Literatura

Biografia de Cecília Meireles – Conheça os detalhes mais importantes

Biografia de Cecília MeirelesBiografia de Cecília Meireles

Cecília Meireles foi uma escritora, jornalista, professora e pintora, considerada uma das mais importantes poetisas do Brasil. Confira mais sobre essa importante personalidade brasileira.

Se você está estudando para o Enem e outros vestibulares, é importante que conheça um pouco mais sobre Cecília Meireles, importante poeta e escritora brasileira. Suas obras aparecem frequentemente no Enem e um de seus livros é obra obrigatória no vestibular da Fuvest. 

Sabendo disso, o Beduka preparou um texto completo com a biografia de Cecília Meireles. Dessa forma, você conseguirá entender melhor seus poemas e textos. Aproveite e estude com o Simulado do Beduka. É gratuito!

Biografia de Cecília Meireles

Cecília Benevides de Carvalho Meireles nasceu no dia 7 de novembro de 1901, na cidade do Rio de Janeiro. Seu pai, Carlos Alberto de Carvalho Meireles, morreu três meses antes de seu nascimento e ela foi criada pela sua avó, Jacinta Garcia Benevides, já que sua mãe, Mathilde Benevides Meireles, faleceu quando ela tinha 3 anos.

Desde que era criança, Cecília demonstrou grande interesse pela literatura, tendo começado a escrever seus primeiros versos aos 9 anos de idade. Cursou o ensino fundamental na Escola Estácio de Sá e, ao concluir o curso em 1910, recebeu das mãos de Olavo Bilac, inspetor da escola, uma medalha pelo esforço e excelente desempenho

Em 1917, aos dezesseis anos de idade, formou-se na Escola Normal do Distrito Federal, no Rio de Janeiro e, a partir disso, passou a lecionar. 

Em 1919, aos 18 anos, publicou sua primeira obra de caráter simbolista, nomeada “Espectros”. Em 1922, casou-se com o artista plástico Fernando Correia Dias, com quem teve três filhas: Maria Elvira, Maria Mathilde e Maria Fernanda. Além disso, a união com Correia Dias proporcionou à escritora um contato com o movimento poético em Portugal, no início do século XX.

Em 1935, Correia Dias, vítima da depressão, cometeu suicídio. Em 1940, Cecília, até então viúva, casou-se novamente com o professor e engenheiro agrônomo Heitor Vinícius da Silveira Grilo. 

A atuação de Cecília Meireles na área da educação não ficou restrita às salas de aula, já que de 1930 a 1931 ela trabalhou como jornalista no “Diário de Notícias” contribuindo com textos sobre problemas da educação. Além de escritora e jornalista, Cecília também foi poeta, ensaísta, cronista, folclorista, tradutora e educadora.

As poesias de Cecília Meireles foram traduzidas para diversos idiomas, incluindo alguns menos convencionais como hindu e urdu, e musicada por uma variedade de artistas. Em 1962, um câncer no estômago começou a se manifestar e em 9 de novembro de 1964, Cecília faleceu aos 63 anos.

Principais prêmios recebidos por Cecília Meireles

Ao longo de sua vida, Cecília Meireles foi muito premiada. Os prêmios recebidos que merecem destaque são:

  • Prêmio de Poesia Olavo Bilac, concedido pela Academia Brasileira de Letras (ABL), pelo livro “Viagem” em 1939;
  • Prêmio de Tradução/Teatro, concedido pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA), em 1962;
  • Prêmio Jabuti de Tradução de Obra Literária, concedido pela Câmara Brasileira do Livro pelo livro “Poemas de Israel” em 1963;
  • Prêmio Jabuti de Poesia, pelo livro “Solombra” em 1964;
  • Postumamente, o Prêmio Machado de Assis, da ABL, pelo conjunto de sua obra em 1965.

Principais obras de Cecília Meireles

Espectros (1919)

Capa do livro "Espectros", de Cecília Meireles

Trata-se de uma coleção de 17 sonetos de influência principalmente simbolista retratando temas históricos ou religiosos. Todos os sonetos são de temática histórica, mitológica ou religiosa, com a maioria deles retratando ou tematizando personagens como Cleópatra, Judite, Sansão, Dalila, Joana D’Arc, Maria Antonieta, entre outros.

Criança, meu amor (1923)

É uma coletânea de cantigas e pequenos textos poéticos dirigidos às crianças e ao seu mundo particular. Valores como bondade, respeito e amor ao trabalho são transmitidos mediante histórias simples.

Batuque, Samba e Macumba (1935)

Em 1933, Cecília Meireles organizou uma exposição com seus desenhos, e, no ano seguinte, uma conferência chamada “Batuque, samba e macumba”. O resultado desta conferência é este livro em que ela procura decifrar a magia e os mistérios da cultura afro-brasileira, num esforço, ainda que ingênuo, de integrar o negro à nossa sociedade.

Viagem (1939)

É considerado o primeiro livro que Cecília Meireles levou a sério, já que os anteriores nem sequer foram incluídos por ela em sua “Obra Poética”, em 1958. Em busca de se desvincular do Simbolismo, a autora se empenha em um projeto que buscava uma “poesia de qualidade”, aos moldes do modernismo brasileiro. 

Romanceiro da Inconfidência (1953)

Capa do livro "Romanceiro da Inconfidência", de Cecília Meireles

É uma coletânea de poemas que conta a História de Minas dos inícios da colonização no século XVII até a Inconfidência Mineira.

Este livro está na lista das obras obrigatórias do vestibular da Fuvest. Para conferir quais são os outros livros obrigatórios, clique aqui!

Metal Rosicler (1960)

Esta obra reúne 51 poemas breves, sem título – apenas numerados. Nesses poemas, Cecília evoca vários elementos, como água, terra, fogo e ar, todos equilibradamente dispostos para alcançar questões fundamentais que movem os seres humanos, como saudades, desejos, sonhos.

Poemas Escritos na Índia (1961)

Os versos deste livro representam um dos pontos mais sublimes da obra poética de Cecília Meireles. O mosaico cultural da Índia é o fio condutor dos poemas, com o qual ela tece, com limpidez e delicadeza, a mais bela poesia. Reunindo lugares, pessoas e paisagens, esta obra é uma verdadeira declaração de amor à Índia e à alma do povo indiano.

Ou Isto ou Aquilo (1964)

Capa do livro "Ou Isto ou Aquilo", de Cecília Meireles

Este é um livro que imprimiu a marca de Cecília na memória afetiva de gerações de leitores e ocupa posto de destaque na literatura infantil brasileira. Cantigas de ninar, cantigas de roda e trava línguas são formas de expressão muito próximas do mundo da criança.

Curiosidades sobre Cecília Meireles

Agora que você viu um pouco mais da biografia de Cecília Meireles, saiba algumas curiosidades sobre uma das principais poetisas brasileiras:

  • Com forte atuação na defesa da educação, Cecília foi a responsável por organizar a primeira biblioteca infantil do Rio de Janeiro, em 1934.
  • Apresentou palestras, inclusive no exterior, sobre literatura brasileira. Além de ter escrevido colunas em jornais e atuado em programas culturais de rádio.
  • Cecília lecionou na Universidade do Distrito Federal, então localizada no Rio, e do Texas, nos Estados Unidos.
  • Na poesia, gênero pelo qual é mais conhecida, Cecília esteve ligada, sobretudo, ao movimento modernista.
  • “Romanceiro da Inconfidência” foi um dos livros que inspiraram a produção do filme Os Inconfidentes, lançado em 1972, dirigido por Joaquim Pedro de Andrade.

Gostou de conhecer a biografia de Cecília Meireles? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por pessoas de várias formações, sempre prontas a aprender sobre tudo para publicar os melhores textos e colaborar com a formação de todos os leitores. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador