Português

As 6 principais dicas sobre crase para não errar mais!

25.07-ImgBlog-6PrincipaisDicasSobreCrasecomo usar a crase corretamente

A crase acontece quando duas vogais femininas (a) se encontram. Parece super simples, mas muita gente confunde e acaba errando. Sabendo disso, vamos te explicar, através de 6 dicas, as principais situações nas quais ela ocorre. Se ler até o final com atenção, você nunca mais vai errar.

Preparamos este artigo incrível para você que deseja descobrir como usar a crase corretamente. Tem bastante conteúdo pela frente, então, clique em um dos tópicos para ir diretamente ao que deseja:

  1. O que é crase?
  2. Ela acompanha apenas palavras femininas
  3. É utilizada na indicação de horas
  4. A crase nunca vai aparecer antes dos verbos, mas poderá aparecer depois
  5. Deve ser empregada antes de locuções adverbiais femininas de modo, tempo ou lugar
  6. Não acompanha pronomes pessoais, mas é usada em pronomes demonstrativos
  7. Fique atento a esses casos de uso facultativo da crase
  8. O Beduka pode te conectar à faculdade! (Descontos de até 65%)

A prática ajuda a fixar melhor o conteúdo! Então, quando terminar de aprender sobre como usar a crase corretamente, aproveite e faça o Simulado Beduka. Ele foi feito de acordo com o Enem e você poderá priorizar as disciplinas nas quais tem mais dificuldade.

O que é crase?

A crase é um fenômeno da língua portuguesa que ocorre quando há a contração da preposição “a” com o artigo “a”. 

Ou, ainda, quando ocorre a fusão da preposição “a” com a vogal “a” dos pronomes demonstrativos aquele (s), aquela (s) e aquilo(s). 

Nesses casos, deverá ser empregado o acento grave (`), que é um indicador de crase. 

Existem várias situações na qual ela ocorre, nós vamos te explicar quais são. Mas o mais importante de como usar a crase corretamente é compreender o contexto no qual ela aparece.

Nós vamos te ajudar nisso. Vamos lá para as dicas?

1 – Ela acompanha apenas palavras femininas

Essa, provavelmente, seja a dica mais importante sobre como usar a crase corretamente. Porque, em quase 98% dos casos, ela apenas aparecerá antes de palavras femininas.

Mas entendemos que mesmo assim apareçam dúvidas na hora de empregá-la, por isso, vamos te ensinar como resolver isso. 

Então, o macete é o seguinte: troque a palavra feminina por uma com significado semelhante, mas que seja masculina. Feito isso, veja se a palavra exige a utilização da preposição “ao”. 

Se sim, é porque há a exigência de crase na versão feminina do vocábulo.

Exemplos:

  • Helena foi à escola ontem. (Helena foi ao cursinho ontem);
  • Eles assistiram à confusão, mas não esboçaram medo. (Eles assistiram ao evento, mas não demonstraram emoção);
  • A advogada estava atenta à cliente. (A advogada estava atenta ao caso).

2 – É utilizada na indicação de horas

Essa é uma das regras mais fáceis de aprender. Mesmo assim, muita gente acaba errando, porque nesse caso é mais uma questão de memorização mesmo. 

Quando fazemos uma construção com indicação de horas, basicamente, utilizamos duas situações. Em uma delas, a que iremos tratar primeiro, não é aceito o emprego da crase. 

Mas por que começar falando do caso que não aceita? Porque utilizar o método de eliminação vai simplificar muito sua vida e até mesmo a memorização. Então, vamos lá: 

Se na frase a indicação de hora estiver antecedida pelas preposições: após, entre, para, desde e até, não há crase. Veja a seguir:

  • Marcamos o almoço em família para as 13h.
  • Meu avô aguarda ser atendido desde as 14h. 
  • A aula será ministrada entre as 19h e 21 h.
  • O médico atendeu até as 22h.

Eliminando esses casos, saiba que em todos os demais o uso da crase é obrigatório. Veja os exemplos:

  • Às 7h ele chegará para me buscar.
  • O show começará às 22h.
  • Nós vamos ao cinema às 17h.

Nesse caso, ficou super fácil saber como usar a crase corretamente, né? Não esquenta, vamos te ajudar nas outras situações também.

3 – A crase nunca vai aparecer antes dos verbos, mas poderá aparecer depois

Depois do artigo “a” tem um verbo? Então, elimine logo a possibilidade de crase. A situação aqui, apesar de parecer mais complexa, é bem exata: verbo depois, sem crase antes. Simples assim.

Isso acontece porque o artigo é um determinante (define a palavra em gênero e número). E os verbos não aceitam determinantes. Exemplo:

  • Ela dava a entender que ele não estava disposto a assumir um compromisso. 

A situação se inverte quando o verbo vem na frente e é transitivo indireto. Nesse caso, ele vai exigir a preposição “a”, e não o artigo. Diferente do artigo, o “a” preposição é invariável, ou seja, não determina gênero e número. 

Exemplo:

  • Obedeço à professora.

No exemplo, o verbo “obedecer” é transitivo indireto e exige a preposição “a”. Já “professora” é um substantivo feminino e exige o artigo “a”. Logo, temos preposição “a” + artigo “a” = à. 

Alguns verbos que exigem a preposição “a” são: agradecer, pedir, dedicar e convencer. 

4 – Deve ser empregada antes de locuções adverbiais femininas de modo, tempo ou lugar

Quando paramos para pensar em como usar a crase corretamente, achamos que é super complicado. Mas, na verdade, é uma das partes mais fáceis da gramática. 

Até porque ela aparece em situações muito específicas. Antes de locuções adverbiais que indicam modo, tempo e lugar, é uma delas. 

Primeiro, entenda que locução adverbial é uma espécie de expressão,  e que de alguma forma, ela modifica ou especifica aquilo que está sendo dito.

Logo, como ela expressa algo sobre o que está sendo falado, e nesse caso será obrigatoriamente relacionado a tempo, lugar ou modo, não será difícil identificá-las.

Veja como funciona através dos exemplos:

  • Às vezes ficamos tristes do nada. 

Observe que o ato de ficar triste é especificado por um período de tempo , ou seja, a expressão “às vezes” determina a frequência em que isso ocorre. Logo, temos uma locução adverbial de tempo, consequentemente, o uso obrigatório da crase.  

5- Não acompanha pronomes pessoais, mas pode ser usada antes de pronomes demonstrativos

Pronomes pessoais, aqueles que estão diretamente ligados a quem fala, como  eu, tu, ele, ela, nós, vós e mim não aceitam crase. Isso acontece porque esses pronomes também não aceitam artigo. Veja o exemplo:

  • Eu implorei a ela que me falasse o motivo de sua tristeza.

No caso, o “a” é uma preposição exigida pelo verbo “implorar”. E como o pronome “ela” não precisa de artigo, não temos a contração representada por a+a. 

Já os pronomes demonstrativos aquele(s), aquela(s) e aquilo aceitam crase. Inclusive, “aquele” e “aquilo” são um caso de palavras masculinas que admitem o acento grave. Exemplo:

  • O dia seguinte àquele que nos deram a notícia foi o melhor de todos.

Já marca aí esses três pronomes, porque eles sempre aparecem nos casos de como usar a crase corretamente. Mas fique atento ao fato de que é preciso a palavra que o antecede exigir a preposição “a”.

6 – Fique atento a esses casos de uso facultativo de crase

Em algumas situações, usar ou não usar crase vai estar igualmente correto. São os seguintes;

1 – Quando antecede pronomes possessivos femininos

Isso acontece porque esses pronomes, como minha e tua, não exigem, mas também não descartam o artigo “a”. Veja o exemplo:

Exemplo: 

  • Eu preciso limpar a minha casa. (correto)
  • Eu preciso limpar à minha casa. (correto)

2 –  Quando antecede substantivos femininos próprios

Substantivo próprio é aquele que dá um nome exclusivo a alguém: Maria, João, José. Esses substantivos, quando femininos, não necessariamente precisam ser regidos por crase. É um dos casos que você escolhe se coloca ou não o acento grave.

Exemplo:

  • Ele pediu a Joana os papéis. (correto)
  • Ele pediu à Joana os papéis. (correto) 

3 – Após a palavra “até”

Esse é mais um caso de como usar a crase corretamente no qual a decisão é toda sua. Logo, mesmo que essa palavra seja acompanhada de uma palavra feminina que exija artigo, o emprego da crase será opcional.

Exemplo:

  • Fomos até a cozinha pegar umas coisas para comer. (correto)
  • Fomos até à cozinha pegar umas coisas para comer. (correto)

O Beduka pode te conectar a faculdade

Como usar a crase corretamente nem é tão difícil, né? O problema é que para fazer um vestibular é preciso estudar milhares de assuntos. Mas o Beduka tem uma oportunidade perfeita para você.

  • Sem precisar fazer provas;
  • Sem desespero;
  • Sem ansiedade.

Estou falando do Beduka Bolsas! Nesse site, você tem chance de ganhar bolsas de até 65% para vários cursos, cidades e modalidades.

Basta escolher a bolsa para o curso dos seus sonhos e gerar a sua Carta do Beduka. Pronto! Já pode estudar. 

Você pode fazer isso em qualquer época do ano. Estudar nunca foi tão fácil! 

Que bom que chegamos até aqui, espero que nosso artigo sobre como usar crase corretamente tenha te ajudado.

No mais, ainda temos outra forma de te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador