História

Exercícios sobre Inconfidência Mineira e Conjuração Baiana

Exercícios sobre Inconfidência Mineira e Conjuração BaianaExercícios sobre Inconfidência Mineira e Conjuração Baiana

A Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana foram movimentos que ocorreram no final do período colonial que tinham características semelhantes, como a influência dos ideias iluministas, entre outros. Contudo a Conjuração baiana se diferenciou pelo fato de ser a favor da abolição, o que gerou uma imagem de ser radical e popular. Teste os seus conhecimentos sobre a matéria com os Exercícios sobre Inconfidência Mineira e Conjuração Baiana.

A Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana são movimentos que marcaram a história brasileira. É importante estudar essa matéria, pois ela pode ser cobrada nos principais vestibulares. No ENEM, as questões de História caem na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias, por isso avalie o seus conhecimento com os nossos Exercícios sobre  Inconfidência Mineira e Conjuração Baiana.

Inconfidência Mineira e Conjuração Baiana

Confira quais foram as Revoltas do Período Colonial e teste os seus conhecimentos com os nossos exercícios.

No século XVIII, vários conflitos se desenvolveram envolvendo os colonos brasileiros e a administração metropolitana. Os altos impostos, o rigor da fiscalização diante da exploração aurífera e a caída contínua do açúcar foram alguns fatores que deram origem aos movimentos de contestação.

A Inconfidência Mineira, ocorreu em 1789 e a Conjuração Baiana em 1798. Os dois movimentos são caracterizados por ocorrer em um período de crise, no final do período colonial, onde foram denominados também de movimentos de contestação ou movimento “emancipacionista”, pois eram contra o processo de desenvolvimento da época.

Algumas características que são semelhantes nos dois movimentos são:

  • A indignação com os altos impostos.
  • A influência do Iluminismo em seus movimentos.
  • Ausência de sentimento nacionalista.

Essas aproximações ocorreram pois havia muitas imposições da coroa portuguesa sobre a colônia, o que gerava problemas administrativos e muita exploração dos colonos.

Porém, algo que separava as duas revoltas era a questão da escravidão. No caso da Inconfidência Mineira, por ser um movimento mais elitista, não colocaram em pauta essa discussão, pois iria prejudicar boa parte dos integrantes. Já o movimento baiano colocou esse assunto em vigor e se espalhou por outros setores populares que eram favoráveis à abolição.

O Beduka quer que você se saia bem nas provas. Temos um simulado online 100% gratuito que te ajuda a se preparar ainda mais para o ENEM.

Exercícios sobre Inconfidência Mineira e Conjuração Baiana

1 – Univali-SC – No ano de 1789, dois acontecimentos importantes marcaram a História mundial e a História do Brasil: a Revolução Francesa e a Inconfidência Mineira. Estabelecendo uma relação entre estes dois aconte­cimentos, podemos dizer que tiveram a mesma fonte de inspiração, fato que justifica a necessidade de conhecer a nossa história no contexto global. Sobre a Inconfidência Mineira, assinale o item correto:

a) Ela foi inspirada nas camadas mais pobres da colônia, exploradas pela metrópole.

b) Inspirou-se nos princípios do socialismo utópico de Sant-Simon, bem como nos ideais absolutistas defendidos pelos pensadores iluministas.

c) Ela inspirou-se no pensamento iluminista forte-mente difundido pela Europa, que pregava idéias de liberdade, igualdade e fraternidade.

d) Ela aconteceu devido à forte pressão exercida pela metrópole exigindo a emancipação política do Brasil.

e) A vitória dos inconfidentes transformou a região das Minas Gerais numa República, ainda que temporariamente.

2 – Unifor-CE. – Quando se analisa a Inconfidência Mineira, é correto afirmar que:

a) recebeu influências do positivismo, introduzido em Minas Gerais por uma burguesia intelectual e alimentada por uma crise econômica.

b) revelou nuances de rebeldia contra os rigores da política fiscal metropolitana sobre a capitania das minas, executada pela Casa de Contrata­ção.

c) apresentou caráter nativista, ideologicamente ali­mentado pelos princípios mercantilistas, difundidos pela maçonaria .

d) visava à independência da colônia e pretendia concretizar-se quando da cobrança dos impostos atrasados.

e) apresentou caráter separatista, visava à indepen­dência da colônia, mantendo a monarquia e a capital no Rio de Janeiro.

3 – UFCE – Ao mesmo tempo em que se desenvolvia, em Portu­gal, uma política de reforma do absolutismo, surgiram conspirações na colônia. Elas estavam ligadas à novas idéias e a acontecimentos ocorridos na Europa e nos Estados Unidos, mas também à realidade local. A idéia de uma nação brasileira foi se definindo à medida em que setores da sociedade da colônia passaram a ter interesses distintos da metrópole ou a identificar nela a fonte de seus problemas. Uma dessas conspirações foi a Inconfidência Mineira. Sobre o grupo que organizou esse movimento, é correto dizer:

a) Era heterogêneo, de origem social variada, com idéias diferentes sobre as transformações sociais que o movimento deveria provocar.

b) Era um pequeno grupo de mineradores, pre­ocupados unicamente em não pagar mais impostos à metrópole, pois a extração do ouro tinha diminuído, e a Coroa continuava a cobrar o quinto.

c) Era um grupo homogêneo de intelectuais, inspira-dos no Iluminismo e no liberalismo da Revolução Americana.

d) Eram todos jovens, filhos da elite colonial, que tinham ido estudar na Europa.

4 – Fuvest-SP – Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana:

qideário da Revolução Francesa, que entre outras coisas defendia o governo representativo, a liberdade de expressão, a liberdade de produção e de comér­cio, influenciou no Brasil a Inconfidência Mineira e a Inconfidência Baiana, porque:

a) cedia às pressões de intelectuais estrangeiros que queriam divulgar suas obras no Brasil.

b) servia aos interesses de comerciantes holande­ses aqui estabelecidos que desejavam influir no governo colonial.

c) satisfazia aos brasileiros e aos portugueses, que desta forma conseguiram conciliar suas diferenças econômicas e políticas.

d) apesar de expressar as aspirações de uma minoria da sociedade francesa, aqui foi adaptado pelos positivistas aos objetivos dos militares.

e) foi adotado por proprietários, comerciantes, pro­fissionais liberais, padres, pequenos lavradores, libertos e escravos como justificativa para sua oposição ao absolutismo e ao sistema colonial.

5 – FCC-SP – A Conjuração Baiana (1798) caracterizou-se por ser um movimento que:

a) teve participação popular, com vista à concretiza­ção de reivindicações sociais.

b) atraiu a burguesia conservadora, que não desejava a continuação do pacto colonial.

c) envolveu, predominantemente, grupos militares

influenciados pela Revolução Norte-Americana.

d) visava a impedir a crescente influência da maçona‑

ria na política de Portugal em relação ao Brasil.

e) criou condições favoráveis à concretização da

“inversão brasileira” (1808-21).

6 – PUCRS 2002.1 – A crise do sistema colonial foi influenciada pelas idéias da Independência dos Estados Unidos e da Revolução Francesa. Nesse contexto, houve rebeliões planejadas pelas elites proprietárias de terras e pelas camadas populares no Brasil do final do século XVIII. A historiografia tradicional e a memória oficial dão ênfase à Inconfidência Mineira, movimento abortado, de caráter elitista, que não questionava a desigualdade social no Brasil Colônia. Já a história social, corrente historiográfica que enfatiza os movimentos sociais e discute os conflitos entre os diferentes projetos dos grupos sociais na formação da sociedade brasileira, dá maior ênfase à ________, um movimento que, em 1798, foi planejado por intelectuais, padres, soldados, alfaiates, mulatos e negros que pregavam o fim da escravidão, da carestia e dos privilégios do sistema colonial, tendo entre seus líderes Agostinho Gomes e Cipriano Barata.

a) Guerra dos Mascates

b) Rebelião de Felipe dos Santos

c) Revolta dos Cabanos

d) Conjuração Baiana

e) Revolta de Beckman

7 – UFTPR – Os principais movimentos que refletiram a crise do sistema colonial brasileiro tiveram vários pontos em comum, mas apenas um deles discutiu a abolição da escravatura e contava com a participação das camadas mais pobres.

Esse enunciado se refere à:

a) Inconfidência Mineira.

b) Sabinada.

c) Confederação do Equador.

d) Conjuração Baiana.

e) Cabanagem.

Organize os seus estudos com o nosso plano de estudos gratuito.

Agora que você já fez os exercícios sobre inconfidência mineira e conjuração humana, confira as respostas abaixo.   

Respostas dos Exercícios sobre Inconfidência Mineira e Conjuração Baiana

Exercício resolvido da questão 1 –

c) Ela inspirou-se no pensamento iluminista forte-mente difundido pela Europa, que pregava idéias de liberdade, igualdade e fraternidade.

Exercício resolvido da questão 2 –

d) visava à independência da colônia e pretendia concretizar-se quando da cobrança dos impostos atrasados.

Exercício resolvido da questão 3 –

a) Era heterogêneo, de origem social variada, com idéias diferentes sobre as transformações sociais que o movimento deveria provocar.

Exercício resolvido da questão 4 –

e) foi adotado por proprietários, comerciantes, pro­fissionais liberais, padres, pequenos lavradores, libertos e escravos como justificativa para sua oposição ao absolutismo e ao sistema colonial.

Exercício resolvido da questão 5 –

a) teve participação popular, com vista à concretiza­ção de reivindicações sociais.

Exercício resolvido da questão 6 –

d) Conjuração Baiana

Exercício resolvido da questão 7 –

d) Conjuração Baiana.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador