Literatura

Como fazer rimas perfeitas? Diferença, outros tipos e exemplos.

Como fazer rimas perfeitas Diferença entre perfeitas e imperfeitasComo fazer rimas perfeitas Diferença entre perfeitas e imperfeitas

Rima é um método bastante utilizado por poetas para dar um som agradável ao texto. As letras musicais são produzidas por meio desse recurso. Há vários tipos de rima, as perfeitas são aquelas que apresentam semelhança total, principalmente relacionada à pronúncia. Neste texto, você aprenderá como fazer rimas perfeitas, os outros tipos existentes e exemplos. 

Neste texto sobre como fazer rimas perfeitas, você encontrará os tópicos abaixo. Clique em um deles para ir diretamente ao conteúdo:

  1. O que é Rima?
  2. Como fazer rimas imperfeitas?
  3. Qual a diferença entre rimas imperfeitas e perfeitas?
  4. Imagem de uma lista contendo os outros tipos de rimas ( Disponível para download). 
  • Após estudar sobre o que é rima, você pode praticar com o Simulado Beduka! O melhor simulado enem do Brasil!

O que é Rima?

Para entendermos como fazer rimas perfeitas, é fundamental que saibamos o que é rima. Somos indivíduos movidos pela música. Olha só que louco! Os estabelecimentos comerciais usam a música para aumentar a nossa vontade de comprar.

Esse é só um dos modos como o som nos envolve. Agora, se retrocedermos muitos anos no tempo, chegaremos até a Grécia, que até hoje é considerada o berço da civilização ocidental.

Estudiosos, pensadores e espertos… Os gregos logo perceberam o poder que a musicalidade exerce sobre o indivíduo. A educação e as discussões políticas da época ocorriam ao ar livre, geralmente em praças públicas.

A escrita não era um recurso acessível. Portanto, os textos começaram a ser produzidos de forma que as palavras coincidissem no som. Não eram pra ser lidos, eram para ser declamados.  

Foi assim que surgiram os poemas, o que deu abertura para o surgimento das rimas.

Aqui, vale usar um ditado popular! Deu tão certo que o tempo não foi capaz de apagar. E foi assim que as frases começaram a ser pensadas com intuito de terem musicalidade, sonoridade e ritmo. 

Essas três palavrinhas são tão semelhantes que parecem significar a mesma coisa. Porém, há uma sutil diferença. Veja a seguir:

Musicalidade: Refere-se a algo que é musical, que tem características musicais. Portanto, em relação ao gênero textual poema, sinaliza seu caráter musical.

Sonoridade: Refere-se ao som, ou seja, as rimas são criadas para que um poema tenha um som agradável. 

Ritmo: É uma alternância desses sons, digamos que ele que dá gingado ao poema.

Todos esses recursos são empregados por intermédio dos versos e das estrofes. Os versos são as famosas linhas do poema. Já as estrofes, são espécies de parágrafos do poema compostos por um conjunto desses versos.

Haverá uma combinação fonética (da pronúncia, som) do final das palavras e da devida posição que ocupam nas estrofes (conjunto de versos). Mas todos os poemas possuem rimas?

A resposta é não! Não devemos aprender como fazer rimas perfeitas. antes de saber essa curiosidade que acaba sendo cobrada em provas como a do Enem. Estamos nos referindo aos chamados versos brancos ou versos soltos, aqueles que não possuem rimas.

Veja a seguir, um exemplo de versos sem rima:

“Nunca conheci quem tivesse levado porrada.

Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,

Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,

Indesculpavelmente sujo.”

Poema em Linha Reta, Fernando Pessoa

Independente da estrutura, os versos são sempre impactantes, você concorda?

Resumindo… O que é rima?

Rima é um método criado para ser utilizado nas produções textuais. O intuito é dar um som agradável ao texto, ou seja, fazer com que esse texto  tenha musicalidade, sonoridade e ritmo. As estrofes musicais são um importante exemplo disso.

Como fazer rimas perfeitas?

Finalmente, vamos aprender a como fazer rimas perfeitas. Devido a perfeição representada pela igualdade total que apresentam, essas rimas costumam ser mais trabalhosas na hora de serem produzidas.

Essa igualdade total está principalmente relacionada à pronúncia. Então, na hora de pensar em como fazer rimas perfeitas é preciso estar atento que, em algumas ocasiões, a grafia pode sofrer uma pequena alteração e mesmo assim a pronúncia continuar idêntica.

Veja no exemplo a seguir:

Foste o beijo melhor da minha vida,

ou talvez o pior… Glória e tormento,

contigo à luz subi do firmamento,

contigo fui pela infernal descida!

Trecho do poema O Beijo, de Olavo Bilac.

Perceba que no exemplo acima há uma igualdade total relacionada não só a pronúncia, mas também a escrita.

Sendo assim, pode- se dizer que rimas perfeitas são aquelas nas quais a combinação dos sons, além das últimas vogais e consoantes são idênticas. Isto é, sinalizam perfeição.

Exemplo de palavras que podem ser usadas nos versos de uma estrofe, com o intuito de elaborar rimas perfeitas:

  • tormento/firmamento
  • amor/clamor
  • visitante/relutante
  • corriqueiramente/infelizmente
  • raiva/pairava 

Agora, vamos ver uma exceção em relação à grafia:

  • Faço/passo

Nesse exemplo, a escrita sofre uma alteração mas a pronúncia permanece idêntica. Essa igualdade total se dá a partir da sílaba tônica até o final da palavra. 

Observação: A dica para não acabar se confundindo é sempre se ater a pronúncia. Nas rimas perfeitas vogais semiabertas irão combinar com vogais semiabertas, as semifechadas irão coincidir com semifechadas, e assim por diante.

Diferença entre rimas perfeitas e imperfeitas.

Se não estudarmos com atenção aquilo que diferencia esses dois tipos de rimas, acabaremos caindo em pegadinhas que questões de vestibular tentam nos pregar. Isso ocorre porque essa diferença é identificada através de pequenos detalhes.

As rimas perfeitas apresentam igualdade total, ou seja, as combinações são idênticas. Esse fator está presente, tanto em relação à pronúncia quanto em relação às vogais e consoantes finais que apresentam. 

Veja no exemplo a seguir, um trecho do poema “ Um Beijo”, de Olavo Bilac.

“Foste o beijo melhor da minha vida,

ou talvez o pior…Glória e tormento,

contigo à luz subi do firmamento,

contigo fui pela infernal descida!”

Você notou a semelhança entre as vogais e consoantes das palavras que rimam? Portanto, é uma total (não parcial) igualdade fonética (pronúncia) e escrita.

Ao falarmos de rimas imperfeitas, já podemos associar o nome à imperfeição, a não igualdade total. Ou seja, no caso das rimas imperfeitas, há uma combinação parcial  representada por uma pequena alteração que não prejudica o ritmo final do texto.

Veja no exemplo a seguir:

“Eu agora — que desfecho!

Já nem penso mais em ti

Mas será que nunca deixo

De lembrar que te esqueci?”

Trecho do poema “Do Amoroso Esquecimento”, de Mario Quintana.

No exemplo acima, você pôde perceber que a igualdade relaciona-se apenas às vogais. Já as consoantes diferem entre si.

Simplificando, nas perfeitas há um grau total de semelhança, enquanto nas imperfeitas há um grau parcial de semelhança. Agora, você não só sabe como fazer rimas perfeitas, como também sabe produzir as imperfeitas.

Imagem de uma lista contendo os outros tipos de rimas.

(Disponível para download)

Gostou do nosso artigo sobre como fazer rimas perfeitas? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! 

Você já tem certeza da profissão que quer seguir pelo resto da vida? É muito tempo, né? O  Raio X do Beduka pode te ajudar a escolher o caminho certo, sem perder tempo! É mais que um teste vocacional, através dele você vai poder se conhecer e se planejar melhor. Isso fará toda a diferença!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador