Literatura

Resumo de Memórias Póstumas de Brás Cubas e análise da obra

Análise e Resumo de Memórias Póstumas de Brás CubasResumo de Brás Cubas

Com o resumo de Memórias Póstumas de Brás Cubas você começará a entender este romance de Machado de Assis publicado em 1881. O livro é obra obrigatória do vestibular da FUVEST e um dos mais cotados a cair no ENEM.

Preparamos um excelente resumo e análise de Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881) do autor Machado de Assis (1839-1908). Ele é um dos livros mais cotados para aparecer na prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O Beduka preparou para você não só um resumo como também uma análise desta importantíssima obra. Aproveite e conheça quais são os outros possíveis livros do ENEM.

Além disso, Memórias Póstumas também é leitura obrigatória para a FUVEST. Se você for prestar este vestibular para, pro exemplo, ingressar na USP (Universidade de São Paulo), saiba quais são as 9 livros exigidos.

Vamos conferir? Ah, e ao final deste resumo de memórias póstumas de brás cubas teste seu conhecimento com algumas questões de vestibular sobre a obra.

Treine também por meio do nosso Simulado Gratuito.

Resumo de Memórias Póstumas de Brás Cubas

Personagens da obra

Personagens Brás Cubas Virgília e Lobo Neves no resumo do Beduka
  1. Brás Cubas: Filho de uma elitizada família carioca e narrador do livro. Após morto, ele conta como foi sua vida.
  2. Virgília: Foi a grande paixão de Brás Cubas. É a sobrinha do ministro a quem o pai de Brás enxergava como ponte para o filho se dar bem na política.
  3. Marcela: Foi o amor da adolescência do nosso protagonista.
  4. Eugênia: Filha de um casal que Brás viu atrás da moita. Como era coxa, ele não quis levar adiante o romance com ela.
  5. Nhã Lo Ló: Moça que aos 19 morreu de febre amarela. Era a última possibilidade de casamento para Brás Cubas.
  6. Lobo Neves: Personagem traído, afinal sua esposa Virgília o traiu com nosso protagonista. Ele tinha sólida carreira política e depois se mudou levando sua esposa.
  7. Quincas Borba: Teórico do humanitismo e amigo de Brás Cubas. Morreu demente.

A narrativa de um defunto

Brás Cubas o autor odefunto autor de Machado de Assis

Ao verme que primeiro roeu as frias carnes do meu cadáver dedico como saudosa lembrança estas memórias póstumas.

Logo na introdução a este resumo de Memórias Póstumas de Brás Cubas, o que você leu foi a dedicatória do livro. Já notou algo diferente?

O protagonista escreve suas memórias depois de morto e as dedica primeiro aos vermes que roeram seu cadáver. Por isso, antes de nos aprofundarmos na narrativa, saiba antes de qualquer outra coisa, neste resumo de Memórias Póstumas de Brás Cubas, que trata-se de um morto escrevendo.

Quem foi Brás Cubas?

Brás Cubas foi, quando vivo, filho de ricos. Ele viveu no Rio de Janeiro como um burguês, crescendo como uma criança muito mimada. Sempre foi travesso, a ponto de ser apelidado de “menino diabo”. Sua família tinha escravos, como qualquer família da elite brasileira do século XIX.

Foi amigo de Quincas Borba (outro personagem importante de Machado de Assis) na escola.

Já mais jovem seu primeiro contato com uma mulher, foi com uma prostituta. Brás Cubas se apaixona por ela e a cobre de presentes caros. O nome de sua amada era Marcela.

Marcela amou-me por quinze meses e onze contos de réis

O Pai de Brás Cubas porém, descobriu que ele o roubava para pagar presentes para Marcela e – preocupado – enviou seu filho para estudar em Portugal. Ele consegue o diploma apesar de ser um péssimo estudante. (Você que está lendo este resumo de Memórias Póstumas de Brás Cubas, não siga o exemplo dele.) Nosso protagonista sempre foi medíocre.

De volta ao Brasil, perde sua mãe e depois se exila no campo, pois para quem só tinha uma vida fútil, foi uma perda drástica.

A vida medíocre de Brás Cubas

Dando um basta na solidão ele volta para a cidade e seu pai o propõe casar-se com uma mulher chamada Virgília e tornar-se candidato a deputado. Tudo na alta sociedade era aparência, e ele aceita a proposta do pai, deixando o luto.

Virgília foi o meu grão pecado da juventude, não há juventude sem meninice, meninice supõe nascimento, e eis aqui como chegamos nós, sem esforço, ao dia 20 de outubro de 1805, em que nasci.

Continuando o resumo de Memórias Póstumas de Brás Cubas, você vai perceber que tudo na vida dele começa a dar errado novamente com o surgimento de uma personagem chamada Lobo Neves. Este lhe toma Virgília e também a sua candidatura.

De tanto desgosto o pai de Brás Cubas chega até mesmo a morrer.

Brás Cubas, porém começa a ter encontros às escondidas com Virgília, sem Lobo Neves tomar conhecimento. Para ele foi cômodo, pois não tinha de agradá-la muito, como fazia com Marcela, afinal Virgília já era casada.

Virgília até mesmo chegou a ficar grávida, dando esperanças à Brás Cubas. Acontece, no entanto, dela perder o bebê.

Lobo Neves atendendo a uma nova proposta política se muda e leva Virgília. Com isso, Brás Cubas fica novamente sozinho e vai em busca de seu antigo amigo Quincas Borba.

Novas perdas na vida de Cubas

Mais uma tragédia no livro Memórias póstumas de Brás Cubas: Ele conhece uma nova jovem, chamada Nhã Loló, fica noivo dela em três meses, mas ela fica doente e morre.

Já em seus 50 anos Brás Cubas finalmente se torna deputado. Surge porém mais uma notícia ruim: seu amigo Quincas Borba fica louco.

Quincas Borba. Nunca em minha infância, nunca em toda a minha vida, achei um menino mais gracioso, inventivo e travesso. Era a flor, e não já da escola, senão de toda a cidade.

O Emplasto Brás Cubas

Brás Cubas criou o Emplasto Brás Cubas mas morreu

Um medicamento sublime, um emplasto anti-hipocondríaco, destinado a aliviar a nossa melancólica humanidade (…)

O que me influiu principalmente foi o gosto de ver impressos nos jornais, mostradores, folhetos (…) estas três palavras: Emplasto Brás Cubas.

Terminando o resumo de Memórias Póstumas de Brás cubas ,falta ainda dizer que ele decidiu criar um remédio para curar todas as doenças, chamado: Emplasto Brás Cubas.

Ironicamente, em meio a uma tão grande descoberta já com seus 60 anos e sem nunca ter tido de trabalhar, ele se gripa, sua gripe evolui para uma pneumonia e ele MORRE.

E assim ele se despede da vida:

Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado de nossa miséria.

O que achou desse resumo de Memórias Póstumas de Brás Cubas? Foi útil? Fale com a gente nos comentários, mas primeiro continue a leitura para conhecer os aspectos técnicos da obra.

Já assistiu o Filme de Memórias Póstumas de Brás Cubas? Foi lançado em 2001. Veja o trailer:

Análise da obra Memórias Póstumas de Brás Cubas

Metalinguagem

É muito importante se recordar dessa palavrinha. A obra dialoga com o leitor. Você está lendo o livro Memórias póstumas de Brás Cubas e, de repente, o autor se dirige a você que está lendo. Isso é metalinguagem, quando a obra fala de si mesma.

O estilo é feito com capítulos curtos, com intertextualidade envolvendo outras obras e autores e também com muitas digressões, em que o autor interrompe a narrativa para dar explicações ou retomar outros assuntos.

O realismo em Memórias Póstumas de Brás Cubas

Essa obra inaugura o realismo no Brasil. Mas o que viria a ser isso?

Em uma obra realista a linguagem é direta e com detalhamento da descrição. O ambiente é urbano e tem-se fidelidade à realidade. Os personagens são pessoas comuns e ganham detalhamento psicológico.

Segue-se também a concepção cientificista, pela qual se defende que a ciência é o melhor caminho para o conhecimento dentre todos os outros. A ciência é objetiva, culta e universal.

Tradição Lusiânica

Essa tradição tem esse nome por seguir os passos de Luciano de Samósata (125 a.C), um grego que satirizava os costumes da sociedade de sua época.

No livro Memórias póstumas de Brás Cubas, na condição de morto, Brás pode falar o que quiser e mostrar todos os seus pensamentos. Sendo assim, com muita ironia ele também critica muito a sociedade de seu tempo.

Pessimismo

A vida de Brás Cubas foi inútil. Ele mesmo reconhece que nunca sequer precisou trabalhar para comprar o próprio pão com seu suor. Você pôde ver no resumo de Memórias Póstumas de Brás Cubas que sua vida foi repleta de derrotas, decepções e tragédias. Enquanto vivo não dizia tudo que pensava, mas morto se revela um grande cretino.

Crítica Social – O contexto Histórico de Brás Cubas

Em suas memórias póstumas, Brás Cubas critica a elite burguesa de seu tempo, desmascarando-a e ridicularizando-a. Ele mesmo foi parte dela, por isso fala com propriedade de todas as futilidades de seu estilo de vida.

No séc XIX houve guerras e revoluções, também assenção social e crescimento dos centros urbanos. Na elite econômica predominava o pensamento liberal e os avanços tecnológicos e a industrialização estava a todo vapor.

Vemos também o cientificismo em alta e o pensamento religioso em maixa nalguns setores. O realismo vem nesse meio, dentro do positivismo gerado pela ênfase na ciência.

Gostou do resumo de Memórias Póstumas de Brás Cubas e quer ler o livro na íntegra?

Ele está no domínio público, é só baixar e ler.

PDF DE MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS

Siga o Beduka no Insta!

Veja este resumo no YouTube, também vai te ajudar:

Sobre o autor

Machado de Assis autor de Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis nasceu no Rio de Janeiro no séc XIX. Era neto de escravos. Foi pobre e mal frequentava a escola. Logo jovem já trabalhava em um jornal e desde então só progrediu.

Foi casado por 35 anos com Carolina Augusta Xavier. Isto o abalou profundamente. Quando ele faleceu foi decretado luto oficial no Rio de Janeiro.

Sua principais obras são: Dom Casmurro, Quincas Borba e Memórias Póstumas de Brás Cubas.

Veja um trecho da obra

Que tal ver como é a forma de escrita de Machado de Assis?

Algum tempo hesitei se devia abrir estas memórias pelo princípio ou pelo fim, isto é, se poria em primeiro lugar o meu nascimento ou a minha morte. Suposto o uso vulgar seja começar pelo nascimento, duas considerações me levaram a adotar diferente método: a primeira é que eu não sou propriamente um autor defunto, mas um defunto autor, para quem a campa foi outro berço; a segunda é que o escrito ficaria assim mais galante e mais novo. Moisés, que também contou a sua morte, não a pôs no intróito, mas no cabo; diferença radical entre este livro e o Pentateuco.”

Aprenda muito mais com o Beduka

Beduka é um buscador gratuito de cursos e faculdades que surgiu em 2017. Lá você busca por um curso e descobre todas as faculdades da sua região e do Brasil, os valores das mensalidades, os diferenciais da faculdade, os salários dos profissionais e muito mais.

Esperamos que esta análise e resumo de Memórias Póstumas de Brás Cubas tenha sido útil para você. E tem muito mais no nosso Blog:

Questões de vestibular sobre Memórias Póstumas de Brás Cubas

1 –  (UF-PA) No capítulo “Ao Leitor”, Brás Cubas (de Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis) classifica sua narrativa como “obra de finado”. Tal classificação se justifica caso se leve em conta que

a) personagem principal termina sendo ministro; o adjetivo “finado” fica por conta da ironia do autor.

b) personagem-narrador, no presente da narrativa, já não faz parte do mundo dos vivos.

c) Dona Plácida, personagem fundamental do livro, tinha verdadeira obsessão pela morte.

d) narrativa se desenvolve através da ação de personagens, todos mortos.

e) centro da narrativa é o amor de Virgília e Brás que, ao fim, não se realiza; o adjetivo “finado” seria um tributo à morte deste amor.

2 – (FUVEST-SP) “Saímos à varanda, dali à chácara, e foi então que notei uma circunstância. Eugênia coxeava um pouco, tão pouco, que eu cheguei a perguntar-lhe se machucara o pé. A mãe calou-se; a filha respondeu sem titubear;

– Não, Senhor, sou coxa de nascença.”

Trecho fundamental do romance, não só dá título a um capítulo, como serve para definir, com bastante nitidez, o caráter da personagem central.

De que obra se trata?

a) Amor de Perdição

b) Fogo Morto.

c) São Bernardo.

d) Memórias Póstumas de Brás Cubas.

e) Primo Basílio.

3 – (UFRS) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do trecho abaixo.

“Os perfis femininos criados por Machado de Assis revelam, por exemplo, mulheres preocupadas em ascender socialmente e em manter as aparências. Assim, hipócrita e dissimulada, ….., de ….., assemelha-se à inescrupulosa …., ávida pelo dinheiro de Rubião, em ….. .”

a) Conceição – Quincas Borba – Marcela – Uns Braços

b) Marcela – A Cartomante – Flora – Dom Casmurro

c) Virgília – Memórias Póstumas de Brás Cubas – Sofia – Quincas Borba

d) Capitu – Memorial de Aires – Genoveva – Missa do Galo

e) Sofia – Esaú e Jacó – Virgília – O Alienista

Depois de ter lido a análise e o resumo de Vidas Secas foi moleza, certo? Confira agora as respostas.

Gabarito:

1 – b

2 – d

3 – c

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por pessoas de várias formações, sempre prontas a aprender sobre tudo para publicar os melhores textos e colaborar com a formação de todos os leitores. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador