História

O que foi o Renascimento? Resumo das principais características renascentistas

O que foi o RenascimentoO que foi o Renascimento

O que foi o renascimento na história? O Renascimento cultural ou renascença foi um movimento de reforma artística, literária e científica que teve origem no século XIV na Itália e se espalhou para o resto da Europa. Foi após a Idade Média, significa o ato de renascer e pode ser sinônimo de reformulação.

Preparamos este artigo incrível para você que deseja saber o que foi o Renascimento. Tem bastante conteúdo pela frente, então, clique em um dos tópicos para ir diretamente ao que deseja:

  1. O que foi o Renascimento Cultural?
  2. Qual o contexto histórico do renascimento?
  3. Como ocorreu a expansão do renascimento?
  4. Quais as principais características do renascimento?
  5. Quais os períodos do Renascimento?
  6. Quais são as categorias do renascimento?
  7. O que foi o renascimento pleno?
  8. O que foi o renascimento científico?
  9. O Beduka pode te conectar a faculdade (descontos de até 65%)

Depois de descobrir o que foi o renascimento, baixe nosso Plano de Estudos Beduka 2022! Com ele, você vai saber a quais assuntos dar prioridade,como e  por quanto tempo estudar. Porque qualidade é mais eficiente que quantidade!

O que foi o Renascimento Cultural?

O Renascimento, renascença ou renascentismo foi um movimento de reformulação de ideias e de uma nova forma de lidar com o conhecimento. Ele originou-se na Itália entre os séculos XIV e XVII. Seu ápice ocorreu no século XVI.

Esse período histórico, cultural, intelectual e artístico buscava se afirmar por meio do resgate das artes clássicas: grega e romana.

Você verá que não é difícil aprender este tema e que, na verdade, é até divertido, porque é bem curioso saber sobre o resgate de certas obras de arte.

Quando você terminar ler esse artigo, pode testar os seus conhecimentos sobre diversas matérias no nosso Simulado ENEM.

Qual o contexto histórico do renascimento?

O renascimento aconteceu devido ao florescimento de cidades como Veneza, Gênova, Florença, Roma e outras. A burguesia ficava cada dia mais poderosa.

Principalmente os empresários de lã, seda e peles, que se tornaram os principais protagonistas na política e na economia.

Eles foram responsáveis pela formação de um novo mercado de arte e cultura, juntamente com alguns príncipes e papas.

O período renascentista foi impulsionado pela mudança de pensamento, que tirava Deus do centro da vida e do universo, e no lugar dele colocava o homem.

Resumo completo da história do Renascimento cultural

Historicamente, o Renascimento foi o período de transição entre o feudalismo e o capitalismo. Culturalmente foi um movimento de retorno à cultura pagã. Houve regressão nas ciências teológicas e filosóficas principalmente.

Todo o produto artístico medieval, já avançado, foi estagnado. No lugar dele, renasceu a antiguidade clássica, que valorizava bastante a estética.

A intenção renascentista não era elevar a alma do homem às coisas belas, verdadeiras e justas, como faziam as artes medievais. Era simplesmente impressionar os sentidos, impactar.

A Itália foi o centro do Renascentismo, onde também surgiu o Humanismo, que substituiu o teocentrismo (uma das características da Idade Média que centrava Deus como criador e o homem como criatura) pelo antropocentrismo, que colocava o Homem no centro do universo.

Como ocorreu a expansão renascentista pelo mundo?

No início, em seus primeiros 200 anos, o renascimento se restringiu à Itália. O restante da Europa estava cheio de estilos arquitetônicos ainda ligados ao gótico e ao tardo-românico.

A expansão do estilo renascentista se deu por vários motivos e de várias formas: guerras, anexações de territórios, intercâmbio de artistas italianos que viajavam para outras cidades, pedidos de outras cortes, etc.

Por causa disso não se pode dizer que o renascimento foi uniforme em toda a Europa. Em cada país ele foi diferente.

Quais são as principais características do Renascimento?

Continuando a história do Renascimento, temos o seguinte: os artistas da época retomaram a cultura greco-romana.

Eles pensavam que gregos e romanos possuíam uma visão completa e humana da natureza. Por isso, as qualidades mais valorizadas no ser humano na época eram a inteligência, o conhecimento e os dons artísticos.

As principais características do renascimento são:

  • O racionalismo: noção de que a razão é o único meio para se obter conhecimento
  • O experimentalismo: aceitação apenas de princípios que podem ser experimentados com testes visíveis aos 5 sentidos
  • O individualismo: o homem é colocado no centro, sozinho, sem uma coletividade, sendo senhor de suas emoções e ações no mundo
  • O antropocentrismo: o homem é o centro do universo e não Deus
  • O humanismo: valorização do saber crítico voltado ao conhecimento do homem e de suas habilidades
  • O universalismo: busca pelos saberes em diversas áreas, em vez do saber especializado em uma só.
  • O cientificismo: noção de superioridade da ciência sobre todas as outras formas de entender a realidade, como religião, filosofia, metafísica, etc.

1 – O Racionalismo

No qual os renascentistas eram convictos de que a razão era o único caminho para se chegar ao conhecimento, e que tudo podia ser explicado pela razão e pela ciência;

2 – O Experimentalismo

No qual, para eles, todo conhecimento deveria ser demonstrado através da experiência científica;

3 – O Individualismo

O qual parte do princípio do homem conhecer a si próprio, buscando afirmar sua própria personalidade, talentos e satisfazer suas ambições. Esta concepção se baseia no princípio que o direito individual estaria acima do direito coletivo;

4 – O Antropocentrismo

No qual se colocava o homem como a suprema criação de Deus e como o centro do universo;

5 – O Humanismo Renascentista

O humanismo também faz parte da história do renascimento. O humanismo foi um movimento da centralização do homem e da natureza humana. Ele colocava o homem como a obra mais perfeita do Criador, sendo ele capaz de compreender, modificar e até dominar a natureza.

O humanismo provocou uma reforma no ensino das universidades, com a introdução de disciplinas como poesia, história e filosofia.

Os humanistas procuravam interpretar o cristianismo, tendo como base escritos de autores da Antiguidade, como Platão. O estudo dos textos antigos deu início ao gosto pela pesquisa histórica e pelo entendimento das línguas tradicionais como o latim e o grego.

O humanismo se tornou referência para inúmeros pensadores nos séculos seguintes, incluindo os filósofos iluministas do século XVIII.

Agora, vamos continuar nosso resumo sobre o renascimento abordando suas principais categorias.

O que renasceu com o renascimento?

O que renasceu no período do renascimento foi a cultura clássica, principalmente grega, pagã. Mas não só, também a cultura urbana que estava ligada às cidades-estados da Idade Antiga, bem como sua vida intelectual e apreciação das artes.

Dificuldades para escolher a profissão da sua vida? Faça o Raio X do Beduka! Um teste vocacional para nortear a sua carreira.

Quais foram as fases do Renascentismo?

O renascimento foi dividido em três períodos:

  • Trecento
  • Quatrocento
  • Cinquecento

Vamos falar sobre eles com mais detalhes:

1 – Trecento

Durante esse período tivemos o surgimento de pinturas como “O Beijo de Judas” e “Juízo Final”, feitas por Giotto de Bondoni.

Além de pinturas, tivemos também um grande legado literário deixado por Dante Alighieri em seu famoso livro: Divina Comédia.

2 – Quatrocento

Neste período falamos sobre as críticas ácidas do escritor Erasmo de Roterdã em “Elogio à Loucura”.

Contudo, o grande nome do período foi o do famoso Leonardo da Vinci e sua “Mona Lisa”.

3 – Cinquecento

Nesta fase final do Renascentismo tivemos o português Gil Vicente escrevendo “Auto da Barca do Inferno”, e Luís de Camões, que criou “Os Lusíadas”.

A literatura também teve seu representante francês: François Rebelais com sua obra “Gargântua e Pantagruel”.

A pintura foi protagonizada por alemães como Albrecht Dürer e Hans Holbhein. O primeiro é o autor dos quadros “Adão e Eva” e “Melancolia”. O segundo criou “Cristo Morto” e “A virgem do burgomestre Meyer”.

Porém, o grande diferencial desse período foi a desenvolvimento científico vindo com as teorias heliocêntricas de Nicolau Copérnico, Galileu Galilei e Giordano Bruno.

Quais são as categorias do Renascimento?

O renascimento foi um movimento que envolveu várias áreas artísticas e sociais. Por isso, é importante que seja dividido em categorias. A seguir, veja quais elas são e o que representam.

Isso também parte fundamental na hora de compreender o que foi o renascimento.

Renascimento Literário

A literatura durante o Renascimento cultural foi fortemente marcada por vertentes humanistas, que tinham o homem em destaque em todas as áreas.

Durante o movimento, grandes gênios da literatura surgiram, entre eles:

  • Dante Alighieri: escritor italiano autor do grande poema “Divina Comédia“;
  • Maquiavel: autor de “O Príncipe“, obra precursora da ciência política, na qual o autor dá conselhos aos governadores da época;
  • Shakespeare: considerado um dos maiores dramaturgos de todos os tempos. Abordou em sua obra os conflitos humanos nas mais diversas dimensões: pessoais, sociais, políticas. Escreveu comédias e tragédias, como “Romeu e Julieta“, “Macbeth“, “A Megera Domada“, “Otelo” e várias outras;
  • Miguel de Cervantes: autor espanhol da obra “Dom Quixote“, uma ironia contundente às novelas de cavalaria medieval muito fantasiosas em comparação ao estilo realista espanhol;
  • Luís de Camões: teve destaque na literatura renascentista em Portugal, sendo autor do grande poema épico “Os Lusíadas”.

Renascimento da arte, da pintura e da escultura

Na esfera da arte, o Renascimento proporcionou a criação de novos gêneros de pintura e escultura. As primeiras manifestações no âmbito artístico surgiram em Florença, na Itália.

Foram construídas várias obras de Arquitetura que estão disponíveis até hoje. Na pintura, Giotto foi um dos primeiros a seguir esta corrente.

No século XVI, o principal centro de arte renascentista passou a ser Roma.

Quais eram as principais características da pintura renascentista?

Na hora de estudar o que foi o renascimento, é importante você ficar atento as características da pintura renascentista. Elas vão te ajudar a entender melhor os ideais desse período.

Veja quais são:

  • Realismo: o homem como a maior expressão de grandeza entre as criaturas. E mais do que isso, ele deixa de ser um admirador do mundo criado por Deus, para compreendê-lo cientificamente.
  • Uso de telas e tinta a óleo.
  • Perspectiva: Uso de distâncias e proporções para criar o efeito de dimensão e profundidade com uso de princípios matemáticos e geométricos.
  • Claro escuro: Complementa o efeito da perspectiva, criando sombras de contraste que dão a ideia de volume.
  • As obras deixam de ser detalhes da arquitetura e se tornam um fim em si mesmas. Tornam-se manifestações de arte independentes.
  • Artistas com estilo pessoal ganham mais visibilidade por causa da valorização individualista.

Giotto di Bondone usou de formas rígidas na pintura, como A Lamentação (1305). Masaccio também se destacou pintando A Santíssima Trindade (1420).

Não deixe de conferir nossos exercícios sobre Renascimento cultural.

Quais as principais características das esculturas renascentistas?

A produção de esculturas foi uma parte esculturas foi uma parte significativa do período e nos ajuda a interpretar de forma mais profundo o que foi o renascimento. Abaixo, veja as principais características que envolvem essa arte:

  • Busca pelo naturalismo, uma maior verossimilhança nas esculturas
  • Maior interesse pelo homem, pela forma do corpo, por sua expressão
  • Além da técnica, ostenta-se o conhecimento adquirido
  • Pretensão de criar monumentos com as esculturas, itens emblemáticos
  • Uso de formas geométricas simples
  • Predomínio de linhas curvas e sinuosas

Renascimento da arquitetura

A arquitetura também é importante na hora de entender o que foi o renascimento. Assim como ocorreu com as demais manifestações artísticas, ela retomou as artes clássicas greco-romanas.

A ocupação do espaço, nesse período, estava baseada em relações matemáticas. Assim, quem fosse observador, notaria uma lei matemática organizando o edifício em todos os pontos de vista.

A arquitetura renascentista era composta por:

  • Simplicidade na construção
  • Arcos de Volta-Perfeita
  • Ordens Arquitetônicas
  • A pintura e a escultura se desprenderam da arquitetura
  • Construía-se palácios, igrejas, vilas, fortalezas e fazia-se o planejamento urbanístico

O arquiteto Filippo Brunelleschi foi quem projetou a cúpula da catedral de Florença, Santa Maria del Fiore (1420 – 1436).

Brunelleschi influenciou vários arquitetos do período. Leon Allberti participou da elaboração da fachada da Igreja S. Andrea em Mântua (1460).

O que foi o Renascimento Pleno?

Foi um período que durou vinte anos, entre 1500 e 1520, no qual surgiram as obras dos três principais artistas que conhecemos: Leonardo da Vinci, Michelangelo Buonarroti e Rafael Sanzio.

Leonardo da Vinci: Matemático, físico, anatomista, inventor, arquiteto, escultor e pintor, ele foi um gênio absoluto. A Mona Lisa e A Última Ceia são suas obras primas.

Rafael Sanzio: foi um mestre da pintura, famoso pela doçura de suas madonas. A Madona do Prado foi considerada a mais perfeita.

Michelangelo: artista italiano cuja obra foi marcada pelo humanismo. Além de pintor foi um dos maiores escultores do Renascimento. Entre suas obras destacam-se a Pietá, David, O teto da Capela Sistina, A Criação de Adão e O Juízo Final.

O que foi o Renascimento Científico?

O Renascimento também foi marcado por importantes descobertas científicas, especialmente nos campos da astronomia, da física, da medicina, da matemática e da geografia.

O polonês Nicolau Copérnico negou a antiga teoria geocêntrica, que afirmava que a Terra seria o centro do universo. Copérnico não somente contestou essa teoria como também afirmou que a Terra seria simplesmente um planeta que gira em torno do Sol.

Galileu Galilei se destacou ao descobrir os anéis de Saturno, as manchas solares, e os satélites de Júpiter. Galileu não conseguiu provar todas as suas ideias, embora elas tenham sido louvadas pelos maiores estudiosos da época, que eram padres astrônomos e físicos.

O Beduka pode te conectar a faculdade

É por causa do vestibular que você deseja saber o que foi o renascimento? Se sim, saiba que existem outras formas de entrar na faculdade. E o Beduka tem uma perfeita para você.

Sem precisar fazer provas, sem desespero e sem ansiedade.

Estou falando do Beduka Bolsas! Nesse site, você tem chance de ganhar bolsas de até 65% para vários cursos, cidades e modalidades.

Basta escolher a bolsa para o curso dos seus sonhos e gerar a sua Carta do Beduka. Pronto! Já pode estudar. 

Você pode fazer isso em qualquer época do ano. Estudar nunca foi tão fácil! 

Ainda temos outra forma de te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

8 Comentários

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador