Filosofia

Principais ideias de Kant: quais são e como caem no Enem

Principais Ideias de KantPrincipais Ideias de Kant

Immanuel Kant foi um filósofo muito importante que viveu no século XVIII. Seus trabalhos tratam de temas como política, ética e teoria do conhecimento. Como ele teve uma influência muito grande na Filosofia e no mundo atual, acaba sendo figurinha carimbada em provas de vestibular e no Enem! Se prepare para as provas conhecendo as principais ideias de Kant com este artigo.

Se quiser ir diretamente para alguma parte do texto, clique em algum dos tópicos abaixo:

Quando você terminar de ler este artigo sobre as principais ideias de Kant, vai ser muito proveitoso se colocar o conhecimento em prática. Para isso existe o Simulado do Beduka, totalmente gratuito e online. Não perca essa chance!

Quem foi Immanuel Kant?

Kant é um nome muito presente nas aulas de Filosofia e nos livros didáticos. Mas você sabe onde e quando ele nasceu? O lugar e o tempo em que alguém nasce influenciam bastante nas formas de pensar e agir, por isso vamos conhecer um pouco da biografia de Kant.

Immanuel Kant foi um filósofo iluminista nascido em 1724, na Prússia Oriental, região da atual Rússia. Ele cresceu na cidade de Köningsberg (conhecida hoje como Kaliningrado), onde viveu até sua morte, em 1804.

A família de Kant era bem humilde, seu pai era um artesão que trabalhava com couro. O sustento da família dependia da fabricação de arreios, mas isso não impediu que Kant, aos 12 anos, estudasse no Collegium Fridericianum, de confissão luterana.

Outro traço familiar importante é a educação pietista que ele recebeu. O pietismo é um ramo do Luteranismo, que combina os princípios da reforma com a abertura à expressão religiosa das emoções.

Kant estudou na universidade de Konigsberg e obteve o título de livre docente, sendo designado como professor de Lógica e Metafísica em 1770. Permaneceu na função até 1797, quando pediu licença devido a questões de idade e debilidade física.

Quando Kant nasceu os filósofos procuravam resolver um problema em torno do conhecimento iniciado com os trabalhos de René Descartes. “Como é que as pessoas conhecem as coisas?” “É possível conhecer realmente?”

No caso, a Filosofia abandonou o problema dos universais medievais para entender as questões de epistemologia.

Os filósofos se dividiam em dois grupos: os racionalistas e os empiristas.

  • Racionalistas: acreditavam que as ideias nasciam com os homens e que a única forma de conhecer é a razão humana. Para eles, os sentidos não são confiáveis.
  • Empiristas: acreditavam que o conhecimento era apreendido pelos sentidos, passando a fazer parte da experiência humana e constituindo seu repertório.

Kant escreveu duas importantes obras sobre este assunto, nas quais reúne suas principais ideias. Foram elas: a Crítica da Razão Prática e a Crítica da Razão Pura.

  • Já pensou em utilizar seu Instagram como meio de estudos? No perfil do Beduka você encontra diversos resumos sobre todas as matérias.

Quais são as principais ideias de Kant?

A vida intelectual de Kant deve ser dividida em duas fases: A pré-crítica e a crítica. A divisão se dá pela mudança de perspectiva sobre as formas de adquirir conhecimentos de Kant. Isso aconteceu após a leitura que ele fez da obra de David Hume (1711-1776).

Ele iniciou sua carreira como filósofo racionalista, mas mudou quando teve contato com a filosofia de Hume. Segundo ele, isso o acordou do seu “sonho dogmatista”. Esta fase pós-Hume tem uma maior quantidade de trabalhos. 

Suas obras mais importantes da fase pré-crítica são: A “História Universal da Natureza” e a “Teoria do Céu”. A segunda fase é das famosas “Crítica da razão Pura” (1781)  e ”Crítica da Razão Prática” (1788).

Nestas obras ele desenvolve a sua epistemologia, conhecida como Criticismo. Ele tinha como interesse solucionar o problema levantado pelos empiristas e racionalistas acerca da natureza e da obtenção do conhecimento. 

Essa é a principal ideia de Kant, que será apresentada mais detalhadamente abaixo!

Outra ideia importante é a de maioridade. Ela é desenvolvida num texto curto em que o filósofo busca responder o que é o Iluminismo. Segundo ele, seria a saída da menoridade intelectual em busca da ousadia de saber.

Neste sentido, ele elogiava aqueles que conduziam as pessoas para a liberdade necessária para chegar à maioridade

Uma delas foi o rei da Prússia, Frederico II. Ele era considerado um déspota esclarecido, um rei que mantinha o poder absoluto, mas assimilou características do iluminismo no seu  governo.

Kant tinha como uma de suas principais ideias que os seres humanos são sociáveis, mas mantêm também uma certa insociabilidade, o que gera conflitos.

Por isso há a necessidade do contrato social e da sociedade civil. Aí sim haveria o estímulo para as pessoas buscarem o melhor resultado de suas inclinações naturais.

Isso se aplica não só aos indivíduos, mas também aos países. Para a garantia da paz seria necessário uma sociedade de nações, como a que temos hoje: a Organização das Nações Unidas.

No campo da ética, as principais ideias de Kant giram em torno da vontade. A boa vontade para ele seria maior do que a virtude.

Ele contrapõe a Filosofia Aristotélica, segundo a qual as coisas têm uma finalidade e assim um lugar próprio no mundo. Desta forma, cada um deveria fazer o que o próprio talento natural determinou.

Por exemplo, um escritor já nasceu com o talento da escrita e seu lugar no mundo é exercendo-o. Kant diria que não, que a vontade de aprender a escrever leva ao talento da escrita por meio da técnica.

Quais são as principais obras de Kant?

Kant só passou a desenvolver suas principais ideias em livros após quando tinha aproximadamente 50 anos. No entanto, após começar a escrever, seu ritmo de produção era muito grande. 

Veja alguns dos seus principais textos:

  • Crítica da Razão Pura (1781);
  • Ideia de uma História Universal com um propósito Cosmopolita (1784);
  • Fundamentação da Metafísica dos Costumes (1785);
  • Crítica da Razão Prática (1788);
  • Crítica da Faculdade de Julgar (1790);
  • A Paz Perpétua (1795);

O que é a teoria do conhecimento de Kant?

A teoria do conhecimento de Kant é o Criticismo. Ele o formulou buscando solucionar os problemas levantados pelos racionalistas e empiristas.

Ele enxergava verdades em ambas as teorias. Por isso mesmo, entendia que nenhuma delas poderia ser totalmente desprezada ou vista como a única verdadeira.

Ele entendia que antes de mais nada, a pergunta a ser feita era: “a inteligência humana pode conhecer as coisas?”

Criticismo

Para responder à pergunta, Kant retomou termos usados na Filosofia Clássica: númeno e fenômeno. O primeiro seria a realidade em si mesma, enquanto o segundo seria a forma como ela aparece para nós, aquilo que podemos perceber dela.

Para Kant, nós só podemos conhecer o fenômeno, jamais o númeno. Isso se dá por uma limitação da nossa inteligência, que não consegue captar a coisa em si mesma.

No caso, se você estiver vendo um copo, sua compreensão sobre ele não é da substância do copo, daquilo que ele é em si mesmo. Você só consegue captar o fenômeno do copo, a forma como ele aparece para você.

Isso foi tido como uma espécie de Revolução Copernicana da Filosofia. Assim como Copérnico fixou o lugar real da Terra no universo, Kant estabeleceu o lugar correto do intelecto humano com relação aos objetos de conhecimento.

Para ele, o indivíduo é peça central da interação entre sujeito e objeto e conhece, antes de tudo, aquilo que tem interesse. Sua crítica às duas teorias do conhecimento anteriores é justamente porque elas não dão este papel principal ao sujeito.

Juízos a priori e a posteriori

Assim, uma das principais ideias de Kant é que temos duas faculdades de conhecimento. A razão e a sensibilidade. A razão dá a forma do conhecimento, enquanto a sensibilidade dá o conteúdo.

Basicamente, os olhos captam os fenômenos e a racionalidade os encaixa em categorias. Por exemplo, quando você vê uma pessoa na rua e já diz que ela é alta ou baixa.

Desta questão surge a afirmação de Kant de que temos dois juízos: um a priori e outro a posteriori. Palavras difíceis, né? Filósofo tem mania de gastar latim.

Resumidamente, a priori (antes) seria o juízo que fazemos sem experiência imediata, enquanto a posteriori (depois) seria o juízo feito após uma experiência.

Ele notou isso quando buscou criar um nexo entre as leis universais e a ideia de que o conhecimento é gerado por meio de experiências sensoriais.

Desta busca, percebe-se que se o conhecimento vem dos sentidos, os eventos são únicos, o que impossibilitaria conhecer princípios e categorias gerais.

Assim, Kant distingue juízos analíticos (que se dão a priori, independentes da experiência e da natureza), dos juízos sintéticos (que são dados a posteriori, pela experiência).

Como as principais ideias de Kant podem cair no Enem?

Kant é uma figurinha carimbada no Enem, suas principais ideias estão presentes em diversas questões de Filosofia do exame.

Como a obra de Kant é muito grande e os temas tratados por ele são diversos, as questões podem variar no uso de seus pensamentos. Contudo, a tendência é que a Ética seja a mais presente.

Veja o exemplo abaixo. É de uma questão da edição de 2019 do Enem:

TEXTO I

Duas coisas enchem o ânimo de admiração e veneração sempre crescentes: o céu estrelado sobre mim e a lei moral em mim.

KANT, I. Crítica da razão prática. Lisboa: Edições 70, s/d (adaptado).

TEXTO II

Duas coisas admiro: a dura lei cobrindo-me e o estrelado céu dentro de mim.

FONTELA, O. Kant (relido). In: Poesia completa. São Paulo: Hedra, 2015.

A releitura realizada pela poeta inverte as seguintes ideias centrais do pensamento kantiano:

a) Possibilidade da liberdade e obrigação da ação.

b) Aprioridade do juízo e importância da natureza.

c) Necessidade da boa vontade e crítica da metafísica.

d) Prescindibilidade do empírico e autoridade da razão.

e) Interioridade da norma e fenomenalidade do mundo.

A resposta correta é a letra e). Como vimos acima, para Kant é impossível chegar à coisa em si. O que conhecemos é apenas o fenômeno, que é o céu estrelado. Além disso, na ética kantiana, a lei moral faz parte dos homens, logo ela é interior.

Assim, vê-se que tanto a teoria do conhecimento quanto a ética são as principais ideias de Kant que caem no Enem.

  • Está com dificuldades para descobrir qual profissão se encaixa melhor na sua personalidade? Resolva isso com o Raio-X Beduka, o melhor teste vocacional da internet!

Frases de Kant para compreender seu pensamento!

“Pensamentos sem conteúdos são vazios; intuições sem conceitos são cegas.”

“A experiência é um conhecimento empírico, isto é, um conhecimento que determina um objeto por percepções.”

“Entendo aqui por antagonismo a sociabilidade insociável dos homens, isto é, a sua tendência para entrar em sociedade; essa tendência, porém, está unida a uma resistência universal que, incessantemente, ameaça dissolver a sociedade.”

“Só dentro da cerca que é a constituição civil é que essas mesmas inclinações produzem o melhor resultado – tal como as árvores num bosque, justamente por cada qual procurar tirar à outra o ar e o sol, se forçam a buscá-los por cima de si mesmas e assim conseguem um belo porte, ao passo que as que se encontram em liberdade e entre si isoladas estendem caprichosamente os seus ramos e crescem deformadas, tortas e retorcidas.”

Gostou do nosso artigo sobre as principais ideias de Kant? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre as áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador