Enem

MEC anuncia primeira edição do ENEM Digital em 2020 e prova 100% digital até 2026

ENEM digitalENEM digital

Em 2020 o exame será aplicado digitalmente para um grupo de 50 mil dos candidatos inscritos. O objetivo do MEC é acabar com a versão impressa da prova até 2026.

O Ministério da Educação (MEC) anunciou na manhã do dia 3 de julho que o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) será aplicado digitalmente para 50 mil candidatos em 2020, em 15 capitais do Brasil. Deve-se ressaltar que a decisão do Ministério da Educação não influencia em nada a realização da prova no ano de 2019.

No próximo ano, os candidatos poderão optar pela realização da prova digital e serão escolhidos por ordem de inscrição. A avaliação será realizada em dois domingos (11 e 18 de outubro), e os demais participantes da prova tradicional do ENEM realizarão o exame nos dia 1 e 8 de novembro de 2020.

A proposta do MEC é aumentar o número de aplicações de forma progressiva. No ano de 2021 serão realizadas duas edições do ENEM Digital, durante os anos de 2022 a 2025 pretende-se realizar cerca de quatro provas digitais ao longo de cada ano. O principal objetivo do Ministério da Educação é extinguir as provas impressas em 2026.

Confira as capitais que receberão o Enem Digital em 2020:

  • Belém (PA);
  • Belo Horizonte (MG);
  • Brasília (DF);
  • Campo Grande (MS);
  • Cuiabá (MT);
  • Curitiba (PR);
  • Florianópolis (SC);
  • Goiânia (GO);
  • João Pessoa (PB);
  • Manaus (AM);
  • Porto Alegre (RS);
  • Recife (PE);
  • Rio de Janeiro (RJ);
  • Salvador (BA);
  • São Paulo (SP).

Diferenças de custos do ENEM Digital para a prova tradicional

provas impressas

Um dos principais objetivos do MEC é a redução de custos na aplicação com impressão, seguindo o exemplo de outros países que já aplicam as provas eletrônicas. O Diretor do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa (Inep) Alexandre Lopes, afirmou que, por exemplo, a prova do ENEM 2019 terá um custo estimado de cerca de R$500 milhões para atender aproximadamente 5 milhões de inscritos, cerca de R$100 por aluno.

O custo de aplicação do ENEM Digital para 15 mil candidatos em 2020 será de R$20 milhões, cerca de R$400 por aluno, um valor superior ao atual. Entretanto, Alexandre Lopes disse que, com ganho de escala do exame digital, os custos que envolvem implementação e aplicação da prova irão diminuir.

“Somente em 2019, os custos da aplicação do Enem superam os R$ 500 milhões, contando com 383 milhões de páginas impressas, mais de 490 mil pessoas nos dias de prova, disponibilidade de mais de 150 mil salas em aproximadamente 1,7 mil cidades. Um esforço de guerra.”

(Alexandre Lopes, diretor do Inep)

Segundo o diretor, a forma de aplicação será como o modelo atual, na qual uma empresa é contratada para organizar as salas de aplicação, garantir os fiscais e, agora, fornecer os computadores para a realização do ENEM Digital. O papel do governo será de fornecer informações das bases instaladas nos computadores das escolas. 

Como vai funcionar o ENEM Digital?

O processo de inscrição será o mesmo para todos os candidatos do ENEM, bem como o valor da taxa de inscrição. Com relação a realização da prova, em 2020 o ENEM Digital será realizado em locais de prova específicos, com estrutura para receber os computadores, e em datas diferentes do ENEM tradicional.

As questões da prova digital não serão as mesmas da prova impressa, mas terão o mesmo nível de dificuldade. O método de correção da prova ainda será o TRI (Teoria de Resposta ao Item). O ENEM Digital também irá contar com novas questões com vídeos, infográficos e até mesmo games, segundo o diretor do Inep.

As provas do ENEM Tradicional e o ENEM Digital em 2020 irão continuar com o mesmo formato, com questões de Ciências Humanas, Linguagens e Códigos, Ciências da Natureza, Matemática e Redação. 

A única diferença em relação ao ENEM tradicional, comparando com a primeira edição do ENEM Digital em 2020, será sua aplicação em computadores e em datas diferentes. Entretanto, o MEC pretende, ao longo dos anos, aumentar o número de aplicações por ano, dando aos participantes a escolha de agendar a data que preferirem

O projeto do MEC até 2026 é 

  • 2021: duas edições do Enem Digital e uma tradicional (em papel)
  • 2022 a 2025: aumento gradativo até atingir quatro edições do Enem digital, além de uma edição em papel (tradicional)
  • 2026: somente Enem digital, fim do Enem Tradicional em papel

A prova digital será opcional até o ano de 2025. A partir de 2026, o objetivo do Inep é a extinção da prova impressa, consolidando a versão digital do ENEM.

Para se preparar melhor para o ENEM, o Beduka oferece Simulados ENEM, com questões dos anos anteriores, e o melhor: totalmente online e gratuito. E também proporciona planos de estudo gratuito e um blog com atualização diária com matérias, dicas e exercícios sobre Enem e sobre os principais vestibulares do Brasil.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por pessoas de várias formações, sempre prontas a aprender sobre tudo para publicar os melhores textos e colaborar com a formação de todos os leitores. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador