História

Exercícios sobre a Independência do Brasil

Exercícios sobre a Independência do BrasilExercícios sobre a Independência do Brasil

A independência do Brasil ocorreu nas margens do Rio Ipiranga no dia 7 de setembro de 1822, por Pedro de Alcântara (D. Pedro I durante o Primeiro Reinado). Após a independência, o Brasil se tornou uma monarquia com a coroação de D. Pedro I.

A prova do Enem, costuma cobrar no caderno de Ciências Humanas e suas Tecnologias, exercícios sobre a Independência do Brasil e outras questões de História. Por isso, prepare-se para os vestibulares com o nosso resumo e com os exercícios sobre o assunto.

Nos anos de 1808 e 1821, o Brasil passou por uma fase denominada de período joanino, quando a família real portuguesa se transferiu para um país do continente americano, implementando transformações modernas. 

Exercícios sobre a Independência do Brasil coroa portuguesa

O Brasil durante esse período deixou de ser colônia e se elevou ao nível de Reino Unido, o que resultou na Revolução Liberal do Porto, pois os portugueses queriam que a Coroa Portuguesa voltasse para Portugal para governar. Com a revolução, D. João VI teve que retornar para Portugal e deixou o príncipe D. Pedro como regente do Brasil.

Temos um simulado online 100% gratuito que te ajuda a se preparar para a prova do ENEM. Confira já!

Exercícios sobre a Independência do Brasil

Porém, as cortes portuguesas ainda exigiam que as medidas feitas no Brasil fossem anuladas e que o príncipe voltasse para Portugal, mas D.Pedro declarou que iria continuar no Brasil. Esse dia foi chamado de “Dia do Fico”.

O grito da independência, apesar de não ser totalmente comprovado, ocorreu nas margens do Rio Ipiranga, no dia 7 de setembro de 1822, depois disso D. Pedro em 12 de outubro de 1822, foi aclamado imperador e em dezembro do mesmo ano foi coroado como D. Pedro I.

A independência do Brasil causou insatisfação popular em várias regiões brasileiras, como Pará, Bahia, Maranhão e Cisplatina (atualmente conhecida como Uruguai), ou seja, houveram conflitos que fizeram com que a independência não fosse pacífica.

Agora que já leu o nosso resumo, teste os seus conhecimentos com os exercícios sobre a Independência do Brasil.

Exercícios sobre a Independência do Brasil

1 – (Enem-MEC) – No tempo da independência do Brasil, circulavam nas classes populares do Recife trovas que faziam alusão à revolta escrava do Haiti:

Marinheiros e caiados

Todos devem se acabar,

Porque só pardos e pretos

O país hão de habitar.

AMARAL, F. P. do. Apud CARVALHO, A. Estudos Pernambucanos. Recife: Cultura Acadêmica, 1907.

O período da independência do Brasil registra conflitos raciais, como se depreende:

a) dos rumores acerca da revolta escrava do Haiti, que circulavam com a população escrava e entre os mestiços pobres, alimentando seu desejo de mudança.

b) da rejeição aos portugueses, brancos, que significava a rejeição à metrópole, como ocorreu na Noite das Garrafadas.

c) do apoio que escravos e negros forros deram à monarquia, com a perspectiva de receber sua proteção contra as injustiças do sistema escravista.

d) do repúdio que os escravos trabalhadores dos portos demonstravam contra os marinheiros, porque estes representavam a elite branca opressora.

e) da expulsão de vários líderes negros independentistas, que defendiam a implantação de uma república negra, a exemplo do Haiti.

2 – (FGV-SP) – Com relação à África portuguesa, a emancipação política do Brasil em 1822:

a) provocou fortes reações nas elites angolanas, a ponto de alguns setores manifestarem interesse em fazer parte do Império Brasileiro.

b) acarretou a suspensão definitiva do tráfico negreiro como uma forma de retaliação do governo português contra sua ex-colônia.

c) levou ao aparecimentos de movimentos pela independência em Angola e Moçambique, que só se tornariam vitoriosos ao final do século XIX.

d) levou a Coroa portuguesa a implementar regimes de segregação racial em suas possessões africanas, inspirados na experiência inglesa na África do Sul.

e) provocou o desinteresse português na manutenção dos seus domínios no ultramar e o abandono dessas possessões a outras potências europeias.

3 – UPF-RS – Independência do Brasil:

 A Independência do Brasil, em 1822, foi fruto de uma série de fatores cujo ponto de partida se pode loca­lizar na vinda da família real para o Brasil, em 1808. Com a Corte no Brasil e a sede da monarquia para cá transmutada, deflagrou-se uma verdadeira inversão de papéis, tornando-se Portugal uma “colônia de uma colônia sua”. A tentativa de Portugal de reverter essa situação e tornar-se novamente metrópole do Brasil foi revelada de forma mais contundente através da:

a) Inconfidência Mineira, de 1789.

b) Revolução do Porto, de 1820.

c) Revolução Pernambucana, de 1817.

d) Revolução Francesa, de 1789.

e) Revolução Praieira, de 1848.

4 – UFC-CE – A respeito da independência do Brasil, é correto afirmar que:

a) implicou em transformações radicais da estrutura produtiva e da ordem social, sob o regime monár­quico.

b) significou a instauração do sistema republicano de governo, como o dos outros países da América Latina.

c) trouxe consigo o fim do escravismo e a imple­mentação do trabalho livre como única forma de trabalho e o fim do domínio metropolitano.

d) implicou em autonomia política e em reformas moderadas na ordem social decorrentes do novo status político.

e) decorreu da luta palaciana entre João VI, Carlota Joaquina e Pedro I, e teve como conseqüência imediata a abertura dos portos.

5 – Mackenzie-SP – A nação independente continuaria subordinada à economia colonial, passando do domínio português à tutela britânica. A fachada liberal construída pela elite europeizada ocultava a miséria e a escravidão da maioria dos habitantes do país.

Emília V. da Costa

A interpretação correta do texto anterior sobre a inde­pendência brasileira seria:

a) a nossa independência caracterizou-se pelo pro­cesso revolucionário que rompeu socialmente com o passado colonial.

b) a preservação da ordem estabelecida, isto é, escravidão, latifúndios e privilégios políticos da elite, seria garantida pelo novo governo republi­cano.

c) a rápida transformação da economia foi comanda-da pela elite política e econômica interessada na superação da ordem colonial.

d) o espírito liberal de nossas elites não impediu que elas mantivessem as estruturas arcaicas da escravidão e do latifúndio, sendo a monarquia a garantia de tais privilégios.

e) o rompimento com a dependência inglesa foi ine­vitável, já que, após a independência, o governo passou a incentivar o mercado interno e a indus­trialização.

6 -PUC-SP – A respeito da independência do Brasil, é válido con­cluir que:

a) as camadas senhoriais, defensoras do liberalismo político, pretendiam não apenas a emancipação política, mas também a alteração das estruturas econômicas.

b) o liberalismo defendido pela aristocracia rural apoiava a emancipação dos escravos.

c) a independência brasileira se caracterizou por ter sido um processo revolucionário com a participa­ção popular.

d) a independência brasileira foi um arranjo político que preservou a monarquia como forma de governo e também os privilégios da classe proprietária.

e) a independência brasileira resultou do receio de D. Pedro I de perder o poder aliado ao seu espírito de brasilidade.

Baixe o melhor plano de estudos gratuito que você encontrará na internet.

Confira as respostas dos exercícios sobre a Independência do Brasil com o nosso gabarito abaixo.

Respostas dos Exercícios sobre a Independência do Brasil

Exercício resolvido da questão 1 –

a) dos rumores acerca da revolta escrava do Haiti, que circulavam com a população escrava e entre os mestiços pobres, alimentando seu desejo de mudança.

Exercício resolvido da questão 2 –

a) provocou fortes reações nas elites angolanas, a ponto de alguns setores manifestarem interesse em fazer parte do Império Brasileiro.

Exercício resolvido da questão 3 –

b) Revolução do Porto, de 1820.

Exercício resolvido da questão 4 –

d) implicou em autonomia política e em reformas moderadas na ordem social decorrentes do novo status político.

Exercício resolvido da questão 5 –

d) o espírito liberal de nossas elites não impediu que elas mantivessem as estruturas arcaicas da escravidão e do latifúndio, sendo a monarquia a garantia de tais privilégios.

Exercício resolvido da questão 6 –

d) a independência brasileira foi um arranjo político que preservou a monarquia como forma de governo e também os privilégios da classe proprietária.

Gostou dos nossos Exercícios sobre a Independência do Brasil? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador