História

A colonização portuguesa no Brasil – História completa

a-colonização-portuguesa-no-brasilA Colonização Portuguesa no Brasil

Saber sobre a colonização portuguesa no Brasil é muito importante para o ENEM e outros diversos vestibulares, já que o tema é muito recorrente. Aprenda um pouco mais sobre com o nosso artigo e chegue preparado no dia da prova.

Quer aprender como foi a colonização portuguesa no Brasil? Não pense que o tema não é atual e ainda não se encontra em debate. Parece batido, mas é de suma importância estar atualizado e a chance de serem encontradas questões sobre isso no Exame Nacional do Ensino Médio é altíssima.

Formação do Brasil pré-colonial

Este artigo aborda as motivações portuguesas e a colonização em si. Conheça os ciclos econômicos, os principais nomes dos responsáveis pelo início da nossa história, a influência jesuíta e faça uma excelente prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias no ENEM.

Quando o assunto é a colonização portuguesa no Brasil há quem se pergunte se o Brasil foi realmente descoberto pelos portugueses ou se já existia pelo fato de, nele, viverem os índios.

Adotou-se neste texto a posição histórica de que o Brasil começou com o encontro das culturas, a europeia e a indígena. Futuramente somariam-se a esta fusão cultural os negros vindos da África.

Sendo assim, um território foi descoberto pelos Portugueses, a América do Sul. Nela viviam várias tribos diferentes de um povo que não tinha o sentimento de Nação, em constante conflito e guerra, vários até canibais (praticavam antropofagia).

Estes povos não viviam no Brasil e os Portugueses não chegaram ao Brasil, mas chegando propiciaram um encontro do que formaria o povo brasileiro e constituiria nosso país.

colonização portuguesa no Brasil1

A intenção portuguesa com a colonização na América

O quanto você conhece sobre a história dos portugueses? É comum apenas imaginarmos que eram um povo de mercadores interessados em especiarias, que eram vilões e que somente fizeram mal aos índios.

Muita calma nessa hora, um pouco de estudo revela mais riquezas sobre essa nação que trouxe a civilização para uma terra onde os povos não tinham paz entre si, não tinham alfabeto e cuja escala de notas musicais não era maior do que 4.

É comum pensar também que a motivação para atravessar o mar foi simplesmente a ganância, certo? Hoje ainda, mesmo com satélites, GPS, embarcações modernas e tudo o mais, não é fácil atravessar o oceano e muita gente ainda morre de medo. Consegue imaginar o que foi tal intento naquela época?

A colonização portuguesa no Brasil envolve antes de tudo um espírito de coragem, Portugal teve nos mares seu maior cemitério, como se vê belamente escrito neste poema de Fernando Pessoa:

Ó mar salgado, quanto do teu sal

São lágrimas de Portugal!

Por te cruzarmos, quantas mães choraram,

Quantos filhos em vão rezaram!

Quantas noivas ficaram por casar

Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena

Se a alma não é pequena.

Quem quer passar além do Bojador

Tem que passar além da dor.

Deus ao mar o perigo e o abismo deu,

Mas nele é que espelhou o céu.

E os investimentos para isso? Após a reconquista do território de Castela, os portugueses, católicos que eram, e que passaram gerações reconquistando terras deles tomadas pelos muçulmanos, se viram numa situação em que só tinham o mar para atravessar.

Os recursos usados nas navegações vieram também da Ordem de Cristo, antiga Ordem dos Templários. Os portugueses queriam a expansão da fé. Acha exagerado? Veja este trecho da Carta de descobrimento do Brasil de Pero Vaz de Caminha:

“Até agora, não pudemos saber se há ouro, nem prata, nem coisa alguma de metal ou ferro. Porém, o melhor fruto, que nela se pode fazer, me parece que será salvar esta gente. E esta deve ser a principal semente que Vossa Alteza nela deve lançar.”

Como introdução para entender a colonização portuguesa no Brasil, basta. Se estiver gostando deste tipo de conteúdo, diga nos comentários se deseja um artigo sobre as grandes navegações ou sobre a história dos portugueses vs muçulmanos.

Agora você já sabe que a intenção era conquistar novas terras como uma busca por uma terra prometida, que o vínculo da fé era maior do que a motivação econômica e que só um espírito assim poderia querer desbravar o tão temido oceano.

Veja também um excelente conteúdo da história do Brasil seguindo a série A Última Cruzada.

A chegada no Brasil e o início da colonização

O período da colonização se estende de 1530 a 1822. A primeira expedição colonizadora chefiada por Martim Afonso de Souza se deu em 1532. Foi ele quem fundou o primeiro núcleo de povoamento, a Vila de São Vicente.

O primeiro ciclo econômico constitui-se da exploração do pau-brasil, cuja madeira avermelhada permitia a produção de corante vermelho.

Martim Afonso de Sousa é outro nome para se guardar, pois também em 1532, combateu os piratas franceses e instalou em São Vicente, a primeira povoação dotada de um engenho para produção de açúcar. Para a colonização portuguesa do Brasil também a cana de açúcar será muito importante.

Teste os seus conhecimentos com os exercícios sobre colonização portuguesa no Brasil! Clique aqui.

Como se deu a colonização portuguesa no Brasil?

O território já tinha o nome de Brasil (antes houvera sido Pindorama, Terra de Vera Cruz e Terra de Santa Cruz) quando foi dividido capitanias hereditárias (14) indo do litoral até o limite da linha imaginária que dividia o território entre portugueses e espanhóis, segundo o tratado de Tordesilhas.

Os capitães donatários eram responsáveis pela defesa local e pela colonização. No nordeste do Brasil a atividade açucareira chegou ao ápice de desenvolvimento, principalmente nas capitanias de Pernambuco e da Bahia.

Isso não funcionou bem com a maioria das capitanias, por isso a Coroa portuguesa mudou o formato para o sistema de Governo Geral que foi criado em 1549, com o intento de organizar a administração da colônia. Mas as capitanias ainda existiam. Elas só acabaram realmente no ano 1759, legando um governo regional e o nome de alguns estados brasileiros atuais.

CURIOSIDADE: As capitanias buscavam ser meios de estabelecimento de pessoas aqui, não só extração de riquezas, mas de manutenção delas. A geografia brasileira foi determinante em nossa história, pelo tamanho do território.

Houve por isso a necessidade  de povoamento. Até o sec XIX o povo não se chamava de colono, chamavam-se portugueses nascidos no Brasil.

Unificação Ibérica: Se deu em 1580, Portugal e todas as suas colônias, até o Brasil, ficaram sob o domínio da Espanha até 1640.

A economia açucareira

Explicando um pouco melhor o segundo ciclo econômico, o da cana de açúcar: Nesta fase da colonização portuguesa no Brasil, o engenho era o centro dinâmico de toda a vida social.

Em torno do engenho se davam as relações entre os povos, ou seja, entre índios, negros e portugueses. Relações de trabalho, de escravidão e de mistura cultural em geral. Por um tempo o Brasil foi o principal exportador mundial de açúcar.

O ciclo do açúcar foi do século XVI ao XVII.

colonização portuguesa no Brasil2

Sobre o ciclo do ouro e os bandeirantes na colonização portuguesa do Brasil

O Brasil foi realmente descoberto de ponta a ponta com os bandeirantes. Levaram o idioma, a religião e o começo da identidade nacional território à dentro. Falavam Tupi e até nomearam lugares por onde passavam nessa língua.

Portugal volta a ser independente na Europa, desvinculado da Espanha, e quer restabelecer seus domínios. Fez acordo com os holandeses, que tiveram de ser expulsos mais tarde na batalha de Guararapes.

Com a queda do valor do açúcar, os bandeirantes tornaram-se caçadores de minério. Vilas foram formadas em torno das minas. As cidades ganharam importância, uma chegou a ser maior do que Nova York, neste período.

Em meados do século XVIII ocorreu o ciclo do ouro. Começaram a ser descobertas as primeiras minas de ouro na região de Minas Gerais. Certamente você já ouviu falar de Ouro Preto, uma das vilas mais importantes que foi formada. Na época o nome era Vila Rica.

Os Jesuítas e a colonização portuguesa no Brasil

Este tema merece um texto próprio, por hora apenas convém mencionar a importância do trabalho dos jesuítas com os índios. A título de exemplo o padre José de Anchieta foi o responsável por fazer a primeira gramática e dicionário da língua indígena.

Os jesuítas fundaram escolas, ajudaram os índios a conhecerem a vivência da caridade no modelo cristão, a deixarem a antropofagia, ou seja, a deixarem de comer carne humana. Ensinaram o português depois de terem aprendido a língua deles e muito mais.

A influência dos jesuítas apenas crescia e a igreja se tornou mais independente do Estado. No século XVIII, o Marquês de Pombal organizou Lisboa após um terrível terremoto. Mas precisava de dinheiro, mesmo com queda na produção das minas. Ele então cria um problema em Portugal e no Brasil.

Seguindo o iluminismo francês, considerou a Igreja uma ameaça, convenceu o rei que houvera sido vítima de um atentado, de que os culpados eram os padres jesuítas. Começou uma perseguição para tomar os bens da Igreja para si.

A consequência foi a prisão de muitos jesuítas, assassinato de outros e apropriação das escolas. Quando foram expulsos, os colégios foram fechados e regiões inteiras ficaram estagnadas. Os cidadãos começaram a serem formados para servirem o Estado.

Os índios também foram muito prejudicados, pois os jesuítas eram seus defensores. Muitos padres inclusive morreram tentando proteger os índios até o último momento.

Aprenda mais sobre esse conteúdo com este filme:

Crise do sistema colonial

Em 1640, Portugal que tinha só as rendas do Brasil, passou a controlar com mais rigidez a arrecadação de impostos e as atividades econômicas, até mesmo proibindo o comércio com estrangeiros.

Neste período da colonização portuguesa no Brasil ocorrem várias revoltas, destacando-se:

  1. A Guerra dos Mascates
  2. A Guerra dos Emboabas
  3. A Revolta de Vila Rica
  4. A Revolta de Beckman
  5. A Inconfidência mineira
  6. A Inconfidência baiana

A crise do sistema colonial começou a agravar-se, pois ao mesmo tempo em que a situação da Europa tornava-se desesperadora com a Revolução Francesa, em 1808, a corte portuguesa deixou Portugal e veio para o Brasil, iniciando uma nova história.

A colonização portuguesa no Brasil terminava com a chegada da família real portuguesa. E o Brasil foi elevado à categoria de Reino Unido, junto com Portugal de Algarves. Mas este é tema para uma próxima.

Gostou do nosso conteúdo sobre a colonização portuguesa no Brasil? Não se esqueça de comentar e compartilhar. Isso nos ajuda muito!

Sobre o BEDUKA

Beduka é um buscador de faculdades e cursos. Você encontra aqui em nosso site uma relação completa de universidades e cursos superiores reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC). Por meio de uma pesquisa simples, você consegue informações detalhadas como avaliações, endereços e mensalidades das instituições particulares.

Temos vários conteúdos sobre matemática, física, química, dicas de redação e muito mais.

Fique atento ao nosso Facebook e ao Instagram para não perder nenhuma novidade.

Veja também:

Veja nossas dicas de livros para o ENEM:

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por pessoas de várias formações, sempre prontas a aprender sobre tudo para publicar os melhores textos e colaborar com a formação de todos os leitores. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador