História

Exercícios sobre Colonização Portuguesa no Brasil com gabarito

Exercícios sobre Colonização Portuguesa no BrasilExercícios sobre Colonização Portuguesa no Brasil

A Coroa portuguesa chegou ao território brasileiro no ano de 1500, na expedição liderada por Pedro Álvares Cabral. Os portugueses chegaram no Brasil, e denominaram “selvagens” os indígenas que aqui habitavam. Se aprofunde mais na matéria e faça os nossos exercícios sobre o Brasil colonial

Estudar a colonização portuguesa no Brasil é importante, não só para ir bem na prova de História, mas também para ter consciência de como foi esse processo. Além disso, na redação do ENEM, o uso de alusões históricas são importantes para a fundamentação de argumentos.

Nossos exercícios sobre o Brasil colonial ajudam alunos do 7º ano, 8º ano e 9º ano mesmo sendo de vestibular. É assim que se treina, como que é mais difícil. Claro, eles são muitíssimo recomendados para os alunos do ensino médio.

Colonização Portuguesa no Brasil

Antes das atividades sobre a colonização do Brasil, é bom ver esse resumo!

O processo de colonização portuguesa no Brasil ocorreu como consequência do desenvolvimento da expansão marítima durante o século XV. A criação de novas rotas marítimas permitiu que os portugueses encontrassem as terras brasileiras.

É importante ressaltar que o Brasil não foi descoberto pelos portugueses, pois os indígenas (povoadores) já viviam há muito tempo no território brasileiro, antes mesmo da chegada dos europeus. Portanto, o Brasil foi conquistado, e não descoberto.

Há ainda um conjunto de historiadores que não consideram que os portugueses descobriram o Brasil, nem o conquistaram. Os índios também não viviam no Brasil nem o descobriram.

De acordo com noções sociológicas, o Brasil ainda não existia porque seria formado pelo encontro desses povos. Sem que se encontrem e se misturem portugueses, negros e índios, não há como falar de Brasil.

Ao chegar no Brasil, os estrangeiros trouxeram doenças como a gripe e a sífilis. Os índios não estavam preparados para receber determinadas doenças, pois não tinham contato com outras civilizações. Além disso, o encontro de duas culturas diferentes causou impactos irreversíveis.

Exploração

Em um primeiro momento, os portugueses não deram tanta importância para o território brasileiro. As atividades realizadas por Portugal consistiam na extração do Pau-Brasil nas regiões litorâneas do país, sendo essa ação realizada com o apoio dos habitantes nativos, ou seja, os índios.

O trabalho dos índios era o escambo, havia troca de produtos e utensílios. Eles não conheciam a maioria dos objetos do homem estrangeiro e tudo era considerado novo e diferente, por isso eles se interessavam por esses objetos.

Porém, ao decorrer do tempo, outras nações também começaram a se interessar pela região brasileira, como a França e a Holanda, logo, surgiram ameaças. Então, a política colonial portuguesa precisou ser alterada. Em 1530, instalou-se o primeiro centro de exploração colonial, feito pelo expedicionário Martin Afonso de Souza, o que originou a Vila de São Vicente.

Baixe o melhor plano de estudos gratuito que você encontrará na internet.

Capitanias Hereditárias

Depois do primeiro centro de exploração, outros surgiram na colônia. O crescimento da exploração fez com que surgisse um sistema de distribuição que originou as capitanias hereditárias.

As capitanias hereditárias eram terras doadas para nobres, burocratas ou grandes comerciantes dentro da Corte lusitana. O cidadão que recebesse a doação de alguma extensão de terra era chamado de donatário e precisava seguir com os princípios estabelecidos pela Carta de Doação e o Foral.

Porém, esse sistema não funcionou e, assim, os portugueses implantaram outro sistema administrativo mais centralizado e representado pelos poderes metropolitanos. Essa administração foi chamada de governo-geral.

Com todas essas informações vai ficar fácil fazer os exercícios sobre Brasil colonial com gabarito.

Governo-Geral

O rei denominava quem seria o governador-geral, porém existia o apoio de funcionários, para que todas as tarefas fossem executadas com êxito. A cidade de Salvador foi a primeira a ser escolhida para abrigar esse sistema, sendo considerada também a primeira capital do Brasil.

Cristianismo

Padre celebra com índios ao redor a primeira missa celebrada no Brasil durante a colonização.

Os padres jesuítas participaram da colonização no Brasil e vinham com o objetivo de catequizar a população nativa. Os jesuítas fundaram escolas, ajudaram os índios a conhecerem a vivência da caridade no modelo cristão, a deixarem a antropofagia, ou seja, a deixarem de comer carne humana. Ensinaram o português depois de terem aprendido a língua deles e muito mais.

A influência dos jesuítas apenas crescia e a igreja se tornou mais independente do Estado. No século XVIII, o Marquês de Pombal organizou Lisboa após um terrível terremoto. Mas precisava de dinheiro, mesmo com queda na produção das minas. Ele então cria um problema em Portugal e no Brasil.

A consequência foi a prisão de muitos jesuítas, assassinato de outros e apropriação das escolas. Quando foram expulsos, os colégios foram fechados e regiões inteiras ficaram estagnadas. Os cidadãos começaram a serem formados para servirem o Estado.

Os índios também foram muito prejudicados, pois os jesuítas eram seus defensores. Muitos padres inclusive morreram tentando proteger os índios até o último momento.

Gostou do nosso artigo sobre colonização portuguesa no Brasil? O Beduka deseja a sua aprovação na faculdade, então desenvolvemos um simulado online 100% gratuito para te ajudar a se preparar para o ENEM.

Exercícios sobre Colonização Portuguesa no Brasil

Chegou a hora de fazer as atividades sobre a colonização do Brasil. Tomara que você acerte todas!

1 – (UEL-PR) No Brasil colônia, a pecuária teve um papel decisivo na

a) ocupação das áreas litorâneas.

b) expulsão do assalariado do campo.

c) formação e exploração dos minifúndios.

d) fixação do escravo na agricultura.

e) expansão para o interior.

2 – (UEL-PR) “Como não se tratava de regiões aptas para a produção de gêneros tropicais de grande valor comercial, como o açúcar ou outros, foi-se obrigado para conseguir povoadores (…) a recorrer às camadas pobres ou médias da população portuguesa e conceder grandes vantagens aos colonos que aceitavam irem-se estabelecer lá. O custo do transporte será fornecido pelo Estado, a instalação dos colonos é cercada de toda a sorte de providências destinadas a facilitar e garantir a subsistência dos povoadores; as terras a serem ocupadas são previamente demarcadas em pequenas parcelas, (…) fornecem-se gratuitamente ou a longo prazo auxílios vários (instrumentos de trabalho, sementes, animais, etc)”.

(Prado Júnior, C. História econômica do Brasil. 27 ed. S. Paulo: Brasiliense, 1982. p. 95-6)

Com base no texto, é possível afirmar que o autor se refere:

a) à colonização do sertão nordestino através da pecuária.

b) à ocupação da Amazônia através das drogas do sertão.

c) à expansão para o interior paulista pelas entradas e bandeiras.

d) à colonização do Sul através da pecuária.

e) ao povoamento das Capitanias Hereditárias.

3 – (Cesgranrio-RJ)A ocupação do território brasileiro, restrita, no século XVI, ao litoral e associada à lavoura de produtos tropicais, estendeu-se ao interior durante os séculos XVII e XVIII, ligada à exploração de novas atividades econômicas e aos interesses políticos de Portugal em definir as fronteiras da colônia.

As afirmações abaixo relacionam as regiões ocupadas a partir do século XVII e suas atividades dominantes.

1) No vale amazônico, o extrativismo vegetal – as drogas do sertão – e a captura de índios atraíram os colonizadores.

2) A ocupação do Pampa gaúcho não teve nenhum interesse econômico, estando ligada aos conflitos luso-espanhóis na Europa.

3) O planalto central, nas áreas correspondentes aos atuais estados de Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso, foi um dos principais alvos do bandeirismo, e sua ocupação está ligada à mineração.

4) A zona missioneira no Sul do Brasil representava um obstáculo tanto aos colonos, interessados na escravização dos indígenas, quanto a Portugal, dificultando a demarcação das fronteiras.

5) O Sertão nordestino, primeira área interior ocupada no processo de colonização, foi um prolongamento da lavoura canavieira, fornecendo novas terras e mão de obra para a expansão da lavoura.

As afirmações corretas são:

a) somente 1, 2 e 4.

b) somente 1, 2 e 5.

c) somente 1, 3 e 4.

d) somente 2, 3 e 4.

e) somente 2, 3 e 5.

4 – (Fuvest-SP)Os fatores que levaram ao desenvolvimento e à ampliação das atividades econômicas periféricas da colônia, tais como, a pecuária, o tabaco, as drogas do sertão e mesmo o pau-brasil, em detrimento da lavoura de cana-de-açúcar, após a expulsão dos holandeses, em 1654, foram:

a) a criação de um mercado interno fomentado pelo descobrimento das minas de ouro no final do século XVI e sua ampliação para as cidades litorâneas da colônia.

b) a inversão significativa da utilização da mão de obra escrava pela mão de obra livre na região das minas, criando, assim, um mercado consumidor expressivo.

c) estagnação econômica do Centro-Oeste, em função do renascimento agrícola no Nordeste, ao longo do século XVII.

d) o acompanhamento destas atividades, primeiro como complemento da atividade açucareira e, posteriormente, como núcleos abastecedores da atividade mineradora e seus desdobramentos.

e) todas as alternativas anteriores estão corretas.

5 – (UFSE)O texto abaixo refere-se à atividade pecuarista no Brasil Colônia: O gado podia penetrar o Sertão. Não tinha o problema seríssimo do transporte, porque transportava a si mesmo. A mão de obra exigida era pouca. Sem a complexidade da agricultura, principalmente da canavieira, tinha na amplitude do sertão o caminho de sua expansão, acompanhando os rios rumo ao interior.

Assinale a única alternativa não contida no texto.

a) A criação do gado era pouco exigente com respeito à mão de obra.

b) A agricultura açucareira era a atividade mais complexa do que a criação de gado.

c) A penetração do gado no Sertão não envolvia custos no transporte.

d) A pecuária não tinha maior produtividade do que as atividades agrícolas.

e) O Sertão apresentou-se como caminho adequado para a expansão e criação do gado.

6 – (FGV) Quais as características dominantes da economia colonial brasileira?

a) propriedade latifundiária, trabalho indígena e produção monocultura;

b) propriedades diversificadas, exportação de matérias-primas e trabalho servil;

c) monopólio comercial, latifúndio e trabalho escravo de índios e negros;

d) pequenas vilas mercantis, monocultura de exportação e trabalho servil;

e) propriedade minifundiária, colônias agrícolas e trabalho escravo.

7 – (FUVEST)No Brasil colonial, a escravidão caracterizou-se essencialmente:

a) por sua vinculação exclusiva ao sistema agrário exportador;

b) pelo incentivo da Igreja e da Coroa à escravidão de índios e negros;

c) por estar amplamente distribuída entre a população livre, constituindo a base econômica da sociedade;

d) por destinar os trabalhos mais penosos aos negros e mais leves aos índios;

e) por impedir a emigração em massa de trabalhadores livres para o Brasil.

8 – (FUVEST)No século XVII, contribuíram para a penetração do interior brasileiro:

a) o desenvolvimento da cultura da cana-de-açúcar e a cultura de algodão;

b) o apresamento de indígenas e a procura de riquezas minerais;

c) a necessidade de defesa e o controle aos franceses;

d) o fim do domínio espanhol e a restauração da monarquia portuguesa;

e) a Guerra dos Emboabas e a transferência da capital da colônia para o Rio de Janeiro.

9 – (FATEC)Bandeiras eram:

a) expedições de portugueses que atraíam as tribos indígenas para serem catequizadas pelos jesuítas;

b) expedições organizadas pela Coroa com o objetivo de conquistar as áreas litorâneas e ribeirinhas do país;

c) expedições particulares que aprisionavam índios e buscavam metais e pedras preciosas;

d) movimentos catequistas liderados pelos jesuítas e que pretendiam formar uma nação indígena cristã;

e) expedições financiadas pela Coroa cujo objetivo era exclusivamente descobrir metais e pedras preciosas.

10 – (UNIP)Após a restauração Portuguesa, ocorrida em 1640:

a) as relações entre Portugal e o Brasil tornaram-se mais liberais;

b) a autonomia administrativa do Brasil foi ampliada;

c) o Pacto Colonial luso enrijeceu-se;

d) os capitães-donatários forma substituídos pelos vice-reis;

e) a justiça colonial passou a ser exercida pelos “homens novos”.

11 – (UFMG) Leia o texto.

“A língua de que [os índios] usam, toda pela costa, é uma: ainda que em certos vocábulos difere em algumas partes; mas não de maneira que se deixem de entender. (…) Carece de três letras, convém a saber, não se acha nela F, nem L, nem R, coisa digna de espanto, porque assim não tem Fé, nem Lei, nem Rei, e desta maneira vivem desordenadamente (…).”

(GANDAVO, Pero de Magalhães, História da Província de Santa Cruz, 1578.)

A partir do texto, pode-se afirmar que todas as alternativas expressam a relação dos portugueses com a cultura indígena, exceto:

a) A busca de compreensão da cultura indígena era uma preocupação do colonizador.

b) A desorganização social dos indígenas se refletia no idioma.

c) A diferença cultural entre nativos e colonos era atribuída à inferioridade do indígena.

d) A língua dos nativos era caracterizada pela limitação vocabular.

e) Os signos e símbolos dos nativos da costa marítima eram homogêneos.

12 – (UFMG)Leia o texto. Ele refere-se à capitania de Minas Gerais no século XVIII.

“… ponderando-se o acharem-se hoje as Vilas dessa Capitania tão numerosas como se acham, e que sendo uma grande parte das famílias dos seus moradores de limpo nascimento, era justo que somente as pessoas que tiverem esta qualidade andassem na governança delas, porque se a falta de pessoas capazes fez a princípio necessária a tolerância de admitir os mulatos aos exercícios daqueles oficias, hoje, que tem cessado esta razão, se faz indecoroso que eles sejam ocupados por pessoas em que haja semelhante defeito…”

(D. João, Lisboa, 27 de janeiro de 1726.)

No trecho dessa carta, o rei de Portugal refere-se à impropriedade de os mulatos continuarem a exercer o cargo de

a) governador, magistrado escolhido entre os “homens bons” da colônia para administrarem a capitania.

b) intendente das minas, ministro incumbido de controlar o fluxo de alimentos e do comércio.

c) ouvidor, funcionário responsável pela administração das finanças e dos bens eclesiásticos.

d) vereador, membro do Senado da Câmara, encarregado de cuidar da administração local.

13 – (Fuvest-SP) Podemos afirmar sobre o período da mineração no Brasil que

a) atraídos pelo ouro, vieram para o Brasil aventureiros de toda espécie, que inviabilizaram a mineração.

b) a exploração das minas de ouro só trouxe benefícios para Portugal.

c) a mineração deu origem a uma classe média urbana que teve papel decisivo na independência do Brasil.

d) o ouro beneficiou apenas a Inglaterra, que financiou sua exploração.

e) a mineração contribuiu para interligar as várias regiões do Brasil e foi fator de diferenciação da sociedade.

14 – (UFC-CE) Nos primórdios do sistema colonial, as concessões de terras efetuadas pela metrópole portuguesa pretendiam tanto a ocupação e o povoamento como a organização da produção do açúcar, com fins comerciais.

Identifique a alternativa correta sobre as medidas que a Coroa portuguesa adotou para atingir esses objetivos.

a) Dividiu o território em capitanias hereditárias, cedidas aos donatários, que, por sua vez, distribuíram as terras em sesmarias a homens de posses que as demandaram.

b) Vendeu as terras brasileiras a senhores de engenho já experientes, que garantiram uma produção crescente de açúcar.

c) Dividiu o território em governações vitalícias, cujos governadores distribuíram a terra entre os colonos portugueses.

d) Armou fortemente os colonos para que pudessem defender o território e regulamentou um uso equânime e igualitário da terra entre colonos e índios aliados.

e) Distribuiu a terra do litoral entre os mais valentes conquistadores e criou engenhos centrais que garantissem a moenda das safras de açúcar durante o ano inteiro.

15 – (Unaerp-SP)Em 1534, o governo português concluiu que a única forma de ocupação do Brasil seria através da colonização. Era necessário colonizar, simultaneamente, todo o extenso território brasileiro. Essa colonização dirigida pelo governo português se deu através da:

a) criação da Companhia Geral do Comércio do Estado do Brasil.

b) criação do sistema de governo-geral e câmaras municipais.

c) criação das capitanias hereditárias.

d) montagem do sistema colonial.

e) criação e distribuição de sesmarias.

16 – (UNIFENAS)Foram conseqüências da mineração, exceto:

a) o surgimento de um mercado interno;

b) a urbanização;

c) a melhoria do nível cultural;

d) a decadência da atividade açucareira;

e) a maior fiscalização da Coroa sobre a Colônia.

17 – (UCSAL) A atual configuração do território brasileiro foi definida em suas linhas gerais, na época do marquês de Pombal, pelo Tratado de:

a) Lisboa

b) Madri

c) Utrecht

d) Tordesilhas

e) Badajós

Agora que você já fez os nossos Exercícios sobre a Colonização Portuguesa no Brasil, confira as respostas no gabarito abaixo! Aproveite e confira o Simulado Online 100% gratuito que te ajuda a estudar para a prova do ENEM.

Gabarito dos Exercícios sobre a Colonização Portuguesa no Brasil

Exercício resolvido da questão 1

e) expansão para o interior.

Exercício resolvido da questão 2

d) à colonização do Sul através da pecuária.

Exercício resolvido da questão 3

c) somente 1, 3 e 4.

Exercício resolvido da questão 4

d) o acompanhamento destas atividades, primeiro como complemento da atividade açucareira e, posteriormente, como núcleos abastecedores da atividade mineradora e seus desdobramentos.

Exercício resolvido da questão 5

c) A penetração do gado no Sertão não envolvia custos no transporte.

Exercício resolvido da questão 6

c) monopólio comercial, latifúndio e trabalho escravo de índios e negros;

Exercício resolvido da questão 7

c) por estar amplamente distribuída entre a população livre, constituindo a base econômica da sociedade;

Exercício resolvido da questão 8

b) o apresamento de indígenas e a procura de riquezas minerais;

Exercício resolvido da questão 9

c) expedições particulares que aprisionavam índios e buscavam metais e pedras preciosas;

Exercício resolvido da questão 10

c) o Pacto Colonial luso enrijeceu-se;

Exercício resolvido da questão 11

a) A busca de compreensão da cultura indígena era uma preocupação do colonizador.

Exercício resolvido da questão 12

d) vereador, membro do Senado da Câmara, encarregado de cuidar da administração local.

Exercício resolvido da questão 13

e) a mineração contribuiu para interligar as várias regiões do Brasil e foi fator de diferenciação da sociedade.

Exercício resolvido da questão 14

a) Dividiu o território em capitanias hereditárias, cedidas aos donatários, que, por sua vez, distribuíram as terras em sesmarias a homens de posses que as demandaram.

Exercício resolvido da questão 15

c) criação das capitanias hereditárias.

Exercício resolvido da questão 16

d) a decadência da atividade açucareira;

Exercício resolvido da questão 17

b) Madri

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por profissionais de várias formações (professores, jornalistas, filósofos), sempre prontos a oferecer os melhores conteúdos educacionais com foco no Enem e colaborar com a formação de todos os alunos. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

2 Comentários

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador