Literatura

Exercícios sobre Modernismo com gabarito

Exercícios sobre ModernismoExercícios sobre Modernismo

O modernismo foi classificado de acordo com os marcos e mudanças importantes para a cultura artística brasileira. Foi dividido em três fases e vários fatores influenciaram para o início desse período. Revise a matéria e teste os seus conhecimentos com os exercícios sobre modernismo.

Na prova do ENEM, no caderno de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, os exercícios sobre modernismo podem ser cobrados. Então, leia o nosso artigo e pratique com as questões a seguir.

É de grande valor o legado que o Modernismo deixou para o campo das artes no Brasil, pois ele foi considerado um grande movimento artístico que apareceu no final da segunda década do século XX. É importante relembrar como foi o pré-modernismo e testar os seus conhecimentos sobre o assunto. Por isso não deixe de conferir os exercícios sobre pré-modernismo.

Modernismo Brasileiro

O Modernismo Brasileiro foi marcado, principalmente, pela Semana de Arte Moderna de 1922, sendo o marco da transformação artística cultural no país. Outro grande marco que influenciou diretamente a formação artística foram as vanguardas européias, que contribuíram para o surgimento de debates em torno das novas questões estéticas.

Você também pode se preparar com o plano de estudos do Beduka. O plano de estudos gratuito mais completo da internet.

As três fases do Modernismo Brasileiro

Primeira Fase Modernista

pintura Abaporu de Tarsila do Amaral cobrada em Exercícios sobre Modernismo
  • A primeira fase ocorreu de 1922 até 1930;
  • Teve seu início logo após a Semana de Arte Moderna;
  • Críticas políticas e sociais;
  • Motivados pela insatisfação com a cultura vigente;
  • Essa fase é conhecida com fase heroica;
  • Senso de contemporaneidade;
  • Não limitavam as expressões;
  • Linguagem mais simples;
  • Despreocupação com a métrica.

Segunda Fase Modernista

  • A segunda fase do modernismo se estendeu de 1930 a 1945;
  • Conhecida como “Geração de 30” e “fase de consolidação”;
  • Marcada pela consolidação dos ideais modernistas;
  • A prosa e a poesia foram bastante férteis durante esse período;
  • Influência do realismo e romantismo;
  • Nacionalismo, Universalismo e Regionalismo;
  • Realidade social, cultural e econômica;
  • Valorização da cultura brasileira;
  • Influência da psicanálise de Freud;
  • Temática cotidiana e linguagem coloquial;
  • Uso de versos livres e brancos.

Terceira Fase Modernista 

  • A fase pós-modernista, ou terceira fase modernista, é o último período desse movimento;
  • Chamada de “Geração de 45”, se inicia em 1945 e vai até 1980;
  • Artistas mais formais e menos radicais;
  • Período menos conturbado;
  • Fase da redemocratização do país, pois em 1945 termina o Estado Novo (1937-1945);
  • Academicismo;
  • Passadismo – retorno ao passado;
  • Oposição à liberdade formal;
  • Experimentações artísticas (ficção experimental);
  • Realismo fantástico, ou seja, contos fantásticos;
  • Valorização da métrica e da rima;
  • Influência do Parnasianismo e Simbolismo;
  • Inovações linguísticas e metalinguagem;
  • Regionalismo universal;
  • Abordagem de temas sociais;
  • Linguagem mais objetiva, sem complexidades.

Agora que já releu a matéria, está na hora de testar o que você aprendeu. Faça os exercícios sobre modernismo e confira as respostas com o nosso gabarito.

Se você estiver se preparando para o ENEM, pode ainda testar os seus conhecimentos respondendo algumas questões que caíram em edições antigas do Exame em nosso simulado gratuito.

Exercícios sobre Modernismo

1 – (ENEM) “Poética”, de Manuel Bandeira, é quase um manifesto do movimento modernista brasileiro de 1922. No poema, o autor elabora críticas e propostas que representam o pensamento estético predominante na época.

Poética

Estou farto do lirismo comedido

Do lirismo bem comportado

Do lirismo funcionário público com livro de ponto expediente

protocolo e manifestações de apreço ao Sr. diretor.

Estou farto do lirismo que pára e vai averiguar no dicionário

o cunho vernáculo de um vocábulo.

Abaixo os puristas

[…]

Quero antes o lirismo dos loucos

O lirismo dos bêbedos

O lirismo difícil e pungente dos bêbedos

O lirismo dos clowns de Shakespeare

– Não quero mais saber do lirismo que não é libertação.

(BANDEIRA, Manuel. Poesia completa e prosa. Rio de janeiro: José Aguilar, 1974)

Com base na leitura do poema, podemos afirmar corretamente que o poeta:

Critica o lirismo louco do movimento modernista.

b) Critica todo e qualquer lirismo na literatura.

c) Propõe o retorno ao lirismo do movimento clássico.

d) Propõe o retorno do movimento romântico.

e) Propõe a criação de um novo lirismo.

2 – (ENEM) O uso do pronome átono no início das frases é destacado por um poeta e por um gramático nos textos abaixo.

Pronominais

Dê-me um cigarro

Diz a gramática

Do professor e do aluno

E do mulato sabido

Mas o bom negro e o bom branco

Da Nação Brasileira

Dizem todos os dias

Deixa disso camarada

Me dá um cigarro.

(ANDRADE, Oswald de. Seleção de textos. São Paulo: Nova Cultural, 1988.)

“Iniciar a frase com pronome átono só é lícito na conversação familiar, despreocupada, ou na língua escrita quando se deseja reproduzir a fala dos personagens (…)”.

(CEGALLA. Domingos Paschoal. Novíssima gramática da língua portuguesa. São Paulo: Nacional, 1980.)

Comparando a explicação dada pelos autores sobre essa regra, pode-se afirmar que ambos:

a) Condenam essa regra gramatical.

b) Acreditam que apenas os esclarecidos sabem essa regra.

c) Criticam a presença de regras na gramática.

d) Afirmam que não há regras para uso de pronomes.

e) Relativizam essa regra gramatical.

3 – (Enem 2012)

O trovador

Sentimentos em mim do asperamente

dos homens das primeiras eras…

As primaveras do sarcasmo

intermitentemente no meu coração arlequinal…

Intermitentemente…

Outras vezes é um doente, um frio

na minha alma doente como um longo som redondo…

Cantabona! Cantabona!

Dlorom…

Sou um tupi tangendo um alaúde!

ANDRADE, M. In: MANFIO, D. Z. (Org.) Poesias completas de Mário de Andrade.

Belo Horizonte: Itatiaia, 2005.

Cara ao Modernismo, a questão da identidade nacional é recorrente na prosa e na poesia de Mário de Andrade. Em O trovador, esse aspecto é

a) abordado subliminarmente, por meio de expressões como “coração arlequinal”, que, evocando o carnaval, remete à brasilidade.

b) verificado já no título, que remete aos repentistas nordestinos, estudados por Mário de Andrade em suas viagens e pesquisas folclóricas.

c) lamentado pelo eu lírico, tanto no uso de expressões como “Sentimentos em mim do asperamente” (v. 1), “frio” (v. 6), “alma doente” (v. 7), como pelo som triste do alaúde “Dlorom” (v. 9).

d) problematizado na oposição tupi (selvagem) x alaúde (civilizado), apontando a síntese nacional que seria proposta no Manifesto Antropófago, de Oswald de Andrade.

e) exaltado pelo eu lírico, que evoca os “sentimentos dos homens das primeiras eras” para mostrar o orgulho brasileiro por suas raízes indígenas.

4 – (UDESC)

A Semana da Arte Moderna de 1922 tinha como uma das grandes aspirações renovar o ambiente artístico e cultural do país, produzindo uma arte brasileira afinada com as tendências vanguardistas europeias, sem, contudo, perder o caráter nacional; para isso contou com a participação de escritores, artistas plásticos, músicos, entre outros. Analise as sequências que reúnam as proposições corretas em relação à Semana da Arte Moderna.

I. O movimento modernista buscava resgatar alguns pontos em comum com o Barroco, como os contos sobre a natureza; e com o Parnasianismo, como o estilo simples da linguagem.

II. A exposição da artista plástica Anita Malfatti representou um marco para o modernismo brasileiro; suas obras apresentavam tendências vanguardistas europeias, o que de certa forma chocou grande parte do público; foi criticada pela corrente conservadora, mas despertou os jovens para a renovação da arte brasileira.

III. O escritor Graça Aranha foi quem abriu o evento com a sua conferência inaugural “A emoção estética na Arte Moderna”; em seguida, apresentou suas obras Pauliceia desvairada e Amar, verbo intransitivo.

IV. O maestro e compositor Villa-Lobos foi um dos mais importantes e atuantes participantes da Semana.

V. As esculturas de Brecheret, impregnadas de modernidade, foram um dos estandartes da Semana; sua maquete do Movimento às Bandeiras foi recusada pelas autoridades paulistas; hoje, umas das esculturas públicas mais admiradas em São Paulo.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo.

a) II, III e V.

b) II, IV e V

c) I e III.

d) I e IV.

e) II e V.

5 – (UEL-PR)As reações negativas do público à Semana de Arte Moderna refletem: 

a) a fixação do espírito brasileiro no propósito de menosprezo das criações nacionalistas. 

b) a possibilidade do futuro fracasso do Modernismo como movimento estético literário. 

c) a aversão dos autores em se comunicar com o público presente no Teatro Municipal de São Paulo. 

d) a preferência pelas manifestações artísticas já cristalizadas nas linhas do academicismo. 

e) o pouco amadurecimento dos autores para propostas de vanguarda.

6 – (UFC)Macunaíma – obra-prima de Mário de Andrade – é um dos livros que melhor representam a produção literária brasileira do presente século. Sua principal característica é:

a) traçar, como no Romantismo, o perfil do índio brasileiro como protótipo das virtudes nacionais.

b) Ser um livro em que se encontram representados os princípios que orientam o movimento modernista de 22, dentre os quais o fundamental é a aproximação da literatura à música.

c) Analisar, de modo sistemático, as inúmeras variações sociais e regionais da língua portuguesa no Brasil, destacando em especial o tupi-guarani.

d) Ser um texto em que o autor subverter, na linguagem literária os padrões vigentes, ao fazer conviver, sem respeitar limites geográficos, formas lingüísticas oriundas das mais diversas partes do Brasil.

e) Exaltar, de forma especial, a cultura popular regional, particularmente a representativa do Norte e Nordeste brasileiro.

Respostas dos Exercícios sobre Modernismo

Exercício resolvido da questão 1

e) Propõe a criação de um novo lirismo.

Exercício resolvido da questão 2

d) Afirmam que não há regras para uso de pronomes.

Exercício resolvido da questão 3

d) problematizado na oposição tupi (selvagem) x alaúde (civilizado), apontando a síntese nacional que seria proposta no Manifesto Antropófago, de Oswald de Andrade.

Exercício resolvido da questão 4

b) II, IV e V

Exercício resolvido da questão 5

d) a preferência pelas manifestações artísticas já cristalizadas nas linhas do academicismo. 

Exercício resolvido da questão 6

d) Ser um texto em que o autor subverter, na linguagem literária os padrões vigentes, ao fazer conviver, sem respeitar limites geográficos, formas lingüísticas oriundas das mais diversas partes do Brasil.

Gostou dos nossos exercícios sobre Modernismo? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por pessoas de várias formações, sempre prontas a aprender sobre tudo para publicar os melhores textos e colaborar com a formação de todos os leitores. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador