Geografia

O que são indicadores socioeconômicos? Entenda como a qualidade de vida dos países é medida

o que são indicadores socioeconômicosO que são indicadores socioeconômicos?
Mude de vida com Beduka Bolsas

Os países possuem recursos e organização diferentes, mas existem algumas coisas básicas que são vistas como essenciais para o desenvolvimento da população. Elas são medidas pelos indicadores socioeconômicos.

Eles são índices que servem para avaliar os avanços e as carências de um país ou região, para que os governos elaborem estratégias e diminuam os problemas indicados.

Continue lendo para entender melhor o que são indicadores socioeconômicos e os mais utilizados no Brasil e no mundo.

Se você quiser ir diretamente para alguma parte do conteúdo, clique em um dos tópicos abaixo:

Ganhe um desconto de até 65% na mensalidade do curso dos seus sonhos! Acesse o Beduka Bolsas e comece a estudar agora mesmo!

O que são indicadores socioeconômicos?

Indicadores socioeconômicos são meios de avaliar as características básicas de uma sociedade. No caso, são formas de obter dados sobre a população de uma região que mostram o nível de desenvolvimento dela.

Você já deve ter ouvido falar no índice de desenvolvimento humano (IDH) e de como ele é muito alto em países do norte e baixo nos países do sul. Esse é o índice mais conhecido, mas não é o único a ser utilizado.

Existem muitos outros que servem para apontar as carências da população e abrir a possibilidade de ação dos poderes, tanto públicos quanto privados.

Inclusive, há formas de avaliação tanto nacionais quanto internacionais. Para ficar mais claro o que são indicadores socioeconômicos vamos ver os principais exemplos deles.

Quais são os principais indicadores socioeconômicos?

Os principais indicadores socioeconômicos que podemos destacar são:

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), 
  • Produto Interno Bruto (PIB), 
  • Renda per capita, 
  • Coeficiente de Gini, 
  • Taxa de desemprego, 
  • Ofertas de serviços públicos e 
  • Paridade de poder aquisitivo.

Vamos conhecê-los melhor.

Produto Interno Bruto (PIB)

O PIB é um indicador que se refere à riqueza produzida pelo conjunto das diversas atividades econômicas de uma região. Seu valor é correspondente a tudo o que foi produzido e consumido direta ou indiretamente.

Ele indica como o mercado local está com relação aos anos anteriores, se atrai investimentos, se cresce ou diminui etc. O PIB serve também como parâmetro de investimentos públicos. Assim, podemos falar que o governo brasileiro investe 6% do Produto Interno Bruto na educação.

Vale lembrar que o aumento da riqueza em um município ou país não indica que a renda da população em geral aumentou. Nos anos do regime militar, o PIB crescia bastante, enquanto a renda ficava concentrada em alguns poucos indivíduos.

Para conhecermos isso, precisamos recorrer a outro indicador social: a renda per capita.

Renda per capita

A renda per capita nos ajuda a conhecer o grau de desenvolvimento econômico de um país ou região, indicando a renda pessoal dos habitantes. A forma de obtê-la é pela divisão da renda nacional pelo número de habitantes da localidade.

A renda nacional é a soma de todas as rendas recebidas pelos proprietários durante o ano, que inclui salários, juros, aluguéis, lucros, subsídios e pensões.

Teste seus conhecimentos sobre o que são indicadores socioeconômicos com nossa lista de questões sobre desigualdade social.

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH)

O IDH foi elaborado pela ONU na década de 1990 para obter mais dados sobre o desenvolvimento social, levando em conta a qualidade de vida da população. Seu cálculo leva em consideração:

  • Renda per capita bruta;
  • Expectativa de vida;
  • Acesso à educação.

Atualmente o Brasil ocupa a 84ª posição no ranking do IDH, atrás de vizinhos como Argentina e Chile.

Os países com os cinco melhores IDHs são:

  • Noruega;
  • Suíça;
  • Irlanda;
  • Hong Kong;
  • Islândia.

Coeficiente de Gini

O Coeficiente de Gini foi elaborado na década de 1990 pelo estatístico italiano Corrado Gini, com o intuito de avaliar a desigualdade de renda em um país. Ele é medido em uma escala de 0 a 1, em que quanto mais próximo de zero, menos desigual é um país.

Conheça-o melhor com nosso resumo sobre o coeficiente de Gini e saiba mais sobre o que são indicadores socioeconômicos.

Taxa de desemprego

A Taxa de desemprego é o número da população economicamente ativa (PEA) sem ocupações formais e que está em busca de trabalho.

No caso, indica a quantidade de pessoas que saem de casa para tentar conseguir emprego. Portanto, não leva em consideração as que não possuem ocupação, mas estão em casa seja recebendo algum tipo de auxílio, seja como dependente.

Se você veio aqui querendo aprender o que são indicadores econômicos, lembre-se desse índice com muito carinho, porque ele geralmente se eleva quando há crise econômica, diminuindo a renda e o mercado consumidor.

Oferta de serviços públicos

A qualidade de vida da população está também ligada aos serviços públicos que um Estado mantém, como a iluminação pública, manutenção de escolas e outros serviços de educação, saneamento básico, água encanada etc.

Paridade do Poder Aquisitivo (PPA)

Também chamada de paridade do poder de compra, a PPA é um método para se calcular o poder de compra de dois países. Ela foi formulada pelo economista sueco Gustav Cassel e mede o quanto uma moeda pode comprar em termos internacionais.

Bdeuka Bolsas de Ano Novo

Esse indicador é importante, pois existem produtos e serviços que só podem ser realizados em moeda estrangeira, o que dificulta a sua aquisição por certas populações com moedas mais fracas ou com menos recursos financeiros.

Quais são os principais indicadores socioeconômicos do Brasil?

Acima, nós vimos o que são indicadores socioeconômicos gerais. Mas o Brasil possui seus indicadores específicos.

Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB)

O IDEB foi criado em 2007 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). Seu objetivo é medir a qualidade do ensino público brasileiro na educação básica (ensinos fundamental e médio).

O cálculo do IDEB é feito com base no rendimento escolar (aprovação e evasão), no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e na Prova Brasil.

Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)

É medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) desde 1980 e traça a variação dos preços dos produtos que são considerados essenciais para a vida dos brasileiros.

Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM)

É a versão brasileira do IDH e mede o desenvolvimento das unidades federativas do país, utilizando três indicadores:

  • Longevidade;
  • Educação;
  • Renda.

Como existem alterações com relação ao IDH, não é recomendável utilizar o índice em comparação com países.

As cinco unidades federativas com o maior IDHM são:

  • Distrito Federal;
  • São Paulo;
  • Santa Catarina;
  • Rio de Janeiro e
  • Paraná.

Como os indicadores socioeconômicos caem no Enem?

Agora que já sabemos o que são os indicadores socioeconômicos, vamos ver como eles caem no maior vestibular do país: o Enem!

E, sim, eles caem. Mas, por incrível que pareça, elas aparecem mais na prova de Matemática que na prova de Humanas.

A prova costuma cobrar um indicador social isolado, geralmente os mais gerais, como o IDH e o PIB. E a forma principal é através de gráficos, comparando regiões ou o histórico de um país.

Você pode se preparar para respondê-la treinando com questões de edições antigas do exame.

O Beduka tem um Simulado Enem gratuito e ele serve para ajudar os estudantes a praticar com questões do próprio Enem e nota calculada via TRI. 

Assim você fica craque no assunto e ainda por cima pode ver qual seria sua nota caso a prova fosse hoje.

Se quiser testar os conhecimentos que aprendeu nesse artigo, você pode montar um simulado personalizado só com questões de matemática. Será um ótimo treino!

Esperamos que tenha entendido o que são indicadores socioeconômicos. Bons estudos!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador