ExercíciosLiteratura

Os 10 melhores Exercícios e Resumo das Escolas Literárias + Gabarito!

Os 10 melhores exercícios sobre as Escolas Literárias com GabaritoOs 10 melhores exercícios sobre as Escolas Literárias com Gabarito

Quinhentismo, Barroco, Romantismo, Simbolismo e Modernismo são comuns pra você? Esses movimentos são alguns dos exemplos das Escolas Literárias. Leia nosso artigo Resumo e Exercícios das Escolas Literárias e faça os exercícios da matéria.

Neste resumo, você encontrará os tópicos abaixo. Se quiser, clique em um deles para ir diretamente ao conteúdo:

  1. O que são Escolas Literárias?
  2. Quais as escolas literárias da era colonial?
  3. Quais as escolas literárias da era nacional?
  4. Os dez melhores exercícios sobre as Escolas Literárias!
  5. Gabarito dos exercícios sobre Escolas Literárias.

Preparemos um Resumo das Escolas Literárias para te preparar ainda mais para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e para outros dos principais vestibulares. Além disso, também separamos alguns exercícios para testar os seus conhecimentos.

O que são Escolas Literárias?

As Escolas Literárias são separadas de acordo com a característica e com o momento histórico de cada uma, sendo elas responsáveis pela divisão da literatura.

Os movimentos literários, ou também denominados escolas literárias, são separados em era colonial e era nacional. Vamos entender cada uma delas separadamente.

Confira nossos exercícios e resumo sobre Escolas Literárias!

Quais as Escolas da Era Colonial?

Escolas literárias da era colonial - barraco e quinhentismo

Essa escola pensava na influência da literatura portuguesa, pois nessa fase os portugueses tinham encontrado recentemente o Brasil e durou até a independência brasileira.

Os movimentos literários da era colonial foram:

Quinhentismo (1500 a 1601).

Os textos eram escritos de maneira informativa e pedagógica, com o intuito de ensinar.  

Principais autores:

  • Pero Vaz de Caminha;
  • Gândavo;
  • José de Anchieta.

Leia o resumo completo sobre o Quinhentismo

Barroco (1601 a 1768).

O cultismo e o conceptismo foram as principais características que marcaram esse movimento, que também é se caracterizado por ser exagerado e bastante requintado.

Principais autores:

  • Gregório de Matos;
  • Bento Teixeira;
  • Botelho de Oliveira.

Leia o resumo completo sobre o Barroco

Arcadismo (1768 a 1808)

O arcadismo é a linguagem marcada por ser mais simples. Havia exaltação da natureza e os temas eram considerados menos complexos e com mais simplicidade.

Principais autores:

  • Cláudio Manuel da Costa – Obras Poéticas
  • Santa Rita Durão – Caramuru
  • Tomás Antônio Gonzaga – Marília de Dirceu

Leia o resumo completo sobre o Arcadismo

Quais as escolas literárias da Era Nacional?

Escolas literárias da era nacional - realismo, modernismo, romantismo

A era nacional caracteriza-se pela independência brasileira, consequentemente a literatura também adquire autonomia textual.

Romantismo (1836 a 1881)

O Romantismo diferente dos outros movimentos é separado em três fases:

  • Primeira Fase: as principais características marcantes foram o nacionalismo e o indianismo, que tinham como um dos autores principais Gonçalves Dias;
  • Segunda Fase: as principais características marcantes foram o egocentrismo e o pessimismo, que tinham como um dos autores principais Álvares de Azevedo;
  • Terceira Fase: essa fase tem como auge a liberdade,  que tinha como um dos autores principais Castro Alves.

Resumo completo sobre o Romantismo

Realismo, Naturalismo, Parnasianismo (1881 – 1893)

Esses três movimentos ocorreram em um mesmo momento histórico, sendo o Realismo, como o próprio nome já diz, mostrava o real, a objetividade, temática social e linguagem objetiva.

O naturalismo possui uma linguagem coloquial e com temática polêmica, já o parnasianismo é culto à forma, a frase que define esse movimento é arte pela arte.

Resumo completo sobre Realismo

Principais autores:

  • Machado de Assis (Realismo);
  • Aluísio de Azevedo (Naturalismo);
  • Olavo Bilac (Parnasianismo).

Resumo completo do Parnasianismo

Simbolismo (1893-1910)

O simbolismo é marcado pelo subjetivismo, pela espiritualidade, misticismo e se inspirava principalmente nos ideais românticos.

Principais autores:

  • Cruz e Sousa;
  • Alphonsus de Guimarães;
  • Augusto dos Anjos.

Veja o resumo completo do Simbolismo

Pré – Modernismo (1910-1922)

O pré-modernismo é marcado pela marginalidade dos personagens e marca o rompimento com o academicismo.  

Principais autores:

  • Euclides da Cunha;
  • Lima Barreto;
  • Graça Aranha.

Veja o resumo completo do Pré-Modernismo

Modernismo

O modernismo é dividido em três momentos:

  • Primeira Fase: as principais características marcantes foram o radicalismo e a renovação estética, que tinha como um dos autores principais Manuel Bandeira;
  • Segunda Fase: as principais características eram as temáticas nacionalistas, que tinham como um dos autores principais Graciliano Ramos;
  • Terceira Fase: essa fase possui várias inovações linguísticas e artísticas, que tinha como um dos autores principais Clarice Lispector.

Veja o resumo completo do Modernismo

Pós-Modernismo (1950 até os dias de hoje)

A liberdade artística, o estilo mais espontâneo e a inovação são as principais características que marcam esse movimento.

Principais autores:

  • Ariano Suassuna;
  • Millôr Fernandes;
  • Paulo Leminski.

Faça os Exercícios sobre Escolas Literárias para testar todos seus conhecimentos.

Os 10 melhores Exercícios sobre as Escolas Literárias

Após ter lido nosso artigo Exercícios e Resumo sobre Escolas Literárias, é hora de praticar!

Baixe o melhor plano de estudos gratuito que você encontrará na internet.

Questão 1 – (FUVEST)

I –“Ah! enquanto os Destinos impiedosos

Não voltam contra nós a face irada,

Façamos, sim façamos, doce amada,

Os nossos breves dias mais ditosos”.

II – “É a vaidade, Fábio, nesta vida,

Rosa, que da manhã lisonjeada,

Púrpuras mil, com ambição dourada,

Airosa rompe, arrasta presumida”.

III – “E quando eu durmo… e o coração ainda

Procura na ilusão tua lembrança,

Anjo da vida passa nos meus sonhos

E meus lábios orvalha d’esperança!”

Associe os trechos acima com os respectivos movimentos literários, cujas características estão enumeradas abaixo:

Romantismo: evasão e devaneio na realização de um erotismo difuso.

Arcadismo: aproveitamento do momento presente (“carpe diem”).

Barroco: efemeridade da beleza física, brevidade enganosa da vida.

a) I – Romantismo; II – Arcadismo; III – Barroco

b) I – Barroco; II – Arcadismo; III – Romantismo

c) I – Arcadismo; II – Romantismo; III – Barroco

d) I – Arcadismo; II – Barroco; III – Romantismo

e) I – Barroco; II – Romantismo; III – Arcadismo 

Questão 2 – (UFSM)

Numere a primeira coluna de acordo com a segunda:

(  ) Compensação de frustrações sentimentais na fuga da realidade através da imaginação.

(  ) Literatura de informação que resgata as origens da nacionalidade brasileira, refletindo um certo didatismo.

(  ) Reconhecimento da realidade através dos sentidos, revelando uma preocupação com aspectos religiosos.

(  ) Utilização de linguagem simbólica para a expressão da fugacidade das coisas, marcadas pelo paradoxo e pela gradação.

(  ) Utilização de linguagem metafórica para expressar sentimentos individuais e de culto à nacionalidade.

(1) Romantismo

(2) Barroco

(3) Quinhentismo

A sequência correta é:

a) 3, 2, 2, 1, 1

b) 3, 1, 3, 1, 2

c) 1, 3, 2, 2, 1

d) 1, 3, 2, 1, 2

e) 2, 1, 3, 1, 3

Questão 3 – ENEM – 2012 (Questão 131)

escultura-de-aleijadinho-Exercícios e Resumo das Escolas Literárias

BARDI, P. M. Em torno da escultura no Brasil. São Paulo: Banco Sudameris Brasil, 1989.

Com contornos assimétricos, riqueza de detalhes nas vestes e nas feições, a escultura barroca no Brasil tem forte influência do rococó europeu e está representada aqui por um dos profetas do pátio do Santuário do Bom Jesus de Matosinho, em Congonhas (MG), esculpido em pedra-sabão por Aleijadinho. Profundamente religiosa, sua obra revela

a) liberdade, representando a vida de mineiros à procura da salvação.

b) credibilidade, atendendo a encomendas dos nobres de Minas Gerais.

c) simplicidade, demonstrando compromisso com a contemplação do divino.

d) personalidade, modelando uma imagem sacra com feições populares.

e) singularidade, esculpindo personalidades do reinado nas obras divinas.

Questão 4 – (VUNESP)

Assinale a alternativa INCORRETA com relação à Literatura Portuguesa:

a) O ambiente das cantigas de amor é sempre o palácio, com o trovador declarando seu amor por uma dama (tratada de “senhor”, isto é, senhora). Daí o relacionamento respeitoso, cortês, dentro dos mais puros padrões medievais que caracterizam a vassalagem, a servidão amorosa. 

b) o teatro vicentino é basicamente caracterizado pela sátira, criticando o comportamento de todas as camadas sociais: a nobreza, o clero e o povo. Gil Vicente não tem preocupação de fixar tipos psicológicos, e sim a de fixar tipos sociais. 

c) o marco inicial do Romantismo em Portugal é a publicação do poema “Camões”. Todavia, a nova estética literária só viria a se firmar uma década depois com a Questão Coimbrã, quando se aceitou o papel revolucionário da nova poesia e a independência dos novos poetas em relação aos velhos mestres. 

d) Eça de Queirós, em sua obra, dedica-se a montar um vasto painel da sociedade portuguesa, retratada em seus múltiplos aspectos: a cidade provinciana; a influência do clero; a média e a alta burguesia de Lisboa; os intelectuais e a aristocracia. 

e) A mais rica, densa e intrigante faceta da obra de Fernando Pessoa diz respeito ao fenômeno da heteronímia que deu aos poetas Alberto Caeiro, Ricardo Reis e Álvaro de Campos biografias, características, traços de personalidade e formação cultural diferentes.

Questão 5 – (UFES)

A imagem do “Homem Vitruviano” é uma representação elaborada no final do século XV por Leonardo da Vinci e exprime o antropocentrismo e a harmonia das formas que caracterizaram as obras artísticas do período renascentista. Sobre o renascimento, não é correto afirmar que:

a) um dos seus principais fundamentos intelectuais foi o Humanismo, concepção segundo a qual o homem deveria ser valorizado como o epicentro do mundo e da história, como havia ocorrido na Antiguidade Clássica.

b) o estudo do homem e da natureza, nesse período, fundamentava-se no espírito crítico, o que possibilitou o desenvolvimento do pensamento científico, como se comprova na defesa da teoria heliocêntrica por Nicolau de Cusa e Nicolau Copérnico.

c) os homens da época tenderam a valorizar a produção artística e intelectual das civilizações do Oriente Médio, especialmente a egípcia e a mesopotâmica, pela conexão que estas guardavam com a história hebraica descrita na Bíblia.

d) um dos seus maiores expoentes foi Leonardo da Vinci, um modelo do intelectual renascentista, pelo fato de se ter dedicado a múltiplas áreas do conhecimento, como, por exemplo, à Anatomia, à Física e à Botânica, além de à Pintura.

e) o termo “Renascimento” designa uma modalidade de expressão intelectual urbana e burguesa originária da Península Itálica, que se constituiu a partir do sincretismo entre a Cultura Clássica e a tradição judaico-critã.

Questão 6 – (UNAMA/PA)

“Humanismo é uma palavra inventada no século XIX para descrever o programa de estudos, e seu condicionamento de pensamento e expressão, que era conhecido desde o final do século XV”. HALE, John. Dicionário do renascimento italiano. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1988. p. 187. De acordo com o trecho anterior, e por meio de seus estudos históricos, é correto afirmar que o programa humanista:

a) Era encabeçado por reis e papas (os mecenas), os quais auxiliavam, humanitariamente, os artistas do século XIX a compreender as formas artísticas do Renascimento.

b) Atrelava-se ao modo de pensar renascentista, no qual o homem e a natureza passavam a ser valorizados na construção do conhecimento mundano.

c) Era marcado por uma valorização de temas naturalistas, opondo-se aos temas religiosos e sua ligação e proximidade com a Igreja católica e a protestante do século XIX.

d) Constituía-se por uma aproximação com o mundo grego e romano, valorizando o equilíbrio das formas e proporções, num exemplo de arte barroca (humanista) do século XV.

e) A valorização de ideias como a coletividade e a expropriação da propriedade privada.

Questão 7 – (FAU-SP)

O indianismo de nossos poetas românticos é:

a)uma forma de apresentar o índio em toda a sua realidade objetiva; o índio como elemento étnico da futura raça brasileira.

b)um meio de reconstruir o grave perigo que o índio representava durante a instalação da capitania de São Vicente.

c) um modelo francês seguido no Brasil; uma necessidade de exotismo que em nada difere do modelo europeu.

d) um meio de eternizar liricamente a aceitação, pelo índio, da nova civilização que se instalava.

e) uma forma de apresentar o índio como motivo estético; idealização com simpatia e piedade; exaltação da bravura, do heroísmo e de todas as qualidades morais superiores.

Questão 8 – (Unifesp-2003)

O cortiço

Fechou-se um entra-e-sai de marimbondos defronte daquelas cem casinhas ameaçadas pelo fogo. Homens e mulheres corriam de cá para lá com os tarecos ao ombro, numa balbúrdia de doidos. O pátio e a rua enchiam-se agora de camas velhas e colchões espocados. Ninguém se conhecia naquela zumba de gritos sem nexo, e choro de crianças esmagadas, e pragas arrancadas pela dor e pelo desespero. Da casa do Barão saíam clamores apopléticos; ouviam-se os guinchos de Zulmira que se espolinhava com um ataque. E começou a aparecer água. Quem a trouxe? Ninguém sabia dizê-lo; mas viam-se baldes e baldes que se despejavam sobre as chamas.

Os sinos da vizinhança começaram a badalar.

E tudo era um clamor.

A Bruxa surgiu à janela da sua casa, como à boca de uma fornalha acesa. Estava horrível; nunca fora tão bruxa. O seu moreno trigueiro, de cabocla velha, reluzia que nem metal em brasa; a sua crina preta, desgrenhada, escorrida e abundante como as das éguas selvagens, dava-lhe um caráter fantástico de fúria saída do inferno. E ela ria-se, ébria de satisfação, sem sentir as queimaduras e as feridas, vitoriosa no meio daquela orgia de fogo, com que ultimamente vivia a sonhar em segredo a sua alma extravagante de maluca.

Ia atirar-se cá para fora, quando se ouviu estalar o madeiramento da casa incendiada, que abateu rapidamente, sepultando a louca num montão de brasas.

(Aluísio Azevedo. O cortiço)

O caráter naturalista nessa obra de Aluísio Azevedo oferece, de maneira figurada, um retrato de nosso país, no final do século XIX. Põe em evidência a competição dos mais fortes, entre si, e estes, esmagando as camadas de baixo, compostas de brancos pobres, mestiços e escravos africanos. No ambiente de degradação de um cortiço, o autor expõe um quadro tenso de misérias materiais e humanas. No fragmento, há várias outras características do Naturalismo. Aponte a alternativa em que as duas características apresentadas são corretas.

a) Exploração do comportamento anormal e dos instintos baixos; enfoque da vida e dos fatos sociais contemporâneos ao escritor.

b) Visão subjetivista dada pelo foco narrativo; tensão conflitiva entre o ser humano e o meio ambiente.

c) Preferência pelos temas do passado, propiciando uma visão objetiva dos fatos; crítica aos valores burgueses e predileção pelos mais pobres.

d) A onisciência do narrador imprime-lhe o papel de criador, e se confunde com a ideia de Deus; utilização de preciosismos vocabulares, para enfatizar o distanciamento entre a enunciação e os fatos enunciados.

e) Exploração de um tema em que o ser humano é aviltado pelo mais forte; predominância de elementos anticientíficos, para ajustar a narração ao ambiente degradante dos personagens.

Questão 9 – (PUC – PR/2007)

Assinale a alternativa que contém a afirmação correta sobre o Naturalismo no Brasil.

a) O Naturalismo, por seus princípios científicos, considerava as narrativas literárias exemplos de demonstração de teses e ideias sobre a sociedade e o homem.

b) O Naturalismo usou elementos da natureza selvagem do Brasil do século XIX para defender teses sobre os defeitos da cultura primitiva.

c) A valorização da natureza rude verificada nos poetas árcades se prolonga na visão naturalista do século XIX, que toma a natureza decadente dos cortiços para provar os malefícios da mestiçagem.

d) O Naturalismo no Brasil esteve sempre ligado à beleza das paisagens das cidades e do interior do Brasil.

e) O Naturalismo do século XIX no Brasil difundiu na literatura uma linguagem científica e hermética, fazendo com que os textos literários fossem lidos apenas por intelectuais.

Questão 10 – (ENEM 2001)

No trecho abaixo, o narrador, ao descrever a personagem, critica sutilmente um outro estilo de época: o romantismo.

“Naquele tempo contava apenas uns quinze ou dezesseis anos; era talvez a mais atrevida criatura da nossa raça, e, com certeza, a mais voluntariosa. Não digo que já lhe coubesse a primazia da beleza, entre as mocinhas do tempo, porque isto não é romance, em que o autor sobredoura a realidade e fecha os olhos às sardas e espinhas; mas também não digo que lhe maculasse o rosto nenhuma sarda ou espinha, não. Era bonita, fresca, saía das mãos da natureza, cheia daquele feitiço, precário e eterno, que o indivíduo passa a outro indivíduo, para os fins secretos da criação.”

ASSIS, Machado de. Memórias Póstumas de Brás Cubas.

Rio de Janeiro: Jackson, 1957.

A frase do texto em que se percebe a crítica do narrador ao romantismo está transcrita na alternativa:

a) … o autor sobredoura a realidade e fecha os olhos às sardas e espinhas…

b) … era talvez a mais atrevida criatura da nossa raça…

c) Era bonita, fresca, saía das mãos da natureza, cheia daquele feitiço, precário e eterno, …

d) Naquele tempo contava apenas uns quinze ou dezesseis anos…

e) … o indivíduo passa a outro indivíduo, para os fins secretos da criação.

Gabarito dos Exercícios sobre Escolas Literárias

Exercício resolvido da questão 1 –

Alternativa correta: d) I – Arcadismo; II – Barroco; III – Romantismo

Exercício resolvido da questão 2 –

Alternativa correta: c) 1, 3, 2, 2, 1

Exercício resolvido da questão 3 –

Alternativa correta: d) personalidade, modelando uma imagem sacra com feições populares.

Exercício resolvido da questão 4 –

Alternativa correta: c) o marco inicial do Romantismo em Portugal é a publicação do poema “Camões”. Todavia, a nova estética literária só viria a se firmar uma década depois com a Questão Coimbrã, quando se aceitou o papel revolucionário da nova poesia e a independência dos novos poetas em relação aos velhos mestres. 

Exercício resolvido da questão 5 –

Alternativa correta: c) os homens da época tenderam a valorizar a produção artística e intelectual das civilizações do Oriente Médio, especialmente a egípcia e a mesopotâmica, pela conexão que estas guardavam com a história hebraica descrita na Bíblia.

Exercício resolvido da questão 6 –

Alternativa correta: b) Atrelava-se ao modo de pensar renascentista, no qual o homem e a natureza passavam a ser valorizados na construção do conhecimento mundano.

Exercício resolvido da questão 7 –

Alternativa correta: e) uma forma de apresentar o índio como motivo estético; idealização com simpatia e piedade; exaltação da bravura, do heroísmo e de todas as qualidades morais superiores.

Exercício resolvido da questão 8 –

Alternativa correta: a) Exploração do comportamento anormal e dos instintos baixos; enfoque da vida e dos fatos sociais contemporâneos ao escritor.

Exercício resolvido da questão 9 –

Alternativa correta: a) O Naturalismo, por seus princípios científicos, considerava as narrativas literárias exemplos de demonstração de teses e ideias sobre a sociedade e o homem.

Exercício resolvido da questão 10 –

Alternativa correta: a) … o autor sobredoura a realidade e fecha os olhos às sardas e espinhas…

Estude para o Enem com o Simulado Beduka. É gratuito!

Gostou dos nossos Exercícios e Resumo das Escolas Literárias? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por profissionais de várias formações (professores, jornalistas, filósofos), sempre prontos a oferecer os melhores conteúdos educacionais com foco no Enem e colaborar com a formação de todos os alunos. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador