História

O que foi o Renascimento? Resumo com as principais características renascentistas

O que foi o RenascimentoO que foi o Renascimento

O que foi o renascimento na história? O Renascimento cultural ou renascença foi um movimento de reforma artística, literária e científica que teve origem no século XIV na Itália e se espalhou para o resto da Europa. Foi após a Idade Média e significa o ato de renascer e pode ser sinônimo de reformulação.

Aprenda um pouco mais de história com esse artigo sobre o que foi o Renascimento que o Beduka preparou para te ajudar a se preparar para o ENEM e outros vestibulares.

Você também pode testar os seus conhecimentos sobre diversas matérias no nosso Simulado ENEM.

Não deixe de conferir nossos exercícios sobre Renascimento cultural.

Renascimento

Nesse artigo vamos falar sobre:

  • O que foi o Renascimento Cultural
  • Resumo do Renascimento;
  • Principais características renascentistas;
  • Categorias do Renascimento.

História do Renascimento

Você verá que não é difícil aprender este tema e que, na verdade, é até divertido, porque é minimamente curioso saber sobre o resgate de certas obras de arte que ocorreram.

Vamos começar!

O que foi o Renascimento Cultural?

O Renascimento, renascença ou renascentismo originou-se na Itália entre os séculos XIV e XVII com seu ápice no século XVI. O Renascimento foi um período histórico e um movimento cultural, intelectual e artístico que buscava nascer de novo resgatando as artes clássicas: grega e romana.

Como foi o renascimento?

O renascimento aconteceu devido ao florescimento de cidades como Veneza, Gênova, Florença, Roma e outras. A burguesia ficava cada dia mais poderosa.

Principalmente os empresários de lã, seda e peles, se tornaram os principais protagonistas na política e na economia e foram responsáveis pela formação de um novo mercado de arte e cultura juntamente com alguns príncipes e papas.

Ele foi impulsionado pela mudança de pensamento, que tirava Deus do centro da vida e do universo, e colocava o homem.

Resumo do Renascimento cultural

Historicamente, o Renascimento foi o período de transição entre o feudalismo e o capitalismo. Culturalmente foi um movimento de retorno à cultura pagã. Houve regressão nas ciências teológicas e filosóficas principalmente.

Todo o produto artístico medieval, já avançado foi estagnado e o que renasceu foi um passado distante não tão profundo, mas cheio de pompa e de grandiosidade.

A intenção renascentista não era elevar a alma do homem às coisas belas, verdadeiras e justas, como faziam as artes medievais. Era simplesmente impressionar os sentidos, impactar.

A Itália foi o centro do Renascentismo, onde também surgiu o Humanismo, que substituiu o teocentrismo (uma das características da Idade Média que centrava Deus como criador e o homem como criatura) pelo antropocentrismo, que colocava o Homem no centro do universo.

Expansão pelo mundo

No início, em seus primeiros 200 anos, o renascimento se restringiu à Itália. O restante da Europa estava cheio de estilos arquitetônicos ainda ligados ao gótico e ao tardo-românico.

A expansão do estilo renascentista se deu por vários motivos, como guerras, anexações de territórios, intercâmbio de artistas italianos que viajavam para outras cidades, pedidos de outras cortes, etc.

Por causa disso não se pode dizer que o renascimento foi uniforme em toda a Europa. Em cada país ele foi diferente.

Principais características do Renascimento

Continuando a história do Renascimento, temos o seguinte: Os artistas da época tinham a cultura greco-romana em alto valor.

Eles pensavam que gregos e romanos possuíam uma visão completa e humana da natureza. Por isso, as qualidades mais valorizadas no ser humano na época eram a inteligência, o conhecimento e os dons artísticos.

Quais são as principais características do renascimento?

  • O racionalismo: noção de que a razão é o único meio para se obter conhecimento
  • O experimentalismo: aceitação apenas de princípios que podem ser experimentados com testes visíveis aos 5 sentidos
  • O individualismo: o homem é colocado no centro, sozinho, sem uma coletividade, sendo senhor de suas emoções e ações do mundo
  • O antropocentrismo: o homem é o centro do universo e não Deus
  • O humanismo: valorização do saber crítico voltado ao conhecimento do homem e de suas habilidades
  • O universalismo: busca pelos saberes em diversas áreas, em vez do saber especializado em uma só.
  • O cientificismo: noção de superioridade da ciência sobre todas as outras formas de entender a realidade, como religião, filosofia, metafísica, etc.

O Racionalismo

No qual os renascentistas eram convictos de que a razão era o único caminho para se chegar ao conhecimento, e que tudo podia ser explicado pela razão e pela ciência;

O Experimentalismo

No qual para eles todo conhecimento deveria ser demonstrado através da experiência científica;

O Individualismo

No qual parte do princípio do homem conhecer a si próprio, buscando afirmar sua própria personalidade, talentos e satisfazer suas ambições. Esta concepção se baseia no princípio que o direito individual estaria acima do direito coletivo;

O Antropocentrismo

No qual se colocava o homem como a suprema criação de Deus e como o centro do universo.

O Humanismo Renascentista

O humanismo também faz parte da história do renascimento. O humanismo foi um movimento da centralização do homem e da natureza humana. Ele colocava o homem como a obra mais perfeita do Criador, sendo ele capaz de compreender, modificar e até dominar a natureza.

O humanismo provocou uma reforma no ensino das universidades, com a introdução de disciplinas como poesia, história e filosofia.

Os humanistas procuravam interpretar o cristianismo, tendo como base escritos de autores da Antiguidade, como Platão. O estudo dos textos antigos deu início ao gosto pela pesquisa histórica e pelo entendimento das línguas tradicionais como o latim e o grego.

O humanismo se tornou referência para inúmeros pensadores nos séculos seguintes, incluindo os filósofos iluministas do século XVIII.

Agora, vamos continuar nosso resumo sobre o renascimento abordando suas principais categorias.

O que renasceu com o renascimento?

O que renasceu no período do renascimento foi a cultura clássica, principalmente grega, pagã. Mas não só, também a cultura urbana que estava ligada às cidades- Estado da Idade Antiga, bem como sua vida intelectual e apreciação das artes.

Categorias do Renascimento

Renascimento Literário

A literatura durante o Renascimento cultural foram fortemente marcadas por vertentes humanistas, que tinham o homem em destaque em todas as áreas.

Durante o movimento, grandes gênios da literatura surgiram, entre eles:

  • Dante Alighieri: escritor italiano autor do grande poema “Divina Comédia“;
  • Maquiavel: autor de “O Príncipe“, obra precursora da ciência política, na qual o autor dá conselhos aos governadores da época;
  • Shakespeare: considerado um dos maiores dramaturgos de todos os tempos. Abordou em sua obra os conflitos humanos nas mais diversas dimensões: pessoais, sociais, políticas. Escreveu comédias e tragédias, como “Romeu e Julieta“, “Macbeth“, “A Megera Domada“, “Otelo” e várias outras;
Shakspeare no renascimento literário
  • Miguel de Cervantes: autor espanhol da obra “Dom Quixote“, uma ironia contundente às novelas de cavalaria medieval muito fantasiosas em comparação ao estilo realista espanhol;
  • Luís de Camões: teve destaque na literatura renascentista em Portugal, sendo autor do grande poema épico “Os Lusíadas”.
Luiz de Camões no renascimento

Renascimento da arte, da pintura e da escultura

Na esfera da arte, o Renascimento proporcionou a criação de novos gêneros de pintura e escultura. As primeiras manifestações no âmbito artístico surgiram em Florença, na Itália.

Foram construídas várias obras de Arquitetura que estão disponíveis até hoje. Na pintura, Giotto foi um dos primeiros a seguir esta corrente.

No século XVI, o principal centro de arte renascentista passou a ser Roma.

O que foi o Renascimento Pleno?

Ele durou vinte anos, entre 1500 e 1520. Foi neste período que surgiram as obras dos três principais artistas que conhecemos: Leonardo da Vinci, Michelangelo Buonarroti e Rafael Sanzio.

Leonardo da Vinci: Matemático, físico, anatomista, inventor, arquiteto, escultor e pintor, ele foi um gênio absoluto. A Mona Lisa e A Última Ceia são suas obras primas.

quadro Monalisa de da Vinci, obra renascentista

Rafael Sanzio: foi um mestre da pintura, famoso pela doçura de suas madonas. A Madona do Prado foi considerada a mais perfeita.

rafael-sanzio obra com técnicas renascentistas

Michelangelo: artista italiano cuja obra foi marcada pelo humanismo. Além de pintor foi um dos maiores escultores do Renascimento. Entre suas obras destacam-se a Pietá, David, O teto da Capela Sistina, A Criação de Adão e O Juízo Final.

pietá michelangelo escultura renascentista

Principais características da pintura renascentista

  • Realismo: o homem como a maior expressão de grandeza entre as criaturas. E mais do que isso, ele deixa de ser um admirador do mundo criado por Deus, para compreendê-lo cientificamente.
  • Uso de telas e tinta a óleo.
  • Perspectiva: Uso de distâncias e proporções para criar o efeito de dimensão e profundidade com uso de princípios matemáticos e geométricos.
  • Claro escuro: Complementa o efeito da perspectiva, criando sombras de contraste que dão a ideia de volume.
  • As obras deixam de ser detalhes da arquitetura e se tornam um fim em si mesmas. Tornam-se manifestações de arte independentes.
  • Artistas com estilo pessoal ganham mais visibilidade por causa da valorização individualista.

Giotto di Bondone usou de formas rígidas na pintura, como A Lamentação (1305). Masaccio também se destacou pintando A Santíssima Trindade (1420).

Pintura A Lamentação obra renascentista de Giotto di Bondone

As principais características das esculturas

  • Busca pelo naturalismo, uma maior verossimilhança nas esculturas
  • Maior interesse pelo homem, pela forma do corpo, por sua expressão
  • Além da técnica, ostenta-se o conhecimento adquirido
  • Pretensão de criar monumentos com as esculturas, itens emblemáticos
  • Uso de formas geométricas simples
  • Predomínio de linhas curvas e sinuosas
Davi de Michelangelo, obra de escultura renascentista

Renascimento Científico – Resumo

O Renascimento também foi marcado por importantes descobertas científicas, especialmente nos campos da astronomia, da física, da medicina, da matemática e da geografia.

O polonês Nicolau Copérnico negou a antiga teoria geocêntrica, que afirmava que a Terra seria o centro do universo. Copérnico não somente contestou essa teoria como também afirmou que a Terra seria simplesmente um planeta que gira em torno do Sol.

Galileu Galilei se destacou ao descobrir os anéis de Saturno, as manchas solares, e os satélites de Júpiter. Galileu não conseguiu provar todas as suas ideias, embora elas tenham sido louvadas pelos maiores estudiosos da época, que eram padres astrônomos e físicos.

Renascimento da arquitetura

A arquitetura também recuperou características das artes clássicas greco-romanas.

A ocupação do espaço, nesse período, estava baseada em relações matemáticas. Assim, quem fosse observador, notaria uma lei matemática organizando o edifício em todos os pontos de vista.

A arquitetura renascentista era composta por:

  • Simplicidade na construção
  • Arcos de Volta-Perfeita
  • Ordens Arquitetônicas
  • A pintura e a escultura se desprenderam da arquitetura
  • Construía-se palácios, igrejas, vilas, fortalezas e fazia-se o planejamento urbanístico

O arquiteto Filippo Brunelleschi foi quem projetou a cúpula da catedral de Florença, Santa Maria del Fiore (1420 – 1436).

Brunelleschi influenciou vários arquitetos do período. Leon Allberti participou da elaboração da fachada da Igreja S. Andrea em Mântua (1460).

O Beduka te ajuda a passar no vestibular

Você acabou de conferir o que foi a Reforma Protestante, agora se prepare para o vestibular com outros conteúdos que o Beduka já disponibilizou. Aproveite para conferir um resumo do Quinhentismo no Brasil, ver um resumo da inconfidência mineira ou até mesmo conferir resumos de livros que podem cair na prova do ENEM.

O Beduka é um buscador de universidades e cursos superiores reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC) que surgiu em 2017. Aqui em nosso site o estudante pode conferir diversas informações para encontrar a melhor faculdade para a graduação que deseja fazer. Experimente agora!

Se você estiver se preparando para o ENEM, pode ainda testar os seus conhecimentos respondendo algumas questões que caíram em edições antigas do Exame em nosso simulado gratuito.

Gostou de aprender o que foi a Reforma Protestante? Queremos te ajudar também a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por profissionais de várias formações (professores, jornalistas, filósofos), sempre prontos a oferecer os melhores conteúdos educacionais com foco no Enem e colaborar com a formação de todos os alunos. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador