ExercíciosPortuguês

Exercícios sobre Orações Subordinadas Adverbiais RESOLVIDOS

Exercícios_sobre_orações_subordinadas_adverbiaisExercícios sobre orações subordinadas adverbiais

Orações Subordinadas Adverbiais são aquelas que possuem valor adjunto adverbial em relação a uma oração principal. Ou seja, elas caracterizam e modificam o sentido do verbo da oração principal e podem atribuir-lhe diversos sentidos de acordo com sua classificação. Leia o texto e faça os exercícios sobre Orações Subordinadas Adverbiais.  

Como reconhecer um oração subordinada adverbial?

Primeiro entenderemos como enxergá-las para depois estudarmos separadamente como cada tipo funciona. Leia com atenção para fazer os exercícios sobre Orações Subordinadas Adverbiais. Faça também o Simulado Beduka. Ele vai te ajudar nos vestibulares.  

Você já sabe que orações subordinadas adverbiais são as que modificam, caracterizam e acompanham o verbo da oração principal. Ou seja, elas exercem a função de um adjunto adverbial. Mas tem formas mais claras de reconhecê-las. 

Elas acrescentam à oração principal uma circunstância (tempo ou lugar por exemplo). Além disso, elas são introduzidas por conjunções subordinativas. 

Tipos de Orações Subordinadas Adverbiais

Vamos ver agora os tipos específicos para você fazer os exercícios sobre orações subordinadas adverbiais.

Tabela de orações subordinadas adverbiais
Tabela de orações subordinadas adverbiais

Orações Subordinadas Adverbiais Causais

São as orações subordinadas adverbiais que atribuem sentido de causa do acontecimento da oração principal. 

Conjunções utilizadas: porque, que, porquanto, visto que, uma vez que, já que, pois que, por isso que, como, como que, visto como…

Exemplo:

Não vou ao cinema com você porque estou doente. 

A lógica é seguinte. Tem duas frases: “Não vou ao cinema hoje” e “Estou doente”. A segunda é a causa da primeira, então utiliza-se a conjunção “porque” para uni-las, tornando a primeira a principal (o acontecimento) e a segunda a subordinada adverbial causal (a causa do acontecimento). 

Comparativas

O nome é auto explicativo. São orações com sentido de advérbio que se ligam a uma oração principal e lhe atribuem sentido de comparação

Conjunções utilizadas: como, assim como, tal como, como se, (tão)… como, tanto como, tanto quanto, do que, quanto, tal, qual, tal qual, que nem, que (combinado com menos ou mais).

Exemplo:

O seu cabelo fica mais bonito longo

Nesse caso presume-se a existência de duas frases que quando unidas pelo “mais”, acabam parecendo uma frase só. As duas frases podem ser por exemplo: “Seu cabelo fica bonito longo” e  “Seu cabelo fica bonito curto”. Mas quando o “mais” une as duas, uma acaba dando sentido comparativo. 

Concessivas

Concessão pode ser entendida como uma contradição. Ou seja, uma oração concessiva é a que apresenta uma ideia de contraste à oração principal.

Conjunções utilizadas: embora, ainda que, apesar de que, se bem que, mesmo que, por mais que, posto que, conquanto. 

Exemplo:

Investirei na bolsa de valores ainda que seja arriscado.

As duas frases se juntam através da conjunção “ainda que”, porém a subordinada apresenta um contraste em relação à principal. 

Condicionais

Mais uma auto explicativa. É a subordinada que dá sentido de condição para que a principal aconteça. 

Conjunções utilizadas: se, caso, contanto que, salvo se, a não ser que, desde que, a menos que, sem que.   

Exemplo:

Eu pago a sua dívida se me der alguns de seus territórios. 

Essa é uma das mais fáceis de perceber a relação. A primeira frase (principal) só ocorrerá se a segunda (subordinada) acontecer. 

Conformativas

Essas são as orações que expressam ideia de conformidade. É muito usada em jornais para referenciar tal dado a tal pesquisa, ou tal fala a tal pessoa. 

Conjunções utilizadas: conforme, como, consoante, segundo.

Exemplo:

Segundo o que foi dito pelo Presidente, medidas drásticas deveriam ser tomadas. 

Para embasar a frase e lhe dar mais peso, além de colocar a responsabilidade por ela em outra pessoa, utiliza-se o “segundo” para atribuí-la a alguém ou alguma coisa que não seja quem está falando num momento, sendo este apenas um reprodutor. 

Consecutivas

Essas orações são o contrário das causais em que a subordinada é causa da principal. Nas consecutivas elas são consequência da principal. 

Conjunções utilizadas: que, tanto que, tão que, tal que , tamanho que, de forma que, de modo que, de sorte que, de tal forma que. 

Exemplo:

Forçou tanto o lápis que acabou quebrando a ponta. 

Mais uma relação muito clara de causa e consequência como a causal, certo? Apenas com os papéis invertidos. 

Finais

Essas orações expressão a ideia de finalidade. Sendo a subordinada o objetivo da ação realizada na principal. 

Conjunções utilizadas: a fim de que, para que, que, porque (significando “para que”).

Exemplo:

Eu fiz tudo isso para que você tivesse uma vida melhor. 

A relação de finalidade estabelecida pelo “para que” entre ambas as frases. 

Temporais 

Mais um nome autoexplicativo. As orações temporais estabelecem à principal uma circunstância de tempo. 

Conjunções utilizadas: quando, enquanto, antes que, depois que, logo que, todas as vezes que, desde que, sempre que, assim que, agora que, mal (significando “assim que”).

Exemplo:

Cheguei assim que fui chamado.

Proporcionais

E finalmente as orações que atribuem relação de proporção entre as frases principal e subordinada. 

Conjunções utilizadas: à proporção que, à medida que, ao passo que, quanto mais… mais, quanto menos… menos.

Exemplo:

Quanto mais trabalho, mais dinheiro ganho. 

Nesse exemplo há uma relação proporção entre o tempo de trabalho feito e o dinheiro ganho. Ou seja, um se relaciona proporcionalmente ao outro. 

Exercícios sobre Orações Subordinadas Adverbiais

Chegou a hora de fazer os exercícios sobre Orações Subordinadas Adverbiais. Faça também o Simulado Beduka e baixe nosso Plano de Estudos para mandar ver nas provas!

1-(IMA) Temos uma oração subordinada adverbial concessiva em:

a) Se eu tivesse dinheiro, compraria hoje um carro.

b) Fizemos a consulta, conforme a solicitação dos auditores.

c) Enquanto a mídia entrevistava o especialista, os telespectadores assistiam impávidos.

d) O especialista não concordará com sua opinião, por mais que você insista.

2-(IBFC) Se houvesse uma despedida talvez fosse mais triste (…)”

A oração destacada é classificada como:

a) subordinada adverbial consecutiva

b) subordinada adverbial condicional

c) subordinada adverbial concessiva

d) subordinada adverbial conformativa

3-(Itame) Indique, entre as orações abaixo, qual delas é uma oração subordinada adverbial concessiva:

a) Venha agora ou perderá a vez de jogar.

b) Quero muito que você venha ao jantar, ainda que chegue tarde.

c) Marcelo prometeu chegar no horário combinado, porém chegou duas horas depois.

d) Viajaremos se não chover amanhã.

4-(PUC – SP) Leia com atenção o seguinte trecho do texto para responder à questão:

“Então, os peixes jovens, já não era mais possível segurá-los; agitavam as nadadeiras nas margens lodosas para ver se funcionavam como patas, como haviam conseguido fazer os mais dotados.

Mas precisamente naqueles tempos se acentuavam as diferenças entre nós…”

As palavras destacadas indicam, respectivamente,

a) finalidade, oposição, comparação, conformidade.

b) oposição, finalidade, conformidade, oposição.

c) conformidade, finalidade, oposição, comparação.

d) finalidade, comparação, conformidade, oposição.

e) comparação, finalidade, oposição, conformidade.

5-(Copeve- Ufal) A questão refere-se ao texto seguinte.

“Ao planejar o que vai dizer, leve em consideração uma lista mental de questões a que sua fala deve responder; as lacunas que cada afirmação pode provocar à medida que enunciada; o tipo de predisposição do auditório às ideias que você defenderá; as condições e o contexto em que a comunicação ocorrerá.”

A primeira oração é subordinada adverbial:

a) final, reduzida de infinitivo.

b) condicional, reduzida de infinitivo.

c) adverbial temporal.

d) temporal, reduzida de infinitivo.

e) adverbial final.

Respostas dos Exercícios sobre Orações Subordinadas Adverbiais

Exercício resolvido da questão 1 –

d) O especialista não concordará com sua opinião, por mais que você insista.

Exercício resolvido da questão 2 –

b) subordinada adverbial condicional

Exercício resolvido da questão 3 –

b) Quero muito que você venha ao jantar, ainda que chegue tarde.

Exercício resolvido da questão 4 –

d) finalidade, comparação, conformidade, oposição.

Exercício resolvido da questão 5 –

d) temporal, reduzida de infinitivo.

Estude para o Enem com o Simulado Beduka. É gratuito!

Gostou dos nossos Exercícios sobre Orações Subordinadas Adverbiais? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador