ExercíciosLiteratura

Os 8 melhores exercícios sobre estrofes com Gabarito!

Os 8 melhores exercícios sobre estrofes com GabaritoOs 8 melhores exercícios sobre estrofes com Gabarito

“Amor é fogo que arde sem se ver”. Você provavelmente já leu esse verso! Acrescenta-se um segundo verso: “É ferida que dói e não se sente” e assim surge a estrofe.  Pois bem, estrofe é basicamente um parágrafo composto por versos. Leia o resumo e teste seus conhecimentos com os 8 melhores exercícios sobre estrofes! O gabarito está no final do texto.

Quer seguir diretamente para alguma parte? Clique em um dos tópicos abaixo:

Quando você terminar as questões de estrofes, coloque em prática todo seu conhecimento com O Melhor Simulado Enem do Brasil!

O que é estrofe?

Você quer entender e nunca mais esquecer o que é estrofe e seu funcionamento?

Vamos lá!

Poderíamos conversar por meio deste artigo em prosa, ou em parágrafos argumentativos, ou explicativos. Bom, faremos isso durante a maior parte do tempo.

Na linguagem poética, no entanto, o ritmo nos exige frases curtas chamadas de versos, que irão escalonar-se para formar uma espécie de parágrafo, uma estrofe. Agora vamos conversar por versos, consequentemente estrofes: 

Os assuntos são complexos (verso 1)

Fazem parte de um mundo (verso 2)

Mas são apenas reflexos (verso 3)

De um estudo oriundo (verso 4)

De uma represa de técnicas e medos profundos (verso 5)

Desassossego é o nome  desse submundo. (verso 6)

***********************************************************

Deseja passar no vestibular? (verso 1)

Vem explorar os planetas do sistema solar: (verso 2)

Acesse o Plano de Estudos do Beduka! (verso 3)

Observação: As estrofes deste artigo serão separadas por asteriscos, para facilitar a compreensão. Mas lembre-se, aquilo que marca a mudança de estrofe é um espaço em branco!

Se você me responder no mesmo formato, então teremos praticamente uma batalha de Rap! Estrofes são exatamente isso: parágrafos em versos ritmados.

Estão disponíveis e acessíveis em nossos dias por meio de diversos estilos e formatos. Na música, nos livros, nas declamações, às vezes até em anúncios publicitários. Podem ser simples, complexos, livres ou esteticamente metrificados.

Mas uma coisa é certa! Estarão presentes como em uma espécie de mágica. Inclusive no vestibular!

Então, antes de pularmos para a próxima etapa, vamos recapitular rapidamente o texto poético, do qual as estrofes fazem parte. O poema é alicerçado como um esqueleto, primariamente pelos versos, em segundo lugar pelas estrofes que os versos formam.

Essas estrofes ficam evidentemente marcadas por um espaço em branco, como uma vírgula longa. É uma pausa rítmica, por vezes, para uma leve mudança ou continuidade de assunto. 

Um breve corte de cena, uma rápida pausa do pensamento poético para em seguida, retomar ao mesmo enredo na estrofe seguinte.  As estrofes são visualmente desenhadas.

Quais são os tipos de estrofes?

  • monóstico – estrofe com um verso
  • dístico: dois versos;
  • terceto: três versos;
  • quadra ou quarteto: quatro versos;
  • quinteto ou quintilha: cinco versos;
  • sexteto ou sextilha: seis versos;
  • sétima ou septilha: sete versos;
  • oitava: oito versos;
  • novena ou nona: nove versos;
  • décima: dez versos.

Observe o poema Litania dos pobres, de Cruz e Souza, composto por 6 estrofes dísticas, ou seja, seis estrofes de dois versos cada:

                                              Litania dos pobres

“Os miseráveis, os rotos 

São as flores dos esgotos 

******************************

São espectros implacáveis 

Os rotos, os miseráveis 

*******************************

São prantos negros de furnas 

Caladas, mudas, soturnas (…)

*******************************

Faróis à noite apagados 

Por ventos desesperados(…) 

*******************************

Bandeiras rotas, sem nome, 

Das barricadas da fome.

*******************************

Bandeiras estraçalhadas 

Das sangrentas barricadas.” 

(Cruz e Sousa)

Observe o Poeminho do Contra, de Mário Quintana, composto por uma única quadra, ou seja, única estrofe de quatro versos :

Poeminho do Contra

Todos esses que aí estão

Atravancando meu caminho,

Eles passarão…

Eu passarinho!

A seguir observe três estrofes do poema intitulado Retrato,  de Cecília Meireles:

Retrato

Eu não tinha este rosto de hoje,

Assim calmo, assim triste, assim magro,

Nem estes olhos tão vazios,

Nem o lábio amargo.

*****************************************************

Eu não tinha estas mãos sem força,

Tão paradas e frias e mortas;

Eu não tinha este coração

Que nem se mostra.

*******************************************************

Eu não dei por esta mudança,

Tão simples, tão certa, tão fácil:

— Em que espelho ficou perdida

a minha face?

O asterisco separa as três estrofes, cada uma composta por quatro versos, isto é, três quadras.

Observação: Se a estrofe for composta por mais de dez versos, será denominada IRREGULAR ou BÁRBARA.

As 7 formas fixas dos poemas, segundo as estrofes.

Os poemas podem se apresentar de diversas formas fixas, e para que isso ocorra, as estrofes terão sempre um determinado número de versos. São elas:

Soneto: um poema composto por duas quadras (estrofes de quatro versos) e dois tercetos ( estrofes de três versos.

Balada: um poema composto por três oitavas (estrofes de oito versos) e uma quadra (estrofe de quatro versos).

Rondel: um poema composto por duas quadras (estrofes de quatro versos) e uma quintilha (estrofe de cinco versos).

Rondó: um poema formado por estrofe homogênea em formato de quadras (estrofes de quatro versos).

Sextina: um poema composto por seis sextilhas( estrofes de seis versos) e um terceto (estrofe de três versos)

Trova: um poema composto por uma única estrofe de quatro versos heptassílabos.

Haicai: um poema composto por uma única estrofe de três versos, terceiro, sendo dois deles pentassilábico e o outro heptassilábico.

As 3 mais famosas estrofes da Literatura Brasileira.

1- Estrofe do poema Versos Íntimos (Augusto dos Anjos)

“Se a alguém causa ainda pena a tua chaga

Apedreja essa mão vil que te afaga.

Escarra nessa boca de que beija!”

2- Estrofe do poema Canção do Exílio (Gonçalves Dias)

Minha terra tem palmeiras

Onde canta o Sabiá,

As aves, que aqui gorjeiam,

Não gorjeiam como lá.

3- Estrofe do poema Soneto da Fidelidade ( Vinícius de Moraes)

De tudo, ao meu amor serei atento

Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto

Que mesmo em face do maior encanto

Dele se encante mais meu pensamento.

Os 8 exercícios sobre estrofes!

Esperamos que, com esse resumo, tudo tenha ficado mais claro para você. 

Obrigado por ter lido até aqui!

Baixe gratuitamente o Plano de Estudos do Beduka e tenha uma preparação perfeita para o ENEM.

Questão 1- (ENEM

“Enem 2013

Mal secreto

Se a cólera que espuma, a dor que mora

N’alma, e destrói cada ilusão que nasce,

Tudo o que punge, tudo o que devora

O coração, no rosto se estampasse;

Se se pudesse, o espírito que chora,

Ver através da máscara da face,

Quanta gente, talvez, que inveja agora

Nos causa, então piedade nos causasse!

Quanta gente que ri, talvez, consigo

Guarda um atroz, recôndito inimigo,

Como invisível chaga cancerosa!

Quanta gente que ri, talvez existe,

Cuja ventura única consiste

Em parecer aos outros, venturosa!

CORREIA, R. In: PATRIOTA, M. Para compreender Raimundo Correia. Brasília: Alhambra, 1995.

Coerente com a proposta parnasiana de cuidado formal e racionalidade na condução temática, o soneto de Raimundo Correia reflete sobre a forma como as emoções do indivíduo são julgadas em sociedade. Na concepção do eu lírico, esse julgamento revela que

a) a necessidade de ser socialmente aceito leva o indivíduo a agir de forma dissimulada.

b) o sofrimento íntimo torna-se mais ameno quando compartilhado por um grupo social.

c) a capacidade de perdoar e aceitar as diferenças neutraliza o sentimento de inveja.

d) o instinto de solidariedade conduz o indivíduo a apiedar-se do próximo.

e) a transfiguração da angústia em alegria é um artifício nocivo ao convívio social

Questão 2- (MS Concursos) Quanto à versificação, assinale (V) verdadeiro ou (F) falso e marque a alternativa correta.

( ) Ritmo é a cadência de sons produzida pela sucessão de sons fortes (sílabas tônicas) e sons fracos (sílabas átonas). 

( ) Estrofe é cada conjunto de versos. 

( ) Rimas ricas: ocorrem geralmente com palavras de mesma classe gramatical. 

( ) Rimas graves, ou femininas: rimam-se as palavras oxítonas, ou monossílabos tônicos. 

( ) Rimas esdrúxulas: rimam-se as palavras proparoxítonas.

a) V – V – F – F – V.

b) V – V – V – V – F.

c) V – V – V – F – V.

d) V – V – F – V – V. 

Questão 3-  (MS Concursos) 

ELOGIOS E BAJULAÇÕES

Elogios sinceros resistem a vendavais

Bajulações não resistem a uma brisa.

Quem tem paz sobrevive aos chacais.

O amor alimenta o poeta, a poetisa.

Elogio sincero é como sal em alimento,

Bajulação é como sujeira em ferida aberta

Ou não ter bálsamo após ferimento,

Ou como enfrentar o frio sem coberta.

Bajulações não resistem a uma brisa

Mesmo que se ouça a mais linda poetisa

Ou que se apoie em forte viga.

Elogios sinceros resistem aos vendavais

Por todos os lados a verdade impera

A falsidade não se pendura em varais.

DUARTE, Valdeci. Disponível em: <https://pagina20.net/ elogios- e-bajulacoes/>. Acesso em: 13 dez. 2018 (adaptado).

Do ponto de vista formal, pode-se dizer que o poema acima é:

a) um estribilho

b) uma balada

c) um soneto

d) uma quadra

e) uma sextilha

Questão 4 – (CONPASS

Saudades

Tenho saudades de muitas coisas

do meu tempo de menininha:

sentar no colo do meu pai,

ninar boneca sem receios,

sonhar com festa e bolo de aniversário,

cantar com os anjos na igreja,

ouvir as mágicas histórias de vovó,

brincar de pique, de corda e peteca,

acreditar em cegonhas, fadas e bruxas

e sobretudo no Papai Noel.

Será que quando for velhinha,

e já estiver caducando

 vou viver tudo de novo?

(Cantigas de adolescer. São Paulo, 1992. p. 9.) 

Considerando o poema “Saudades”, todas as afirmações seguintes são verdadeiras, exceto:

a) O poema apresenta duas estrofes sendo que a 1ª estrofe é organizada em torno da oração constituída pelos dois primeiros versos.

b) Os versos de 03 a 11 especificam as “coisas” de que o eu lírico tem saudades.

c) A palavra “infância” pode resumir tudo aquilo de que o eu lírico tem saudades.

d) Os versos 05, 06 e 07 classificam-se como orações subordinadas substantivas apositivas reduzidas de infinitivo.

e) A função sintática desempenhada pelo termo “de muitas coisas do meu tempo de menininha” (1º e 2º versos) é objeto direto.

Questão 5- (QUADRIX)

 A rua dos cataventos

Da vez primeira em que me assassinaram,

Perdi um jeito de sorrir que eu tinha.

Depois, a cada vez que me mataram,

Foram levando qualquer coisa minha.

Hoje, dos meu cadáveres eu sou

O mais desnudo, o que não tem mais nada.

Arde um toco de Vela amarelada,

Como único bem que me ficou.

Vinde! Corvos, chacais, ladrões de estrada!

Pois dessa mão avaramente adunca

Não haverão de arracar a luz sagrada!

Aves da noite! Asas do horror! Voejai!

Que a luz trêmula e triste como um ai,

A luz de um morto não se apaga nunca!

                                                Mário Quintana

Mário Quintana foi um jornalista, tradutor e importante poeta brasileiro. A respeito do poema acima, assinale a alternativa correta.

a) Possui 4 estrofes e 14 versos.

b) Possui apenas 14 estrofes.

c) Possui 4 versos e 14 estrofes.

d) Possui 2 versos e 6 estrofes.

e) Possui apenas 4 versos.

  • Nossa! Você já fez metade das questões sobre as estrofes. Vamos lá!

Questão 6- (CONSULPAM)

“Leia o texto e responda a questão.

Até nas flores se vê

O destino e a sorte

Umas enfeitam a vida

Outras enfeitam a morte

Marque a opção verdadeira:

a) O texto é um poema de quatro versos.

b) O texto é uma estrofe onde os quatro versos rimam.

c) O texto é um verso onde as quatro estrofes rimam.

d) O texto é uma estrofe onde nenhum dos quatro versos rima.

  • Ufa! Agora só faltam mais dois exercícios sobre estrofes.

Questão 7- (UERJ)

A***

Falo a ti – doce virgem dos meus sonhos,

Visão dourada dum cismar tão puro,

Que sorrias por noites de vigília

entre as rosas gentis do meu futuro.

Tu m’inspiraste, oh musa do silêncio,

Mimosa flor da lânguida saudade!

Por ti correu meu estro ardente e louco

Nos verdores febris da mocidade.

Tu, que foste a vestal dos sonhos d’ouro,

O anjo-tutelar dos meus anelos,

estende sobre mim as asas brancas…

Desenrola os anéis dos teus cabelos!

ABREU, Casimiro de. Obras.

Rio de Janeiro: MEC, 1955, p. 49-50.

Vocabulário:

estro = imaginação criadora

vestal = mulher casta ou virgem

anelo = desejo ardente

Analisando os aspectos estruturais do texto, é possível identificar as seguintes características formais:

a) A presença de versos brancos e de versos livres.

b) A simetria das estrofes e o ritmo de seus versos.

c) O uso da redondilha maior e a forma fixa de soneto.

d) O emprego de rimas emparelhadas e da ordem inversa.

Questão 8 –  (FMU)

“De tudo, ao meu amor serei atento

Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto

Que mesmo em face do maior encanto

Dele se encanto mais meu pensamento”.

                     (Soneto da Felicidade – Vinícius de Morais)

 Sendo a primeira estrofe de um soneto, o texto acima:

a) é obrigatoriamente de quatro versos.

b) pode ser de três ou quatro versos.

c) poderia ter sido escrito em intuir liberdade quanto ao número de versos.

d) necessita de outra estrofe de quatro versos para terminar a poesia.

e) necessita de outras estrofes de três versos para terminar a poesia.

  • Parabéns, você fez todos os exercícios sobre as estrofes. Confira agora o Gabarito:

Gabarito das questões sobre as estrofes

Exercício resolvido da questão 1 –

Alternativa correta: a) a necessidade de ser socialmente aceito leva o indivíduo a agir de forma dissimulada.

Exercício resolvido da questão 2 –

Alternativa correta: a) V – V – F – F – V.

Exercício resolvido da questão 3 –

Alternativa correta: c) um soneto

Exercício resolvido da questão 4 –

Alternativa correta: e) A função sintática desempenhada pelo termo “de muitas coisas do meu tempo de menininha” (1º e 2º versos) é objeto direto.

Exercício resolvido da questão 5 –

Alternativa correta: a) Possui 4 estrofes e 14 versos.

Exercício resolvido da questão 6 –

Alternativa correta: b)  O texto é um poema de quatro versos.

Exercício resolvido da questão 7 –

Alternativa correta: b) A simetria das estrofes e o ritmo de seus versos.

 Exercício resolvido da questão 8 – 

Alternativa correta: a) é obrigatoriamente de quatro versos.

Gostou dos nossos exercícios sobre estrofes? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre as áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador