ExercíciosLiteratura

As 5 Melhores Questões sobre o livro Mayombe com Gabarito

Questões sobre o livro MayombeQuestões sobre o livro Mayombe

Mayombe é uma das obras obrigatórias no vestibular da Fuvest, portanto reunimos questões sobre o livro Mayombe para você começar a se preparar. Também acrescentamos um resumo técnico do livro para auxiliar no seu entendimento da obra que conta sobre a independência de Angola.

Quando você terminar as Questões sobre o livro Mayombe, coloque em prática todo seu conhecimento com O Melhor Simulado Enem do Brasil. 

Quais são os Personagens principais de Mayombe?

Autor de Mayombe
Autor de Mayombe

Os personagens principal da obra são:

  • Sem Medo: Comandante da guerrilha (MPLA).
  • Chefe de Operações: Um dos líderes do MPLA.
  • Comissário: Um dos líderes políticos do MPLA.
  • Ondina: Professora em Dolisie e noiva do Comissário.
  • André: Responsável por conseguir mantimentos para a Base. É o primo do Comandante.
  • Teoria: Professor do grupo, filho de uma africana com um português
  • Lutamos: Guerrilheiro do MPLA.
  • Ingratidão: Guerrilheiro do MPLA
  • Vewê: Guerrilheiro do MPLA.

Você é uma daquelas pessoas que tem fome de conhecimento? Então siga o Beduka no Instagram para conteúdos diários.

Resumo de Mayombe

Capítulo 1 – A Missão

Aqui somos introduzidos ao significado de Mayombe e o que é a MPLA: 

  • Mayombe é uma selva que pertence ao grupo MPLA. 
  • MPLA é uma sigla para Movimento Popular de Libertação de Angola. Um grupo de ideais marxistasleninistas que lutava contra os portugueses que exploravam a madeira da floresta. 

Os MPLA invadiam fábricas, quebravam seus equipamentos e sequestravam seus funcionários. Eles acreditavam que estavam libertando os trabalhadores de seus patrões abusivos.

Entretanto, após um dos trabalhadores “libertados” sofrer um assalto, a população começou a enxergar o grupo como uma gangue de ladrões. Em resposta, o Comandante Sem Medo organiza um ataque aos portugueses e vence sem baixas. 

Posteriormente, Ingratidão, um dos guerrilheiros do grupo é revelado como quem cometeu o assalto ao trabalhador. Após prendê-lo, os demais membros devolvem o dinheiro ao dono.     

Capítulo 2 – A Base

O autor Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos ou Pepetela para os mais íntimos descreve a chegada de oito novos guerrilheiros na base do MPLA. Ele também fala da relação que o grupo mantém com a selva e de sua rotina na base. 

A comida é escassa na base, por isso o Comissário é designado para ir a uma cidade do Congo pedir alimentos, mas ele não consegue o suficiente. O Comissário aproveita a viagem para ver sua noiva, mas sua relação com ela não está muito bem.     

Capítulo 3 – Ondina

Ondina, a esposa do Comissário, foi pega traindo-o com André, o dirigente da cidade de Dolisie. Isso faz com que ela escreva uma carta ao ex-noivo falando que deixará a cidade. Tanto o Comissário como Ondina apenas fingiam se atrair um pelo outro.

O autor descreve como era a relação dos dois e isso ajuda a gerar surpresa quando se encontram pois eles se sentem atraídos como nunca. O Comissário, inclusive, a pede para ficar na cidade, mas ela recusa. 

André é de uma tribo diferente de Ondina, por isso ficar com ela foi um ato desonroso, assim, ele é enviado para julgamento e Sem Medo toma seu lugar. Ingratidão também consegue fugir da base dos MPLA

Por fim, nos é revelado que os portugueses montaram uma base em Pau Caído, próxima da base dos MPLA. O Comissário retorna para comandar.    

Capítulo 4 – A Surucucu

Sem Medo tem alguns diálogos com Ondina sobre a liberdade da mulher quando o guerrilheiro Vewê aparece dizendo que Mayombe foi atacada

O capítulo anterior serviu para trabalhar os conflitos internos dos guerrilheiros, esse serve para mostrar suas preparações para contra-atacar

Os MPLA se dividem em dois grupos: 

  • O grupo de Sem Medo que vai contra-atacar pelo Rio e…
  • O grupo do Chefe de Operações que vai contra-atacar pelas montanhas. 

Porém, ao encontrar com Teoria, o professor da base, eles descobrem que o tal ataque nunca havia acontecido. O que aconteceu foi que alguém encontrou uma cobra Surucucu próxima ao ria e atiraram nela. Vewê se assustou com o tiro e pensou ser um ataque. 

Mesmo assim, Sem Medo decide lançar um ataque à base portuguesa, pois é questão de tempo até eles serem verdadeiramente atacados. 

Capítulo 5 – A Amoreira

Após Mundo Novo assumir a cidade de Dolisie, Sem Medo ser transferido para o leste e o Comissário ficar responsável pelo ataque aos portugueses, os MPLA começaram a se mover em direção à base portuguesa

A missão foi um sucesso. Eles tomaram boa parte do território português. Todavia, o guerrilheiro Lutamos da tribo Cabindas e Sem Medo morreram, além de alguns outros guerrilheiros. 

O nome do capítulo refere-se a uma árvore em que Sem Medo pensa antes de morrer. Ele é enterrado aos pés de uma Amoreira. 

Importante ressaltar que Sem Medo era da tribo Kimbundo, mas foi salvo por membros das tribos Cabinda e Kikongo. Isso representa os MPLA superando as suas diferenças.  

Capítulo 6 – Epílogo 

O Comissário toma o lugar de Sem Medo no leste após refletir muito sobre a morte dele. 

Análise de Mayombe

Romance e narrador

Pepetela começou o livro como se fosse uma reportagem, por isso é um romance documental com linguagem polifônica (várias vozes). O narrador é em terceira pessoa, mas há vozes em primeira. Isso ocorre por causa dos relatos dos guerrilheiros. 

Tribalismo 

Tribalismo é o processo de unificação de várias tribos. Foi o que aconteceu quando os portugueses impuseram sua língua e autoridade sobre todas elas. 

Contudo, as tribos continuam com costumes e línguas diferentes e isso causa muitos conflitos em Mayombe. Eles ainda não se veem como um único povo, mas como vários povos distintos.  

Reflexão socialista

A obra critica o socialismo e também grupos que não se unem em nome de um ideal. Em teoria, os MPLA são o grupo revolucionário que está tentando dar voz ao povo contra os portugueses opressores. 

Entretanto, a voz do grupo ou partido e sua burocracia acabam se transformando em ditaduras.  

Ideal Nacionalista

O MPLA é um movimento que busca manter diferentes povos unidos por um propósito de deixar o sistema colonialista através da criação de um novo país.  

Problema colonial 

Como Pepetela não conseguia estar em dois lugares ao mesmo tempo, ele acabou retratando apenas o ponto de vista dos MPLA. Porém, eles eram apenas uma das frentes na luta por Angola

Após o grupo conseguir tomar o poder houve guerra civil, pois uma outra frente chamada FNLA (Frente Nacional de Libertação de Angola) não aceitava o comunismo

Mayombe como personagem

A floresta é tratada como um personagem atuante na obra. A prova disso é que os guerrilheiros passam fome porque se recusam a caçar seus animais e colher suas frutas. 

Ela é descrita com características humanas, mas suas características geográficas intervêm no enredo. Falando nos personagens, eles não recebem nomes, são chamados por apelidos que refletem suas características.   

Prometeu de Angola

Sem Medo morreu para salvar o Comissário e liderou um combate que uniu as tribos. Ele é homenageado como Prometeu africano

O paralelo é feito com o Prometeu grego que se sacrifica contrariando os deuses, assim como Sem Medo se sacrifica contrariando os portugueses.  

Questões sobre o livro Mayombe com Gabarito

Esperamos que, com esse resumo, tudo tenha ficado mais claro para você. 

Obrigado por ter lido até aqui!

Baixe gratuitamente o Plano de Estudos do Beduka e tenha uma preparação perfeita para o ENEM.

Questão 1 Fuvest – A polifonia conceituada por Mikhail Bakhtin consiste em um texto em que são percebidas diversas vozes e consciências distintas. Em Mayombe de Pepetela, 

I) as vozes de diversos narradores revelam problemas como o racismo e o tribalismo entre os membros do grupo. 

II) a polifonia permite reconhecer as contradições, ideologias, dúvidas e medos das personagens. 

III) destaca-se a polifonia na fala da personagem Ondina que manifesta a visão feminina da guerrilha. Sobre as informações anteriores, pode-se afirmar que 

a) I e II corretas, apenas. 

b) II e III corretas, apenas. 

c) I e III corretas, apenas. 

d) Todas corretas. 

e) Todas incorretas.

Questão 2 Fuvest – Sobre as personagens de Mayombe é incorreto afirmar que

a) Ondina representa a força feminina dominadora dos instintos masculinos. 

b) Teoria analisa a questão da mestiçagem e considera-se um “talvez”. 

c) Sem Medo age guiado pela própria consciência, como um conciliador que busca a unidade do grupo. 

d) Mundo Novo adapta a teoria marxista, vinculando-a às realidades de Angola. 

e) Comissário condiciona seu comportamento na guerrilha ao de Milagre, sendo um o complemento do outro nas ações em combate.

  • Muito bem! Você chegou à metade das Questões sobre o livro Mayombe. Continue fazendo o restante.

Questão 3 Fuvest – Em Mayombe, Pepetela registra sua experiência na guerra de Angola, procurando o autor desenvolver perspectivas como 

a) Caracterizar o comportamento dos guerrilheiros pelo afastamento das exigências da revolução e pelas atitudes inescrupulosas e interesseiras, como ocorre com a personagem Sem Medo. 

b) Denunciar o MPLA, revelando seu caráter colonialista, o que era defendido pela maioria dos angolanos, assim como também pelo personagem Comissário. 

c) Revelar a situação política de Angola em oposição às tendências conservadoras e igualitárias dos colonizadores portugueses, que procuravam liderar as guerrilhas. 

d) Criar poeticamente a floresta de Mayombe como um ambiente em que a vegetação ganha traços humanos, promovendo-se o processo de zoomorfização do ambiente. 

e) Tratar do conflito armado durante meados de 1960 e o início da década seguinte, opondo o poder colonial e os movimentos de libertação nacionalista.

Questão 4 FCL 2017 – Sobre o foco narrativo de Mayombe, de Pepetela, é correto afirmar que

a) Assumido por vários narradores, cujas falas são organizadas por uma espécie de narrador titular, o fio narrativo do romance é dividido e comungado pelos elementos que vivem as ações do enredo. 

b) A divisão do fio narrativo no romance, onde tudo convida à comunhão, constitui uma necessária operação de fragmentação, disposta a marcar os dois lados antagônicos em questão: o dos angolanos e o dos portugueses.

c) A marca do foco narrativo é a da democratização da voz, articulada ao peso dos monólogos nos quais cada narrador está mergulhado e dos quais nunca consegue sair sem se transformar radicalmente.

d) A fragmentação narrativa do romance é um sinal de que a autoridade, de que a palavra é manifestação, não pode ser compartilhada e sim exercida de maneira unívoca.

e) O foco narrativo, que privilegia a constante interação dialógica entre os personagens, configura-se em um universo à parte, independente do espaço onde se dão as ações do romance.

Questão 5 FCL 2017 Sobre Mayombe, de Pepetela, é correto afirmar que:

a) O romance trata dos velhos fantasmas coloniais que se perpetuaram com a independência de Angola e que sacudiram a frágil sustentação da utopia que mediara o empenho, fundindo ética e estética no projeto literário do continente africano.

b) Em Mayombe o clima de diálogo predomina, mas as conversas são atravessadas pelos sinais da incomunicabilidade. A incompreensão, a rivalidade, as intrigas manifestas ou tão somente sugeridas fazem prever a irrealização dos propósitos que teriam levado à luta.

c) Palco de situações expressivas da atmosfera predominante naquele momento histórico, a floresta labiríntica e traiçoeira funciona estrategicamente como uma alegoria do projeto de nação imaginado e perseguido pelos militantes.

d) A língua em estilhaços, o ritmo desgovernado da memória, o entrecruzamento de referências culturais, o aproveitamento possível de elementos identificados com a tradição integram a estratégia do autor na escolha da floresta como espaço privilegiado do romance.

e) Politizado, o Mayombe é lugar de conflito e contradição, podendo ser visto como uma representação de Luanda, a capital do país, onde a luta ia ganhando força e onde, em novembro de 1975, se proclama a independência do país.

  • Parabéns, você fez todas as Questões sobre o livro Mayombe. Confira agora o Gabarito:

Gabarito das Questões sobre o livro Mayombe

Exercício resolvido da questão 1 –

Alternativa correta: a) I e II corretas, apenas.  

Exercício resolvido da questão 2 –

Alternativa correta: e) Comissário condiciona seu comportamento na guerrilha ao de Milagre, sendo um o complemento do outro nas ações em combate.

Exercício resolvido da questão 3 –

Alternativa correta: e) Tratar do conflito armado durante meados de 1960 e o início da década seguinte, opondo o poder colonial e os movimentos de libertação nacionalista. 

Exercício resolvido da questão 4 –

Alternativa correta: a) Assumido por vários narradores, cujas falas são organizadas por uma espécie de narrador titular, o fio narrativo do romance é dividido e comungado pelos elementos que vivem as ações do enredo.  

Exercício resolvido da questão 5 –

Alternativa correta: e) Politizado, o Mayombe é lugar de conflito e contradição, podendo ser visto como uma representação de Luanda, a capital do país, onde a luta ia ganhando força e onde, em novembro de 1975, se proclama a independência do país.

Estude para o Enem com o Simulado Beduka. É gratuito!

Gostou das nossas Questões sobre o livro Mayombe? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre as áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador