Blog do Beduka | Matérias resumidas, Dicas e Exercícios Enem
ExercíciosGeografia

As 6 Melhores Questões Sobre La Niña com Gabarito

Questões Sobre La NiñaQuestões sobre La Niña

La Niña é um fenômeno climático que ocorre no Oceano Pacífico sul e modifica a distribuição de umidade e calor no planeta. Seu principal efeito é alterar a quantidade de chuvas e o nível de temperaturas nas regiões que afeta. Leia nosso resumo sobre este tema e resolva as questões sobre La Niña que separamos.

Se quiser ir diretamente para alguma parte do texto, clique em algum dos tópicos abaixo:

Quando você terminar de resolver os exercícios sobre é La Niña, que tal testar seus conhecimentos no Melhor Simulado Enem do Brasil?

O que é La Niña?

La Niña é o resfriamento anormal das águas superficiais do oceano Pacífico sul. Isto ocorre pela intensificação dos ventos alísios. É um fenômeno sem periodicidade definida, que acontece num intervalo de 2 a 7 anos entre um evento e outro.

As alterações provocadas por La Niña modificam o sistema climático de distribuição de chuvas e de calor em diversas regiões da Terra.

La Niña é também conhecida por El Viejo (o velho), como contraponto a El Niño. Este último fenômeno tem características contrárias a La Niña, sendo definido como o aquecimento anormal das águas do Pacífico Sul.

Como a La Niña ocorre?

Antes de entendermos como a La Niña ocorre, é preciso conhecer a interação normal entre a atmosfera e o Oceano Pacífico.

Nos anos normais, os ventos alísios carregam as águas que foram aquecidas pelo sol de leste para oeste. Estes ventos são massas de ar quente e úmido que se deslocam das áreas subtropicais para a zona equatorial da Terra.

No entanto, os ventos alísios não sobem de modo reto, do Atlântico sul para o norte. Eles fazem uma curva para o oeste. É isso que os faz carregar a água quente do leste para o oeste do Pacífico equatorial.

Isso faz com que a água fique acumulada no Pacífico Oeste. Lá, o calor da água é transferido para o ar, fazendo com que este fique mais leve e úmido. Dessa forma, ele sobe e se condensa com mais facilidade, gerando chuvas na região.

Este movimento dos ventos gera também a ressurgência, que é a subida de água de uma região mais profunda do mar para a superfície. Esta água é mais fria e rica em nutrientes, que alimentam o ecossistema marinho.

Quando La Niña acontece, esse processo natural é intensificado. Assim, o acúmulo de água quente no Pacífico Oeste aumenta, enquanto a água da parte Leste, próximo a Peru e Equador, fica mais fria.

Como a água é empurrada cada vez mais na direção da Oceania, o desnível entre as partes Ocidental e Oriental do Oceano Pacífico fica maior. A ressurgência na parte leste fica mais intensa. Isto leva ao resfriamento anormal da superfície do oceano nesta região.

Quais são os efeitos de La Niña?

La Niña interfere na circulação geral da atmosfera. Isto se dá porque o Oceano Pacífico cobre 1/3 da superfície da Terra. Assim, as alterações que ocorrem nas suas águas repercutem em diversas regiões, provocando mudanças climáticas.

Estas mudanças acontecem na distribuição de calor e umidade em diversas regiões do planeta.

Por exemplo, na Austrália e na Colômbia as chuvas se tornam abundantes e podem ocasionar enchentes. No entanto, na Argentina, Chile, Peru e no Equador o efeito é de seca.

A pesca, porém, tem um aumento considerável na parte leste do Pacífico, próximo à América do Sul. Isto se deve ao aumento da ressurgência, que tem por consequência o aumento da quantidade de peixes na região.

Quais são os efeitos de La Niña no Brasil?

Assim como El Niño, os efeitos de La Niña no Brasil mudam de região para região do país.

  • Região Sul: aumento das temperaturas e ocorrência de secas severas.
  • Regiões Norte e Nordeste: aumento das chuvas na região.
  • Regiões Centro-oeste e Sudeste: efeitos imprevisíveis, podendo acontecer seca, inundações e tempestades.

A depender dos efeitos no centro-sul do Brasil, a La Niña pode ocasionar muitos prejuízos. É nesta região que estão as maiores geradoras de energia hidroelétrica do país. Em caso de seca, pode haver uma crise energética.

A seca também pode gerar crise de biocombustíveis, pois é na região centro-sul que estão as maiores plantações de cana do país. Havendo redução de safra, o preço do combustível pode aumentar.

A soja, que é um produto que contribui muito para a economia brasileira, pode sofrer com a seca ocasionada por La Niña no Centro-oeste.

Questões sobre La Niña

Questão 1 – (UEL – adaptada) Sobre os desdobramentos do fenômeno La Niña no território brasileiro, considere as afirmativas a seguir.

I. No Hemisfério Sul a atuação do fenômeno La Niña eleva a frequência e a intensidade das frentes frias que avançam sobre as regiões Norte e Nordeste.

II. Algumas culturas agrícolas das regiões Sul e Sudeste são beneficiadas com o fenômeno que propicia um inverno com temperaturas acima da média, diminuindo as geadas.

III. Na região Amazônica, a ocorrência do fenômeno La Niña acentua a estação seca e contribui com o aumento do risco de incêndios causados pelo uso das queimadas na agropecuária.

IV. A região brasileira mais afetada pelo fenômeno La Niña é a Centro-Oeste, onde prolongados períodos de seca atingem o Mato Grosso do Sul.

Estão corretas apenas as afirmativas:

a) I e IV.

b) II e III.

c) III e IV.

d) I, II e IV.

e) I, III e IV.

Questão 2 – (UEG) Sobre os fenômenos conhecidos como El Niño e La Niña, é INCORRETO afirmar:

a) El Niño e La Niña são fenômenos climáticos, responsáveis por grandes alterações no clima do Brasil e de outras regiões do planeta.

b) Tais fenômenos caracterizam-se por mudanças periódicas na temperatura do Oceano Pacífico Equatorial, o que altera o regime dos ventos em grandes extensões da atmosfera.

c) Quando a temperatura do oceano, nas proximidades do Equador, sobe acima da média, ocorre o El Niño, e quando a temperatura do oceano diminui para índices abaixo da média, ocorre o fenômeno La Niña.

d) No Brasil, o fenômeno El Niño provoca o desvio da massa de ar equatorial continental úmida que se forma sobre a Amazônia para o sul do país. Em consequência, ocorrem enchentes no Brasil meridional e seca no sertão nordestino e no extremo norte do país.

e) Tanto o fenômeno El Niño quanto o La Niña não interferem na produção agrícola em pequenas, médias e grandes propriedades brasileiras, porque as estiagens no Nordeste e as enchentes no Sul coincidem com o período da entressafra.

Questão 3 –  (UEL – adaptada) Sobre o “El Niño”a “La Niña” é correto afirmar que:

a) É um grande causador de Tsunamis, juntamente com os ciclones no continente asiático.

b) É causada pelo aquecimento das águas do Pacífico.

c) É causada pelo resfriamento anormal das águas do Oceano Atlântico norte e sul.

d) É causada pelo resfriamento anormal das águas do Oceano Pacífico central e oriental.

e) É causadora de Tsunamis e ciclones extratropicais.

  • Muito bem! Você chegou à metade das questões sobre La Niña. Continue fazendo o restante.

Questão 4 – (UNIMONTES – adaptada) A “La Niña” é um fenômeno natural que ocorre em intervalos de dois a sete anos na região tropical do Oceano Pacífico e envolve processos de interação entre a atmosfera e a hidrosfera, afetando a atuação do clima. Os pesquisadores ainda não sabem exatamente o que desencadeia o fenômeno, porém já identificaram vários impactos do mesmo.

Fonte: ALVES, A. e BOLIGIAN, L. Geografia: Espaço e Vivência: Volume Único. São Paulo: Atual, 2004. adaptado

Constituem impactos causados pela La Niña, exceto

a) Nos períodos de atuação da La Niña, a paisagem é pouco modificada, considerando que sua abrangência é regional.   

b) No Brasil, o fenômeno provoca secas nas regiões Sul e Sudeste, além de acentuar as chuvas no Norte e Nordeste.   

c) Na Regiões Sul e do Brasil, a La Niña provoca secas principalmente durante o inverno.   

d) No Oceano Pacífico, ocorre o resfriamento das águas na região que compreende a costa do Peru.   

Questão 5 – (Unirio-1998 adaptada) Recentemente, a mídia alertou para a possível ocorrência de secas no sul do Brasil, associadas à influência do fenômeno LA NIÑA.

Marque a opção que explica corretamente essa influência.

a) Ao provocar um maior resfriamento das águas do Pacífico, diminui a evaporação e a maior presença de umidade, que se desloca pelas correntes atmosféricas em direção ao centro-sul do Brasil.

b) A medida que há um resfriamento anormal das águas do Oceano Atlântico, a massa polar atlântica penetra mais intensamente na região, provocando mais chuvas.

c) La Niña diz respeito a um fenômeno atmosférico relacionado a um superaquecimento da Amazônia, devido às queimadas, o que faz com que a massa equatorial continental migre para o sul, provocando um aumento das precipitações.

d) As nuvens provocadas pelo resfriamento das águas do oceano Pacífico e Atlântico são direcionadas para o sul do Brasil pela corrente marítima denominada La Niña, trazendo bastante chuva.

e) Caracterizando-se por ser uma corrente marítima fria que se forma no litoral sul do Brasil, fortalece-se na chegada do verão provocando um resfriamento da atmosfera e um aumento das precipitações.

Questão 6 – (URCA 2016/2 adaptada) Aconteceu em Maio de 2016, a Semana Acadêmica de Geografia na URCA, na ocasião o Professor Rogério Wayne Noronha do Departamento de Geociências ministrou um curso na área de climatologia, onde o mesmo abordou a temática que tratou da Influência da La Niña nas chuvas do Ceará.

SLIDE – 1

O fenômeno se faz notar com maior evidência nas costas peruanas, pois as águas frias provenientes do fundo oceânico (ressurgência) e da Corrente Marinha de Humboldt são ali intensificadas pela atuação dos ventos alísios.

SLIDE – 2

O fenômeno La Niña está relacionado ao aquecimento anormal das águas do oceano Pacífico, alterando as condições climáticas na América do Sul. No Brasil, o fenômeno provoca seca pronunciada nos três estados da região Sul e chuvas abundantes no Sudeste e no Nordeste.

SLIDE 3

A influência da La Niña sobre as queimadas no Ceará já era esperada por especialistas, dada a enorme correlação entre a seca e o uso do fogo (…) As nuvens de fumaça sobre a Caatinga chegam a milhões de quilômetros quadrados e são sensivelmente maiores do que as nuvens sobre a Amazônia.

Identifique o(s) slide(s) projetado(s) pelo professor que traz informações sobre o EL NIÑO de forma CORRETA:

a) I e II

b) I

c) I e III

d) II e III

e) III

  • Parabéns, você fez todas as questões sobre La Niña. Confira agora o Gabarito:

Gabarito das questões sobre La Niña

Exercício resolvido da questão 1 –

Alternativa correta: letra a) I e IV.

Exercício resolvido da questão 2 –

alternativa correta: letra e) Tanto o fenômeno El Niño quanto o La Niña não interferem na produção agrícola em pequenas, médias e grandes propriedades brasileiras, porque as estiagens no Nordeste e as enchentes no Sul coincidem com o período da entressafra.

Exercício resolvido da questão 3 –

Alternativa correta: letra d) É causada pelo resfriamento anormal das águas do Oceano Pacífico central e oriental.

Exercício resolvido da questão 4 –

Alternativa correta: letra a) Nos períodos de atuação da La Niña, a paisagem é pouco modificada, considerando que sua abrangência é regional.    

Exercício resolvido da questão 5 –

Alternativa correta: letra a) Ao provocar um maior resfriamento das águas do Pacífico, diminui a evaporação e a maior presença de umidade, que se desloca pelas correntes atmosféricas em direção ao centro-sul do Brasil.

Exercício resolvido da questão 6 –

Alternativa correta: letra b) I

Estude para o Enem com o Simulado Beduka. É gratuito!

Gostou das nossas questões sobre La Niña? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre as áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador