com os Estados Unidos a norte e a Guatemala a sul.

É o único país emergente da América do Norte e se diferencia dos demais também por não ser fruto de colonização anglosaxônica, mas hispânica. O México é o país mais populoso da hispanofonia.

Dependências

Além destas nações independentes, a América do Norte é composta por diversas dependências dos estados europeus. Algumas delas são:

  • Bermudas (território ultramarino do Reino Unido)
  • Porto Rico (território não-incorporado dos Estados Unidos)
  • Groenlândia (região autônoma dinamarquesa)
  • Ilha de Clipperton (território ultramarino francês)
  • São Pedro e Miquelão (território ultramarino francês)

Resumo sobre a história da América do Norte

Os primeiros habitantes da América do Norte foram os povos considerados nativos, como os indígenas dos Estados Unidos, os Astecas e Maias no México e os Esquimós, no Alasca. 

A população começou a mudar de configuração a partir da chegada dos primeiros europeus ao território. Isso se deu com os escandinavos, que chegaram primeiro à região da Groenlândia, por volta de 1000 d.C. Contudo, não avançaram para o continente.

O contato entre europeus e povos nativos acontece após a chegada das expedições espanholas, a primeira sendo a de Cristóvão Colombo, em 1492. Ele fundou a primeira colônia em 1493, na Ilha de São Domingos, ou ilha de Hispaniola.

Esta ilha foi o centro de onde surgiram as demais expedições europeias. Desbravadores partiam dela para chegar às terras continentais.

Em 1513, Juan de León contornou a Flórida. Seis anos mais tarde, 1519, Hernán Cortés iniciou a conquista do México. Entre 1524 e 1525, Estevão Gomes, um português a serviço da Espanha, percorreu o trajeto entre a região do Grand Banks, Nova York, e a Flórida.

Muitas outras expedições foram realizadas com direção à América do Norte. Algumas delas são:

  • A de Pánfilo de Narváez, em 1528, chegando à Flórida;
  • A de Alvar Núñez Cabeza de Vaca, em 1536, ao norte do México pela Baía de Galveston;
  • A de Juan Rodriguez Cabrillo e Bartolomé Ferrelo, 1542-1543, explorando a costa oeste, na região da atual Califórnia.

As expedições espanholas eram realizadas nas baixas latitudes. Nas altas, regiões mais a norte do continente, os exploradores eram de outras nacionalidades.

Os franceses e os bascos se estabeleceram no Golfo de São Lourenço, região do Quebec, no Canadá, no século XVII. Esta região se tornou o centro do comércio de peles, praticado por eles.

O governador do Quebec, Samuel de Champlain, buscou uma passagem para o Pacífico desde este lugar. Sua expedição levou à exploração da região São Lourenço-Grandes Lagos, em 1650.

Os ingleses e holandeses se estabeleceram abaixo desta região, a leste do Rio Mississipi. Destacaram-se neste empreendimento:

  • Henry Hudson, que descobriu o vale do Rio Hudson, em 1609;
  • James Needham, explorador dos rios Tennessee e Ohio, em 1673;
  • Arnout Cornelius Viele, descobriu o encontro dos rios Arkansas e Mississipi, entre 1692-1694;
  • Henry Kelsey, Anthony Henday e Samuel Hearne, exploradores de áreas desconhecidas do interior canadense.

Além deles, exploradores russos chegaram ao subcontinente no início do século XVIII. Eles exploraram a parte mais a norte da região e o Ártico. Em 1728, Vitus Jonassen Bering atravessou o estreito de Bering e atingiu o sul do Alasca em 1741, acompanhado por Alexei Chirikov.

Contudo, a contribuição russa foi pequena para a colonização europeia da região da América do Norte quando comparada a de espanhóis, ingleses e franceses.

A região do Canadá e dos Estados Unidos foram fortemente marcadas pela presença destes últimos, enquanto o México teve uma colonização espanhola mais intensa.

Os primeiros colonos ingleses chegaram à região dos Estados Unidos fugindo da perseguição religiosa no seu país de origem. Sua intenção era criar um modo de vida baseado na sua religião, o puritanismo, uma vertente do Calvinismo.

Como é a economia da América do Norte?

Devido à sua extensão, a economia da América do Norte é bastante diversificada. Os Estados Unidos e o Canadá são os países que comportam as regiões mais ricas do subcontinente, que é a região dos Grandes Lagos.

Devido aos minérios encontrados nesta região, encontra-se nela também a maior parte das indústrias pesadas. É nela que se localizam cidades como Detroit, Nova Iorque e Baltimore, nos Estados Unidos, assim como Montreal e Toronto, no Canadá.

Apesar do extremo frio das regiões mais a norte, foram criadas condições para receber um número crescente de habitantes seduzidos pelas regiões mineiras, que exploram ouro e urânio.

No setor agrícola, a América do Norte é um dos grandes pólos de produção de alimentos do mundo. O destaque está na produção de grãos, como milho e soja, além da produção de tabaco, algodão e laranjas.

Há também a produção de trigo, feno, legumes e laticínios nos Estados Unidos e no Canadá. No México há destaque para a cana-de-açúcar, banana e frutas tropicais.

A América do Norte tem também uma grande reserva de petróleo. De modo especial, esta fonte de energia é encontrada num deserto no interior do México, assim como em regiões do Texas, nos Estados Unidos.

No ramo da criação de animais, os países norte-americanos têm uma grande produtividade de gado bovino. Contudo, os gados ovino e suíno são vistos em grande número nas fazendas do Canadá e dos Estados Unidos.

Como são a fauna e a flora da América do Norte?

A flora (vegetação) de um lugar é determinada de modo primordial pelo seu clima. Como a América do norte apresenta clima variado a depender da região, sua flora também será diversificada.

Os tipos principais de flora são:

  • Tundra: encontrada no norte do subcontinente, principalmente no Alasca.
  • Floresta boreal: região sul e centro do Canadá.
  • Florestas mistas: leste dos Estados Unidos, compostas por pinheiros de diversos tipos.
  • Vegetação desértica: parte norte do México e das Cadeias Ocidentais.
  • Pradarias: porção central do subcontinente.

A fauna desta região também apresenta uma variedade grande. Alguns animais nativos da América do Norte são: carneiros silvestres, cabras monteses, alces e veados-vermelhos. Além deles, é possível encontrar também pumas, linces, coiotes, cervos em algumas regiões.

Como são o relevo e a hidrografia da América do Norte?

O relevo norte-americano é diversificado, mas apresenta basicamente três tipos.

  • Porção Ocidental: abriga uma série de cadeias de montanhas, sendo muitas delas vulcões ativos, que ocasionam terremotos na região.
  • Porção Oriental: é onde se encontram planaltos e montanhas antigas, acometidas de diversos e longos processos erosivos.
  • Porção Central: encontram-se nesta porção planícies, além de rios e lagos.

As principais montanhas são: 

  • Cadeias da Costa, que se estendem do Alasca até o México, na parte oeste da América do Norte; 
  • Sierra Nevada, na Califórnia; 
  • Montanhas Rochosas, cordilheira que vai do Canadá ao sudoeste dos Estados Unidos.

As planícies mais conhecidas são: 

  • as de Lacustre, no Canadá, 
  • as do Mississipi, nos Estados Unidos, 
  • e a planície dos Grandes Lagos, região que ocupa parte do território canadense e dos Estados Unidos.

A Hidrografia é tão diversificada quanto o relevo. No Canadá, a preponderância é dos lagos, com 150 mil pelo menos, sendo a maioria de origem glacial. Os mais importantes lagos se encontram na fronteira do Canadá com os EUA. São eles:

  • Superior;
  • Michinga;
  • Huron;
  • Erie;
  • Ontário.

Os rios de maior destaque são o Rio São Lourenço, no Canadá, que serve como ligação entre os Grandes Lagos e o Oceano Atlântico. Nos Estados Unidos, três rios se destacam: Mississipi, Colorado e Columbia.

O Rio Mississipi se destaca quanto à capacidade de navegação, os demais são utilizados na geração de energia elétrica e na irrigação.

Outros rios importantes são:

  • Rio Peace (Canadá)
  • Rio Grande (México, Estados Unidos)
  • Rio Usumacinta (México)
  • Rio Grijalva (México)
  • Rio Pánuco (México)
  • Rio Lerna (México
  • Rio Balsas (México)

Como é a população da América do Norte?

Devido à diversidade de povos que formaram os países que hoje são abrigados pela América do Norte, a sua população atual não é homogênea, nem mesmo dentro dos países. No México, a presença indigena é muito relevante, enquanto nos outros países é quase nula.

A população dos Estados Unidos e do Canadá é majoritariamente branca. Alguns descendem de imigrantes europeus que chegaram recentemente à região. Nos Estados Unidos, os povos imigrantes principais foram os italianos, os alemães e os irlandeses.

A diversidade se dá também na língua e na cultura dos países. No México, o idioma é o espanhol. Os Estados Unidos não têm idioma oficial, mas a maioria da população fala inglês, assim como no Canadá, apesar de este país ter regiões de língua francesa.

A religião praticada pela maioria dos mexicanos é o Catolicismo. No Canadá e nos Estados Unidos a maioria é protestante, variando as denominações. 

Contudo, os países mantêm como princípio a liberdade religiosa, podendo-se achar um grande número de praticantes de outras religiões.

A população dos Estados Unidos e do Canadá, de modo geral, tem um padrão de vida bom, com altos índices de alfabetização e desenvolvimento humano.

O México é um país emergente, em que a maioria da população ainda não tem acesso a todos os bens disponíveis.

A população da América do Norte é de cerca de 500 milhões de pessoas, distribuídas num território de 24.709.662 km².

Estude para o Enem com o Simulado Beduka. É gratuito!

Gostou do nosso resumo sobre a América do Norte? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre as áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador