Filosofia

Questões sobre santo Agostinho – hora de praticar

Questões sobre Santo AgostinhoQuestões sobre Santo Agostinho

Santo Agostinho foi um dos mais importantes teólogos e filósofos nos primeiros séculos do cristianismo. Suas obras foram muito influentes no desenvolvimento do cristianismo e da filosofia ocidental. Sabendo disso, preparamos algumas questões sobre ele, para que você se prepare para os principais vestibulares.

Antes de fazer essas questões sobre Santo Agostinho, veja aqui o texto que já escrevemos explicando suas principais ideias. Assim você poderá fazer os exercícios de vestibular abaixo e se avaliar.

Santo Agostinho que nasceu em 354 e morreu em 430, pertenceu historicamente ao período da história antiga. Contudo as questões sobre santo Agostinho exigem conhecimento também de filosofia medieval.

É bom também já estar familiarizado com Platão e com os pensamentos dos neoplatônicos para entender o que santo Agostinho resgatou deles e aplicou à sua filosofia cristã.

Ao final do artigo você encontrará o gabarito e as respostas explicadas!

Estude para o Enem com o Simulado Beduka. É gratuito!

Questões sobre santo Agostinho do ENEM

1- Questões sobre santo Agostinho – (ENEM 2018) Não é verdade que estão ainda cheios de velhice espiritual aqueles que nos dizem: “Que fazia Deus antes de criar o céu e a terra? Se estava ocioso e nada realizava”, dizem eles, “por que não ficou sempre assim no decurso dos séculos, abstendo-se, como antes, de toda ação? Se existiu em Deus um novo movimento, uma vontade nova para dar o ser a criaturas que nunca antes criara, como pode haver verdadeira eternidade, se n’Ele aparece uma vontade que antes não existia?”

AGOSTINHO. Confissões, São Paulo: Abril Cultural, 1984.

A questão da eternidade, tal como abordada pelo autor, é um exemplo de reflexão filosófica sobre a(s)

a) essência da ética cristã.

b) natureza universal da tradição.

c) certezas inabaláveis da experiência.

d) abrangência da compreensão humana.

e) interpretações da realidade circundante.

2- Questões sobre santo Agostinho – (ENEM 2015) Se os nossos adversários, que admitem a existência de uma natureza não criada por Deus, o Sumo Bem, quisessem admitir que essas considerações estão certas, deixariam de proferir tantas blasfêmias, como a de atribuir a Deus tanto a autoria dosbens quanto dos males. pois sendo Ele fonte suprema de Bondade, nunca poderia ter criado aquilo que é contrário à sua natureza.

AGOSTINHO. A natureza do Bem. Rio de Janeiro: Sétimo Selo, 2005 (adaptado).

Para Agostinho, não se deve atribuir a Deus a origem do mal porque

a) o surgimento do mal é anterior à existência de Deus.

b) o mal, enquanto princípio ontológico, independe de Deus.

c) Deus apenas transforma a matéria, que é, por natureza, má.

d) por ser bom, Deus não pode criar  o que lhe é oposto, o mal.

e) Deus se limita a administrar a dialética existente entre o bem e o mal.

Questões de outros vestibulares

3- Questões sobre santo Agostinho – (Ufu 2010) A filosofia de Agostinho (354 – 430) é estreitamente devedora do platonismo cristão milanês: foi nas traduções de Mário Vitorino que leu os textos de Plotino e de Porfírio, cujo espiritualismo devia aproximá-lo do cristianismo. Ouvindo sermões de Ambrósio, influenciados por Plotino, que Agostinho venceu suas últimas resistências (de tornar-se cristão).

(PEPIN, Jean. Santo Agostinho e a patrística ocidental. In: CHÂTELET, François (org.) A Filosofia medieval. Rio de Janeiro Zahar Editores: 1983, p.77.)

Apesar de ter sido influenciado pela filosofia de Platão, por meio dos escritos de Plotino, o pensamento de Agostinho apresenta muitas diferenças se comparado ao pensamento de Platão.

Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, uma dessas diferenças:

a) Para Agostinho, é possível ao ser humano obter o conhecimento verdadeiro, enquanto, para Platão, a verdade a respeito do mundo é inacessível ao ser humano.

b) Para Platão, a verdadeira realidade encontra-se no mundo das Ideias, enquanto para Agostinho não existe nenhuma realidade além do mundo natural em que vivemos.

c) Para Agostinho, a alma é imortal, enquanto para Platão a alma não é imortal, já que é apenas a forma do corpo.

d) Para Platão, o conhecimento é, na verdade, reminiscência, a alma reconhece as Ideias que ela contemplou antes de nascer; Agostinho diz que o conhecimento é resultado da Iluminação divina, a centelha de Deus que existe em cada um.

4- Questões sobre santo Agostinho – (Ufu 2011) Segundo o texto abaixo, de Agostinho de Hipona (354-430 d. C.), Deus cria todas as coisas a partir de modelos imutáveis e eternos, que são as ideias divinas. Essas ideias ou razões seminais, como também são chamadas, não existem em um mundo à parte, independentes de Deus, mas residem na própria mente do Criador,

[…] a mesma sabedoria divina, por quem foram criadas todas as coisas, conhecia aquelas primeiras, divinas, imutáveis e eternas razões de todas as coisas, antes de serem criadas […].

Sobre o Gênese, V

Considerando as informações acima, é correto afirmar que se pode perceber:

a) que Agostinho modifica certas ideias do cristianismo a fim de que este seja concordante com a filosofia de Platão, que ele considerava a verdadeira.

b) uma crítica radical à filosofia platônica, pois esta é contraditória com a fé cristã.

c) a influência da filosofia platônica sobre Agostinho, mas esta é modificada a fim de concordar com a doutrina cristã.

d) uma crítica violenta de Agostinho contra a filosofia em geral.

5- Questões sobre santo Agostinho – (Ufu 2004) Considere o trecho abaixo.

“Quando, pois, se trata das coisas que percebemos pela mente (…). estamos falando ainda em coisas que vemos como presentes naquela luz interior da verdade, pela qual é iluminado e de que frui o homem interior.

Santo Agostinho. Do Mestre. São Paulo: Abril Cultural. 1973. p. 320. (Os Pensadores)

Segundo o pensamento de Santo Agostinho, as verdades contidas na filosofia pagã provêm de que fonte? Assinale a alternativa correta.

a) De fonte diferente de onde emanam as verdades cristãs, pois há oposição entre as verdades pagãs e as verdades cristãs.

b) Da mesma fonte de onde emanam as verdades cristãs, pois não há oposição entre as verdades pagãs e cristãs.

c) De Platão, por ter chegado a conceber a ideia Suprema do Bem.

d) De Aristóteles, por ter concebido o Ser Supremo corno primeiro motor imóvel.

6- Questões sobre santo Agostinho – (Ufu 2003) A teoria da iluminação divina, contribuição original de Agostinho à filosofia da cristandade, foi influenciada pela filosofia de Platão, porém, diferencia-se dela em seu aspecto central.

Assinale a alternativa abaixo que explicita esta diferença.

a) A filosofia agostiniana compartilha com a filosofia platônica do dualismo, tal como este foi definido por Agostinho na Cidade de Deus. Assim, a luz da teoria da iluminação está situada no plano suprassensível e só é alcançada na transcendência da existência terrena para a vida eterna.

b) A teoria da Iluminação, tal como sugere o nome, está fundamentada na luz de Deus, luz interior dada ao homem interior na busca da verdade das coisas que não são conhecidas pelos sentidos; esta luz é Cristo, que ensina e habita no homem interior.

c) Agostinho foi contemporâneo da Terceira Academia, recebendo os ensinamentos de Arcesilau e Carnéades, o que resultou na posição dogmática do filósofo cristão quanto à impossibilidade do conhecimento da verdade, sendo o conhecimento humano apenas verossímil.

d) A alma é a morada da verdade, todo conhecimento nela repousa. Assim, a posição de Agostinho afasta-se da filosofia platônica, ao admitir que a alma possui uma existência anterior, na qual ela contemplou as ideias, de modo que o conhecimento de Deus é anterior à existência.

Gabarito e comentários das respostas

1- d

A temática faz parte de um dos temas tradicionais da filosofia: o que a razão humana dá conta de compreender? O trecho escolhido apresenta indagações do que Deus fazia ou não antes da criação, consequentemente envolve também uma filosofia sobre o tempo.

A exposição do trecho não apresenta a resposta de santo Agostinho, mas ele é suficiente para perceber que trata-se de um tema de difícil acesso à racionalidade dos homens. Por isso a resposta certa é “abrangência da compreensão humana”.

Como pode o homem racionalmente saber como eram as coisas antes da criação do tempo? Ou como pode saber o que quis ou não Deus e porque quis de uma forma e não de outra? Questões deste tipo são respondidas mais facilmente pela Revelação.

2- d

Deus sendo somente bom não tem donde tirar o mal, e como Ele é o criador de tudo, não é possível que Ele crie o que é contrário a Ele mesmo, porque Nele não há nada de mal. Esse entendimento é uma resposta aos que queriam atribuir as coisas más a Deus também, como visto no trecho.

Por isso a filosofia agostiniana que resgata o neoplatonismo aponta o mal como um nada, como a ausência de Deus e não algo que Ele tem feito, o que seria impossível.

Antes de fazer essas questões sobre santo Agostinho você leu o artigo “Principais ideias de santo Agostinho”? Isso está explicado lá com detalhes.

3- d

Reminiscência é relembrar ou rememorar. Neste caso o ser humano já conhece todas as coisas, porque já as viu no mundo das ideias, quando era só uma alma ainda sem corpo. Tendo vindo ao mundo num corpo, esqueceu-se e precisa estudar filosofia para relembrar e voltar a ser sábio.

Isso santo Agostinho não aceitou. Ele defendeu que o homem aprende à medida que vai estudando e rezando para que Deus o ilumine e o dê a conhecer o que ele sozinho só com seus esforços humanos não conseguiria.

4- c

Santo Agostinho percebeu muito conteúdo verdadeiro na filosofia de Platão e se apropriou disso com maestria. Segundo explicou, a razão também dá conta de encontrar a verdade, ainda que de um modo menos perfeito que a Revelação, e também limitado.

Mas os esforços dos gregos para entender a realidade não foram vãos, conseguiram perceber o que a Revelação confirma. Por exemplo, santo Agostinho aproveita dos platônicos o entendimento de que o mal é uma ausência e não um princípio ativo.

Porém, como os gregos não tinham ainda acesso aos conteúdos da fé, a verdade que haviam percebido estava misturada a imperfeições e precisava ser lapidada no cristianismo.

5- b

Não haver oposição entre verdades é uma consequência lógica. Afinal, Deus deu ao homem a razão, então ela é boa. Ele também quer que a racionalidade aproxime sua criação Dele mesmo, por isso a razão não pode contradizer a Revelação.

Ambas, razão e fé, apontam para Deus, que é a própria verdade para os cristãos. Ainda assim, é responsabilidade da fé ir mais adiante, onde a razão não dá conta. Contudo, não se opõe, mas se completam.

6- b

A teoria da Iluminação, tal como sugere o nome, está fundamentada na luz de Deus, luz interior dada ao homem interior na busca da verdade das coisas que não são conhecidas pelos sentidos; esta luz é Cristo, que ensina e habita no homem interior.

Aprenda muito mais com o Beduka

O Beduka é um buscador de cursos superiores e de faculdades que apresenta uma relação completa de instituições reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC). Além da lista de questões sobre santo Agostinho, também temos outras listas de exercícios:

Siga o Beduka no Facebook e no Instagram para não perder nada!

Baixe o melhor plano de estudos gratuito que você encontrará na internet.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por pessoas de várias formações, sempre prontas a aprender sobre tudo para publicar os melhores textos e colaborar com a formação de todos os leitores. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador