MatériasPortuguês

O que são radicais de origem latina? Conceito, características e exemplos.

O que são radicais de origem latinaO que são radicais de origem latina

Radical é uma das unidades que formam a palavra, ou seja, um morfema. A maioria dos radicais presentes na língua portuguesa são de origem latina e carregam consigo a raiz, o significado básico e principal da palavra.  Leia nosso artigo e entenda melhor o que são radicais de origem latina, suas características e exemplos.

Neste texto sobre radicais de origem latina, você encontrará os tópicos abaixo. Clique em um deles para ir diretamente ao conteúdo:

  1. O que são radicais de origem latina?
  2. Qual a diferença entre raiz e radical?
  3. Exemplo detalhado de um radical com sua família de vocábulos.
  4. Lista de radicais latinos no início da palavra.
  5. Lista de radicais latinos no final da palavra.
  • Após estudar sobre radicais de origem latina, você pode praticar com o Simulado Beduka! O melhor do Brasil!

O que são radicais de origem latina?

Já tentou falar muitas vezes uma mesma palavra e do nada ela começou a parecer errada? Bem estranho, não? Pior que isso acaba gerando uma confusão. Por isso, é bom conhecer a origem e as estruturas daquilo que estamos falando.

Esse bombardeio de vocábulos acontece todos os dias em nossas vidas, e das mais variadas formas. Propagandas, mensagens de whatsapp, conversas e por aí vai. 

O bom é que raramente paramos tempo suficiente diante de um vocábulo  para passar por essa espécie de agonia. A verdade é que estamos mais preocupados em sermos entendidos e entender, não é mesmo?

Eu concordo que ser entendido é maravilhoso, mas há algumas ocasiões na vida que isso se torna irrelevante. As questões do Enem sobre morfologia são um belo exemplo disso.

Nessa hora não basta saber o que a palavra significa, é preciso entender e identificar as pequenas estruturas que formam esse vocábulo. Essas unidades mínimas que aglomeram-se formando as palavras são os injustificavelmente temidos morfemas.

O radical, por sua vez, é um desses morfemas. Uma pequena unidade de significação da palavra. É importante destacar, que palavras não foram criadas do nada, de forma aleatória. Elas são fruto de um longo processo de evolução e transformação.

Ao pararmos para refletir sobre isso, constatamos sua complexidade. Não são apenas letras aglomeradas aleatoriamente, há uma função e há um porquê.

Entre essas unidades mínimas de significação, temos as desinências, os sufixos, a vogal temática.

Ao retirarmos um morfema, ou estamos alterando a significação ou a palavra ficará perceptivelmente incorreta. 

Neste artigo, trataremos exclusivamente sobre os radicais de origem latina. Para que isso ocorra, há um processo indispensável que precisa ser citado: a diacronia.

A diacronia é responsável por contar uma história referente aos processos linguísticos no decorrer do tempo. E, os radicais de origem latina carregam consigo esse enredo. Mas afinal, que história é essa?

A língua portuguesa é proveniente do latim vulgar, isso quer dizer que ao longo de milhares de anos as palavras latinas foram chegando a novos territórios. Ao mesmo tempo, foi sendo falada por novos povos. 

Porém, o tempo está diretamente ligado a modificações, sendo assim, à medida que o latim se expandia também sofria alterações. Isso ocasionou variadas ramificações (fez surgir novas línguas), sendo o português uma delas.

Devido a isso, os radicais podem ser considerados os alicerces da palavra, sempre carregando consigo a raiz, ou seja, a diacronia (história). 

Ao chegar nessa parte do artigo sobre radicais de origem latina, você já pôde perceber que a maioria dos radicais presentes nas palavras de língua portuguesa são dessa origem. Sabendo desse processo diacrônico, ficará bem mais fácil identificá-los, não é mesmo?

Recapitulando…

Agora, você já sabe responder o que são radicais de origem latina!

São morfemas básicos, pois carregam consigo o significado primordial da palavra. Podem conter só a raiz, ou serem acrescidos de afixos derivacionais (veja no próximo tópico). Os radicais da língua portuguesa são principalmente de origem latina.

Diferença entre raiz e radical

Por que há uma divergência na classificação de raiz e radical? Não seria a mesma coisa? A resposta é não. O radical contém a raiz, a base da significação, mas ele muitas vezes também carrega consigo um afixo derivacional.

Afixo derivacional é um morfema, elemento que se une a palavra modificando o sentido do radical, devido a isso forma-se um novo vocábulo. Ex: o -in de infeliz. 

Derivacional vem do fato de derivar um outro sentido à palavra. Se antes era feliz, agora há uma falta de felicidade. Uma infelicidade.

Já a raiz é única e exclusivamente a base de significação. Nunca levará consigo, nem afixos flexionais e nem os derivacionais.

Outro aspecto relevante que vale a pena destacar, é que o radical funciona como base estrutural e faz surgir várias outras palavras. Isso representa uma sincronia. A coexistência numa mesma época de palavras de uma mesma família.

Exemplo detalhado de um radical com sua família de vocábulos.

No tópico “o que são radicais de origem latina?”, você descobriu que radical é um pedaço da palavra que funciona como base de significado. Por conter esse significado principal, irá originar várias outras palavras que pertencem a uma mesma família.

Essas palavras irão coexistir em contextos diferentes, mas o significado principal permanecerá o mesmo. Ou seja, o radical tem significado invariável.

Para que possamos entender melhor esse processo que envolve a constituição de uma família de vocábulos com radical em comum, utilizaremos como exemplo, a palavra Invitrescível. 

Observe que nesse caso, o radical não possui afixo, sendo também um exemplo de palavras que coincidem em raiz e radical (- vitr).

O – vitr é um radical latino ( (vitr = do latim – vitrum), isto é, vidro é a base de significação. Todas as outras palavras que serão originadas desse radical, irão invariavelmente se referir a vidro.

A referência pode ocorrer de forma “negacional”, como no caso de invitrescível, algo que não pode ser convertido em vidro. Também pode surgir de forma “afirmativa”, como em vitrificável, algo que pode ser convertido em vidro.  

Veja as palavras originadas desse radical:

  • Vitral
  • Vitrine
  • Vitrificar

Em situações e ambientes diferentes, os três exemplos estão relacionados a vidro. Agora, veja que interessante:

Uma vitrine é um ambiente com peças ou objetos expostos atrás de portas envidraçadas e transparentes. Um vitral é um aglomerado de fragmentos de vidros transparentes com o intuito de formar um desenho, uma arte.

Vitrificar é converter ou cobrir algo de vidro, por exemplo, uma pintura pode ser vitrificada. Pode até parecer repetitivo, mas o fato é que são ocasiões que divergem mas que possuem a mesma base de significado.

Vitrines geralmente ficam em lojas, e vitrais em catedrais. Total oposto, não é? Porém, para a devida construção, os responsáveis precisaram de objetos oriundos de uma composição em comum

Por meio do exemplo mencionado, você aprenderá mais uma curiosidade que pode cair no Enem! Trata-se da modificação de uma das letras de um radical, mas não esqueça que o significado principal permanece invariável.

O radical da palavra vidro é – vidr. Sendo – vitr, portanto,  uma variação alomorfe  (variação que um morfema pode sofrer sem mudança de significado) do radical.

Veja uma lista de Radicais de origem Latina que aparecem no início das palavras.

No tópico “O que são radicais de origem latina?”,você  descobriu que a maioria das palavras da língua portuguesa são de origem latina. Mas para conhecê-los e identificá-los no vocábulo de forma ainda mais eficiente, a tabela abaixo é fundamental.

Observe os radicais de origem Latina que constam no início das palavras.

  • Essa tabela é sensacional, não é mesmo? Que tal salvá-la? Foi pensando em deixar um material exclusivo para você, que o Beduka criou neste artigo sobre “Radicais de origem latina” esse detalhamento das palavras em forma de imagem.

Veja uma lista de Radicais de origem Latina que aparecem no fim das palavras.

É hora de ver na prática os radicais de origem latina. Vamos conhecê-los por meio das palavras.

A seguir, observe os radicais de origem Latina que constam no final das palavras.

Você gostou do nosso artigo sobre radicais de origem latina? O Beduka faz de tudo para simplificar de forma eficiente o assunto para você. Por isso, optamos por criar essas tabelas, assim você terá a opção de salvar e consultar sempre que necessário.

Conheça o nosso Guia da Redação para se sair bem nas provas!

Você já tem certeza da profissão que quer seguir pelo resto da vida? É muito tempo, né? O  Raio X do Beduka pode te ajudar a escolher o caminho certo, sem perder tempo! É mais que um teste vocacional, através dele você vai poder se conhecer e se planejar melhor. Isso fará toda a diferença!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador