Blog do Beduka | Matérias resumidas, Dicas e Exercícios Enem
LiteraturaMatérias

Quem foi Clarice Lispector: Biografia e características das obras!

quem foi Clarice Lispectorquem foi Clarice Lispector

Clarice Lispector (1920-1977) foi e é um dos nomes mais mencionados do século XX. Autora de “Perto do Coração Selvagem”, teve uma escrita de caráter inovador, marcadamente poético e intimista. Até hoje, Clarice é mencionada na literatura mundial por sua escrita pouco convencional. Leia esse artigo para saber mais sobre quem foi Clarice Lispector.

Neste texto sobre a autora Clarice Lispector, você encontrará os tópicos abaixo. Clique em um deles para ir diretamente ao conteúdo:

  1. Quem foi Clarice Lispector?
  2. Infância, juventude e primeiros passos literários de Clarice Lispector.
  3. Como foi a vida profissional de Clarice Lispector?
  4. Como Clarice Lispector morreu? (ÚLTIMA OBRA)
  5. Quais são as características das obras de Clarice Lispector?
  6. A qual a escola literária Clarice Lispector pertence?
  7. Quais são as obras de Clarice Lispector?
  8. Homenagens feitas a Clarice Lispector.

Quem foi Clarice Lispector?

De uma fuga em busca de sobrevivência até uma autora consagrada. Clarice Lispector é um dos maiores nomes da literatura brasileira. Sua obra é, por vezes, comparada a de Franz Kafka, escritor tcheco, autor de “A Metamorfose”.

A autora fez parte da terceira geração modernista, a chamada “geração 45”. E foi uma das primeiras autoras do seu tempo a ganhar notoriedade nacional, ao lado de outros nomes consagrados como Rachel de Queiroz e Cecília Meireles.

Sua narrativa quebrou a sequência, até então, padronizada, de começo, meio e fim. Utilizando características da prosa e as misturando com métodos da poesia, Clarice deixava os pensamentos de seus personagens dominarem a narrativa. 

A ordem cronológica também foi redimensionada, devido à fusão de prosa e poesia. Como em sua primeira obra publicada, “Perto do Coração Selvagem”, que esmiúça o interior de Joana causando impacto a quem lê.

Infância, juventude e primeiros passos literários de Clarice Lispector.

Poucos sabem, mas Clarice Lispector não nasceu no Brasil. Em 1920, na aldeia Tchetchelnik, Ucrânia, a filha de Pinkouss e Mania Lispector veio ao mundo. Seus pais eram de origem judaica e precisaram fugir para o Brasil devido a perseguição aos judeus durante a Guerra Civil Russa.

Nem sempre seu nome foi Clarice Lispector, o primeiro nome que ela recebeu foi  Haya Pinkhasovna Lispector. Quando ela, aos dois meses de idade, e sua família chegaram ao Brasil, seu pai decidiu que todos mudariam de nome. Nesse momento, o Brasil ganhou um dos maiores nomes de sua literatura. 

Vale ressaltar que Clarice sempre salientava não ter nenhuma espécie de ligação com a Ucrânia – “Naquela terra eu literalmente nunca pisei: fui carregada de colo”- ela dizia que a sua verdadeira pátria era o Brasil.

Clarice passou a infância no Bairro da Boa Vista, em Recife. Fez o curso primário no grupo escolar João  Barbalho. Além de estudar inglês e francês, cresceu ouvindo o idioma de seus pais, o iìdiche. Estudou no melhor colégio público da cidade, o Ginásio Pernambucano e desde esse período já escrevia seus primeiros contos.

Aos 12 anos foi com sua família para o Rio de Janeiro, onde residiu no Bairro da Tijuca. Em 1941, ingressou na Faculdade Nacional de Direito e conseguiu uma vaga como redatora na “Agência Nacional”, tempos depois, passou para o jornal “A Noite”. Já em 1942, casou-se com Maury Gurgel Valente, seu colega de universidade da turma de direito.

Um de seus maiores sucessos literários, “Perto do Coração Selvagem”, foi encaminhado para os dirigentes do jornal “A Noite”. O  livro acabou sendo publicado, após insistência de jornalistas e foi recebido com imenso êxtase no meio literário. Devido a isso, Clarice foi comparada a importantes escritores europeus como Virginia Woolf, James Joyce, Jean-Paul Sartre e Marcel Proust.  

Dos muitos conflitos que a autora passou, em 1966, ocorreu um de seus maiores martírios. Clarice sofreu diversas queimaduras pelo corpo, principalmente nas mãos, devido a um incidente  ocasionado por um  de seus cigarros.

Incrível, não? Só descobrimos tudo isso quando estudamos a fundo a biografia da autora.

Como foi a vida profissional de Clarice Lispector?

Clarice Lispector não foi somente escritora, a influente autora do século XX, dominava cerca de sete idiomas.  Traduziu diversos contos e artigos, além de livros de variados gêneros e escritores.

Em 1941, antes de iniciar sua carreira literária, trabalhou na revista “Vamos Ler!”, como repórter e atuou, também, na área de traduções. Sua primeira tradução foi a  do conto “Le missionaire”, de Claude Farrère.

A autora trocou diversas correspondências com amigos escritores brasileiros, entre eles Manuel Bandeira. Essas cartas estão reunidas em diversas coletâneas e tornaram-se extensão de suas obras. 

Clarice não apenas traduziu obras, mas também teve as suas traduzidas para mais de dez idiomas. Seus livros mais traduzidos foram os seguintes romances: A Hora da Estrela; A Paixão segundo G.H.; Perto do Coração Selvagem; Laços de Família; e Uma aprendizagem ou O livro dos Saberes.

O casamento de Clarice com um diplomata a fez viver em diversos países, fato que, às vezes, lhe causava certa melancolia. Clarice nunca escondeu a falta que sentia do Brasil.

Não apenas suas obras literárias, a escritora nos deixou um vasto acervo de publicações, incluindo as publicadas em jornais e revistas. A autora  nunca se importou com as críticas e sempre fez questão de deixar claro que a sua relação com a escrita não era de um mero trabalho, segundo ela:

“Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa. Não altera em nada… Porque no fundo a gente não está querendo alterar as coisas. A gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro…”. 

Como Clarice Lispector morreu? (ÚLTIMA OBRA)

citação de A Hora da Estrela, Clarice Lispector
Citação da obra “A Hora da Estrela”, de Clarice Lispector.

Em 1977 Clarice Lispector escreveu a que seria sua última publicação em vida, o livro “A Hora da Estrela”, no qual narra a história de Macabéa, uma jovem alagoana que passa a residir no Rio de Janeiro.

Olhe que interessante! Você pode curtir um fim de semana e estudar para o Enem. É só preparar a pipoca e assistir a versão cinematográfica de a “Hora da Estrela”, que foi dirigida por Suzana Amaral em 1985, conquistando um dos maiores prêmios do festival de cinema de Brasília e consagrando a atriz Marcélia Cartaxo com o troféu Urso de Prata em Berlim, 1986.

Clarice Lispector faleceu no Rio de Janeiro, no dia 9 de dezembro de 1977, devido a um câncer de ovário. Durante o período que lutou contra o câncer escreveu “Um Sopro de Vida”, obra publicada postumamente.  Seu corpo está sepultado no cemitério Israelita do Caju, no Rio de Janeiro.

Quais são as características das obras de Clarice Lispector?

Não foi somente o caráter intimista e psicológico que marcou suas obras. Clarice também explorou os aspectos sociais, filosóficos e existenciais.

A figura feminina é presente em suas obras, costuma levar o leitor a enveredar pela mente e conflito de suas personagens, sempre bem trabalhadas e elaboradas. Isso foi tão marcante em seus escritos, que , ainda hoje, há discussões a respeito do seu papel vanguarda como feminista. Não era pouco ser uma mulher consagrada que escreve sobre mulheres reais no século XX.

Uma de suas obras mais icônicas foi o conto “O Ovo e a Galinha”, com caráter ricamente filosófico, retrata questionamentos humanos tão profundos que são difíceis de serem explicados ou respondidos.

A qual Escola Literária Clarice Lispector pertence? 

A literatura ganhou liberdade para enveredar por diversas vertentes devido ao fim de diversos sistemas totalitários. Isso proporcionou condições para o surgimento da famosa geração de 1945, da qual Clarice Lispector fazia parte. Esses escritores formaram a terceira geração dos modernistas.

Clarice teve uma prosa predominantemente intimista, sem deixar de lado questionamentos sociais da mulher e até mesmo regionais com muitas personagens nordestinas.

Quais são as principais obras de Clarice Lispector?

Entre suas principais obras, que abrangem diversos gêneros literários, estão:

  • Perto do Coração Selvagem (1943)
  • Laços de Família (1960)
  • A Legião Estrangeira (1964)
  • A Paixão segundo G.H. (1964) 
  • Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres (1969)
  • O Ovo e a Galinha (1977)
  • A Hora da Estrela (1977)

Homenagens feitas a Clarice Lispector

No Leme, bairro do Rio de Janeiro, você ainda pode sentar ao seu lado e admirar o mar. Pois lá, há uma estátua de Clarice e seu fiel escudeiro, o cachorro Ulysses.

Conheça o nosso Guia da Redação para se sair bem nas provas!

Gostou do nosso artigo sobre a escritora Clarice Lispector? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador