História

Exercícios e Resumo da Guerra dos Farrapos

Exercícios e Resumo da Guerra dos FarraposExercícios e Resumo da Guerra dos Farrapos

A Guerra dos Farrapos, também chamada de Revolução Farroupilha, foi um dos maiores conflitos que aconteceu na história brasileira e que durou cerca de dez anos, de 1835 a 1845. Faça os exercícios e leia o resumo da Guerra dos Farrapos.

Os conflitos que aconteceram no Brasil são bastante importantes e caem de forma recorrente no caderno de Ciências Humanas e suas tecnologias do Enem e de outros vestibulares. Leia o resumo da Guerra dos Farrapos e faça os exercícios para se preparar ainda mais para as provas.

Confira o artigo completo sobre a Guerra dos Farrapos.

Resumo da Guerra dos Farrapos

guerra da farroupilha contextualizando o resumo da guerra dos farrapos

A Guerra dos Farrapos ou Revolução Farroupilha foi um conflito que ocorreu na província de São Pedro do Rio Grande do Sul, entre 1835 a 1845, que tinha caráter republicano e  era contrário ao governo imperial brasileiro.

Principais causas da Guerra dos Farrapos

Essa guerra teve como principais causas:

  • A insatisfação política com o governo imperial brasileiro;
  • O couro e o charque eram considerados importantes produtos da economia local e o comércio cobrava altos impostos por esses produtos, o que gerava ainda mais revolta;
  • Busca por mais autonomia para as províncias;
  • Os farroupilhas não apoiavam a concorrência do charque e do couro, por isso negavam a entrada de outros países, que tinham preços baratos, pois dificultava o comércio dos comerciantes sulistas.

Principais acontecimentos da Guerra dos Farrapos

  • Bento Gonçalves era o líder responsável por comandar os revolucionários;
  • Em setembro de 1835, a cidade de Porto Alegre foi tomada pelos revolucionários que forçaram a saída das tropas imperiais da região;
  • O comandante Bento Gonçalves foi preso em 1835 e Antônio de Souza Neto assumiu a liderança do movimento;
  • Os farroupilhas  tiveram grandes vitórias no ano de 1836;
  • No ano de 1836, em 11 de setembro foi proclamada a República Rio-Grandense, que foi declarada pelos revoltosos. Bento Gonçalves foi declarado presidente, mesmo na prisão;
  • Em 1837, Bento conseguiu fugir da prisão e assumiu de fato o comando;
  • No dia 24 de julho de 1839, a República Juliana foi proclamada na região que, atualmente, é o estado de Santa Catarina.

Fim da Guerra dos Farrapos 

  • Em 1842, Luiz Alves de Lima e Silva foi denominado Duque de Caxias pelo governo imperial, no intuito de comandar uma ação que acabasse com o conflito separatista no sul do Brasil;
  • Em 1845, os farroupilhas aceitaram o acordo proposto e, assim, a guerra chegou ao fim.

Agora que já leu o resumo da Guerra dos Farrapos, faça os exercícios para testar os seus conhecimentos.

Exercícios da Guerra dos Farrapos

Baixe o melhor plano de estudos gratuito que você encontrará na internet.

1 – (UFS)” … desligado o povo rio-grandense da comunhão brasileira, reassume todos os direitos da primitiva liberdade; usa destes direitos imprescritíveis constituindo-se República Independente; toma na extensa escala dos Estados Soberanos o lugar que lhe compete …”

Na evolução histórica brasileira, pode-se associar as ideias do texto à:

a) Sabinada

b) Balaiada

c) Farroupilha

d) Guerra dos Emboabas

e) Confederação do Equador

2 – (UFRGS) A organização do Império brasileiro, no século XIX, foi marcada por uma série de tensões sociais, políticas e militares. Um dos episódios mais relevantes desse período foi a chamada Guerra dos Farrapos (1835-1845).

Sobre o conflito, considere as seguintes afirmações.

I. A promulgação da Lei Feijó (1831), que tinha por objetivo fomentar o tráfico de africanos para o Brasil, contrariando assim os interesses republicanos das elites políticas da Província de São Pedro, foi um dos fatos desencadeadores da Guerra.

II. A Guerra dos Farrapos também pode ser inserida dentro de uma conjuntura platina na qual têm importância as relações mantidas entre lideranças sul-rio-grandenses e elites político-econômicas uruguaias.

III. O Corpo de cavalaria dos Lanceiros Negros, formado por parte da população escrava habitante da Província, foi dizimado pelas tropas imperiais, na chamada “surpresa de Porongos”.

Quais estão corretas?

a) Apenas I.   

b) Apenas II.   

c) Apenas I e II.   

d) Apenas lI e III.   

e) I, lI e III. 

3 –  (FGV) Leia atentamente as afirmações abaixo sobre a Guerra dos Farrapos e assinale a alternativa correta.

I. Foi a mais longa Guerra Civil do Brasil.

II. Constituíram-se, em meio à luta, duas efêmeras Repúblicas:

a Juliana, em Santa Catarina, e a Piratini, no Rio Grande do Sul.

III. Entre os participantes desse movimento estava a “heroína de dois mundos”, a republicana revolucionária Ana Maria de Jesus Ribeiro – Anita Garibaldi.

IV. Trata-se de uma revolução de caráter popular em que as elites foram postas à margem durante todo o processo.

V. O desfecho da revolução foi sangrento. Não houve concessões nem anistia aos Farrapos. Todos foram executados.

a) Apenas I, II e III estão corretas;

b) Apenas II, III e IV estão corretas;

c) Apenas II e IV e V estão corretas;

d) Apenas III, IV e V estão corretas;

e) Todas as afirmações estão corretas.

4 – (Upf)Analise o fragmento a seguir.

“No Brasil, nos anos seguintes à Abdicação, em 7 de abril de 1831, os liberais federalistas promoveram movimentos políticos e armados no Ceará (1831-1832), em Pernambuco (1831-1835), em Minas Gerais (1833-1835), na Bahia (1837-1838), no Grão-Pará (1835-1840), no Maranhão (1838-1841) e no Mato Grosso (1834). Com a intervenção das camadas sociais subalternizadas livres e escravizadas, alguns desses movimentos ganharam forte conteúdo social, como a Balaiada (1838-1841), no Maranhão, e a Cabanagem (1835-1836), no Grão-Pará.”

(MAESTRI, Mário. Breve História do Rio Grande do Sul. Passo Fundo: Editora Universidade de Passo Fundo, 2010. Adaptado) 

O Rio Grande do Sul se inseriu nesse contexto de revoltas quando eclodiu a chamada Revolução Farroupilha (1835-1845). Sobre essa guerra, considere as afirmações a seguir.

I. Constitui associação ingênua deduzir que o qualificativo “farroupilha” provém de “farrapo”, condição em que estariam as vestimentas dos soldados republicanos nos momentos finais do conflito. A denominação deveu-se ao fato de que, no Brasil, os liberais exaltados eram conhecidos como “farroupilhas”, isto é, como revolucionários, razão pela qual o movimento passou à história como Revolução Farroupilha.

II. O projeto de Constituição da República Rio-Grandense inspirava-se na Carta estadunidense, que assegurava os direitos aos cidadãos livres e desconhecia os dos trabalhadores escravizados.

III. O então barão de Caxias, prestigiado pela repressão da Balaiada, no Maranhão, assumiu a chefia da província e das tropas do Império. Nas cidades, Caxias distribuía carne à população e contratava o serviço das famílias pobres para costurar fardamentos para as tropas imperiais, em uma clara política de conquista da simpatia dos sul-rio-grandenses livres.

IV. Os farroupilhas propuseram a reorganização dos latifúndios por meio de projeto de reforma agrária, o qual consistia na distribuição de lotes para os escravos que haviam lutado em suas fileiras e para os imigrantes que os haviam apoiado. Em resumo, defendiam a justiça social. Essa postura é comemorada até hoje nos desfiles do Dia do Gaúcho, que ocorrem, anualmente, em 20 de setembro.

Está correto o que se afirma em:

a) I apenas.

b) I e II apenas.

c) III apenas.

d) I, II e III apenas.

e) I, II, III e IV.

5 – (Espcex) “O mais duradouro movimento rebelde do Império foi a Revolução Farroupilha, ocorrida no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, entre 1835-1845. […] Em 1836, após importantes vitórias sobre as tropas legalistas, os farroupilhas proclamaram a República Rio Grandense”.

(BOULOS JR, 2011)

Em 1842, Luís Alves de Lima e Silva, então Barão de Caxias, é enviado pelo Império para comandar as forças legalistas. A atuação de Caxias pacificou a região já no ano de 1845.

Abaixo são listadas algumas medidas que poderiam ser utilizadas para solução do conflito:

I. Repressão violenta com prisão e fuzilamento de todos os líderes do movimento farroupilha.

II. Aumento de taxas de importação do charque platino para tornar o similar rio-grandense-do-sul mais competitivo no mercado nacional.

III. Cerco impiedoso sobre as maiores cidades rebeladas, provocando a morte de milhares de civis, minando a moral do inimigo e levando os insurretos à rendição.

IV. Incorporação ao Exército Brasileiro de comandantes farroupilhas com os mesmos postos que ocupavam nas tropas rebeldes.

V. Reconhecimento, pelo governo imperial, da liberdade dos escravos que lutaram na revolução como soldados.

Na ocasião, Caxias propos:

a) todas as medidas acima listadas.  

b) apenas as medidas I, II e III.  

c) apenas as medidas I, III e IV.  

d) apenas as medidas II, III e V.  

e) apenas as medidas II, IV e V.

6 –  (UCS)A Guerra dos Farrapos (1835-1845), também conhecida como Revolução Farroupilha, foi a mais longa revolta de todo o período Regencial e Imperial brasileiro. Sobre este movimento revolucionário NÃO é correto afirmar que:

a) foi iniciativa das populações mais pobres, os farrapos, que desejavam acabar com as injustiças sociais e a miséria em que se encontrava a maioria da população gaúcha.

b) expressou o descontentamento dos pecuaristas gaúchos com as medidas do governo central, que impunham pesada carga tributária à economia rio-grandense.

c) há controvérsias entre os historiadores sobre se os farrapos desejavam ou não separar-se do Brasil, formando um novo país com o Uruguai e as Províncias do Prata.

d) um ponto comum entre os rebeldes era o de fazer do Rio Grande do Sul, pelo menos, uma província autônoma, com rendas próprias, livre de centralização do poder imposta pelo Rio de Janeiro.

e) a posição do governo central foi entremeada de combates e concessões aos rebeldes, uma vez que a região onde lutavam tinha grande importância estratégica para o império.

7 – (UFRGS) –  A frase “Mui leal e valorosa”, existente na bandeira da capital do Rio Grande do Sul, foi uma homenagem ao fato de que a administração de Porto Alegre:

a) representou a corte do Rio de Janeiro durante a maior parte do movimento dos farrapos.

b) ocupou terras no extremo sul do Brasil, em nome do rei de Portugal.

c) comandou as tropas nas lutas com os vizinhos platinos, nas guerras de demarcações de fronteiras.

d) conquistou, para a cidade, a condição de ponto mais importante da política externa do Império do Brasil.

e) planejou a operação militar que culminou na destruição dos Sete Povos das Missões.

8 – (UFRGS)Um projeto alternativo ao Estado Nacional Brasileiro estabelecido pela Carta Constitucional de 1824 e defendido na Guerra dos Farrapos apresentou a:

a) concentração do poder no Imperador e no Conselho de Estado.

b) instalação de uma República.

c) instauração de uma Monarquia Constitucional.

d) criação de uma Assembléia Nacional Popular.

e) organização de Comitês Revolucionários para sustentar o governo.

Respostas dos Exercícios da Guerra dos Farrapos

Exercício resolvido da questão 1 –

c) Farroupilha

Exercício resolvido da questão 2 –

d) Apenas lI e III.   

Exercício resolvido da questão 3 –

a) Apenas I, II e III estão corretas;

Exercício resolvido da questão 4 –

d) I, II e III apenas.

Exercício resolvido da questão 5 –

e) apenas as medidas II, IV e V.

Exercício resolvido da questão 6 –

a) foi iniciativa das populações mais pobres, os farrapos, que desejavam acabar com as injustiças sociais e a miséria em que se encontrava a maioria da população gaúcha.

Exercício resolvido da questão 7 –

a) representou a corte do Rio de Janeiro durante a maior parte do movimento dos farrapos.

Exercício resolvido da questão 8 –

b) instalação de uma República.

Estude para o Enem com o Simulado Beduka. É gratuito!

Gostou dos nossos Exercícios e Resumo da Guerra dos Farrapos? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por pessoas de várias formações, sempre prontas a aprender sobre tudo para publicar os melhores textos e colaborar com a formação de todos os leitores. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador