Redação

O problema dos surdos – Redação ENEM corrigida e comentada

Nesse artigo apresentamos uma redação do ENEM nota 1000 sobre o problema dos surdos no Brasil. Essa redação foi corrigida e comentada para que você aprenda com os exemplos dados.

Nós do Beduka apresentamos a você a quarta da série redação ENEM corrigida e comentada. Quem a escreveu foi a Thaís Fonseca Lopes de Oliveira que é do Mato Grosso e fez o Enem 2017, sobre o tema: Desafios para Formação Educacional de Surdos.

Já analisamos uma redação de 2017 sobre este tema, veja, portanto, diferentes formas de abordagem.

Primeiro ela está abaixo integral e sem comentários. Em seguida você verá a redação ENEM corrigida e comentada. Trata-se de uma redação nota 1000, logo, você aprenderá exatamente o que fazer para também ter uma nota assim!

Nós do Beduka, o seu buscador de faculdades e cursos, torcemos para que você também faça uma redação NOTA 1000!

Redação na íntegra:

Na mitologia grega, Sísifo foi condenado por Zeus a rolar uma enorme pedra morro acima eternamente. Todos os dias, Sísifo atingia o topo do rochedo, contudo era vencido pela exaustão, assim a pedra retornava à base. Hodiernamente, esse mito assemelha-se à luta cotidiana dos deficientes auditivos brasileiros, os quais buscam ultrapassar as barreiras as quais os separam do direito à educação. Nesse contexto, não há dúvidas de que a formação educacional de surdos é um desafio no Brasil o qual ocorre, infelizmente, devido não só à negligência governamental, mas também ao preconceito da sociedade.

A Constituição cidadã de 1988 garante educação inclusiva de qualidade aos deficientes, todavia o Poder Executivo não efetiva esse direito. Consoante Aristóteles no livro “Ética a Nicômaco”, a política serve para garantir a felicidade dos cidadãos, logo se verifica que esse conceito encontra-se deturpado no Brasil à medida que a oferta não apenas da educação inclusiva, como também da preparação do número suficiente de professores especializados no cuidado com surdos não está presente em todo o território nacional, fazendo os direitos permanecerem no papel.

Outrossim, o preconceito da sociedade ainda é um grande impasse à permanência dos deficientes auditivos nas escolas. Tristemente, a existência da discriminação contra surdos é reflexo da valorização dos padrões criados pela consciência coletiva. No entanto, segundo o pensador e ativista francês Michel Foucault, é preciso mostrar às pessoas que elas são mais livres do que pensam para quebrar pensamentos errôneos construídos em outros momentos históricos. Assim, uma mudança nos valores da sociedade é fundamental para transpor as barreiras à formação educacional de surdos.

Portanto, indubitavelmente, medidas são necessárias para resolver esse problema. Cabe ao Ministério da Educação criar um projeto para ser desenvolvido nas escolas o qual promova palestras, apresentações artísticas e atividades lúdicas a respeito do cotidiano e dos direitos dos surdos. – uma vez que ações culturais coletivas têm imenso poder transformador – a fim de que a comunidade escolar e a sociedade no geral – por conseguinte – conscientizem-se. Desse modo, a realidade distanciar-se-á do mito grego e os Sísifos brasileiros vencerão o desafio de Zeus.

Redação ENEM corrigida e comentada:

Na mitologia grega, Sísifo foi condenado por Zeus a rolar uma enorme pedra morro acima eternamente. Todos os dias, Sísifo atingia o topo do rochedo, contudo era vencido pela exaustão, assim a pedra retornava à base. (As primeira frases da introdução são a retomada de um mito, ele é citado e explicado, trata-se de uma alusão histórica. Entenda melhor como fazer alusões e citações aqui! Nota-se uma excelente habilidade de síntese e de objetividade, pois em poucas linhas um mito inteiro foi resumido para que seja entendido de forma suficiente para a relação que a aluna fará) Hodiernamente, (Significa atualmente) esse mito assemelha-se à luta cotidiana dos deficientes auditivos brasileiros, os quais buscam ultrapassar as barreiras as quais os separam do direito à educação. (Apresentado o mito, foi feita a ponte entre ele e a atualidade. Nesse caso a aluna demonstrou habilidade em relacionar situações diferentes. Mesmo sendo a temática diferente e o tempo também, ficou claro qual é o núcleo comum entre o mito e a situação dos surdos: desafios que são como castigos e tem de ser vencidos) Nesse contexto, não há dúvidas de que a formação educacional de surdos é um desafio no Brasil o qual ocorre, infelizmente, devido não só à negligência governamental, mas também ao preconceito da sociedade. (Nesta introdução é citado o porquê da educação de surdos no Brasil ser um desafio. E o que é apontado na introdução, tem que ser explicado nos parágrafos de desenvolvimento)

A Constituição cidadã de 1988 garante educação inclusiva de qualidade aos deficientes, todavia o Poder Executivo não efetiva esse direito. (O início do parágrafo foi um “Tópico frasal”, o problema já foi apontado, e na sequência será explicado. De qualquer forma, ao ler o início do parágrafo já se sabe o que será tratado) Consoante (Significa “de acordo com”) Aristóteles no livro “Ética a Nicômaco”, (Essa é uma menção à filosofia, o que demonstra que a aluna está novamente relacionando outras áreas de conhecimento, o que é muito bom) a política serve para garantir a felicidade dos cidadãos, logo se verifica que esse conceito encontra-se deturpado no Brasil à medida que a oferta não apenas da educação inclusiva, como também da preparação do número suficiente de professores especializados no cuidado com surdos não está presente em todo o território nacional, fazendo os direitos permanecerem no papel. (De forma objetiva, argumentada e referenciada a aluna realiza uma crítica apontando a falta de lógica das leis existentes, porém não aplicadas. E pela relação feita, a argumentação conduz ao pensamento de que a felicidade de todos não está sendo alcançada, já que uma parcela da população não está recebendo o que lhe é devido por direito)

Outrossim, (Igualmente) o preconceito da sociedade ainda é um grande impasse à permanência dos deficientes auditivos nas escolas. (Mais um tópico frasal avisando o leitor do que tratará o parágrafo) Tristemente, a existência da discriminação contra surdos é reflexo da valorização dos padrões criados pela consciência coletiva. (Dentro dessa argumentação, essa última frase aponta uma causa do problema. Ao explicar o seu argumento é muito bom escrever não só o problema e suas consequências, mas também demonstrar que você sabe o que gerou o problema) No entanto, segundo o pensador e ativista francês Michel Foucault, (Mais uma referência filosófica. Dessa vez o pensador pertence aos filósofos modernos. Com isso tem-se que a aluna articulou referencias da mitologia e filosofia gregas e da filosofia moderna, num problema social da atualidade. Merece ou não merece os parabéns?) é preciso mostrar às pessoas que elas são mais livres do que pensam para quebrar pensamentos errôneos construídos em outros momentos históricos. Assim, (Conectivo que introduz a conclusão do argumento) uma mudança nos valores da sociedade é fundamental para transpor as barreiras à formação educacional de surdos. (Já foi citado o caminho da resolução do problema, que será melhor desenvolvido no próximo parágrafo, o da conclusão. Essa relação entre parágrafos é excelente, pois o fim de um aponta para o próximo, que em seu início retoma as ideias anteriores, mantendo o texto interligado e bem distribuído)

Portanto, (típico conectivo de conclusão) indubitavelmente, medidas são necessárias para resolver esse problema. Cabe ao Ministério da Educação criar um projeto para ser desenvolvido nas escolas o qual promova palestras, apresentações artísticas e atividades lúdicas a respeito do cotidiano e dos direitos dos surdos. – uma vez que ações culturais coletivas têm imenso poder transformador – a fim de que a comunidade escolar e a sociedade no geral – por conseguinte – conscientizem-se. (A frase em itálico é longa e cheia de propostas para pôr fim aos problemas que os surdos enfrentam, porém também recheada de explicações. Para isso a aluna adotou a estratégia de acrescentar explicações extras entre hifens, para não ter de criar frases novas para cada explicação e alongar o texto mais do que podia. Assim ela demonstrou habilidade com síntese e habilidade lógica, fazendo tudo isso sem deixar a frase confusa) Desse modo, a realidade distanciar-se-á do mito grego e os Sísifos brasileiros vencerão o desafio de Zeus. (Por fim, ela retoma a referência inicial, e fecha o seu texto concluindo a relação iniciada, entre o problema dos surdos e a pedra de Sísifo, com a diferença, porém, de que os surdos podem vencer sua situação)

Gostou da redação ENEM corrigida e comentada? Siga as dicas apontadas entre parênteses ao longo da redação e faça o mesmo na sua!

Aproveite e confira também:

Acompanhe o Beduka nas redes sociais: Facebook e Instagram

Agora que já você já leu essa redação ENEM corrigida e comentada, pode ser que você queira outras dicas:

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por pessoas de várias formações, sempre prontas a aprender sobre tudo para publicar os melhores textos e colaborar com a formação de todos os leitores. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador