Literatura

Exercícios sobre Cecília Meireles com Gabarito

Cecília-Meireles-capaExercícios sobre Cecília Meireles com Gabarito

Lista com 10 exercícios dos maiores vestibulares do Brasil, sobre Cecília Meireles. Escritora, jornalista, professora e pintora, Cecília Meireles foi uma das mais importantes poetisas do Brasil. Leia nosso resumo e ao final teste seu conhecimento.

Quando você terminar as questões sobre a Cecília Meireles, faça nosso Simulado Enem. Coloque em prática todo o seu estudo, escolhendo as matérias que deseja treinar.

Imagine você chegando de viagem em um país que você ama e precisando montar o seu roteiro? 

Afinal, o que você gostaria de conhecer daquele país?

Bem, provavelmente uma das coisas seria a cultura daquele local. Arte, literatura, poesia, pintura, enfim… tudo aquilo que nos chama atenção e nos alimenta a alma.

Então, vamos imaginar que você fosse um turista chegando no Brasil, e começasse a tentar entender a nossa cultura. 

Passaria por Tom Jobim, Vinícius de Morais, Carlos Gomes, Tarsila do Amaral e muitas outras personalidades. Existe uma representante da cultura brasileira que com certeza você ficaria feliz e vislumbrado em conhecer, a Cecília Meireles (1901 – 1964).

Neste post veremos quem foi a Cecília Meireles e depois faremos dez questões dos maiores vestibulares do Brasil sobre o ela.

Quem foi Cecília Meireles?

Cecília Benevides de Carvalho Meireles nasceu no dia 7 de novembro de 1901, na cidade do Rio de Janeiro. Seu pai morreu antes de seu nascimento e sua mãe morreu quando ela tinha apenas três anos, devido a essas tragédias, Cecília foi criada com muito amor por sua avó Jacinta Garcia Benevides.

Desde criança Cecília demonstrou um grande talento para a literatura. Já na adolescência, aos dezesseis anos de idade, ela se formou e começou a dar aulas.

Esse amor de Cecília pela escrita apenas aumentou, aos dezoito anos ela publicou sua primeira obra de caráter simbolista, Espectros (1919). Em 1922 casou-se com o artista plástico Fernando Correia e com ele teve três filhas.

Espectros Cecília Meireles

Percebeu que a vida de Cecília Meireles é marcada por diversas tragédias, né? Pois bem, em 1935 mais uma veio a ocorrer. 

Vítima da depressão, seu marido Correia Dias cometeu suicídio. Cecília, após cinco anos dessa terrível perda, casou-se com Heitor Vinícius da Silveira Grilo, engenheiro e professor.

A atuação de Cecília Meireles na área da educação não ficou restrita às salas de aula, já que de 1930 a 1931 ela trabalhou como jornalista no “Diário de Notícias” contribuindo com textos sobre problemas da educação. 

Além de escritora e jornalista, Cecília também foi poeta, ensaísta, cronista, folclorista, tradutora e educadora.

As poesias de Cecília Meireles foram traduzidas para diversos idiomas, incluindo alguns menos convencionais como hindu e urdu, e musicada por uma variedade de artistas. Em 1962, um câncer no estômago começou a se manifestar e em 9 de novembro de 1964, Cecília faleceu aos 63 anos.

Quais foram os principais prêmios recebidos por Cecília Meireles?

Ao longo de sua vida, Cecília Meireles foi muito premiada. Os prêmios recebidos que merecem destaque são:

  • Prêmio de Poesia Olavo Bilac, concedido pela Academia Brasileira de Letras (ABL), pelo livro “Viagem” em 1939;
  • Prêmio de Tradução/Teatro, concedido pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA), em 1962;
  • Prêmio Jabuti de Tradução de Obra Literária, concedido pela Câmara Brasileira do Livro pelo livro “Poemas de Israel” em 1963;
  • Prêmio Jabuti de Poesia, pelo livro “Solombra” em 1964;
  • Postumamente, o Prêmio Machado de Assis, da ABL, pelo conjunto de sua obra em 1965.

Você sabe como estudar literatura para o ENEM? 

Aprenda algumas técnicas para mandar bem em Literatura no ENEM.

Quais foram as principais obras de Cecília Meireles?

  • Espectros (1919);
  • Criança, meu amor (1923);
  • Batuque, samba e Macumba (1935);
  • Viagem (1939);
  • Romanceiro da Inconfidência (1953);
  • Metal Rosicler (1960);
  • Poemas Escritos na índia (1961);
  • Ou Isto ou Aquilo (1964);

Exercícios sobre Cecília Meireles com Gabarito

Que tal testar seu conhecimento com exercícios sobre Cecília Meireles? Assim você pode se certificar que entendeu esse conteúdo tão valioso para o ENEM 

Baixe gratuitamente o Plano de Estudos do Beduka e tenha uma preparação perfeita para o ENEM.

Aliás, Parabéns por ter lido até aqui. Você teve uma sábia decisão e está pronto para fazer as questões dos melhores vestibulares do país que separamos para você!

Questão 1 – (UFSCAR)

Reinvenção

A vida só é possível

reinventada.

Anda o sol pelas campinas

e passeia a mão dourada

pelas águas, pelas folhas …

Ah! tudo bolhas

que vêm de fundas piscinas

de ilusionismo … – mais nada.

Mas a vida, a vida , a vida

a vida só é possível

reinventada. […]

(Cecília Meireles)

Podemos dizer que, nesse trecho de um poema de Cecília Meireles, encontramos traços de seu estilo

a) sempre marcado pelo momento histórico.

b) ligado ao vanguardismo da geração de 22.

c) inspirado em temas genuinamente brasileiros.

d) vinculado à estética simbolista.

e) de caráter épico, com inspiração camoniana.

Questão 2 – (UFU) Leia o poema abaixo:

Retrato

Eu não tinha este rosto de hoje,

assim calmo, assim triste, assim magro,

nem estes olhos tão vazios,

nem o lábio tão amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força,

tão paradas e frias e mortas,

eu não tinha este coração

que nem se mostra.

Eu não dei por esta mudança,

tão simples, tão certa e fácil:

– Em que espelho ficou perdida

a minha face?”

(Cecília Meireles)

Assinale a alternativa INCORRETA de acordo com o poema:

a) A expressão “mãos sem força”, que aparece no primeiro verso da segunda estrofe, indica um lado fragilizado e impotente do “eu” poético diante de sua postura existencial.

b) As palavras mais sugerem do que escrevem, resultando, daí, a força das impressões sensoriais. Imagens visuais e auditivas, em outros poemas, sucedem-se a todo momento.

c) O tema revela uma busca da percepção de si mesmo. Antes de um simples retrato, o que se mostra é um autorretrato, por meio do qual o “eu” poético olha-se no presente, comparando-se com aquilo que foi no passado.

d) Não há no poema o registro de estados de ânimo vagos e quase incorpóreos, nem a noção de perda amorosa, abandono e solidão.

Questão 3 – (ENEM – 2012)

Ai, palavras, ai, palavras

que estranha potência a vossa!

Todo o sentido da vida

principia a vossa porta:

o mel do amor cristaliza

seu perfume em vossa rosa;

sois o sonho e sois a audácia,

calúnia, fúria, derrota…

A liberdade das almas,

ai! Com letras se elabora…

E dos venenos humanos

sois a mais fina retorta:

frágil, frágil, como o vidro

e mais que o aço poderosa!

Reis, impérios, povos, tempos,

pelo vosso impulso rodam…

MEIRELES, C. Obra poética. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1985 (fragmento).

O fragmento destacado foi transcrito do Romanceiro da Inconfidência, de Cecília Meireles. Centralizada no episódio histórico da Inconfidência Mineira, a obra, no entanto, elabora uma reflexão mais ampla sobre a seguinte relação entre o homem e a linguagem:

a) A força e a resistência humanas superam os danos provocados pelo poder corrosivo das palavras.

b) As relações humanas, em suas múltiplas esferas, têm seu equilíbrio vinculado ao significado das palavras.

c) O significado dos nomes não expressa de forma justa e completa a grandeza da luta do homem pela vida.

d) Renovando o significado das palavras, o tempo permite às gerações perpetuar seus valores e suas crenças.

e) Como produto da criatividade humana, a linguagem tem seu alcance limitado pelas intenções e gestos.

Questão 4 – (MACKENZIE) “Romanceiro da Inconfidência” é um longo poema que revê nossa época árcade. Seu autor é:

a) Mário de Andrade.

b) Oswald de Andrade.

c) Carlos Drummond de Andrade.

d) Cecília Meireles.

e) Vinícius de Moraes.

Questão 5 – (UFES)

“Assovio

Ninguém abra a sua porta

para ver que aconteceu:

saímos de braço dado,

a noite escura mais eu.

Ela não sabe o meu rumo,

eu não lhe pergunto o seu:

não posso perder mais nada,

se o que houve já se perdeu.

Vou pelo braço da noite,

levando tudo que é meu:

– a dor que os homens me deram,

e a canção que Deus me deu.”

(Cecília Meireles – Viagem)

Cecília Meireles, no poema transcrito, vale-se dos seguintes recursos estilísticos:

a) humanização/ intimismo/ redondilha maior.

b) sinestesia/ subjetivismo/ soneto.

c) anáfora/ fugacidade/ redondilha menor.

d) metonímia/ transcendência/ ode.

e) metáfora/ desengano/ epigrama.

Questão 6 – (UFES)

“Pareceis de tênue seda,

sem peso de ação nem de hora…

– e estais no bico das penas,

– e estais na tinta que as molha,

– e estais nas mãos dos juízes,

– e sois o ferro que arrocha,

– e sois o barco para o exílio,

– e sois Moçambique e Angola!”

(“Romance III ou das Palavras Aéreas”)

Cecília Meireles, nesse trecho de uma composição inserida no “Romanceiro da Inconfidência, dirige-se às palavras através de:

a) processo anafórico/ catacrese/ versos isométricos.

b) processo metafórico/ antonomásia/ versos heterométricos.

c) processo anafórico/ metonímia/ versos isométricos.

d) processo metafórico/ alegoria/ versos heterométricos.

e) processo anafórico/ símbolo/ versos isométricos.

Questão 7 – (UFES) Das obras abaixo, a única não escrita por Cecília Meireles:

a) Mar absoluto.

b) Retrato natural.

c) Vaga música.

d) Lição de coisas.

e) Poemas escritos na Índia.

Questão 8 – (UFES) Cecília Meireles escreveu os seguintes versos:

a) “De tudo, ao meu amor serei atento

     Antes, e com tal zelo e sempre e tanto

     Que mesmo em face do maior encanto

     Dele se encante mais meu pensamento.”

b) “Não serei o poeta de um mundo caduco

     Também não cantarei o mundo futuro

     Estou preso à vida

     E olho meus companheiros.”

c) “Eu canto porque o instante existe

     E a minha vida está completa

     Não sou alegre, nem sou triste

     Sou poeta.”

d) “Eu sou redondo

     Redondo eu sei

     Eu sou uma redondilha

     Das mulheres que eu beijei.”

e) “Na rua Aurora eu nasci

     Na aurora da minha vida

     E numa aurora cresci.”

Questão 9 – (FUVEST) Com o próprio título indica, no Romanceiro da Inconfidência, de Cecília Meireles, os romances têm como referência nuclear já frustrada rebelião na Vila Rica do Século XVIII. No entanto, deve-se reconhecer que:

a) A base histórica utilizada no poema converte-se no lirismo transcendente e amargo que caracteriza as outras obras da autora.

b) As intenções ideológicas da autora e a estrutura narrativa do poema emprestam ao texto as virtudes de uma elaborada prosa poética.

c) A imaginação poética dá à autora a possibilidade de interferir no curso dos episódios essenciais da

rebelião, alterando-lhes o rumo.

d) A matéria histórica tanto alimenta a expressão poética no desenvolvimento dos fatos centrais quanto motiva o lirismo reflexivo.

e) A preocupação com a fidedignidade histórica e com o tom épico atenua o sentimento dramático da

vida, habitual na poesia da autora.

Questão 10 – (ITA 2003) Cecília Meireles, poeta da segunda fase do Modernismo Brasileiro, faz parte da chamada “Poesia de 30”. Sobre esta autora e seu estilo, é CORRETO afirmar que ela

a) seguiu rigidamente o Modernismo Brasileiro, produzindo uma poesia de consciência histórica.

b) não seguiu rigidamente o Modernismo Brasileiro, produzindo uma obra de traços parnasianos.

c) seguiu rigidamente o Modernismo Brasileiro, produzindo uma poesia panfletária e musical.

d) não seguiu rigidamente nenhuma corrente do Modernismo Brasileiro, produzindo uma poesia lírica, mística e musical.

Gabarito dos Exercícios sobre Cecília Meireles

Exercício resolvido da questão 1 –

Alternativa correta: d) vinculado à estética simbolista.

Exercício resolvido da questão 2 –

Alternativa correta: d) Não há no poema o registro de estados de ânimo vagos e quase incorpóreos, nem a noção de perda amorosa, abandono e solidão.

Exercício resolvido da questão 3 –

Alternativa correta: b) As relações humanas, em suas múltiplas esferas, têm seu equilíbrio vinculado ao significado das palavras.

Exercício resolvido da questão 4 –

Alternativa correta: d) Cecília Meireles.

Exercício resolvido da questão 5 –

Alternativa correta: a) humanização/ intimismo/ redondilha maior.

Exercício resolvido da questão 6 –

Alternativa correta: a) processo anafórico/ catacrese/ versos isométricos.

Exercício resolvido da questão 7 –

Alternativa correta: d) Lição de coisas.

Exercício resolvido da questão 8 –

Alternativa correta: c) “Eu canto porque o instante existe

                                    E a minha vida está completa

                                    Não sou alegre, nem sou triste

                                    Sou poeta.”

Exercício resolvido da questão 9 –

Alternativa correta: d) A matéria histórica tanto alimenta a expressão poética no desenvolvimento dos fatos centrais quanto motiva o lirismo reflexivo.

Exercício resolvido da questão 10 –

Alternativa correta: d) não seguiu rigidamente nenhuma corrente do Modernismo Brasileiro, produzindo uma poesia lírica, mística e musical.

Estude para o Enem com o Simulado Beduka. É gratuito!

Gostou dos nossos Exercícios sobre Cecília Meireles? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre as áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por profissionais de várias formações (professores, jornalistas, filósofos), sempre prontos a oferecer os melhores conteúdos educacionais com foco no Enem e colaborar com a formação de todos os alunos. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador