Atualidades

Guia completo da Lua: da origem às novas descobertas!

Tudo o que você precisa saber sobre a Lua + curiosidades e mistérios!Tudo o que você precisa saber sobre a Lua + curiosidades e mistérios!

A Lua é o único satélite natural da Terra e influencia muitos fenômenos por aqui, como as marés. Ela é o maior satélite natural do sistema solar em relação ao tamanho do planeta que orbita. Existem diferentes hipóteses sobre sua origem, há explicações para as 4 fases lunares, além de novas características descobertas sobre superfície cheia de crateras!

Neste texto, você encontrará:

  1. O que é a Lua
  2. Origem e principais características
  3. Brilho, atmosfera, movimentos, composição e estrutura
  4. O que a Lua faz
  5. 4 fases lunares (crescente, cheia, minguante e nova)
  6. Curiosidades sobre a Lua

O que é a Lua?

Depois do Sol, a Lua é um dos corpos celestes (astros do espaço sideral) mais importantes para o Planeta Terra. 

Ela é classificada como satélite natural do nosso planeta, pois gira em torno dele e exerce algumas influências no nosso dia a dia. Os satélites artificiais são aqueles criados pelo ser humano, que não é este caso.

O nome Lua tem origem no latim, Luna. Ele foi dado porque, inicialmente, os cientistas só conheciam esse exemplo de satélite natural. Apenas em 1610 o famoso Galileo Galilei descobriu que existiam outras luas em outros planetas do Sistema Solar.

Como é o astro mais próximo da Terra, nós a enxergamos como o maior corpo e o mais brilhante do nosso céu. Mas você sabe de onde vem esse brilho? Tem noção de qual o tamanho real dela? Sabe qual é sua função? Existem outras luas?

Nós sabemos, são muitas curiosidades! Vamos te contar tudo, começando (obviamente) do início!

Origem da Lua

Os cientistas estimam que a Lua é muito antiga e tenha surgido próximo à época em que a Terra se formou. Por causa desse longo tempo e de sua distância, não há como ter certeza sobre sua origem. 

Com as missões lunares muitos elementos foram trazidos e analisados, demonstrando semelhanças que nortearam as hipóteses. Assim, os astrônomos e geólogos criaram quatro principais teorias que tentam explicar:

  • Teoria de “co-acreção”: sugere que a lua teria surgido exatamente ao mesmo tempo que a Terra, a partir da Nebulosa Proto-planetária Solar (explodiu e gerou tudo o que conhecemos no nosso Sistema).
  • Teoria da “fissão”: diz que a lua se formou a partir de uma parte desprendida da Terra. Isso teria acontecido pela força do movimento de rotação na época que a Terra estava se fundindo e havia uma força centrífuga forte.
  • Teoria da “captura”: propõe que a lua é um planeta-anão que foi atraído pela força gravitacional da terra (a física diz que tudo o que tem massa gera uma gravidade proporcional).
  • Teoria “big splash”: afirma que a Lua surgiu depois de uma colisão entre a Terra primitiva e o planeta Theia, com tamanho parecido ao do planeta Marte. Os materiais (ainda meio líquidos) se misturaram e uma desprendida ficou orbitando a Terra e se cristalizou, formando o satélite.

A teoria mais aceita atualmente é a da Theia, porque há mais evidências e muitas coisas podem ser explicadas a partir dela. 

Essa colisão teria acontecido a 4,5 bilhões de anos e seria o motivo do surgimento da Pangeia (primeira massa de terra em meio ao oceano). Também explica o porquê de na Lua haver elementos terrestres misturados a outros que não são do nosso planeta.

Principais Características da lua terrestre

Existem muitos dados e informações sobre o nosso satélite natural, então você pode ficar preocupado com a quantidade de coisas para decorar. Nesses próximos tópicos, nós vamos destacar as principais informações que é bom saber. 

Nós completamos com dados numéricos e explicações da física, mas é só para você entender melhor, foque nas partes destacadas!

De onde vem o brilho da Lua?

Por mais que ela brilhe, a Lua não é um astro luminoso. Ela é considerada um astro iluminado, ou seja, ela não emite luz própria (como é o caso do Sol). 

O que acontece é que ela reflete a luz que recebe do sol. Nós conseguimos ver muito bem da Terra porque a superfície lunar é cheia de cristais refletores.

Atmosfera lunar

É importante saber que a Lua possui uma camada tão fina de atmosfera que consideramos até ser inexistente. 

Isso explica o porquê de a Lua ter tantas crateras em sua superfície: sem atmosfera, muitos meteoritos conseguem atingi-la e causar buracos. Essas irregularidades têm diferentes profundidades e sombras, é o que vemos como “manchas” na Lua.

Além disso, a escassa atmosfera não protege dos raios solares e a variação de temperatura é muito alta. Lá, você encontra temperaturas entre 127 ºC quando iluminada pelo Sol e – 173 ºC quando está sem iluminação.

Movimentos lunares

Por acompanhar a Terra, a Lua também possui um movimento de translação (girar ao redor do sol) de 365 dias e 6 horas. O movimento de rotação da Lua (girar em torno do seu próprio eixo) demora 27 dias terrestres e 7 horas. 

Curiosamente, o tempo que a Lua leva para girar ao redor da Terra (revolução) é o mesmo, então sempre vemos a mesma face da Lua. A “face oculta” da lua só pôde ser estudada depois das fotografias tiradas pelos astronautas que foram até sua órbita.

Você deve se lembrar que a força da gravidade é inversamente proporcional à distância (quanto mais perto da Terra, maior a força que é atraído). Essa é outra explicação para justificar o fato de a superfície lunar mais próxima à Terra ficar sempre virada para ela. 

Isso é tão forte que o centro de massa da Lua (ponto de equilíbrio) fica 2km mais deslocado em direção à Terra. Ele não fica no centro geométrico exato.

Estrutura e Composição

O conhecimento sobre a geologia da Lua aumentou a partir da década de 1960, quando surgiram as missões espaciais (Apollo da Nasa e Luna dos russos). Apesar de todos os dados recolhidos, ainda há perguntas sem respostas, mas já conseguimos descobrir muitas coisas!

A estrutura da Lua é formada por três camadas: núcleo, crosta e manto. 

O núcleo interno é sólido e rico em ferro, o núcleo externo é líquido e quente, mas é imóvel. Tanto o manto quanto a crosta são formados por cristais (sólidos) de oxigênio, silício, magnésio, ferro, cálcio, alumínio, titânio, urânio, potássio e hidrogênio.

Agora vamos ver algumas informações que não precisam ser decoradas, mas que te ajudam a ter noção sobre o tamanho da Lua:

  • O raio da lua é de 1 737 km, enquanto o da Terra é de 6 372 km.
  • A Lua é o astro mais próximo da Terra e a distância entre elas é de 384 400 km (cabem 30 Terras entre nós). 
  • Seu diâmetro é de 3 475 km enquanto o do nosso planeta é de 12 742 km (4x maior).
  • A massa da Lua é de 7,35×1022 kg e a da Terra é de 5,97x1024kg. Isso significa que a massa lunar corresponde a 1,23% da massa terrestre.
  • Se olharmos as dimensões totais, o tamanho da lua é 80x menor que a Terra. Ainda assim, sua extensão superficial é próxima a do Brasil.

Qual é o papel da Lua? [o que ela faz de importante]

a influencia da lua sobre as mares funçao e importancia da lua mar agitado

Por incrível que pareça, o nosso satélite natural também é importante para a manutenção da vida no nosso planeta.

Primeiro, ela serve de escudo contra meteoritos e asteroides que poderiam nos atingir. Essas condições foram perfeitas para que a vida se originasse e se desenvolvesse.

Sem dúvida alguma, a maior influência lunar é causar o efeito das marés. Para explicar isso, novamente voltamos às forças físicas da gravitação.

Todo corpo que tem massa exerce uma gravidade que é proporcional a sua massa. Isso significa que a Terra atrai mais a Lua do que a Lua atrai a Terra. Por isso é que nosso satélite gira em torno do nosso planeta, não o contrário.

Ainda assim, esse jogo de forças (que também incluem a gravidade do Sol) acaba fazendo com que as águas dos oceanos se agitem ou se acalmem, dependendo das fases lunares.

A gravidade que a Lua exerce faz nossa rotação diminuir de velocidade gradativamente, o que também influencia.

Na Lua Cheia e nova, as forças solares e lunares se somam, gerando marés cheias mais intensas e marés baixas mais raras. Já no Quarto Crescente e no Quarto Minguante,  esse efeito será atenuado e as coisas ficam mais equilibradas.

O que poucos sabem é que o fenômeno das forças também influencia os continentes. Mas as variações continentais são de poucos centímetros em muitos anos, quase imperceptíveis.

  • Muitas pessoas acreditam que a Lua influencia no parto, no crescimento do cabelo, no humor das pessoas e nas épocas de plantação e colheita.

Essas não são verdades científicas, mas, talvez, o fato do nosso corpo e dos vegetais serem formados por altas porcentagens de água explique parte disso.

O que você acha? Conta pra gente nos comentários!

Entenda as 4 fases lunares!

entenda as quatro fases da lua com diferentes posicçoes em relao ao sol e a parte iluminada e sombra

Você é muito esperto e já deve ter observado que a Lua muda o formato que vemos no céu. Dizemos que existem 4 fases que se transformam umas nas outras, gradativamente e repetidamente. Esse fenômeno mostra que a ela tem um ciclo bem definido.

Por isso, desde a antiguidade, esse satélite natural sempre foi uma referência cultural, mitológica, matemática, artística e literária. Ela é importante até na elaboração de calendários e técnicas agrícolas.

Lembrando que a Lua não tem luz própria, os formatos que vemos e suas fases correspondem a porcentagem de luz que é refletida pela Lua, dependendo de qual parte dela é iluminada pelo Sol. São ilusões de ótica!

Essas 4 fases são:

1.Crescente

A Lua Crescente ou “Quarto Crescente” tem esse nome porque só conseguimos observar ¼ de sua superfície (naturalmente metade de seu total é iluminado, aqui, só conseguimos ver metade da área normalmente iluminada).

Seu formato é de um semicírculo com a abertura para a direita, igual à letra “C”. Nesta fase, a Lua nasce aproximadamente ao meio-dia e se põe aproximadamente à meia-noite. A parte iluminada aumenta gradativamente, por isso chamamos de crescente.

2.Cheia

A Lua Cheia é aquela em que a Terra está entre o Sol e a Lua. Por isso, conseguimos ver completamente toda a face iluminada do nosso satélite natural. Nesta fase, a Lua nasce por volta das 18 horas e se põe às 6 horas do outro dia.

3.Minguante

A Lua Minguante ou “Quarto Minguante” é o período em que a luminosidade começa a diminuir. Novamente, ela tem um formato de semicírculo, mas com a abertura voltada para a esquerda. Nesta fase, nasce próximo à meia-noite e se põe por volta do meio-dia.

4.Nova

A Lua Nova é aquela que não conseguimos observar, pois ela está entre o Sol e a Terra. Assim, a face escura fica voltada para nós, mas ela se mistura ao espaço sideral e não distinguimos nada.

A luminosidade lunar que chega à Terra é quase nula e a partir daqui o ciclo recomeça. Nesta fase, nasce próximo às 6 horas e se põe por volta das 18 horas.

Curiosidades sobre a Lua!

imagem de astronauta na superficie da lua
  • A sonda soviética Lunik 2 foi a primeira a aterrissar em solo lunar, ocorrido no ano de 1959.
  • Somente 12 pessoas pisaram até hoje na lua e o primeiro foi o americano Neil Armstrong, em 1969.
  • Depois de mapear a superfície lunar, descobriram uma cratera cuja temperatura é de – 238 ºC. Essa é a menor temperatura já encontrada no Sistema Solar!
  • Na lua existem vulcões inativos, que já estão adormecidos a milhões de anos.
  • A Lua se afasta da Terra 3,78 cm por ano e isso torna os dias mais longos (Já pensou que na pré história a lua aparecia gigante no céu!).
  • A aceleração gravitacional da Lua é cerca de 1,6 m/s² enquanto a da Terra é próxima de 10 m/s². Isso significa que um objeto de 5kg tem peso terrestre de 50N e peso lunar de 8,25N (6 vezes menor). Por isso os astronautas usam botas de chumbo por lá, caso contrário, sairiam flutuando!
  • Há umas 150 luas no Sistema Solar, a Terra só tem uma, Netuno tem treze, Saturno quarenta e oito e Júpiter sessenta e duas! A maior lua é a Titan (Júpiter) com o dobro do tamanho da nossa Lua. 
  • A nossa Lua é o único corpo celeste a receber seres humanos, é a segunda mais densa do nosso sistema e a quinta maior em tamanho.
  • Não se sabe porquê, mas o lado da Lua voltado para a Terra tem a crosta mais fina e mais relevo do tipo mares (mais planas).
  • A distância orbital da Lua é perfeita para fazer com que nosso satélite natural aparente ter o mesmo tamanho que o sol (na nossa visão de céu). Isso é que permite que aconteça um eclipse solar total.
  • A Nasa anunciou que existe água na Lua, só que em estado sólido. Há muitas especulações sobre o que pode ter nas camadas abaixo da superfície e isso dá mais chances de termos uma super estação espacial instalada lá!
  • Tycho é a maior cratera lunar da parte visível e pode ser identificada a olho nu, durante a lua cheia. Seu diâmetro é de 82 km, mas dizem haver crateras de até 360 km de diâmetro na parte oculta (quase a distância da cidade de BH até o estado do Rio).

O que aconteceria se não existisse mais a lua?

Se a Lua não existisse, a Terra seria menor amparada em termos de forças gravitacionais. Isso significa que não existiriam marés, a nossa rotação seria mais rápida e o eixo da Terra não seria tão firme (precessão). Assim, as mudanças climáticas seriam mais intensas.

Além disso, nós teríamos sido atingidos por mais corpos celestes durantes todos esses anos. Assim, poderíamos observar extinções em massa e alterações nos relevos. 

Porque vemos a Lua de dia?

Você já estava caminhando de tardinha ou acordou pela manhã e ficou surpreso ao ver a lua no céu? Porque é só em algumas épocas do ano? Muitas pessoas não entendem como isso ocorre, mas nós vamos te explicar:

Pode parecer óbvio, mas é importante lembrar de quatro coisas já ditas:

  • Os satélites sempre estão no céu, mesmo quando não os vemos.
  • Nós só vemos a Lua porque ela reflete a luz solar.
  • A luminosidade também depende do grau de inclinação dos raios solares.
  • A Lua sempre leva 27 dias e 7 horas para percorrer em volta da Terra, mas leva 29 dias para voltar à mesma posição tendo o Sol como referência.

Com base nisso, vamos às explicações:

Durante a Lua Nova, o sol ilumina o lado oculto do nosso satélite natural, então não vemos nem de dia, nem de noite. Durante a Lua Cheia, só aparece no horizonte quando já está anoitecendo e completamente iluminada.

As fases Crescente ou Minguante são transições, é como se estivesse na metade do caminho. Por isso, a diferença de ângulos faz com que as pessoas da terra consigam enxergar a luz refletida, mesmo durante o dia. 

Na fase Minguante só aparece pela manhã, porque essa fase começa imediatamente após a Lua Cheia. Assim, ela começa a diminuir a reflexão à meia-noite e continua no céu por 12 horas.

Na fase Crescente só aparece depois do meio-dia, porque essa fase começa após a Lua Nova. Então, ao meio-dia ela começa a ganhar luminosidade e permanece nesse processo por 12 horas.

O ciclo lunar

Durante o artigo, te contamos que nosso satélite natural apresenta dois períodos diferentes, um de 27 dias e outro de 29. Vamos entender melhor:

  • O Ciclo da Lua, Ciclo de Lunação ou Período Sinódico, é o que dura 29,5 dias. Ele é conhecido como mês lunar e é nesse período que as 4 fases ocorrem. É o ciclo completo.
  • Período Sideral é o tempo de rotação da Lua, que é de 27,3 dias. Esse também é o tempo que ela leva para orbitar em volta da Terra (revolução).

Portanto, o mês sideral tem cerca de 2,25 dias a menos do que o mês sinódico.

Gostou do nosso artigo? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador