Dicas

Qual a melhor maneira de estudar filosofia? 7 dicas para aprender mais e melhor!

Descubra qual é a melhor maneira de estudar Filosofia em 7 dicas!Descubra qual é a melhor maneira de estudar Filosofia em 7 dicas!

A Filosofia pode até parecer “coisa de louco”, mas ela é muito mais presente no dia a dia do que parece… Ela pode ser nossa aliada nas decisões pessoais e, claro, na hora de fazer as provas dos vestibulares. Por isso, nós vamos te mostrar 7 dicas sobre qual a melhor maneira de estudar Filosofia!

Neste resumo, você encontrará os tópicos abaixo. Se quiser, clique em um deles para ir diretamente ao conteúdo:

  1. Qual a melhor maneira de estudar Filosofia?
  2. O que é Filosofia?
  3. Por que é importante estudar Filosofia?
  4. Afinal, como ela é cobrada nos vestibulares e no Enem?
  5. As 7 dicas imperdíveis para estudar Filosofia da melhor forma!

Depois, você pode testar o que aprendeu. É só fazer o nosso Simulado ENEM gratuito! Ele pode ser personalizado com as matérias que você quiser.

Qual a melhor maneira de estudar Filosofia?

A melhor maneira de estudar Filosofia é aquela que se adequa ao seu processo de aprendizagem!

Existem métodos e dicas que realmente facilitam a aprendizagem, e nós te mostraremos quais são… Porém, é preciso que o estudante entenda qual dessas técnicas tem mais a ver com o seu tipo de aprendizagem, que é único.

Depois que você entende como é que o seu cérebro funciona e absorve conhecimento, fica mais fácil escolher qual dica de estudo seguir!

Faça você mesmo um exercício de autoconhecimento e se pergunte:

  • Eu tenho mais facilidade em memorizar quando falo ou escrevo?
  • Eu absorvo melhor o conteúdo quando leio, assisto ou ouço?
  • Pensando nas matérias que eu já aprendi e ainda lembro, qual foi o método que eu usei?

Ao final, nós vamos te dar 7 dicas sobre as melhores maneiras de estudar Filosofia. Então você poderá escolher algumas delas para aplicar conforme a sua necessidade!

Antes, vamos relembrar rapidamente o que é a Filosofia e como ela é cobrada nos vestibulares! Afinal, só conseguimos entender aquilo que conhecemos.

O que é a Filosofia?

O nome “filosofia” vem do grego e é formado pelas palavras philo (amor) e sophia (sabedoria). Logo, sua tradução mais literal é “o amor à sabedoria”.

Segundo Pitágoras, que criou este termo, o filósofo não é dono da verdade e nem tem todo o conhecimento do mundo; ele é apenas uma pessoa amiga do saber.

Portanto, a Filosofia é uma ciência que investiga a existência humana e a sua relação com o mundo. Ela se baseia numa série de raciocínios lógicos para tentar chegar a conclusões e entendimentos!

Como essa matéria busca entender a existência das coisas, ela pode ser subdividida em categorias temáticas. São elas:

  • Metafísica: reflete sobre o que existe além do mundo físico/material.
  • Epistemologia: estuda sobre o que é o conhecimento e como ele ocorre.
  • Moral e ética: estuda sobre as condutas, valores e comportamentos humanos.
  • Lógica: usa do raciocínio lógico-matemático para chegar a conclusões.
  • Estética: é a parte que estuda a Beleza e o Belo na natureza e nas artes humanas.
  • Política: reflete sobre as formas de governos e organizações sociais.

É interessante saber que cada filósofo produziu escritos sobre cada uma dessas diferentes áreas, embora tenham se destacado em alguma específica!

Também é legal notar que, por ser uma das ciências mais antigas (século VII a.C.), ela toca em vários temas diferentes. Só depois é que se tornaram assuntos específicos (matemática, sociologia, arte, literatura, etc.).

Por que é importante estudar Filosofia?

A Filosofia é uma ciência que nos ajuda a desenvolver o raciocínio de uma maneira individual, mas chegando a conclusões universais. Ela nos ajuda a pensar sobre as coisas em si mesmas, saindo das influências sociais e nos dando autonomia.

Ela é a ponte onde passamos na busca pelo conhecimento. Portanto, é a ferramenta necessária para quem quer estudar a existência humana, o saber na análise racional, a verdade, os valores morais e a linguagem.

E como você viu no tópico passado, ela foi a base das matérias que nós temos hoje. Portanto, ter boas noções filosóficas facilita a aprendizagem de todos os outros assuntos!

Além de todo esse papo inspirador, também tem o lado prático da coisa: a Filosofia cai nos vestibulares. Então, é preciso conhecê-la se queremos alcançar o sonho de entrar em uma universidade!

Afinal, como a Filosofia é cobrada no Enem e nas provas?

É fato que os alunos têm que se dedicar mais às matérias de Redação e Matemática, mas a Filosofia também está presente no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e merece atenção…

E mais do que aparenta!

O Enem avalia competências, não informações soltas. Portanto, é essencial estudar cada disciplina olhando para as suas conexões com as outras, além de relacioná-las com as atualidades!

Nós estamos falando de uma matéria que é interdisciplinar, portanto, algumas de suas noções aparecem junto às questões de outros assuntos! Inclusive, é bom que ela seja usada como repertório na Redação (mesmo em outros vestibulares).

Além disso, a nota final do Enem é dada pela média das notas de todas as áreas. Então, se for tirar uma nota muito baixa em Ciências Humanas e suas Tecnologias (Sociologia, História, Geografia e Filosofia), essa nota puxará todas as outras para baixo!

7 Dicas de como estudar Filosofia da melhor maneira!

Como já dissemos acima, os 3 pontos de partida para estudar qualquer assunto são:

  • Conhecer o que se estuda e o objetivo disso;
  • Entender como é o seu processo de aprendizagem;
  • Ter interesse e dedicação.

Uma vez que você tem todos esses elementos, podemos usar algumas dicas para facilitar a aprendizagem e fazê-la acontecer da melhor maneira possível!

Por isso, veja 7 dicas para estudar Filosofia do melhor modo:

#1 Use e abuse da interpretação e da intertextualidade

É verdade que as provas do Enem precisam de conhecimento prévio, o conteúdo mesmo. Porém, a área de Ciências Humanas conta uma vantagem (ou desvantagem, para quem não tem essa habilidade):

As questões de humanas vem com textos longos e importantes!

Sendo assim, as questões abordam temas que podemos responder ao encontrar informações na interpretação ou na intertextualidade.

Isso não significa que você não precisa estudar nada. 

Nós estamos te mostrando que os textos podem nos ajudar a eliminar algumas alternativas, desenvolver raciocínios e que, vez ou outra, podem conter a resposta.

#2 Estude os principais assuntos com conteúdos confiáveis!

Principalmente no mundo da Filosofia, é comum os alunos acharem que é só questão de “observação e opinião”. 

Não é bem assim…

Toda pessoa que estuda procura um conteúdo de qualidade e de confiança. Ainda mais se estamos falando de uma prova formal. Aqui no site do Beduka, você encontra artigos das principais matérias, escritos por professores e revisados constantemente. 

Se você quer saber quais são todos os assuntos cobrados em Filosofia e ver os resumos que nós temos, está na mão!

  • A Filosofia Grega se divide em 3 momentos:

Filosofia Pré-socrática: estudo da origem do universo e, posteriormente, de questões ligadas à moral. Alguns dos principais nomes são Pitágoras, Heráclito e Tales de Mileto.

Filosofia Clássica: surge a democracia, a polis e Sócrates reflete sobre o indivíduo. Platão é seu discípulo trazendo outra abordagem e Aristóteles dá sequência trazendo novidades.

Filosofia Helenística: a confluência cultural da época cria uma vastidão de correntes de pensamento, como o Ceticismo, Epicurismo e Estoicismo que se opunham à Filosofia Clássica.

  • A Filosofia Medieval se divide em 2 momentos:

Filosofia Patrística: foi desenvolvida na época em que os cristãos começaram a ter liberdade de fé, intercâmbio cultural e estudo das obras de Platão. Foi marcada pela defesa da fé por meio de Santo Agostinho.

Filosofia Escolástica: em uma época em que o cristianismo estava consolidado, São Tomás de Aquino estudava Aristóteles e embasava a fé católica pelo uso da razão e da argumentação.

  • A Filosofia Moderna se divide em várias correntes:

Racionalismo: defendia que as pessoas deveriam usar somente a racionalidade do pensamento como forma de conhecimento válido. Descartes já dizia: “penso, logo existo”.

Empirismo: em oposição à racionalidade puramente teórica, os empiristas defendiam que a experiência é a fonte de conhecimento. David Hume, John Locke e Francis Bacon são os principais representantes.

Criticismo: Immanuel Kant acreditava que julgamos conhecer as coisas pelas percepções que temos dela, mas não é possível conhecê-las como realmente são. Para ele, era preciso viver criticando sempre a nossa própria razão e conhecimentos.

  • A Filosofia Contemporânea tem várias correntes que derivam dos conceitos da Moderna:

Idealismo alemão: além da razão como forma de pensamento, a reflexão sobre a consciência humana deve estar presente para alcançar o máximo possível. Os principais nomes são Schopenhauer e Kierkegaard.

Materialismo: acreditava que o mundo se resume aos aspectos físicos e materiais, defendendo que o cidadão é produto da sociedade e não existe sem ela. Karl Marx e Friedrich Engels foram seus representantes, focando justamente no trabalho.

Existencialismo: em uma época de mistura de correntes, guerras traumatizantes e desapego a um pensamento universal, Friedrich Nietzsche e Jean-Paul Sartre acreditavam que o homem é moldado pela sua existência. Portanto, não haveria nada definido na natureza humana. Cada um passa a ser aquilo que se constrói durante a vida.

Escola de Frankfurt: é uma releitura do pensamento materialista e existencialista. Fala sobre as mídias e novas tecnologias influenciando a linguagem e a cultura.

#3 Entenda a influência dos contextos históricos

Como é uma matéria interdisciplinar, é essencial ter um pezinho no conhecimento histórico.

Se a filosofia reflete sobre a existência humana, é de se esperar que as correntes filosóficas sejam o produto ou a causa do contexto de sua época!

A Patrística, por exemplo, é uma filosofia que foi o reflexo do que já se vivia na época, pois buscou estudar e desenvolver aquilo que acontecia na sua realidade. Por consequência, possibilitou o surgimento da Escolástica.

Já as correntes modernas foram desenvolvidas como contraponto da realidade em que surgiram. Depois, foram as causadoras dos contextos sociais em que surgiram a base das correntes contemporâneas.

Portanto, é importante entender quais os fatos históricos que aconteceram. Só assim nós saberemos aplicar o conteúdo e saber relacionar os conceitos de forma adequada!

#4 Organização e disciplina: tenha um plano de estudos

Você já pensou que passamos, em média, 10 anos estudando conteúdos conceituais e que qualquer coisa de tudo isso pode cair na prova?

Isso é assustador, mas não precisa ser assim!

Para quem não tem muito tempo de ver todos os assuntos, nós já listamos as matérias mais cobradas em Filosofia. Você só precisa ir conferir e focar nelas!

  • Para te ajudar, o Beduka elaborou um Plano de Estudos totalmente gratuito! Agora você tem um guia que te ajuda a estudar todas as matérias e se organizar com um cronograma ao longo do tempo.

#5 Faça mapas mentais e resumos

Às vezes, por causa do tempo ou da memória, é bom ter um resumo à mão para dar aquela conferidinha.

Além disso, quando nós mesmos escrevemos um mapa mental, o cérebro tende a guardar melhor a informação do que se só lermos. Isso porque mais áreas são ativadas.

Portanto, ler um assunto e logo em seguida confeccionar um resumo é ótimo! Faz bem para a memorização no presente e pode te salvar no futuro!

#6 Mãos à obra: Faça exercícios e treine!

Vamos supor que você já estudou mas não está seguro se conseguirá lembrar de tudo. Ou ainda, que você não conseguiu estudar tudo e falta pouco tempo para a prova.

O que fazer nessas duas situações? A solução é a mesma: treinar, treinar, treinar…

Se você fizer as provas antigas do Enem ou do vestibular que você procura, poderá simular seu desempenho na hora da prova e saber quais conteúdos já caíram.

É claro que as próximas provas não serão exatamente iguais, mas fazer exercícios te ajuda a memorizar, ver o estilo da questão, a profundidade e identificar dúvidas!

  • Aqui no site do Beduka temos uma aba sobre exercícios de várias matérias!

#7 Atualize-se mesmo nos momentos de lazer, com livros e filmes!

No caso da Filosofia, é muito possível aprender usando os conceitos dos livros escolares e outros materiais também!

Os jornais e notícias, por exemplo, são uma ótima forma de se atualizar e, ao mesmo tempo, tentar ver como os conceitos filosóficos se aplicam. É preciso estar de olho neles e nos pontos positivos que as mídias podem ter, se usarmos com consciência!

Além disso, é importante ler literatura. Como assim?

Se você começar lendo os clássicos gregos e medievais de cara, não vai entender nadinha! Mas existem obras literárias que servem como introdução ao pensamento filosófico. Então, depois de lê-las, teremos as habilidades para ler os originais da filosofia!

Alguns livros, principalmente da época do Realismo, Romantismo, Modernismo e Contemporâneos, servem como esse auxílio.

Outra boa forma de começar é pelas poesias do Neoclassicismo, Parnasianismo e da Ilíada e Odisseia. Esses textos são mais poéticos, leves e com histórias empolgantes, além de podermos pegar partes menores. Ainda assim, são riquíssimos em filosofia!

Além disso, também nos auxiliam na interpretação de texto e na familiarização com a  linguagem acadêmica. 

Alguns exemplos disso são:

  • O alienista, de Machado de Assis;
  • O mundo de Sofia, Jostein Gaarder;
  • 1984, George Orwell;
  • Admirável mundo novo, Aldous Huxley;
  • Origens do Totalitarismo, Hannah Arendt.

O filme “Matrix” também é uma ótima opção. Ele nos ajuda a refletir sobre os problemas epistemológicos que envolvem o dualismo de Platão e a organização de Descartes!

Gostou do nosso artigo sobre qual a melhor maneira de estudar Filosofia? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador