História

Resumo da Inconfidência Mineira: Causas, Líderes e desfecho

resumo da inconfidência mineiraResumo da Inconfidência Mineira

A Inconfidência Mineira, também conhecida como Conjuração Mineira, foi um movimento separatista que aconteceu em Minas Gerais no ano de 1789. O principal objetivo era obter a independência de Minas em relação a Portugal. Conheça mais detalhes com este resumo da Inconfidência Mineira.

Se você quiser ir diretamente para alguma parte do texto, clique em um dos tópicos abaixo:

Além deste resumo da Inconfidência Mineira, o Beduka possui outros conteúdos de história que se relacionam com essa conjuração e podem te ajudar no vestibular.

Veja a história completa da colonização portuguesa no Brasil, saiba mais sobre as principais características do iluminismo e estude um pouco sobre a queda da monarquia no Brasil

Resumo da Inconfidência Mineira

Você já ouviu falar da Inconfidência Mineira? Foi um movimento de caráter separatista, ou seja, que pregava o independentismo, que surgiu no ano de 1789 na então capitania de Minas Gerais.

Os portugueses dominavam com autoritarismo e cobrança excessiva de impostos.

Por isso, a ideia do grupo à frente do movimento era conquistar a liberdade definitiva e implantar o sistema de governo republicano em nosso país.

Vamos ver tudo isso de forma mais detalhada.

Quais foram as causas da Inconfidência Mineira?

No final do século XVIII, o Brasil, que ainda era colônia de Portugal, sofria com os exageros políticos e com as altas taxas de impostos.

Era um período de grande extração de ouro, principalmente na capitania de Minas Gerais. De todo ouro encontrado, devia-se pagar a quinta parte, ou seja, 20% de tudo que era extraído ia para as mãos dos portugueses.

Aqueles que não pagavam o imposto e eram descobertos sofriam duras punições, podendo até ser transportados à força para a África.

Com a intensificação da mineração, o ouro começou a diminuir nas minas. Entretanto, as taxas de imposto não diminuíram. O governo de Portugal criou então uma lei chamada “Derrama”.

O que foi a Derrama?

A lei da Derrama decretava que cada região de extração de ouro deveria pagar 100 arrobas de ouro (cerca de 1500 quilos) por ano para Portugal. Quando esta meta não era atingida, soldados da coroa invadiam as casas das famílias para confiscarem seus pertences até que o valor devido fosse completado.

O custo de vida aumentava cada vez mais em toda a região, pois toda compra de mercadoria ocorria à prazo e com ouro.

Desta forma, os que detinham o monopólio do metal ficaram cada vez mais endividados. Com isso, deixaram de fazer pagamentos aos comerciantes, agricultores e traficantes de escravos que também foram arrastados para a crise.

Igualmente, o Alvará de 1785, piorou a situação, pois este decretava o fechamento de manufaturas locais, forçando o povo a consumir somente produtos importados e de alto preço.

Todas estas ações provocaram alta insatisfação na população e, principalmente, em fazendeiros e donos de minas que queriam pagar menos impostos e participar mais ativamente na política do país.

Alguns intelectuais, fazendeiros, militares e donos de minas, considerados a elite brasileira, sob influência das ideias de liberdade que vinham do iluminismo europeu, se juntaram para procurar uma resolução definitiva para a situação: conquistar a independência de Minas.

Quais eram os objetivos da Inconfidência Mineira?

  • Obter a independência de Minas Gerais em relação a Portugal e implantar uma república com capital em São João del-Rei;
  • Acabar com o monopólio comercial português;
  • Liberar e favorecer a implantação de manufaturas em Minas.

Quem eram os líderes da Inconfidência Mineira?

Os inconfidentes eram, em sua maior parte, grandes mineradores ou proprietários, padres e literatos.

Liderado pelo alferes Joaquim José da Silva Xavier, popularmente conhecido por Tiradentes, o grupo era formado pelos poetas: Tomás Antonio de Gonzaga e Cláudio Manuel da Costa, o proprietário de mina Inácio de Alvarenga e o padre Rolim, entre outros que representavam a elite mineira.

O grupo de inconfidentes chegou a estabelecer até uma nova bandeira para Minas. Esta seria composta por um triângulo vermelho em um fundo branco, com a inscrição em latim: Libertas Quae Sera Tamen (Liberdade ainda que Tardia).

Quem foi Tiradentes?

Nascido na Vila de São José Del Rei (atual cidade de Tiradentes, Minas Gerais) em 1746, e criado na cidade de Vila Rica (atual Ouro Preto), Joaquim José da Silva Xavier foi o líder do movimento da Inconfidência Mineira.

O inconfidente foi chamado “Tiradentes” porque exercia a profissão de dentista naquela época, apesar de não ter estudado regularmente.

Como foi o fim da Inconfidência Mineira?

A revolta tinha como data de início o dia da Derrama, que os portugueses programaram para 1789 mas que foi suspenso quando souberam da conjuração.

O grupo de inconfidentes foi descoberto através da delação de três participantes da conspiração, o coronel Joaquim Silvério dos Reis, o tenente coronel Basílio de Brito Malheiro do Lago e o mestre de campo militar Inácio Correia Pamplona, que procuraram o governador, Visconde de Barbacena, para delatar o movimento.

Tiradentes foi preso no Rio de Janeiro, no dia 10 de maio de 1789.

Após quase quatro anos de processo, todos os integrantes do grupo de inconfidentes foram perdoados ou condenados ao degredo. Somente Tiradentes foi condenado à morte e executado no dia 21 de abril de 1792, no campo de São Domingos, no Rio de Janeiro.

Após o cumprimento da sentença, o corpo foi esquartejado e ficou exposto e as partes foram expostas em postes na estrada que ligava o Rio de Janeiro a Vila Rica. Nesta última cidade, a cabeça de Tiradentes foi exposta em um poste, em praça pública.

Esta ação era simbólica: o governo português queria anunciar o que aconteceria com aqueles que sequer pensassem em cometer o crime de conspiração.

Entre na faculdade com o Beduka

Esperamos que esse texto com resumo sobre a Inconfidência Mineira tenha te ajudado.

Quando o assunto é entrar na faculdade, o Beduka é seu parceiro número 1. Queremos mesmo ver você indo bem e conquistando uma vaga no seu curso dos sonhos.

Para isso, além dos conteúdos que trazemos diariamente aqui no blog e nas nossas redes sociais, temos uma ferramenta que te permite comprar bolsas de estudo.

É o Beduka Bolsas, uma plataforma feita com o objetivo de ofertar bolsas de até 65% em faculdades de excelência pelo Brasil!

Ela fica aberta 24 horas por dia. Se você quiser pode comprar uma bolsa agora mesmo. Não é legal?

Além disso, você pode conseguir mais de 3 mil reais de economia dependendo do seu caso. É uma oportunidade única!.

As datas do Enem estão sendo divulgadas. Se você seguir o Beduka no Instagram te deixamos a par do cronograma do Enem, inclusive do dia em que o cartão de confirmação for postado. Então nos siga nas redes sociais. 

Obrigado por ter lido até aqui!

4 Comentários

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador