Filosofia

Os 10 Melhores Exercícios Sobre Racionalismo com Gabarito

exercícios sobre RacionalismoExercícios sobre Racionalismo
Simulado Beduka

Como é que você sabe que o céu é azul? A Filosofia tenta responder a perguntas deste tipo e isso é feito por meio de teorias do conhecimento. O Racionalismo é uma dessas teorias! Neste texto, você vai descobrir quais são as ideias  racionalistas sobre a natureza do conhecimento. Em seguida, poderá testar seus conhecimentos com os exercícios sobre Racionalismo.

Se quiser ir diretamente para alguma parte do texto, clique em um dos tópicos abaixo:

Está com dificuldades para descobrir qual profissão se encaixa melhor na sua personalidade? Resolva isso com o Raio-X Beduka, o melhor teste vocacional da internet!

O que foi o Racionalismo?

O Racionalismo é uma teoria do conhecimento, ou seja, é uma forma de pensar que segue sua própria lógica. Dessa forma, ele pode ser visto como uma das respostas possíveis para questões filosóficas.

A Filosofia, como todas as ciências, procura solucionar problemas. A vida dos filósofos é buscar respostas sobre as coisas. Por exemplo, o que é a justiça, a ética, o homem? Bem, uma das principais questões é entender o que é o conhecimento.

Partindo desse tema, podemos perguntar: Como as pessoas conhecem as coisas? Qual o método mais adequado para obter conhecimento? 

Essas são as questões da epistemologia, a parte da Filosofia que estuda a natureza e a possibilidade do conhecimento.

Vamos, então, entender como os racionalistas encaram o assunto do Conhecimento!

Quais são as principais idéias do Racionalismo?

Segundo os filósofos racionalistas, o modo mais apropriado de obter conhecimento é pela razão. Para eles, nossos sentidos podem nos enganar, captando algo sobre as coisas que na verdade não é o que elas são.

Assim, nossa experiência poderia nos trair, dando um conhecimento falso. Portanto, é necessário racionalizar sobre as coisas que temos na nossa inteligência para ter alguma certeza sobre elas.

Os racionalistas defendem também a tese de que as ideias que temos são inatas, ou seja, que já nascemos com elas. Contudo, necessita-se fazer um esforço de raciocínio para alcançá-las.

É como se já tivéssemos um pote de doces, mas ele está em cima da geladeira e nós somos muito pequenos para alcançá-lo. Assim, precisamos nos esforçar para chegar até ele.

Deste modo, para uma teoria do conhecimento ser racionalista, ela precisará aceitar ao menos uma destas três teses:

  • A razão e a intuição devem ter privilégio sobre a sensação e a experiência;
  • As ideias, ou a maior parte delas, têm origem na mente e estão presentes desde o nascimento;
  • A certeza do conhecimento deve ser privilegiada sobre as probabilidades dele em investigações filosóficas.

Quais são os principais filósofos racionalistas?

O filósofo que mais realizou exercícios intelectuais sobre o racionalismo foi René Descartes. Ele é o maior nome dessa teoria do conhecimento. Mas não é o único!

Entende-se que o Racionalismo é tão antigo quanto a Filosofia e que ele existe desde os tempos de Platão

No entanto, os filósofos que se destacam neste campo de discussão surgiram no contexto do Renascimento e da Idade Moderna. Como:

  • René Descartes: é o grande nome do Racionalismo que lançou as bases deste campo epistemológico. Sua obra principal é o Discurso do Método, onde se encontra sua famosa frase: penso, logo existo.
  • Baruch Spinoza: foi um filósofo racionalista holandês, de origem judaica e portuguesa. Foi autor de teses sobre a existência dos seres. Defendeu a imanência da divindade, formalizando um pensamento panteísta, que defende que tudo é deus.
  • Gottfried Leibniz: Foi um filósofo germânico que ficou conhecido pela teoria das mônadas, segundo a qual as mônadas são a parte elementar dos seres existentes. O conhecimento, para Leibniz, seria transitar intelectualmente no universo das mônadas.

Exercícios sobre Racionalismo

Esperamos que o nosso resumo tenha ajudado você a lembrar as principais características deste assunto. 

  • Quando você terminar de responder os exercícios sobre Racionalismo, que tal colocar seus conhecimentos em prática no Melhor Simulado Enem do Brasil? É gratuito! Não perca esta chance!

Questão 1 dos exercícios sobre Racionalismo – (Enem 2013)

TEXTO I

“Há já algum tempo eu me apercebi de que, desde meus primeiros anos, recebera muitas falsas opiniões como verdadeiras, e de que aquilo que depois eu fundei em princípios tão mal assegurados não podia ser senão mui duvidoso e incerto. Era necessário tentar seriamente, uma vez em minha vida, desfazer-me de todas as opiniões a que até então dera crédito, e começar tudo novamente a fim de estabelecer um saber firme e inabalável.” (DESCARTES, R. Meditações concernentes à Primeira Filosofia. São Paulo: Abril Cultural, 1973) (adaptado).

TEXTO II

“É o caráter radical do que se procura que exige a radicalização do próprio processo de busca. Se todo o espaço for ocupado pela dúvida, qualquer certeza que aparecer a partir daí terá sido de alguma forma gerada pela própria dúvida, e não será seguramente nenhuma daquelas que foram anteriormente varridas por essa mesma dúvida.” (SILVA, F. L. Descartes: a metafísica da modernidade. São Paulo: Moderna, 2001). (adaptado).

A exposição e a análise do projeto cartesiano indicam que, para viabilizar a reconstrução radical do conhecimento, deve-se:

a) retomar o método da tradição para edificar a ciência com legitimidade.

b) questionar de forma ampla e profunda as antigas ideias e concepções.

c) investigar os conteúdos da consciência dos homens menos esclarecidos.

d) buscar uma via para eliminar da memória saberes antigos e ultrapassados.

e) encontrar ideias e pensamentos evidentes que dispensam ser questionados.

Questão 2 – (Enem 2013).

“Os produtos e seu consumo constituem a meta declarada do empreendimento tecnológico. Essa meta foi proposta pela primeira vez no início da Modernidade, como expectativa de que o homem poderia dominar a natureza. No entanto, essa expectativa, convertida em programa anunciado por pensadores como Descartes e Bacon e impulsionado pelo Iluminismo, não surgiu ‘de um prazer de poder’, ‘de um mero imperialismo humano’, mas da aspiração de libertar o homem e de enriquecer sua vida, física e culturalmente.” (CUPANI, A. A tecnologia como problema filosófico: três enfoques. Scientiae Studia, São Paulo, v. 2, n. 4, 2004) (adaptado).

Autores da filosofia moderna, notadamente Descartes e Bacon, e o projeto iluminista concebem a ciência como uma forma de saber que almeja libertar o homem das intempéries da natureza. Nesse contexto, a investigação científica consiste em:

a) expor a essência da verdade e resolver definitivamente as disputas teóricas ainda existentes.

b) oferecer a última palavra acerca das coisas que existem e ocupar o lugar que outrora foi da filosofia.

c) ser a expressão da razão e servir de modelo para outras áreas do saber que almejam o progresso.

d) explicitar as leis gerais que permitem interpretar a natureza e eliminar os discursos éticos e religiosos.

e) explicar a dinâmica presente entre os fenômenos naturais e impor limites aos debates acadêmicos.

Questão 3 sobre racionalismo – (UECE) “O bom senso é a coisa do mundo melhor partilhada […] o poder de bem julgar e distinguir o verdadeiro do falso, que é propriamente o que se denomina o bom senso ou a razão, é naturalmente igual em todos os homens; e, destarte, […] a diversidade de nossas opiniões não provém do fato de serem uns mais racionais do que outros, mas somente de conduzirmos nossos pensamentos por vias diversas e não considerarmos as mesmas coisas.”

DESCARTES, René. Discurso do método, I. Tradução de J. Guinsburg e Bento Prado Júnior. São Paulo: Abril Cultural, 1979. Coleção Os Pensadores.

Tomando-se por base o que diz Descartes na citação acima, explica-se a diversidade de opiniões em que

I. alguns são mais racionais do que os outros.

II. usamos de modos distintos nossa razão.

III. as emitimos sobre coisas diferentes.

Estão corretas as complementações contidas em

a) I e III apenas.

b) I e II apenas.

c) I, II e III.

d) II e III apenas.

Questão 4- (UEA) Considerando que todos os mesmos pensamentos que temos quando despertos nos podem também ocorrer quando dormimos, sem que haja nenhum, nesse caso, que seja verdadeiro, resolvi fazer de conta que todas as coisas que até então haviam entrado no meu espírito não eram mais verdadeiras que as ilusões de meus sonhos. Mas, logo em seguida, adverti que, enquanto eu queria assim pensar que tudo era falso, cumpria necessariamente que eu, que pensava, fosse alguma coisa. E, notando que esta verdade: eu penso, logo existo, era tão firme e tão certa que todas as mais extravagantes suposições não seriam capazes de a abalar, julguei que podia aceitá-la, sem escrúpulo, como o primeiro princípio da Filosofia que procurava. Pelo fato mesmo de eu pensar em duvidar da verdade das outras coisas seguia-se mui evidentemente e mui certamente que eu existia.

(René Descartes. Discurso do método, 1973. Adaptado.)

O excerto do Discurso do método de René Descartes (1596-1650) expõe o procedimento inicial da reflexão do filósofo, a chamada “dúvida metódica”. A dúvida tem a função de abrir o caminho da verdade. Pela dúvida, o filósofo chega à primeira certeza, que está na origem do

a) ceticismo, porque o único conhecimento possível, claro e distinto é o da existência dos homens.

b) empirismo, porque uma vez provada a existência humana, pode-se acreditar na capacidade de percepção de seus sentidos.

c) cientificismo, porque a razão pode realizar experiências aproximando e comparando os fenômenos naturais.

d) racionalismo, porque fundado sobre a dedução de todas as coisas a partir do pensamento.

materialismo, porque a filosofia cartesiana tem por finalidade provar a existência de Deus.

Questão 5 dos exercícios sobre Racionalismo – (UFPR) Nas primeiras linhas das Meditações Metafísicas, Descartes declara que “recebera muitas falsas opiniões por verdadeiras” e que “aquilo que fundou sobre princípios mal assegurados devia ser muito duvidoso e incerto”.

(DESCARTES, R. Meditações Metafísicas, In: MARÇAL, J. CABARRÃO, M.; FANTIN, M. E. (org.) Antologia de textos filosóficos, Curitiba: SEED-PR, 2009, p. 153.)

A fim de dar bom fundamento ao conhecimento científico, Descartes entende que é preciso:

a) confiar nas próprias opiniões.

b) certificar-se de que os outros pensam como nós.

c) seguir as opiniões dos mais sábios.

Beduka Bolsas Direito

d) partir de princípios seguros e proceder com método.

e) aceitar que o conhecimento é duvidoso e incerto.

  • Muito bem! Você chegou à metade dos exercícios sobre Racionalismo. Continue fazendo o restante.

Questão 6-  (UECE) “[É] uma coisa bem notável que não haja homens […] que não sejam capazes de arranjar em conjunto diversas palavras e de compô-las num discurso pelo qual façam entender seus pensamentos; […] os homens que, tendo nascido surdos e mudos, são desprovidos dos órgãos que servem aos outros para falar, […] costumam inventar eles próprios alguns sinais, pelos quais se fazem entender por quem, estando comumente com eles, disponha de lazer para aprender a sua língua.”

DESCARTES, R. Discurso do método, V.

A passagem acima informa sobre a relação entre pensamento e linguagem no racionalismo moderno.

Sobre essa relação, pode-se afirmar corretamente que

a) a linguagem, quer seja sonora quer seja em sinais, tem a função de fazer o pensamento ser entendido pelos outros.

b) a capacidade de produzir discursos, isto é, a linguagem, é o que permite aos homens ter pensamentos.

c) o entendimento entre homens se dá através da linguagem, que, todavia, é anterior ao pensamento.

d) o pensamento existe independentemente do discurso e, como ocorre entre surdos e mudos, não precisa ser entendido.

Questão 7 sobre Racionalismo –  (UECE) A racionalidade é técnica de sustentação de injustiças, de trabalhos forçados e de sofrimentos. Considerando a relação entre racionalidade técnica e racionalidade crítica, assinale a afirmação verdadeira.

a) Os crimes dos nazistas são permitidos pela razão crítica.

b) Os sentimentos humanitários suplantam as exigências de uma racionalidade crítica.

c) A racionalidade crítica permite que os fins justifiquem os meios.

d) A razão técnica é superada pelas exigências de uma racionalidade crítica.

Questão 8- (IBADE) Corrente filosófica que enfatiza o papel da razão como fundamento do modo de conhecer a realidade. Nesta perspectiva, a razão vai possibilitar a apreensão e a justificação do conhecimento sem o recurso sensorial interferindo no processo do conhecimento. Tal conceito refere-se à(ao):

a) Fenamenismo.

b) Ceticismo.

c) Dogmatismo.

d) Empirismo

e) Racionalismo.

  • Ufa! Faltam só dois exercícios sobre Racionalismo. Avante!

Questão 9-  (Vunesp

Embora não seja algo preciso e rigoroso, há uma tradição que concebe duas correntes filosóficas opostas a percorrerem os séculos, consagradas simbolicamente pelas duas figuras centrais, Platão e Aristóteles, presentes no célebre quadro de Rafael, A escola de Atenas. São elas:

a) o tomismo, desenvolvido na Idade Média, pela Igreja católica, e o criticismo, surgido na Antiguidade, e que teve apogeu no século XIX.

b) o ceticismo, que diz que não há conhecimento seguro sobre o empírico, e o empirismo, que se fundamenta na experiência para a produção de conhecimentos científicos.

c) o empirismo, caracterizado pela ideia de que a razão é a fonte do conhecimento verdadeiro, e o racionalismo, que defende o uso de métodos racionais para se atingir um conhecimento seguro.

d) o racionalismo, que concebe o sujeito como fonte do conhecimento, e o empirismo, que entende que a origem do conhecimento está nos sentidos.

e) o platonismo, que concebe a existência de um mundo ideal, e o aristotelismo, que entende que a natureza é a origem da verdade.

Questão 10 dos exercícios sobre Racionalismo – (Enem 2015

A dúvida é uma atitude que contribui para o surgimento do pensamento filosófico moderno. Neste comportamento, a verdade é atingida através da supressão provisória de todo conhecimento, que passa a ser considerado como mera opinião. A dúvida metódica aguça o espírito crítico próprio da Filosofia. 

(Adaptado de Gerd A. Bornheim, Introdução ao filosofar. Porto Alegre: Editora Globo, 1970, p. 11.) 

A partir do texto, é correto afirmar que:

a) A Filosofia estabelece que opinião, conhecimento e verdade são conceitos equivalentes.

b) A dúvida é necessária para o pensamento filosófico, por ser espontânea e dispensar o rigor metodológico.

c) O espírito crítico é uma característica da Filosofia e surge quando opiniões e verdades são coincidentes.

d) A dúvida, o questionamento rigoroso e o espírito crítico são fundamentos do pensamento filosófico moderno.

  • Parabéns, você fez todos os exercícios sobre Racionalismo. Confira agora o Gabarito:

Gabarito dos exercícios sobre Escolástica

Exercício resolvido da questão 1 –

Alternativa correta: letra b) questionar de forma ampla e profunda as antigas ideias e concepções.

Exercício resolvido da questão 2 –

alternativa correta: letra c) ser a expressão da razão e servir de modelo para outras áreas do saber que almejam o progresso.

Exercício resolvido da questão 3 –

Alternativa correta: letra d) II e III apenas.

Exercício resolvido da questão 4 –

Alternativa correta: letra b) A nova visão do mundo contrapunha-se àquela adotada desde a Baixa Idade Média pela filosofia escolástica, baseada na autoridade de pensadores antigos como Aristóteles e Ptolomeu.

Exercício resolvido da questão 5 –

Alternativa correta: letra d) partir de princípios seguros e proceder com método.

Exercício resolvido da questão 6 –

Alternativa correta: letra a) a linguagem, quer seja sonora quer seja em sinais, tem a função de fazer o pensamento ser entendido pelos outros.

Exercício resolvido da questão 7 –

Alternativa correta: letra d) A razão técnica é superada pelas exigências de uma racionalidade crítica.

Exercício resolvido da questão 8 –

Alternativa correta: letra e) Racionalismo.

Exercício resolvido da questão 9 –

Alternativa correta: letra d) o racionalismo, que concebe o sujeito como fonte do conhecimento, e o empirismo, que entende que a origem do conhecimento está nos sentidos.

Exercício resolvido da questão 10 –

Alternativa correta: letra d) A dúvida, o questionamento rigoroso e o espírito crítico são fundamentos do pensamento filosófico moderno.

Gostou dos nossos exercícios sobre racionalismo? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre as áreas que você deseja mais explicações.

Nós também queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais!

Simulado Beduka

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador