ExercíciosHistória

Os 14 Melhores Exercícios sobre a União Ibérica com Gabarito

Exercícios sobre a União IbéricaOs 18 Melhores Exercícios sobre a União Ibérica com Gabarito

União Ibérica é o nome que se dá ao período em que Portugal e Espanha tornaram-se uma união governada pelo mesmo rei. Essa união política durou de 1580 a 1640 e foi causada pela crise na sucessão do reino de Portugal. Quem assumiu os dois países foi o rei da Espanha, Felipe II. Leia nosso Resumo e faça os Exercícios sobre a União Ibérica.

Quando você terminar Os Exercícios de União Ibérica, coloque em prática todo seu conhecimento com O Melhor Simulado Enem do Brasil. 

Em muitos regimes monárquicos, o poder passa por uma sucessão hereditária. Ou seja, o sucessor do trono é alguém da linhagem familiar que esteja designado pela lei para receber o cargo.

Essa lei varia de acordo com país e época. No caso de Portugal do final do século XVI, a lei definia que a prioridade era dada ao filho homem mais velho.

Dom Sebastião, rei de Portugal, morreu em uma batalha no norte da África. Ele não tinha um filho para cumprir o que dizia a lei.

Sem possuir parentes próximos, criou-se uma crise sucessória que desaguou na formação da União Ibérica.

Vamos entender melhor esse processo e abordar com mais profundidade esses pontos antes de lhe dar oportunidade de colocar seu conhecimento em prática.

  • Você é uma daquelas pessoas que tem fome de conhecimento? Então siga o Beduka no Instagram para conteúdos diários.

O que foi a União Ibérica?

União Ibérica é o nome que os historiadores usam para falar da unificação das Coroas Espanhola e Portuguesa. Essa unificação aconteceu no ano de 1580, após a crise da linha de sucessão portuguesa. Ela só acabou em 1640, tendo uma duração de 60 anos!

Nesse período, o rei Filipe II da Espanha se tornou, ao mesmo tempo, o rei Filipe I de Portugal e governou os dois territórios como se fossem um

O que gerou a União Ibérica? (Contexto Histórico)

A União Ibérica foi causada por uma crise na sucessão do trono português, ao final do século XVI. Ela começou quando o rei D. Sebastião desapareceu durante a batalha de Alcácer-Quibir, entre portugueses e marroquinos, em 1578. Assim, não havia um sucessor para continuar governando.

O parente vivo mais próximo era o seu tio-avô, D. Henrique, que morreu dois anos depois. Como também não possuía herdeiros, foi iniciada uma crise de sucessão do trono português.

Depois disso, três pretendentes alegaram ter algum parentesco com D. Sebastião e começaram a disputar o trono:

  • Antônio, prior de Crato;
  • Catarina de Portugal;
  • Filipe II, rei da Espanha.

Antônio chegou a ser aclamado rei por seus apoiadores, mas foi derrotado pelas tropas de Filipe II durante uma batalha em 1580. Além disso, Filipe II já era rei da Espanha e tinha boas relações com a nobreza portuguesa. 

Assim, Filipe II foi coroado rei de Portugal e a dinastia de Avis chegou ao fim. Como havia um só rei, Espanha e Portugal se submeteram a uma mesma coroa: União Ibérica!

3 Impactos e consequências da União Ibérica para o Brasil

  • A União Ibérica aconteceu em meio à colonização portuguesa no Brasil. Nesse contexto, uma das principais consequências foi que o Brasil herdou inimigos da Espanha como França, Inglaterra e Holanda. Assim, as invasões do Brasil Colônia se intensificaram.
  • Como a União Ibérica desencadeou o conflito do Brasil com os holandeses, que gerou uma crise na produção de açúcar, novas alternativas econômicas surgiram. A exploração do sertão brasileiro e do sudeste com a busca por metais preciosos foi uma delas. Começavam as entradas e as bandeiras, saindo do litoral, e indo para o interior. 
  • A última alteração foi a divisão do território brasileiro em duas partes: Estado do Maranhão (agrupava Maranhão, Ceará e Pará e tinha por capital a cidade de São Luís) e Estado do Brasil (todo o restante que permanecia com a cidade de Salvador sendo a capital). Essa divisão foi estabelecida pelos espanhóis a partir de 1621 e durou até 1774, mesmo depois de a União Ibérica ter acabado. Só quando o Marquês de Pombal assumiu o governo é que o território foi unificado.

Quer aprender de maneira ainda mais profunda? Leia nosso Artigo Completo sobre União Ibérica.

O Fim da União Ibérica

No ano de 1640, a União Ibérica chegou ao fim por causa do restabelecimento de um governante português. Acabava de começar a dinastia dos Bragança com a coroação de Dom João IV como rei de Portugal. 

Essa dinastia devolveu a autonomia a Portugal. Os dois imperadores que governaram o Brasil durante o período imperial pertenceram a essa família!

O episódio de restabelecimento de um governo português ficou conhecido como Restauração Portuguesa

O término da União Ibérica em 1640 não levou ao fim do domínio holandês. Os holandeses só foram expulsos do nordeste brasileiro em 1654, quando a Insurreição Pernambucana caminhava para o final.

A Insurreição pernambucana
Insurreição pernambucana (1645 – 1654)

Logo após a expulsão dos holandeses do Nordeste brasileiro, o comércio de açúcar entrou em crise. A Holanda aprendeu as técnicas de cultivo e tornou-se uma forte concorrente com suas plantações na América Central. Como foi esse período, você pode encontrar no nosso Artigo Completo sobre Brasil Colonial

Exercícios sobre a União Ibérica com Gabarito

Esperamos que, com esse resumo, tudo tenha ficado mais claro para você. 

Parabéns por ter lido até aqui!

Baixe gratuitamente o Plano de Estudos do Beduka e tenha uma preparação perfeita para o ENEM.

Questão 1 – (FUVEST) Entre as mudanças ocorridas no Brasil Colônia durante a União Ibérica (1580 – 1640), destacam-se:

a) a introdução do tráfico negreiro, a invasão dos holandeses no Nordeste e o início da produção de tabaco no Recôncavo Baiano.

b) a expansão da economia açucareira no Nordeste, o estreitamento das relações com a Inglaterra e a expulsão dos jesuítas.

c) a incorporação do Extremo-Sul, o início da exploração do ouro em Minas Gerais e a reordenação administrativa do território.

d) a expulsão dos holandeses do Nordeste, a intensificação da escravização indígena e a introdução das companhias de comércio monopolistas.

e) a expansão da ocupação interna pela pecuária, a expulsão dos franceses e o incremento do bandeirismo.

Questão 2 – (UFMG)  O interesse dos holandeses em ocupar áreas no Brasil está relacionado com:

a) a conquista territorial de pontos estratégicos visando a quebrar o monopólio da rota da prata.

b) as barreiras impostas pela Espanha à participação flamenga no comércio açucareiro.

c) os contratos preferenciais firmados entre Portugal e Inglaterra.

d) as solicitações de senhores de engenho, insatisfeitos com o supermonopólio metropolitano.

e) a instalação de técnicas mais avançadas, visando à elevação da produtividade

Questão 3 – (EsPCEx) Em 1578, dom Sebastião, rei de Portugal, morre na batalha de Alcácer-Quibir. Sem descendentes, o trono foi entregue a seu tio dom Henrique, que viria a falecer dois anos depois, sem deixar herdeiro. Depois de acirrada disputa, a Coroa portuguesa acabou nas mãos de Filipe II, rei espanhol, dando início à chamada União Ibérica. Com esta união, um tradicional inimigo da Espanha torna-se inimigo de Portugal. Das opções abaixo, assinale aquele que se tornou inimigo de Portugal.

a) Holanda

b) Alemanha

c) Itália

d) Inglaterra

e) EUA

Questão 4 – (PUC-SP) A invasão e a ocupação holandesas no Nordeste do Brasil, ocorridas durante o período da União Ibérica (1580-1640),

a) derivaram dos conflitos territoriais entre Portugal e Espanha, que fragilizaram o controle português sobre a colônia.

b) foram resultado das disputas entre Holanda e Inglaterra pelo controle da navegação comercial atlântica.

c) derivaram dos interesses holandeses na produção e comercialização do açúcar de cana.

d) foram resultado do expansionismo naval espanhol, que desrespeitou os limites definidos no Tratado de Tordesilhas.

e) derivaram da corrida colonial, entre as principais potências europeias, na busca de fontes de matérias-primas e carvão.

Questão 5 – (PUC-RS) As invasões holandesas no Brasil, no século XVII, estavam relacionadas à necessidade de os Paí ses Baixos manterem e ampliarem sua hegemonia no comércio do açúcar na Europa, que havia sido interrompido:

a) pela política de monopólio comercial da Coroa portuguesa, reafirmada em represália à mobilização anti-colonial dos grandes proprietários de terra;

b) pelos interesses ingleses que dominavam o comércio entre o Brasil e Portugal;

c) pela política pombalina, que objetivava desenvolver o beneficiamento do açúcar na própria Colônia, com apoio dos ingleses;

d) pelos interesses comerciais dos franceses, que estavam presentes no Maranhão, em relação ao açúcar;

e) pela guerra de independência dos Países Baixos contra a Espanha, e seus consequentes reflexos na Colônia portuguesa, devido à União Ibérica.

Questão 6 – (FATEC) – Em relação ao período da ocupação holandesa no Nordeste brasileiro, afirma-se:

I. A invasão deveu-se aos interesses dos comerciantes holandeses pelo açúcar produzido na região, interesses esses que foram prejudicados devido à União Ibérica (1580-1640).

II. Foi, também, uma conseqüência dos conflitos econômicos e políticos que envolviam as relações entre os chamados Países Baixos e o Império espanhol.

III. As medidas econômicas de Nassau garantiam os lucros da Companhia das Índias Ocidentais e os lucros dos senhores de engenho, já que aumentaram a produção do açúcar.

IV. A política adotada por Nassau para assentar os holandeses na Bahia acabou por deflagrar sua derrota e o fim da ocupação holandesa, graças à resistência dos índios e portugueses expulsos das terras que ocupavam.

São verdadeiras as proposições:

a) I e II.

b) I, II e III.

c) II, III e IV.

d) I, III e IV.

e) lI e lV.

Questão 7 – (PUC-PR) – Uma das principais conseqüências da União Ibérica (1580 – 1640) para o Brasil foi:

a) a decadência do bandeirantismo como atividade de penetração, já que o Tratado de Tordesilhas deixou de funcionar;

b) o desenvolvimento da economia mineratória, aproveitando-se os brasileiros da experiência espanhola nesse setor;

c) a formação da Companhia Geral do Comércio de Pernambuco, por determinação direta de Filipe II;

d) a eclosão de vários movimentos nativistas de tendência emancipadora, como a Guerra dos Emboabas;

e) a invasão holandesa do Nordeste e a posterior decadência da cultura canavieira brasileira, com a fixação dos holandeses nas Antilhas.

  • Muito bem! Chegamos à metade dos Exercícios da União Ibérica. Continue se esforçando, valerá a pena.

Questão 8 – (FESP) – Assinale a alternativa incorreta.

a) A dominação holandesa no Brasil trouxe concepções de mundo diferentes que se chocavam com o catolicismo predominante na colonização portuguesa.

b) As disputas pelo mercado de açúcar foram decisivas para que os holandeses invadissem o Brasil.

c) Portugal não demonstrou interesse em expulsar os holandeses do Brasil, mesmo depois do término da União Ibérica.

d) Recife conseguiu um crescimento significativo com a administração holandesa, chegando seus habitantes a enfrentar problemas de falta de moradia.

e) Apesar das diferenças, holandeses e portugueses tinham a visão do colonizador que se preocupava em aumentar suas riquezas.

Questão 9 – (MACKENZIE) – (…) o número de refinarias, na Holanda, passara de 3 ou 4 (1595) para 29 (1622), das quais 25 encontravam-se em Amsterdã, que se transformara no grande centro de refino e distribuição do açúcar na Europa.

Elza Nadai e Joana Neves 

A respeito do aumento de interesse, por parte dos holandeses, não apenas na refinação do açúcar brasileiro, mas também no transporte e distribuição desse produto nos mercados europeus, acentuadamente no século XVII, é correto afirmar que:

a) com a União Ibérica (1580-1640), os holandeses desejavam conquistar militarmente o litoral nordestino para obter postos estratégicos na luta contra a Espanha.

b) a ocupação de Salvador, em 1624, por tropas flamengas, foi um sucesso, do ponto de vista militar, para diminuir o poderio de Filipe II, rei da Espanha.

c) a criação da Companhia das Índias Ocidentais foi responsável pela conquista do litoral ocidental da África, do nordeste brasileiro e das Antilhas, visando obter mão-de-obra para as lavouras antilhanas.

d) o domínio holandês, no nordeste brasileiro, buscava garantir o abastecimento de açúcar, controlando a principal região produtora, pois foi graças ao capital flamengo, que a empresa açucareira pode ser instalada na colônia.

e) a Companhia das Índias Ocidentais, em 1634, na luta pela conquista do litoral nordestino, propõe a proteção das propriedades brasileiras submetidas à custódia holandesa, porém, em troca, os brasileiros não poderiam manter sua liberdade religiosa.

Questão 10 – (UFPE) – Em relação às consequências do domínio espanhol sobre Portugal, que durou 60 anos – de 1580 a 1640 – analise as proposições a seguir:

1- A França, inimiga da Espanha, ocupou Pernambuco, área de atuação dos portugueses;

2- As relações comerciais dos portugueses com a Ásia sofreram grandes perdas;

3- Portugal, para enfrentar a crise, tornou-se dependente da Holanda, assinando com esta o tratado da Paz de Holanda;

4- A marinha portuguesa foi quase aniquilada e Portugal subordinou-se à Inglaterra assinando com esta nação vários tratados;

5- Portugal centralizou a administração colonial e estabeleceu monopólios na economia.

Estão corretas:

a) 2, 3 e 4

b) 3, 4 e 5

c) 1, 2 e 3

d) 2, 4 e 5

e) 1, 3 e 5

Questão 11 – (Mackenzie-SP) – Durante a União Ibérica, Portugal foi envolvido em sérios conflitos com outras nações europeias. Tais fatos trouxeram como consequências para o Brasil Colônia:

a) as invasões holandesas no Nordeste e o declínio da economia açucareira após a expulsão dos invasores.

b) o fortalecimento político e militar de Portugal e colônias, devido ao apoio espanhol.

c) a redução do território colonial e o fracasso da expansão bandeirante para além de Tordesilhas.

d) a total transformação das estruturas administrativas e a extinção das Câmaras Municipais.

e) o crescimento do mercado exportador em virtude da paz internacional e das alianças entre Espanha, Holanda e Inglaterra.

  • Ufa, estamos quase lá! Faça as 3 últimas Questões sobre União Ibérica.

Questão 12 – (Mackenzie-SP) – Com a união das coroas de Portugal e Espanha, ocorreu o início do período chamado de União Ibérica (1580-1640). A Holanda, que enfrentou diversas lutas contra a Espanha, exerceu influência direta na colônia portuguesa na América, pois

a) passou a pilhar e saquear as feitorias na costa africana dominada pelos espanhóis, interessada no comércio de escravos e de marfim, invadindo, também, as cidades de Santos e Salvador, no Brasil.

b) o embargo espanhol representou prejuízos para os interesses holandeses no Brasil, uma vez que participavam do comércio de produtos tropicais nacionais, principalmente do pau-brasil.

c) sofria, na época, perseguições religiosas na Europa e retaliações dos católicos residentes em seu país, por isso, seu desejo foi montar uma colônia protestante no Brasil.

d) ocupou o nordeste brasileiro para evitar a criação de bases e feitorias espanholas, visando quebrar o monopólio da rota da prata advinda das demais e) apoderou-se do nordeste brasileiro e retomou o controle da lucrativa operação de transporte, refino e distribuição comercial do açúcar brasileiro, perdido a partir da União Ibérica.colônias e também minar o prestígio internacional ibérico.

Questão 13 – (PUCRS) – A União Ibérica (1580-1640) provocou o acirramento de conflitos europeus, alguns dos quais foram transferidos para os territórios coloniais de Portugal e Espanha. A situação que NÃO tem relação com os conflitos do contexto da União Ibérica é:

a) Os portugueses fundam a cidade de Rio Grande e a Colônia de Sacramento, utilizando-se da temporária nulidade dos limites territoriais estabelecidos pelo Tratado de Tordesilhas.

b) Os espanhóis não reconhecem a independência dos territórios holandeses que formaram as Províncias Unidas dos Países Baixos, sob a liderança da Casa de Orange.

c) Os holandeses criam as Companhias de Comércio (Oriente e Ocidente), que lhes possibilitam recursos para as invasões no nordeste brasileiro e na costa africana.

d) Os ingleses, que apoiavam a independência das Províncias Unidas dos Países Baixos, aliam-se aos franceses para invadir o Recife em 1595.

e) Os franceses ocupam cidades brasileiras no Sudeste, como Santos e Rio de Janeiro, e em estados do Nordeste, como Maranhão, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Questão 14 – (FUVEST) – Quando os Holandeses passaram à ofensiva na sua Guerra dos Oitenta Anos pela independência contra a Espanha, no fim do século XVI, foi contra as possessões coloniais portuguesas, mais do que contra as espanholas, que os seus ataques mais fortes e mais persistentes se dirigiram. Uma vez que as possessões ibéricas estavam espalhadas por todo o mundo, a luta subsequente foi travada em quatro continentes e em sete mares e esta luta seiscentista merece muito mais ser chamada a Primeira Guerra Mundial do que o holocausto de 1914-1918, a que geralmente se atribui essa honra duvidosa. Como é evidente, as baixas provocadas pelo conflito iberoholandês foram em muito menor escala, mas a população mundial era muito menor nessa altura e a luta indubitavelmente mundial.

Charles Boxer, O império marítimo português, 1415-1825. Lisboa: Edições 70, s.d., p.115.

Podem-se citar, como episódios centrais dessa “luta seiscentista”, a

a) conquista espanhola do México, a fundação de Salvador pelos portugueses e a colonização holandesa da Indonésia.

b) invasão holandesa de Pernambuco, a fundação de Nova Amsterdã (futura Nova York) pelos holandeses e a perda das Molucas pelos portugueses.

c) presença holandesa no litoral oriental da África, a fundação de Olinda pelos portugueses e a colonização espanhola do Japão.

d) expulsão dos holandeses da Espanha, a fundação da Colônia do Sacramento pelos portugueses e a perda espanhola do controle do Cabo da Boa Esperança.

e) conquista holandesa de Angola e Guiné, a fundação de Buenos Aires pelos espanhóis e a expulsão dos judeus de Portugal.

  • Parabéns! Você terminou as Questões de União Ibérica, confira agora o gabarito:

Gabarito das Exercícios sobre a União Ibérica

Exercício resolvido da questão 1 –

Alternativa correta: e) a expansão da ocupação interna pela pecuária, a expulsão dos franceses e o incremento do bandeirismo.

Exercício resolvido da questão 2 –

Alternativa correta: b) as barreiras impostas pela Espanha à participação flamenga no comércio açucareiro.

Exercício resolvido da questão 3 –

Alternativa correta: a) Holanda

Exercício resolvido da questão 4 –

Alternativa correta: c) derivaram dos interesses holandeses na produção e comercialização do açúcar de cana.

Exercício resolvido da questão 5 –

Alternativa correta: e) pela guerra de independência dos Países Baixos contra a Espanha, e seus consequentes reflexos na Colônia portuguesa, devido à União Ibérica.

Exercício resolvido da questão 6 –

Alternativa correta: b) I, II e III.

Exercício resolvido da questão 7 –

Alternativa correta: e) a invasão holandesa do Nordeste e a posterior decadência da cultura canavieira brasileira, com a fixação dos holandeses nas Antilhas.

Exercício resolvido da questão 8 –

Alternativa correta: c) Portugal não demonstrou interesse em expulsar os holandeses do Brasil, mesmo depois do término da União Ibérica.

Exercício resolvido da questão 9 –

Alternativa correta: d) o domínio holandês, no nordeste brasileiro, buscava garantir o abastecimento de açúcar, controlando a principal região produtora, pois foi graças ao capital flamengo, que a empresa açucareira pode ser instalada na colônia.

Exercício resolvido da questão 10 –

Alternativa correta: d) 2, 4 e 5

Exercício resolvido da questão 11 –

Alternativa correta: a) as invasões holandesas no Nordeste e o declínio da economia açucareira após a expulsão dos invasores.

Exercício resolvido da questão 12 –

Alternativa correta: e) apoderou-se do nordeste brasileiro e retomou o controle da lucrativa operação de transporte, refino e distribuição comercial do açúcar brasileiro, perdido a partir da União Ibérica.

Exercício resolvido da questão 13 –

Alternativa correta: a) Os portugueses fundam a cidade de Rio Grande e a Colônia de Sacramento, utilizando-se da temporária nulidade dos limites territoriais estabelecidos pelo Tratado de Tordesilhas.

Exercício resolvido da questão 14 –

Alternativa correta: b) invasão holandesa de Pernambuco, a fundação de Nova Amsterdã (futura Nova York) pelos holandeses e a perda das Molucas pelos portugueses.

Estude para o Enem com o Simulado Beduka. É gratuito!

Gostou das nossas Questões sobre União Ibérica? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre as áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por profissionais de várias formações (professores, jornalistas, filósofos), sempre prontos a oferecer os melhores conteúdos educacionais com foco no Enem e colaborar com a formação de todos os alunos. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador