História

Exercícios sobre Revolução Russa

Exercícios sobre Revolução RussaExercícios sobre Revolução Russa

A Revolução Russa de 1917 constituiu-se de vários eventos políticos que ocorreram na Rússia. Após o fim da autocracia russa e do Governo Provisório, o poder soviético foi implementado e liderado pelo partido bolchevique. Consequentemente, a União Soviética foi implementada. Leia o resumo e faça os exercícios sobre Revolução Russa.

Se você deseja melhorar o seu desempenho no caderno de Ciências Humanas e suas tecnologias do ENEM ou de outros principais vestibulares, é importante saber sobre alguns conflitos mundiais. Faça os exercícios sobre Revolução Russa e entenda mais sobre esse período com o nosso resumo.

Resumo da Revolução Russa de 1917

A Revolução Russa de 1917 foi o movimento popular que envolveu uma série de movimentos políticos ocorridos na Rússia durante a Primeira Guerra Mundial, indo contra o governo do czar Nicolau II.

O levante popular conseguiu acabar com a monarquia e implantaram outro tipo de regime, inspirado em ideais socialistas. Esse processo levou ao surgimento da União Soviética, instaurada até 1991.

A Rússia no começo do século XX, era considerada um país fraco, ou seja, a sua economia era atrasada e não havia grande rendimento nas cidades, pois a sua produção estava concentrada no campo, sendo o sistema feudal o predominante. 

O que causou a Revolução Russa?

A Rússia passava por um período em que a liberdade era quase inexistente, os camponeses viviam submetidos à nobreza latifundiária. Apesar de serem livres, eram subjugados pelo imperador czar.

Como dito acima, o sistema feudal era o predominante, o que fazia com que a tensão social aumentasse cada vez mais. O país não conseguia se modernizar por que a economia era fraca. Apesar de czar ter aprovado a abolição da servidão, em 1861, e a reforma agrária, a situação ainda não melhorava, principalmente por que não havia liberdade de expressão e a opressão era fortemente usada contra quem não apoiava o sistema.

As universidades, a imprensa, mídias, tribunais, tudo era controlado pela polícia e pelos políticos. Ainda havia a prática de serviços secretos durante a Rússia cazarista, chamada Ochrana. Vários cidadãos foram presos, mortos e exilados por ir contra ou não concordar com as práticas governamentais. 

Durante o período de 1894 até 1947, czar em seu governo tentou acelerar a industrialização russa por meio do capital estrangeiro, porém a fome, o desemprego, as condições básicas e os salários só diminuíam cada vez mais. 

Além dos camponeses, a burguesia também não estava satisfeita com a situação atual, pois o capital estava concentrado nas mãos de banqueiros, grandes latifundiários e empresários.

Houve novos grupos e pessoas que eram contra o governo, o que gerou mais repressão e perseguição. Alguns partidos começaram a ser clandestinos, um exemplo é o Partido Social Democrata e os líderes Plekhanov e Lenin, que precisaram sair do país para não sofrer perseguições políticas.

O Partido Social Democrata teve grande destaque durante esse período, porém houve divergências entre os líderes, o que fez o partido se dividir em dois:

  • Bolcheviques que em russo significa maioria. Eram liderados por Lenin, que era a favor da revolução armada comunista para chegar ao poder. De fato, eles chegaram por meio da violência e Lenin mandou matar a todos que descordassem da revolução.
  • Mencheviques que em russo significa minoria. Eram liderados por Plekhanov, a favor do ideal evolucionista, queriam conquistar o poder por meio de atividades pacíficas como as eleições.

Plekhanov também foi um revolucionário e teórico marxista russo.

Saiba mais sobre as principais ideias de Marx, sobre o socialismo e o comunismo aqui.

A Revolução Russa

No ano de 1905, em frente ao Palácio de Inverno de São Petersburgo, ocorria um protesto pacífico contra o governo atual. O objetivo era entregar um abaixo assinado para o czar. Porém os soldados que estavam presentes no palácio partiram para a agressão, matando mais de mil pessoas. 

Esse dia foi denominado de Domingo Sangrento e fez com que novos protestos surgissem por toda a Rússia. O imperador Czar, analisando a situação de tantos protestos, promulgou a Constituição e autorizou eleições para a Duma, ou seja, Parlamento, o que fez a Rússia se tornar uma monarquia constitucional.

O governo conseguiu combater as manifestações de 1905, pois na realidade ele autorizou as eleições para pensar em uma maneira de acabar com as agitações sociais e os sovietes.

Primeira Guerra Mundial

A Primeira Guerra Mundial foi a primeira do século XX em estado de guerra total. A Rússia participava da Tríplice Entente, junto com a Inglaterra e a França. 

Saíram derrotadas da guerra e então a situação da Rússia ficou militarmente aniquilada e a economia estava ainda mais fraca e sem nenhuma organização.

Governo Provisório

Com essa situação, outras pessoas começaram a ir contra o governo, inclusive militares e centros industriais, o que forçou a abdicação do czar Nicolau II, em fevereiro de 1971. Após esse acontecimento, o Governo Provisório foi estabelecido, e logo o socialismo, liderado por Kerensky.

Consequências

Os sovietes fizeram pressão no atual governo para que a anistia fosse dada para todos aqueles que foram condenados no governo czar. Com a grande pressão, o governo concedeu o pedido e então Lenin voltou para a Rússia e liderou os bolcheviques, defendendo o lema “Paz, terra e pão” e “Todo o poder aos sovietes”.

lenin na revolução russa

Lenin, liderou uma enorme quantidade de pessoas para tomar o poder, sendo essa massa composta principalmente por camponeses e operários no dia 6 de novembro. Assim que os bolcheviques conquistaram o poder, as terras foram distribuídas e houve a estatização dos bancos, estradas de ferro e indústrias.

Com o Estado grande e poderoso, controlando vários setores da sociedade, em 5 de setembro de 1918 foi instaurado o Terror Vermelho.

O que foi o Terror Vermelho?

Foi uma resolução especial adotada pela liderança dos bolcheviques. Eles definiram que “todos os que tivessem qualquer relação com organizações, conspirações e motins dos Brancos deviam ser mortos a tiros”.

O historiador Serguêi Vôlkov afirma que, entre 1917 e 1922, os bolcheviques mataram quase dois milhões de pessoas. 

O imperador czar, foi morto juntamente com a sua família em julho de 1918, pois temiam a volta da monarquia. 

Os bolcheviques retiraram a Rússia da guerra, e em fevereiro de 1918 assinaram o Tratado de Brest-Litovsk com as Potências Centrais, que entregava a Finlândia, Países Bálticos, Polônia, Ucrãnia, Bielorrúsia, entre outros.

Guerra Civil

O governo bolchevique durante quatro anos lutava em uma guerra civil, o que gerou uma grande insatisfação. Leon Trotsky criou o Exército Vermelho que derrotou o seu rival, o Exército Branco, o que garantiu os bolcheviques no poder.

A Nova Política Econômica (NEP) foi desenvolvida como uma forma de conquistar a confiança populacional, essa política permitiu que o capital estrangeiro entrasse no país, consequentemente auxiliou o desenvolvimento da indústria russa.

No ano de 1922 a URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) foi estabelecida e permaneceu até 1991.

Fim da Revolução

Lenin morreu em 1924 e logo após a sua morte Trotsky e Stalin lutaram para assumir a liderança. Stalin venceu a disputa e expulsou Trotsky do país, que foi morto em 1940 na cidade do México. 

Stalin foi um dos maiores inimigos da Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial.

Ele e os seus seguidores foram responsáveis pelo morte de mais de 20 milhões de pessoas durante a União das Repúblicas Socialistas Sov­­­­­­­­­­­­­­­iéticas.

A Revolução Russa terminou aqui, porém é importante entender todo a continuidade do processo histórico, então não deixe de ler sobre a Guerra Fria!

Agora faça os Exercícios sobre Revolução Russa para testar seus conhecimentos sobre o assunto.

Exercícios sobre Revolução Russa

Baixe o melhor plano de estudos gratuito que você encontrará na internet.

1 – (UFFRJ)Em 1921, o problema nacional central era o da recuperação econômica – o índice de desespero do país é eloquente: naquele ano, 36 milhões de pessoas não tinham o que comer. Nas novas e ruinosas condições da paz, o “comunismo de guerra” revelava-se insuficiente: era preciso estimular mais efetivamente os mecanismos econômicos da sociedade. Assim, ainda em 1921, no X Congresso do Partido, Lenin propõe um plano econômico de emergência: a Nova Política Econômica.

NETO, J. P. “O que é Stalinismo”. São Paulo: Brasiliense, 1981.

Sobre a chamada Nova Política Econômica é correto afirmar que:

a) ela reintroduziu práticas de exploração econômica anteriores à Revolução Russa de 1917, que se traduziram num abandono temporário de todas as transformações socialistas já feitas e um retorno ao capitalismo.

b) ela consistiu na manutenção de elementos econômicos socialistas, na organização da economia (como o planejamento) e na permissão para o estabelecimento de elementos capitalistas por meio da livre iniciativa em certos setores.

c) ela significou fundamentalmente uma reforma agrária radical que promoveu a coletivização forçada das propriedades agrárias e a construção de fazendas coletiva, os Kolkhozes.

d) seu resultado foi catastrófico, mesmo permitindo a volta controlada de relações capitalistas na economia, já que ela ampliou ainda mais o nível de desemprego e produziu fome em grande escala.

e) ela significou, com a abertura para o capitalismo, um aumento substancial da produção industrial, mas, ao mesmo tempo, por ter retirado todos os incentivos anteriormente concedidos à produção agrícola, foi a razão da ruína do campo.

2 – (Uerj) (adaptada) “Camaradas, a vida de nosso bem-amado Stálin pertence ao povo inteiro. Stálin é nosso guia, nosso sol. Morte a todos os restos do bando fascista. Sokorine, militante do Partido Comunista da URSS, 1936.” (Apud FERREIRA, Jorge. O socialismo soviético. In: REIS, Daniel Aarão Filho (org.) O século XX: o tempo das crises. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.)

O terror e a propaganda foram dois lados complementares do regime stalinista. Contudo, muitos historiadores afirmam que eles não são suficientes para explicar o grau de aprovação conseguido por este regime tanto dentro como fora da União Soviética. O apoio político dado a Stálin dentro da URSS também é explicado pela:

a) eclosão da segunda revolução russa, que modificou as bases ideológicas do bolchevismo e excluiu lideranças como a de Trótski.

b) manipulação estatal do nacionalismo, que possibilitou a mobilização popular e revitalizou o caráter messiânico da cultura russa.

c) entrada de capitais estrangeiros após a Segunda Guerra Mundial, que facilitou a retomada da industrialização e permitiu a diminuição do desemprego.

d) introdução da Nova Política Econômica, que permitiu a manutenção da pequena propriedade privada e assegurou a permanência da aliança operário-camponesa.

e) promoção do livre mercado e da liberdade de expressão.

3 – (Pucsp)O Estado Soviético, formado após a Revolução Russa, cuidou de expurgar da cultura desse país toda e qualquer manifestação artística que estivesse, no entendimento das autoridades, associada ao chamado “espírito burguês”. Foi criada, então, uma política cultural que decretava como arte oficial apenas as expressões que servissem de estímulo para a ideologia do proletariado. Dessa forma, foi consagrado um estilo conhecido por:

a) expressionismo soviético – que, através de uma orientação estética intimista, procurava expor a “alma inquieta dos povos eslavos”, que passaram a integrar a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

b) abstracionismo proletário – que, através da decomposição geométrica do real, exprimia a “ordenação sincrônica da sociedade comunista”.

c) realismo socialista – que, através de composições didáticas, esteticamente simplificadas, procurava enaltecer a “combatividade, a capacidade de trabalho e a consciência social” do povo soviético.

d) romantismo comunista – que, através de um figurativismo apenas sugestivo, procurava realizar a “idealização do mujique”, o camponês russo típico, como representante das raízes culturais russas.

e) concretismo operário – que, através de uma concepção criadora autônoma – não resultante de modelos -, utilizava elementos visuais e táteis, com o objetivo de mostrar a “prevalência do concreto sobre o abstrato”- ideia básica no materialismo dialético.

4 – (Famerp 2018) Seja como for, o comunismo não se limitava à Rússia. […] Uma das minhas primeiras experiências políticas, quando me tornei membro do partido [comunista] na época em que ainda estudava em Berlim, foi uma discussão com o companheiro responsável por meu recrutamento. Ele ficou desconcertado quando lhe disse: “Bem, todo mundo sabe que a Rússia é um país atrasado, por isso podemos esperar que o comunismo tenha suas derrotas por lá.”

(Eric J. Hobsbawm. O novo século, 2000.)

A afirmação do estudante de Berlim e futuro historiador inglês baseava-se na ideia de que

a) as revoluções operárias vitoriosas ocorreram ao longo da história nos países mais industrializados.

b) as rupturas sociais radicais, inauguradas pela Revolução Francesa, deram origem a regimes totalitários.

c) o sucesso revolucionário seria possível somente no caso da propagação da revolução para países dominados pelos europeus.

d) a vitória dos comunistas na Rússia foi liderada por partidos oriundos dos movimentos camponeses.

e) a revolução bolchevista deveria enfrentar a questão do desenvolvimento econômico do país.

5 – (Pucrj 2018) A Revolução Socialista na Rússia, em 1917, foi um dos acontecimentos mais significativos do século XX, uma vez que derrubou o regime tzarista e estabeleceu o socialismo no país. Sobre o contexto sociopolítico anterior à Revolução, analise as afirmativas a seguir:

I. A maior parte da população estava no campo, submetida a condições de trabalho muito precárias devido a um sistema fundiário concentrado.

II. A indústria e o setor financeiro se desenvolveram muito ao longo do século XIX e se tornaram a base de uma forte burguesia nacional.

III. A igreja ortodoxa mantinha forte influência sobre a elite aristocrática e era um dos pilares ideológicos do regime monárquico.

IV. No decorrer do século XIX, o operariado russo tornou-se a principal oposição ao regime monárquico através de uma sólida rede de sindicatos e partidos.

Estão corretas SOMENTE as afirmativas:

a) I e II.

b) II e III.

c) I e III.

d) I e IV.

e) III e IV.

Respostas dos Exercícios sobre Revolução Russa

Exercício resolvido da questão 1 –

b) ela consistiu na manutenção de elementos econômicos socialistas, na organização da economia (como o planejamento) e na permissão para o estabelecimento de elementos capitalistas por meio da livre iniciativa em certos setores.

Exercício resolvido da questão 2 –

b) manipulação estatal do nacionalismo, que possibilitou a mobilização popular e revitalizou o caráter messiânico da cultura russa.

Exercício resolvido da questão 3 –

c) realismo socialista – que, através de composições didáticas, esteticamente simplificadas, procurava enaltecer a “combatividade, a capacidade de trabalho e a consciência social” do povo soviético.

Exercício resolvido da questão 4 –

e) a revolução bolchevista deveria enfrentar a questão do desenvolvimento econômico do país.

Exercício resolvido da questão 5 –

c) I e III.

Estude para o Enem com o Simulado Beduka. É gratuito!

Gostou dos nossos Exercícios sobre Revolução Russa? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por pessoas de várias formações, sempre prontas a aprender sobre tudo para publicar os melhores textos e colaborar com a formação de todos os leitores. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador