Português

Exercícios sobre Elipse COM GABARITO

Exercícios_sobre_ElipseExercícios sobre Elipse

Elipse é uma figura de linguagem do tipo construção. Ela é usada para evitar repetição de palavras através da omissão de termos sem prejudicar o entendimento. Normalmente é apresentada junto da zeugma. Leia o artigo para fazer os exercícios sobre elipse e o Simulado Beduka

O que é Elipse? 

Exclusão da Elipse
Exclusão da Elipse

Elipse é uma figura de linguagem de construção que exclui termos desnecessários das frases. Continue lendo para fazer os exercícios sobre Elipse. 

Vamos começar falando o que é uma figura de linguagem. Basicamente são recursos utilizados pelo interlocutor para tornar a sua mensagem mais evidente. Elas têm quatro tipos:

  • Figuras de Som: são aquelas que usam a entonação e sequências de sons das palavras para passar mensagens;   
  • Figuras de Pensamento: são as que brincam com as ideias das palavras e colocam o ouvinte ou leitor para pensar a respeito;
  • Figuras de Palavra: são as que subvertem o significado original de algumas palavras e geram vários termos conotativos:
  • Figuras de Construção: são as que alteram a estrutura natural de uma frase para passar mensagens; 

No caso desse texto, a que nos interessa é apenas a de construção, mas você pode ler sobre as outras na nossa matéria sobre FIGURAS DE LINGUAGEM.  

Tivemos que dar essa volta para explicar o que é uma figura de linguagem e seus tipos para facilitar para você entender o que é elipse. Ela é uma figura de construção, então ela altera a estrutura usual das frases para evidenciar as mensagens.

Ela faz isso através da omissão de termos desnecessários. Isso torna o texto mais fluido e facilita para o leitor. Por esse motivo, é recomendável utilizá-la na redação do ENEM. Mas preste atenção, é preciso cautela para que não se exclua termos necessários para o entendimento. 

Exemplo: 

(Eu) Estou em casa o dia todo

Esse é o tipo mais comum de elipse. Subentende-se pela flexão “estou” do verbo “estar” que você está falando de si mesmo, logo na primeira pessoa do singular. Como é fácil perceber isso apenas pela forma do verbo, não é necessário colocar o “eu”.

Tipos de Elipse

Existem quatro tipos de Elipse. Falaremos rapidamente deles para que você possa fazer os exercícios sobre elipse.

Elipse de Sujeito 

Nesse tipo, a elipse exclui o sujeito da frase. Preste atenção nisso quando estiver fazendo os exercícios sobre elipse, pois esse é o tipo mais comum que é usado para essa figura de linguagem. 

Exemplos: 

(Nós) Podemos fazer isso pra você.  

(Você) Precisava ver. 

Em ambas as frases o sujeito está subentendido pela flexão do verbo, portanto tirá-lo da frase não fará grande efeito. Porém, a deixa mais sucinta sem prejudicar a compreensão.

Elipse de Verbos

Se a elipse de sujeito exclui sujeitos, a de verbos exclui verbos. Veja: 

Exemplos: 

(Tem) Muita cor nesse desenho.

Ninguém (está) aqui.

Os verbos de ambas as frases foram excluídos sem prejudicar o entendimento. 

Elipse de Preposições

Bem, acho que já deu pra entender que o tipo da elipse denuncia o que ela exclui, certo? Vamos ver preposições sendo retiradas então?

Exemplos: 

Elipse é uma figura de linguagem (do) tipo (de) construção.

Começarei os trabalhos (no) domingo. 

Talvez soe meio estranho, mas se parar pra analisar perceberá que não são necessárias tantas proposições quando você usa por dia em suas frases.

Elipse de Conjunções 

A essa altura já deve ter entendido como a elipse funciona então vamos para para os exemplos de conjunções desnecessárias.  

Exemplos: 

Sobre a cama ela deixou vestido, camisa, (e) caixa de maquiagem 

(Se) Não fossem tantas mortes, seria uma bela vitória  

Elipse e Zeugma

A elipse e a zeugma são muito parecidas e alguns consideram zeugma um tipo de elipse. Mas é importante ressaltarmos a diferença entre as duas para você não se confundir quando fizer os exercícios sobre Elipse. 

Elipse é a omissão de um termo desnecessário na frase que pode ser percebido sem aparecer, como foi visto nos exemplos ao longo do texto. 

Zeugma também é uma figura de linguagem tipo construção que exclui um termo da frase. Contudo, ela retira um termo que já foi citado, ou seja, evita repetição e dá fluidez, assim como a elipse, mas de uma forma diferente. Veja:

Exemplos:

Se a elipse de sujeito exclui sujeitos, a (elipse) de verbos exclui verbos.

Você que leu o texto com muita atenção viu que essa é uma frase do próprio texto que está terminando agora. Para evitarmos falar “elipse” duas vezes nós a dissemos apenas uma vez e depois excluímos a segunda, já que a frase já deixou claro sobre o que ela está falando. 

Então, a principal diferença entre uma e outra é que a elipse exclui termos que nem foram citados na frase porque não precisava. Já a zeugma, exclui palavras que já foram citadas, assim o leitor já está contextualizado e não precisa ler a mesma coisa duas vezes.

Exercícios sobre Elipse

Agora você já sabe tudo sobre o assunto. Pode fazer os exercícios sobre Elipse sem medo. Faça também o Simulado Beduka, baixe nosso Plano de Estudos e boa sorte nos vestibulares.

1- (UFSM/2015)

Ele elevou à décima potência a disseminação do conhecimento. Ele nos permite viajar sem sair do lugar, mas, além disso, pode guardar informações por séculos. Romanos 2escreviam em tábuas, 1egípcios, em papiros, 3e os maias e astecas tinham uma espécie de livro feito com casca de árvore. Mas o papel, desenvolvido no século 2 pelos chineses, e a prensa de Gutenberg, do século 15, foram as criações mais importantes para o surgimento do livro da forma como o temos hoje. A primeira impressão ocorreu em 1442. Depois que o uso da prensa se consolidou, comerciantes lançaram uma variedade de títulos, muitos deles originários de manuscritos antigos. Mas o boom ocorreu mesmo no século 19. A Revolução Industrial trouxe inovações tecnológicas para o papel, tornando-o mais barato e acessível às editoras. Sem esses calhamaços de folhas, provavelmente boa parte da história da humanidade teria se perdido. 

Fonte: SUPERINTERESSANTE. As 101 maiores invenções da humanidade. Ed. Especial. 2013, p. 60. (Adaptado).

Com relação ao emprego de recursos de coesão e de pontuação no texto, considere as afirmativas a seguir:

l – O livro é referido, ao longo do texto, duas vezes pelo pronome “Ele” e duas vezes pelo pronome “o”.

ll – A vírgula que sucede “egípcios” (ref. 1) foi usada para indicar a elipse da palavra “escreviam” (ref. 2), evitando sua repetição.

lll – A vírgula que antecede “e os maias e astecas” (ref. 3) poderia ser eliminada, sem prejuízo à norma-padrão.

Está(ão) correta(s):

a) apenas I.

b) apenas II.

c) apenas III.

d) apenas I e II.

e) I, II e III.

2- (VUNESP)

“Na laranja e na couve picada – as cores brasileiras da feijoada. (…)” (Luiz Bacellar)

No excerto acima, ocorre a figura de sintaxe a que se denomina:

a) zeugma

b) pleonasmo

c) anáfora

d) elipse

e) anacoluto

3- (Enem/2013)

Gripado, penso entre espirros em como a palavra gripe nos chegou após uma série de contágios entre línguas. Partiu da Itália em 1743 a epidemia de gripe que disseminou pela Europa, além do vírus propriamente dito, dois vocábulos virais: o italiano influenza e o francês grippe. O primeiro era um termo derivado do latim medieval influentia, que significava “influência dos astros sobre os homens”. O segundo era apenas a forma nominal do verbo gripper, isto é, “agarrar”. Supõe-se que fizesse referência ao modo violento como o vírus se apossa do organismo infectado.

RODRIGUES, S. Sobre palavras.Veja, São Paulo, 30 nov. 2011.

Para se entender o trecho como uma unidade de sentido, é preciso que o leitor reconheça a ligação entre seus elementos. Nesse texto, a coesão é construída predominantemente pela retomada de um termo por outro e pelo uso da elipse. O fragmento do texto em que há coesão por elipse do sujeito é:

a) “[…] a palavra gripe nos chegou após uma série de contágios entre línguas.”

b) “Partiu da Itália em 1743 a epidemia de gripe […]”.

c) “O primeiro era um termo derivado do latim medieval influentia, que significava ‘influência dos astros sobre os homens’.”

d) “O segundo era apenas a forma nominal do verbo gripper […]”.

e) “Supõe-se que fizesse referência ao modo violento como o vírus se apossa do organismo infectado.”

4. (UFF)

TEXTO

Não há morte. O encontro de duas expansões, ou a expansão de duas formas, pode determinar a supressão de duas formas, pode determinar a supressão de uma delas; mas, rigorosamente, não há morte, há vida, porque a supressão de uma é a condição da sobrevivência da outra, e a destruição não atinge o princípio universal e comum. Daí o caráter conservador e benéfico da guerra.

Supõe tu um campo de batatas e duas tribos famintas. As batatas apenas chegam para alimentar uma das tribos, que assim adquire forças para transpor a montanha e ir à outra vertente, onde há batatas em abundância; mas, se as duas tribos dividirem em paz as batatas do campo, não chegam a nutrir-se suficientemente e morrem de inanição

A paz, nesse caso, é a destruição; a guerra é a conservação. Uma das tribos extermina a outra e recolhe os despojos. Daí a alegria da vitória, os hinos, aclamações, recompensas públicas e todos os demais efeitos das ações bélicas.

Se a guerra não fosse isso, tais demonstrações não chegariam a dar-se, pelo motivo real de que o homem só comemora e ama o que lhe é aprazível ou vantajoso, e pelo motivo racional de que nenhuma pessoa canoniza uma ação que virtualmente a destrói. Ao vencido, ódio ou compaixão; ao vencedor, as batatas.

(ASSIS, Machado fr. Quincas Borba. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira/INL, 1976.)

Assinale dentre as alternativas abaixo, aquela em que o uso da vírgula marca a supressão (elipse) do verbo:

a) Ao vencido, ódio ou compaixão, ao vencedor, as batatas.

b) A paz, nesse caso, é a destruição (…)

c) Daí a alegria da vitória, os hinos, as aclamações, recompensas públicas e todos os demais efeitos das ações bélicas.

d) (…) mas, rigorosamente, não há morte (…)

e) Se a guerra não fosse isso, tais demonstrações não chegariam a dar-se (…)

Respostas dos Exercícios sobre Elipse

Exercício resolvido da questão 1 –

b) apenas II.

Exercício resolvido da questão 2 –

d) elipse

Exercício resolvido da questão 3 –

e) “Supõe-se que fizesse referência ao modo violento como o vírus se apossa do organismo infectado.”

Exercício resolvido da questão 4 –

a) Ao vencido, ódio ou compaixão, ao vencedor, as batatas.

Estude para o Enem com o Simulado Beduka. É gratuito!

Gostou dos nossos Exercícios sobre Elipse? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Redação Beduka
Redação Beduka
Este conteúdo foi criado e validado por uma equipe multidisciplinar, formada por especialistas em cada área do conhecimento. O Beduka está presente no Instagram, YouTube, LinkedIn e em diversos outros ambientes digitais. O site foi criado em 2017 e, desde a sua fundação, atua para fornecer materiais de qualidade para facilitar a vida de estudantes de todo o Brasil, ajudando-os a se preparar para os principais vestibulares e o Enem.