História

Exercícios sobre Insurreição Pernambucana com Gabarito

Insurreição-PernambucanaExercícios sobre a Insurreição Pernambucana com Gabarito

A Insurreição Pernambucana (1645 – 1654) foi um movimento político com o objetivo de expulsar os holandeses que controlavam a capitania de Pernambuco. Ela foi bem sucedida, conseguindo seu objetivo em 1654. Também ficou conhecida como Guerra da Liberdade Divina ou Guerras Brasílicas. Depois de ler o resumo, faça os exercícios sobre Insurreição Pernambucana.

Quando você terminar as questões sobre a Insurreição Pernambucana, faça nosso Simulado Enem. Coloque em prática todo o seu estudo, escolhendo as matérias que deseja treinar.

No início da década de 1640, Recife (capital de Pernambuco) era chefiada pelos holandeses, mais precisamente por um homem chamado Maurício de Nassau (1604 – 1679).

A liderança de Nassau modernizou a cidade e trouxe uma aliança com alguns brasileiros, o que permitiu maior estabilidade na gestão do território. Porém, pressionado pelos holandeses, Maurício de Nassau foi obrigado a regressar ao seu país de origem. A partir daí, o projeto de um Brasil-holandês começou a entrar em declínio.Diferença entre Insurreição Pernambucana e Revolução Pernambucana

A Insurreição Pernambucana (1645 – 1654) foi diferente da Revolução Pernambucana (1817). É muito comum que estudantes confundam os dois eventos, mas a Insurreição Pernambucana foi no século XVII e buscou a expulsão dos holandeses. Já a Revolução Pernambucana foi no século XIX e buscava, entre outras coisas, a Independência de Pernambuco, ou seja, era um movimento separatista.

A Insurreição Pernambucana (1645 – 1654)

Imagem sobre a Insurreição Pernambucana

As chamadas Invasões Holandesas começaram depois que Portugal passou a ser submetido à coroa espanhola, ou seja, Portugal não tinha um rei, era governado pelo rei da Espanha. Essa união ficou conhecida como União Ibérica (1580 – 1640).
Mesmo com o fim da União Ibérica e com a coroação de Dom João IV como rei de Portugal, a luta entre Holanda e Portugal continuou. Sendo assim, a presença holandesa no Brasil não cedeu. Com a volta de Nassau para a Holanda, a situação se desestabilizou e a resistência de portugueses e brasileiros formou-se. 
A partir de Pernambuco, uma revolta foi iniciada, cujos principais líderes foram:

  • André Vidal de Negreiros (1606 – 1680): militar e governador colonial luso-brasileiro;
  • João Fernandes Vieira (1610 – 1681): militar e senhor de engenho português.

A eles depois juntaram-se:

  • Henrique Dias (princípios do século XVII – 1662): militar brasileiro filho de escravos africanos libertos;
  • Filipe Camarão (1600 – 1648): militar e líder indígena brasileiro.

As causa da Insurreição Pernambucana

Várias foram as causas que levaram à derrocada do domínio holandês: a Companhia das Índias Ocidentais entrou em crise e não havia mais quem quisesse investir recursos nela.

O que foi a Companhia das Índias Ocidentais? Foi uma organização privada de comércio externo responsável pela colonização holandesa na América.

Houve um forte choque cultural entre a forma dos holandeses governarem e a dos portugueses. 

  • Os portugueses eram muito severos nos princípios religiosos, mas muito flexíveis em relação à economia. 
  • Os holandeses eram muito flexíveis em relação à religião, mas extremamente severos quando o assunto era economia.

Ou seja, os holandeses eram muito severos com os senhores de engenho endividados, o que gerou um mal-estar muito grande.

Somando a crise da  Companhia das índias Ocidentais com a revolta dos brasileiros, temos aí o cenário em que ocorre a Insurreição Pernambucana, uma revolta dos luso-brasileiros contra o domínio holandês que ocasionou várias batalhas. 

Não se esqueça dessas causas ao fazer os exercícios sobre a Insurreição Pernambucana.

As Batalhas dos Guararapes (1648 – 1649)

As Batalhas dos Guararapes ocorreram entre 1648 e 1649, dez quilômetros ao sul de Recife. O Exército Brasileiro considera esse como o marco zero de sua fundação, já que uniu os brasileiros e os portugueses contra uma Nação estrangeira (Holanda). 

Os conflitos prolongaram-se por muito tempo: enquanto os revoltosos ocupavam o interior, os holandeses mantinham o domínio de Recife. 

Esse tópico é um dos principais para compreender bem a matéria e acertar os exercícios sobre a Insurreição Pernambucana

Em meio a tanta guerra, houve muitos brasileiros e portugueses que aliaram-se aos holandeses. Dentre eles: muitos senhores de escravos, lavradores de cana, cristãos-novos (nome dado a judeus convertidos ao cristianismo), escravos, índios, população livre e, o mais famoso deles, o “traidor” Calabar (1609 – 1635) que foi relembrado na peça do cantor Chico Buarque denominada Calabar (1973).

Estude também as outras Revoltas Coloniais, elas são fundamentais para que você mande muito bem nas provas!

A expulsão dos holandeses (1654)

Os holandeses foram expulsos do Brasil em 1654, quando navios portugueses cercaram a cidade de Recife. Porém, o medo de uma nova invasão holandesa continuou no Brasil. 

Esse medo apenas acabou quando em 1661, por intermédio da Inglaterra, o Brasil e a Holanda firmaram o chamado Tratado de Haia

O Tratado de Haia (1661) definia que os portugueses manteriam as posses dos territórios conquistados na América e na África, mas pagariam uma indenização de 4 milhões de cruzados aos holandeses.

Exercícios sobre a Insurreição Pernambucana

Chegou o momento de colocar em prática todo o seu conhecimento fazendo exercícios sobre a Insurreição Pernambucana

Parabéns por ter lido até aqui!!! 

Baixe gratuitamente o Plano de Estudos do Beduka e tenha uma preparação perfeita para o ENEM.

(BEDUKA 2020) Podemos sintetizar a Insurreição Pernambucana da seguinte forma:Foi um movimento político iniciado em 1645 que tinha como objetivo expulsar os holandeses que  controlavam a capitania de Pernambuco.

a) Foi um movimento político que estourou em 1817 que buscava a independência de Pernambuca.

b) Foi um movimento político iniciado em 1645 que tinha como objetivo libertar os escravos da capitania de Pernambuco.

c) Foi um movimento político que estourou em 1817 que buscava expulsar os holandeses que  controlavam a capitania de Pernambuco.

d) Foi um movimento que estourou em Pernambuco e buscava a separação entre Brasil e Portugal.

(BEDUKA 2020) Vários foram os conflitos que ocorreram durante o período da Insurreição Pernambucana, mesmo com a expulsão dos holandeses em 1654, o medo de uma nova invasão se fez presente. A paz entre Portugal e Holanda só foi selada com o Tratado de Haia (1661), esse tratado definia que:

a) Metade do Território de Pernambuco seria cedido à Holanda e a outra metade à Portugal, sendo Recife considerada território português.

b) Os portugueses teriam que pagar uma indenização à Holanda, esta, por sua vez, teria que reconhecer a posse portuguesa sobre seus domínios na América e na África

c) Os Holandeses ficariam com as possessões portuguesas na África e, em contrapartida, cederiam aos portugueses o domínio total do Brasil.

d) Os holandeses teriam que pagar uma indenização à Portugal, este, por sua vez, teria que reconhecer a posse holandesa sobre seus domínios na América e na África

Os portugueses ficariam com as possessões holandesas na África e, em contrapartida, cederiam aos holandeses o domínio total do Brasil.

(BEDUKA 2020) Sabemos que várias foram as causas que levaram à derrocada do domínio holandês, podemos destacar como as duas principais:O Bloqueio Continental feito por Napoleão Bonaparte e o quinto do ouro;

a) O choque cultural entre brasileiros e holandeses e a crise do ouro brasileiro;

b) A emergência do ouro em Minas gerais e a crise da Companhia das Índias Ocidentais;

c) A crise da  Companhia das Índias Ocidentais e o choque cultural entre brasileiros e holandeses.

d) O Bloqueio Continental feito por Napoleão Bonaparte e a revolta dos brasileiros.

Respostas dos exercícios sobre a Insurreição Pernambucana

Exercício resolvido da questão 1 – 

Alternativa correta: a) Foi um movimento político iniciado em 1645 que tinha como objetivo expulsar os holandeses que  controlavam a capitania de Pernambuco.

Exercício resolvido da questão 2 –

Alternativa correta: b) Os portugueses teriam que pagar uma indenização à Holanda, esta, por sua vez, teria que reconhecer a posse portuguesa sobre seus domínios na América e na África

Exercício resolvido da questão 3 –

Alternativa correta: d) A crise da  Companhia das Índias Ocidentais e o choque cultural entre brasileiros e holandeses.

Estude para o Enem com o Simulado Beduka. É gratuito!

Gostou dos nossos Exercícios sobre a Insurreição Pernambucana? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre as áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por profissionais de várias formações (professores, jornalistas, filósofos), sempre prontos a oferecer os melhores conteúdos educacionais com foco no Enem e colaborar com a formação de todos os alunos. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador