Redação

Aprenda em 10 passos como fazer uma resenha descritiva!

Como fazer uma resenha descritivaComo fazer uma resenha descritiva

Entenda de uma vez por todas o gênero textual chamado resenha e suas características. Sabe como fazer uma resenha descritiva? Seja a resposta sim ou não, preparamos a lista de perguntas que precisam ser respondidas em resenhas descritivas. Saiba exatamente o que ela deve ter e o que não deve, além da diferença da resenha para o resumo e para a crítica.

Neste artigo sobre como fazer uma resenha descritiva, você encontrará:

  1. O que é uma resenha descritiva?
  2. Diferença entre resenha descritiva, resenha crítica e resumo
  3. Como fazer uma resenha descritiva 

Achou pouco?

O que é uma resenha descritiva?

Todo estudante já ouviu essa palavrinha mágica que causa arrepios. São tantas resenhas pedidas na vida acadêmica que nos agarramos ao automatismo de achar que é simplesmente reduzir um texto, e nem sabemos em que se diferencia de um resumo, ou quais são seus subtipos.  

Antes de aprender como fazer uma resenha descritiva, precisamos de saber o que ela é:

A resenha é um tipo textual que serve para analisar um objeto (evento, livro, filme) apresentando algumas relações entre a sua estrutura, seu tema, e as características mais importantes. Nunca deve ser escrita em primeira pessoa (eu penso, eu acho, acredito que…).

No caso da Resenha descritiva, como o próprio nome diz, o objetivo é descrever e analisar, sem críticas ou opinião do autor. Ela deve conter alguns detalhes que sejam relevantes e que possam servir de inspiração para pessoas que lerem e quiserem fazer outro textos.

Apesar de ter de apresentar alguns detalhes, ela não pode ser muito grande, afinal, também é uma forma de síntese.

Diferença entre resenha descritiva, resenha crítica e resumo

A única diferença entre a resenha descritiva e a resenha crítica é que a segunda deve apresentar um posicionamento explícito, uma opinião clara, um juízo do autor sobre o objeto em foco. 

Já o resumo, é simplesmente  a síntese de um conteúdo, sem análise e muito menos opinião, ele é a compilação dos principais pontos de uma obra. Nele não há espaço para desdobramentos, apenas para o que foi dito pelo autor. É um retrato cru e sucinto.

Portanto, o resumo é direto, seco e reduzido; uma resenha descritiva apresenta, analisa fielmente à obra e ao autor e reduz o conteúdo; a resenha crítica apresenta, analisa e interpreta segundo as opiniões de quem redige.

Agora que você já sabe os conceitos, vamos aprender como fazer uma resenha descritiva!

Como fazer uma resenha descritiva

1- Objetivo, motivação e clareza

Essa etapa serve para qualquer coisa que faremos na vida: tenha claro seu objetivo e sua motivação. Quando sabemos com o quê lidamos, é mais fácil traçar um plano que leve ao sucesso. Além disso, quando sabemos nossa motivação, perseveramos até o final.

Pense:

  • O que é uma resenha?
  • Qual o mínimo e o máximo de páginas que foi pedido? 
  • Quem me pediu e como é a correção dessa pessoa? 
  • O que ela quer encontrar na resenha? 
  • Para quê estou fazendo a resenha? 
  • Estou agregando conhecimento? 
  • Estou garantindo um bom desempenho na escola? 
  • Estou desenvolvendo habilidades?

Enfim, reflita sobre essas perguntas antes de iniciar a produção, seu trabalho será menos custoso! 

2- Pré resenha: anotações guia

À medida que for lendo o texto a ser resenhado, vá tomando notas para serem consultadas, elas servirão de base para o próximo passo. Escreva os principais fatos, o que é marcante na narrativa.

Logo que acabar de ler o texto, faça perguntas a seu respeito: 

  • O autor defende alguma tese? Qual?
  • Como o autor desenvolveu sua ideia?
  • A obra foi feita de maneira organizada, cronologicamente?
  • É preciso ter conhecimento prévio para entender o conteúdo?
  • O autor chegou à alguma conclusão? Se sim, como ela foi alcançada?

Anote as respostas, pois mais tarde pode nos esquecer delas e precisaremos consultá-las nos próximos tópicos. 

3- Traçando o esqueleto

Ao fazer uma resenha não cabe colocar tudo o que foi dito no material original, portanto, tome cuidado com exemplificações excessivas.

A resenha tem introdução, desenvolvimento e conclusão, trabalhe com o material do texto, enxugando-o. Se você deseja colocar exemplos ou citações na sua produção, selecione apenas aqueles que tem a ver com a análise feita. 

Organize as notas que você fez enquanto lia e faça delas seu apoio para saber como escreverá a resenha, o que colocará em cada parte e assim por diante. Monte um rascunho da sua resenha.

4- Exponha as informações técnicas

Pense que o leitor da sua resenha não sabe o que encontrará na obra base, não sabe como ela é, seu tema, quem fez , quando, etc. Ou até sabe, porque já leu um resumo, mas quer aprofundar no assunto e entender a análise. 

Por isso, sua primeira missão é fazer uma boa descrição, que contenha – se houver:

  • Nome do autor
  • Título completo da obra, exatamente como apresentado na versão utilizada por você
  • Nome da editora ou coleção 
  • Local
  • Data de conclusão e Data de publicação
  • Número de páginas, capítulos e do volume ao qual pertence
  • Se for material internacional, coloque o título original e quem foi o tradutor

5- Apresente a estrutura do objeto analisado

Apesar de já saber algumas informações sobre a obra oferecidas no item anterior, elas são um pouco distantes do conteúdo em si. 

Além disso, ainda não foram abordados índices, sumários, foco narrativo (narração feita em primeira ou terceira pessoa) e escola literária de influência. Essa é a hora de fazê-lo! 

Pelos nomes dos capítulos e contextualização histórico-literária da obra, fica mais fácil criar a imagem de como as coisas sucederão e a análise se torna mais proveitosa.

6- Resumo

Como visto anteriormente, resumo e resenha são coisas distintas. Mas, para podermos fazer a análise de algo, é necessário saber do quê se trata.

Portanto, depois de apresentar as principais características sobre a obra, precisamos elaborar um resumo para fazer a análise a partir dele. Dessa forma, o leitor que não leu a obra em questão também poderá compreender a análise.

7- Interprete a obra 

Interpretação não é opinião! Vamos nos lembrar que a resenha descritiva não pode apresentar juízo de valor! 

Nessa parte, devemos ver além do que está na obra, mas usando os olhos do autor. Pesquise o que o autor quis dizer com isso, em qual contexto histórico-literário em que a obra se encontrava, qual era a intenção do autor, etc. Tente relacionar com outras obras e outros escritos dele.

Aqui, as perguntas feitas no item 2 são essenciais para serem usadas!

8- Utilidades e relações externas

Agora que a obra já foi apresentada e analisada em si, é interessante mostrar um pouco de suas relações externas, ou seja, em quê ela pode contribuir e em quais contextos ela já foi utilizada como referência.

Falar sobre o autor, quem foi, o que fez, qual sua história também é uma boa informação que pode ajudar a construir a análise!

9- Identifique-se

É ao final que, normalmente, o autor de uma resenha acadêmica se identifica. Portanto, coloque um título para sua resenha, seu objetivo ao escrevê-la – de forma breve – e a assine embaixo!

Essa formalidades podem ou não serem pedidas pelo professor em um texto de escola. Pergunte primeiro, pois essa identificação também pode vir ao início e nem todos exigem tamanho detalhamento!

10- Referências bibliográficas

Todas as produções de respeito que se pautaram em algum outro material, têm referência bibliográfica. Confira o artigo exclusivo que preparamos para saber qual a importância da referência bibliográfica e como fazê-las de forma correta! 

Gostou do nosso artigo sobre como fazer um resenha descritiva? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador