Redação

Aprenda como fazer um resumo de um livro em 10 passos! O bônus ao final vai te ajudar muito!

Como fazer um resumo de um livroComo fazer um resumo de um livro

Você sabe o que é o gênero textual chamado resumo e quais são suas características? Sabe como fazer um resumo de um livro? Seja a resposta sim ou não, preparamos dicas incríveis que irão te ajudar e te ensinar a fazer os resumos mais eficientes que você já pôde produzir! Você não pode perder esse artigo!

Neste artigo sobre como fazer um resumo de um livro, você encontrará:

  1. Para quê serve um resumo?
  2. Diferença entre resumo e resenha
  3. Como fazer um resumo de um livro – Início, desenvolvimento, final e dica bônus

Achou pouco?

O que é e para quê serve um resumo?

Todo estudante já ouviu essa palavrinha mágica que causa arrepios. São tantos resumos pedidos na vida acadêmica que nos agarramos ao automatismo de achar que é simplesmente reduzir um texto.  

Mas a verdade é que não sabemos como fazer um resumo de um livro,  nem mesmo sabemos o que é um autêntico resumo.

O que é um resumo?

Contudo, o gênero textual resumo possui uma série de características próprias e, dependendo do texto que será resumido, pode haver variações no formato, composição e tamanho.

O resumo se enquadra na categoria de texto expositivo, ou seja, apresenta foco nas principais ideias a serem expostas.

Ao se tratar de um resumo de obra literária, dependendo do tamanho da obra, ele pode apresentar, em média, de 1 a 5 laudas (páginas). 

Se for uma obra narrativa, por exemplo, costuma haver personagens, uma mensagem a ser transmitida, um contexto histórico e outros elementos implícitos que são importantes de serem ressaltados no resumo.

Para quê serve um resumo?

A finalidade do resumo é ser um guia rápido de consulta, algo que vai refrescar a memória e despertar os outros detalhes relacionados. Por isso, o processo de redação de um resumo deve ser muito bem feito, pois se você simplesmente “copia e cola” frases soltas, na hora de lê-lo, não despertará muitas reflexões e compreensão.

Os resumos costumam ser muito utilizados para estudar antes de exames avaliativos – justamente por causa de suas facilidades – seja na escola, no vestibular ou na faculdade.

No caso do livro, ele deve despertar no leitor do resumo a lembrança da narrativa lida, pontuando os principais fatos para que o leitor relembre quem são os personagens, qual foi o grande problema ocorrido e como tudo se solucionou – ou não.

Diferença entre resumo e resenha

Muitos alunos confundem resumos com resenhas críticas, principalmente pelo fato de que ambos os tipos costumam ser pedidos por um mesmo professor ou para um mesmo objeto de estudo: textos literários. Outra semelhança entre eles é o fato de serem a síntese de algo.

Contudo, a resenha crítica é um pouco mais detalhada. Além de trazer a síntese de um texto – no nosso caso, da obra literária – ela precisa apresentar um posicionamento parcial do autor da resenha. Logo, ela carrega uma opinião, uma consideração, uma crítica ou elogio.

Ou seja, o aluno deve escrever os principais acontecimentos e informações e deve analisá-los, relacionando e sintetizando uma crítica. Deve deixar seu posicionamento, sua opinião, transparecer no seu texto. 

Como fazer um resumo de um livro

Agora que já sabemos que faremos um resumo, não uma crítica, devemos manter o foco na imparcialidade e na objetividade. Confira o passo a passo a seguir, que foi dividido em 3 etapas para facilitar seu entendimento!

Início da produção de um resumo: pré-produção

1) Tenha em mente seu objetivo e trace um plano

Pergunte-se: este resumo é para aprender algo novo? É para atividade avaliativa? É para me auxiliar a fixar um conteúdo já visto? Com base no seu objetivo, fica mais fácil ter uma motivação que te mantenha trabalhando com eficiência e você pode traçar um plano adequado para cumprí-lo. 

Se for um trabalho de escola, investigue as características: mínimo e máximo de quantas páginas? Qual tipo de linguagem devo usar? Se for o resumo de uma obra que cai em vestibular, pense: Para qual escola literária devo me atentar? Quais os tipos de perguntas frequentes sobre esse livro?

2) Anote dados durante a leitura

À medida que vamos lendo, algumas informações vão nos marcando e são justamente delas que nos lembramos ao final da leitura. Consequentemente, tendemos a colocar no resumo esses trechos específicos.

Contudo, nossa leitura não é uniforme. Há momentos que estamos mais distraídos ou que os sentimentos daquele dia influenciam nossa percepção de um determinado trecho. Assim, muita coisa pode passar despercebida ou até mesmo não ser lembrada ao final do livro.

Por isso, em meio à leitura, é bom tomar nota de tudo o que lemos naquele instante e que é relevante para compreensão do trecho. Se for um livro longo, tome nota dos acontecimentos marcantes do capítulo e dos que impulsionam o início do próximo. Se for algo menor, você pode aplicar esse procedimento às páginas ou aos parágrafos.

3) Ponha suas anotações em ordem

Ao final da leitura, você já terá as peças do resumo prontas. Agora que já tem um panorama geral da obra, como onde começa e termina, releia as anotações e veja quais são relevantes para compreensão do livro. Coloque-as numa linha cronológica e descarte o que não é essencial.

Essa ordem das suas anotações vão guiar a escrita do seu resumo, é como um esqueleto que sustenta o corpo por dentro.

Desenvolvimento da produção de um resumo: mãos à escrita

4) Escreva a Introdução 

Ela é o primeiro passo para qualquer escrita bem organizada. Na Introdução você deve escrever uma apresentação da obra, que dê uma pista do que terá no livro, mas sem revelar o meio ou o final de forma explícita, para que cause vontade de ler. 

Este é o momento de colocar o nome da obra, do autor, citar os protagonistas e suas características marcantes e deixar um suspense sobre o final. 

Nela você pode tratar o tema  do livro, seu contexto histórico ou escola literária de influência. Pode colocar breves descrições dos principais personagens se forem relevantes para a compreensão dos fatos que se sucederão.

É sugerido não gastar de mais de 3 linhas para cada tópico citado e escrever de forma que crie um ambiente/cenário na cabeça do leitor. Dependendo do tamanho limite do seu resumo e das informações contidas na obra, a introdução pode gastar, em média, de 1 a 4 parágrafos.

5) Trabalhe o enredo

O enredo é o caminho pelo qual a narrativa flui, logo, costuma ocupar a maior parte do texto. Portanto, cuidado para não exagerar colocando coisas supérfluas que tomarão espaço do final da produção de texto. Para fazer essa parte, as anotações produzidas são indispensáveis. 

Destaque quais são os pontos principais, encadeie acontecimentos e características relevantes que criem uma lógica para a sucessão dos fatos. Mostre como as adversidades aparecem, como se dão as motivações e as mudanças dos protagonistas. 

Tente resumir cada capítulo em um, dois ou três parágrafos, mostrando qual fato levou a uma determinada atitude. Assim, termine um parágrafo e já comece o outro fazendo um gancho. 

Mas seja sempre objetivo e coeso. Nada se soltar frases desconectadas por pontos finais ou encher de detalhes que só ocupam espaço. É importante que o resumo flua trazendo o panorama geral de forma precisa e direta. 

6) Chegue ao clímax

Permaneça Trabalhando no enredo até atingir o clímax da narrativa, ou seja, o ponto mais alto de emoção, cujos acontecimentos serão essenciais para influenciar o resultado final da obra. Apenas mostre como chegou-se ao clímax e cite o fato, mas não o descreva. 

Em uma narrativa lírica, por exemplo, costuma ser a parte em que o herói chega na sua missão final, no ponto mais decisivo do seu objetivo, em que ele está diante do sonhado momento para triunfar.

Etapa final da produção de um resumo

7) Início do fim

Comece a caminhar para o fim a partir do clímax, ele já foi citado na parte anterior, logo,  trabalhe os fatos que se sucedem disso: se é uma situação de desastre e de tristeza, se é uma situação de paz ou de prosperidade. 

Numa narrativa de epopéia, seria a parte em que o herói acaba de derrotar o maior  inimigo, conquista sua honra, ganha uma recompensa, retorna a sua terra, ajeita o caos que havia sido deixado, realizando feitos para reconstruir o reino. Ele conquista a confiança do povo e passa a ser o zeloso guardião da cidade que há de permanecer em paz.

Observe que todos esses elementos já despertam uma sensação de final, pois já lemos que a narrativa foi fundamentada em uma missão e que acaba de ser cumprida no clímax. Logo, resta apagar os rastros e concertar os vestígios do problema inicial que despertou a trama toda.

Isso poderia ocorrer numa história trágica, em que o herói morre e nada pode ser feito. Logo, a parte final retrataria o fardo que há de ser levado, a situação e o cotidiano dos que restaram, o agravamento da miséria ou a mesmice da situação, qual seria o destino final das demais personagens envolvidas.

8) Conclusão e lição a ser transmitida

O conteúdo deste tópico não precisa estar em um parágrafo separado do seu resumo, fizemos a separação para facilitar a explicação. Pode estar entrelaçado no meio da narrativa final, no tópico 7.

Comumente, os escritores querem dizer algo nas entrelinhas de suas obras literárias. Ou é uma lição de moral, ou é uma crítica a determinada sociedade, hábito, país, situação; enfim, sempre fica algum ensinamento.

É no final do texto, junto ao desfecho do clímax que isso deve ficar claro no resumo, citando e retomando – se for necessário – fatos que aconteceram durante o desenvolvimento para reforçar essa lição final a ser transmitida. 

Cuidado para não confundir o ensinamento com a sua opinião! No resumo deve haver impessoalidade, não faça juízo de valor (concordo, discordo, achei determinado acontecimento bom ou ruim). Apenas explicite aquilo que está claro na obra, e que qualquer pessoa é capaz de identificar, independe de seus posicionamentos pessoais.

9) Revisão

Leia e releia seu texto final, veja se o tamanho ficou muito longo ou muito curto. Planeje o que acrescentar ou retirar para cumprir seu objetivo. Perceba se há uma cadência no texto, se há ideias bem nítidas e entrelaçadas, se conduz para um encerramento satisfatório. Observe se ele demonstra que você sabe do que está falando. 

Faça uma revisão gramatical, se há erros de ortografia, de gramática ou palavras repetidas excessivamente. Leia em voz alta para melhor percepção.

Mostre a alguém, como um colega ou parente, para ler e ver se o seu resumo transmite o necessário para compreensão.

 10) Bônus

Aqui vai uma dica para os espertinhos, atrasados, preguiçosos ou para alguém que sofreu um imprevisto e não sabe como escrever um resumo de um livro, de última hora.

Se você não teve tempo de ler a obra inteira, leia resumos de outras autorias, mas nunca os copie. A cópia é um crime e você não exercitará satisfatoriamente o raciocínio lógico e a memória para compreensão.

O melhor é ler, no mínimo, 3 resumos diferentes e reparar:

  • Em que coincidem
  • Em que se contradizem
  • Em que se completam

Por meio da leitura e comparação, você já é capaz de identificar o que é relevante, onde está o clímax, qual o desfecho, como as coisas se sucederam e imaginar e compreender a história na sua mente.

Leia os resumos tomando notas e faça como no procedimento descrito nos tópicos acima. 

Com base nisso, filtre o que há de mais importante em cada resumo, agrupe as informações na sua cabeça e escreva um resumo com sua próprias palavras. 

Gostou do nosso artigo sobre como fazer um resumo de um livro? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador