DicasEnem

O que acontece se faltar o segundo dia do Enem? Tem que justificar? Vou zerar na prova?

O que acontece se faltar o segundo dia do Enem? Saiba como se salvar!O que acontece se faltar o segundo dia do Enem? Saiba como se salvar!

Vários imprevistos podem acontecer e atrapalhar a sua vida no dia da aplicação do exame. Se você está lendo este artigo, já deve ter feito o primeiro dia de prova, mas agora quer entender o que acontece se faltar o segundo dia do Enem. São muitas dúvidas nessa hora e vamos te ajudar a entender as consequências e soluções.

Imagine a seguinte situação: você se dedicou aos estudos por vários meses e foi bem na avaliação do gabarito do primeiro dia de prova do Enem. Porém, não conseguiu comparecer ao segundo dia do exame…

Nem tudo está perdido! Nós vamos te ajudar a dissipar esse medo e te explicar tudinho, inclusive, como se salvar dessa!

Neste resumo, você encontrará todos os tópicos abaixo. Se quiser, clique em um deles para ir diretamente ao conteúdo:

  1. Como é a prova do Enem?
  2. O que acontece se faltar no Enem? (consequências em cada caso)
  3. O que acontece se faltar o segundo dia do Enem?
  4. Qual a diferença entre quem falta só no primeiro e quem falta só no segundo dia?
  5. É preciso justificar a falta no Enem?
  6. Quais são os motivos que justificam a ausência no Enem?
  7. Quais documentos preciso mostrar para comprovar a ausência?
  8. Como faço para justificar minha ausência no Enem?
  9. Quem faltou no Enem pode fazer de novo?

Como é a prova do Enem?

Parece até um pouco redundante explicar como é a prova do Enem para você que já está indo para o segundo dia, mas precisamos contextualizar o formato do exame. Só assim entenderemos o porquê de algumas consequências existirem para quem falta.

Desde que foi ampliado, o Enem passou a exigir do participante o seguinte conteúdo:

  • 180 questões objetivas (fechadas): subdivididas em 45 de cada área do conhecimento (Exatas, Humanas, Linguagens e Natureza).
  • 1 produção de texto: do gênero redação dissertativa argumentativa.

Essa prova objetiva é realizada em 2 dias diferentes. Desde 2017, ela tem sido aplicada em dois domingos seguidos, ou seja, com o intervalo de uma semana entre cada uma.

Na edição de 2021, o primeiro dia de prova será Ciências Humanas e Linguagens, além da redação. Já o segundo dia do Enem conta com as questões de Ciências Exatas e da Natureza.

Como a prova é longa, tem uma duração máxima de 5 horas em cada dia. O participante precisa se preparar previamente para evitar o esgotamento físico e mental que pode comprometer seu desempenho.

  • Não foi bem no 1º dia e pensa em faltar no segundo por medo? Experimente agora o nosso Simulado Gratuito do Enem! Você pode treinar melhor e personalizá-lo com as matérias que você precisa.

O que acontece se faltar no Enem 2021?

A gente sabe que nem tudo são flores… Tem muita gente pensando em dar “migué” e outros que fazem o primeiro dia e acham muito difícil, aí desistem de fazer o segundo. Tem também a galera que é azarada: passa mal, perde horário, enfrenta imprevistos…

Independente do motivo, no fim das contas o drama é o mesmo: “e agora meu Deus, o que acontece se eu faltar no Enem?”

E a resposta não é tão simples… Tudo depende da sua situação, dos motivos e do que você irá fazer diante disso.

O que acontece com quem pagou a taxa de inscrição e faltou?

Quando você se inscreve no exame, é preciso pagar a taxa de participação ou mostrar que não tem condições econômicas de fazer isso e conseguir a isenção. Só assim a sua inscrição será confirmada.

Se você é uma das pessoas que faz o exame pagando a taxa, não há nenhuma grande punição. Simplesmente perderá a oportunidade de fazer a prova daquele ano e o dinheiro terá sido gasto em vão.

Não pense que isso é pouca coisa: lembre-se que essa prova só é aplicada 1x ao ano, então você terá que esperar bastante até a próxima oportunidade! Mas se faltou por algum imprevisto, fique ligado que terá uma informação útil nos próximos tópicos!

O que acontece com quem foi isento da taxa de inscrição?

Se você é uma das pessoas que não pagou a taxa de inscrição por causa da isenção, mas faltou no Enem; a coisa já complica um pouquinho!

Os beneficiados só conseguiram ter o direito de não pagar porque fizeram a comprovação de documentos lá no início do ano. Isso tudo demanda um trabalho extra do Enem, então deve ser valorizado!

Sendo assim, o candidato isento da taxa que faltar sem justificativa, não poderá ser beneficiado no ano seguinte. Ele poderá até participar da prova, mas terá que pagar a inscrição.

Nos tópicos seguintes nós te contaremos como fazer para justificar se você realmente possui um motivo!

E se um candidato com coronavírus faltar?

Os candidatos que estiverem infectados pela Covid-19, ou qualquer outra doença infecciosa, nos dias de aplicação do Enem poderão participar da reaplicação da prova.

Porém, é preciso que essa situação seja comunicada o mais rápido possível ao Inep (órgão ligado ao Ministério da Educação, responsável pela aplicação do exame). Isso deve ser feito por meio da Página do Participante, antes da data da prova.

O que acontece se faltar na prova do Enem por problemas de logística?

Uma dica muito importante é se preparar antecipadamente para a participação na prova. O ideal é que o estudante conheça o local de prova antes e saiba calcular o tempo de deslocamento entre sua casa e o destino. Sempre considere 1h de antecedência para evitar imprevistos!

Porém, podem acontecer alguns problemas por causa do funcionamento da cidade, como greves, enchentes ou outras questões de logística e infraestrutura. Nesse caso, existe a chance de pedir ao Inep que você participe da reaplicação do exame.

Você poderá participar da reaplicação da prova, desde que faça o pedido on-line, também na Página do Participante. Mas isso deve ser feito em até cinco dias úteis após o último dia da avaliação. 

Os casos serão julgados, individualmente, pela Comissão de Demandas. A aprovação ou reprovação será comunicado por e-mail e/ou celular, via SMS, cadastrados pelo participante.

O que acontece se faltar o segundo dia do Enem?

Nós já falamos sobre as pessoas que simplesmente resolvem não aparecer em nenhum dos dois dias. Mas também tem os que vão no primeiro dia e não voltam para o segundo.

Independe do motivo que levou a isso, o que acontece é padrão:

Se a pessoa fez a redação e respondeu as questões do primeiro dia, ela terá o resultado final da prova somente com as notas dessas respostas. O desempenho do segundo dia será nulo, então não conta para o resultado final.

  • E isso influencia no que você pode fazer com a sua nota? Depende!

A nota final é dada como a média das notas dos dois primeiros dias. Por isso, as pessoas que fazem todos os dias costumam ter notas finais maiores do que as que fazem só um.

Ainda assim, a pessoa que fez só o primeiro dia pode participar do Sisu, Fies e ProUni. Porém, é preciso ter mandado MUITO bem para ser selecionado. Isso porque a classificação dos candidatos é de acordo com as maiores notas finais.

Qual a diferença entre quem falta só o primeiro dia e quem falta só o segundo?

Existe uma diferença considerável entre o que acontece se faltar o segundo dia do Enem e quem se ausentou no primeiro. Você lembra que a redação é aplicada apenas uma vez e é no primeiro dia? Pois é.

Quem fez o primeiro dia e não fez o segundo pode participar dos programas seletivos. Mas quem fez o segundo dia e não fez o primeiro não pode participar!

Isso acontece porque uma das condições para participar do Sisu, Fies e Prouni é não ter zerado a redação! Ou seja, o candidato que não fizer a redação (aplicada no 1° dia) não poderá se inscrever em nenhum dos processos.

Em todo caso, mesmo que você já saiba que as consequências são diferentes, o importante é entender a situação, lidar com ela e já pensar nos preparativos para o próximo ano.

Se você foi beneficiado pela isenção de taxa e deseja manter o benefício para o ano seguinte, deve justificar a sua ausência. Isso também serve para quem teve um imprevisto e gostaria de participar da reaplicação.

É preciso justificar a falta no Enem?

Depois de tudo isso, você deve ter entendido que é sempre melhor justificar a falta. Isso porque você estará garantindo a possibilidade de manter o benefício da isenção para o ano seguinte ou, dependendo do caso, poderá participar da reaplicação.

O único caso em que não fará diferença justificar ou não é para quem pagou a taxa de isenção e não foi porque não quis. Essa pessoa só perde o dinheiro mesmo, pois não há reembolso.

Quais são os motivos que justificam a ausência no Enem?

Você já viu aí acima o que acontece se faltar o segundo dia do Enem. Agora, é bom conhecer quais são as situações que podem ser usadas como justificativa para a ausência. Aí você poderá fazer algo diante da falta. As situações mais comuns são: 

  • Acidentes;
  • Assaltos/furtos; 
  • Casamento;
  • Mortes na família;
  • Maternidade ou paternidade;
  • Acompanhamento de cônjuge ou companheiro;
  • Privação de liberdade;
  • Internação/repouso/atendimento médico ou odontológico;
  • Trabalho;
  • Deslocamento a trabalho; 
  • Intercâmbio acadêmico;
  • Atividade curricular.

Vale lembrar que é necessário enviar os documentos que comprovem tal situação para que o pedido seja deferido.

Quais documentos preciso mostrar para comprovar a ausência?

Novamente, tomamos motivo por motivo e escrevemos quais são os documentos aceitos para cada um deles:

  • Acidentes: Boletim de Ocorrência Policial, com nome completo, CPF e RG do participante e data compatível ao dia do Enem.
  • Assaltos/furtos: Boletim de Ocorrência Policial, com nome completo, CPF e RG do participante e data compatível ao dia do Enem. 
  • Casamento: Certidão de Casamento, com todos os dados pessoais do participante e data compatível ao dia do Enem. 
  • Mortes na família: Certidão de Óbito, com os dados do candidato e o grau de parentesco em relação ao parente que faleceu. Pode ser cônjuge ou companheiro, pai, mãe ou responsável legal, avô, avó, filho ou enteado.
  • Maternidade ou paternidade: Certidão de Nascimento (ou documento que comprove adoção) em data compatível ao dia do Enem..
  • Acompanhamento de cônjuge ou companheiro: Documento, expedido por autoridade constituída, que comprove acompanhamento de cônjuge ou companheiro deslocado para outra cidade no dia da prova.
  • Privação de liberdade: Mandado de prisão ou documento congênere que comprove privação de liberdade no dia da prova.
  • Internação/repouso/atendimento médico ou odontológico: Atestado médico ou odontológico, como nome completo do participante e especificações do atendimento. Em casos de acompanhamento familiar, é preciso apresentar o atestado e comprovar o grau de parentesco. 
  • Trabalho: Declaração de exercício profissional no dia da prova, assinada pelo empregador responsável, identificação da empresa e CNPJ. 
  • Deslocamento a trabalho: Declaração de atividade profissional, com justificativa de deslocamento no dia da prova, assinatura do empregador responsável, identificação da empresa e CNPJ. 
  • Intercâmbio acadêmico: Documento assinado pela instituição de ensino onde o participante está fazendo intercâmbio. Precisa estar em português e ter o nome completo do participante e período do curso.
  • Atividade curricular: Declaração assinada que comprove a participação do candidato em atividade curricular.

Como faço para justificar minha ausência no Enem?

Agora que você entendeu todas as regras, a primeira coisa que você precisa fazer é identificar se o motivo da sua falta está dentro dos que são aceitos. Depois, já tenha os documentos comprobatórios em mãos!

Aí é muito simples: basta entrar no site do Inep, bem na Página do Participante. É a mesma página em que são realizados os pedidos de isenção. Então é só preencher alguns dados e apresentar sua justificativa:

  • Informe CPF,  data de nascimento e marcar a figura de segurança.
  • O sistema automaticamente identifica se você conseguiu a isenção no ano passado e não compareceu aos dois dias de provas.
  • Confira se possui os documentos necessários para justificar a ausência e, se a resposta for sim, clicar em “Li e concordo” para continuar.
  • Informe o motivo da ausência. Cada opção de justificativa conta com a documentação necessária descrita na própria página.
  • Caso não tenha justificativa, assinale a opção “Não tenho justificativa para comprovar minha ausência” e clique em continuar.
  • Faça o upload da documentação nos formatos PDF, PNG ou JPG, com tamanho máximo de 2MB.

Quem faltou no Enem pode fazer de novo?

Como nós já dissemos, qualquer pessoa pode fazer o Enem a cada ano, independente da falta,do seu motivo e da justificação. 

O que realmente muda é para quem teve o benefício da isenção naquele ano e faltou no dia prova. Se essa pessoa não justificar a ausência, ela poderá fazer a prova no ano seguinte, mas não poderá pedir o benefício de novo. Dessa vez, vai ter que pagar!

  • O Beduka também está no Instagram. Lá, nós te avisamos sobre as principais datas de cada programa, postamos mais de 200 resumos e ainda tem os stories. Segue a gente lá!

É hora de pensar no próximo exame!

Acima explicamos a você o que acontece se faltar o segundo dia do Enem. Se isso aconteceu contigo, não desanime! Entenda a situação como uma barreira que pode ser superada no próximo ano, e que serviu de experiência.

Aproveite para se preparar melhor com o nosso Plano de Estudos. Ele é bem separadinho com o tempo dedicado para cada matéria, revisões e até para participar de simulados.

O ENEM é uma prova que exige muito do participante, por isso é essencial se preparar para alcançar bons resultados. Além de entender o que acontece se faltar o segundo dia do Enem, aproveite para ler aqui:

Você já definiu qual carreira vai seguir na faculdade? Se ainda não sabe, faça já o Raio-X do Beduka e descubra profissões que combinam contigo!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador