MatériasQuímica

Aprenda tudo sobre hidrocarbonetos! O que são, sua classificação e como esse tema pode aparecer no Enem!

Aprenda tudo sobre hidrocarbonetosresumo hidrocarbonetos

A Química e seus milhares de conceitos… uns são mais fáceis, outros mais difíceis, mas na maioria dos casos o segredo está em ler a palavra com atenção! Hidro… hidrogênio, carbonetos… carbono, percebe como eu posso supor que hidrocarbonetos são uma mistura de moléculas de hidrogênio com carbono? Curtiu? Então leia abaixo nosso artigo para saber tudo sobre este tema!

Se quiser ir diretamente para alguma parte do texto, clique em algum dos tópicos abaixo:

Problemas para descobrir a profissão ideal para você? Conheça o Raio-X do Beduka! Ele é um teste vocacional que te ajuda a nortear a escolha da sua carreira!

O que são hidrocarbonetos?

Hidrocarbonetos são compostos orgânicos formados exclusivamente de átomos de hidrogênio e carbono. Estes átomos estão unidos através de ligações covalentes e os compostos formados são apolares.

Relembrando: 

  • Ligações covalentes são ligações entre ametais, como os átomos de carbono e hidrogênio. 
  • Compostos apolares são moléculas que não possuem polos positivos e negativos de eletronegatividade.

Outras características importantes que podemos citar em relação a estes compostos orgânicos são sua baixa densidade em relação a água e o fato de serem insolúveis em água (como toda molécula apolar). Além disso, outros aspectos são analisados de acordo com a cadeia carbônica, que você entenderá logo abaixo! 

  • Já pensou em usar o Instagram para estudar um pouquinho? Acesse o perfil do Beduka e tenha acesso as melhores dicas de estudo. Aproveite!

Quais são as regras de nomenclatura para os hidrocarbonetos?

O primeiro passo para nomear hidrocarbonetos é identificar a cadeia principal e quantos carbonos existem nela. De acordo com este número, descobrimos o prefixo que será utilizado, da seguinte maneira:

1 Carbono → met

2 Carbonos → et

3 Carbonos → prop

4 Carbonos → but

5 Carbonos → pent

6 Carbonos → hex

7 Carbonos → hept

8 Carbonos → oct

9 Carbonos → non

10 Carbonos → dec

Após identificar a cadeia principal e seus carbonos, o segundo passo é identificar quais as ligações existentes entre os carbonos e, assim, descobriremos qual infixo será utilizado. A nomenclatura utilizada é definida como:

Possui apenas ligações simples → an

Possui ligações duplas → en

Possui ligações triplas → in

Existem outros termos que podem aparecer nesse caso: saturação e insaturação. Um carbono saturado é aquele que faz apenas ligações simples com outros carbonos. Por outro lado, carbonos insaturados fazem dupla ou tripla ligação com outro carbono.

O último passo é inserir o sufixo “o” em todos os compostos, essa regra vale para todos os hidrocarbonetos. Contudo, a química orgânica vai além destas moléculas e, aproveitando esta oportunidade, podemos aprender um pouco mais sobre nomenclatura.

Em alguns casos você irá observar que existem ramificações e funções orgânicas conectadas à cadeia principal. Quando isso ocorrer também seguimos as regras acima e adicionamos o nome deste radical a partir da posição que ele está inserido

Para entender melhor, veja o exemplo abaixo:

  • Figura 1 – composto formado por 4 carbonos (but) que fazem apenas ligações simples (an…), sendo denominado butano.
  • Figura 2 – composto formado por 4 carbonos (but) que fazem uma ligação dupla (en…) no primeiro carbono, sendo denominado 1-buteno. 
  • Figura 3 – composto formado por 4 carbonos (but) que fazem uma ligação tripla (in…) no primeiro carbono, sendo denominado 1-butino.
  • Figura 4 – composto formado por 4 carbonos (but) apenas com ligações simples e que possui a função orgânica álcool (OH) ligada a um dos carbonos, sendo denominado 2-butanol

Perceba que no caso do 1-buteno, 1-butino, o algarismo no nome indica onde a dupla e tripla ligação estão localizadas. Seguindo este mesmo padrão, o 2-butanol possui uma função orgânica no segundo carbono da cadeia.

Evento de Marketing Digital

Como os hidrocarbonetos são classificados?

Podemos organizar os hidrocarbonetos dentro de grupos usando uma classificação que se relaciona com as próprias regras de nomenclatura. São eles: 

Alcanos

Os alcanos são hidrocarbonetos formados apenas por ligações simples entre os carbonos. Estes hidrocarbonetos possuem baixa afinidade com a água e são pouco reativos.

Um dos alcanos mais conhecidos é o gás metano, oriundo da decomposição de compostos orgânicos. Além dele, podemos citar os gases butano e propano, usados no gás de cozinha, e o octano utilizado na produção de gasolina, sendo todos estes derivados do petróleo.   

Alcenos ou alquenos

Os alcenos são hidrocarbonetos que possuem ligação dupla (insaturação) na cadeia principal de carbonos. Dois exemplos comuns deste grupo são o gás etileno (utilizado na agricultura para acelerar o amadurecimento de frutas e vegetais) e o polietileno( composto muito utilizado na fabricação de materiais plásticos).

Alcinos ou alquinos

Os alcinos são hidrocarbonetos que possuem uma tripla ligação (insaturação) na cadeia principal de carbonos. O alcino mais utilizado como exemplo é o etino, também conhecido como acetileno, um composto capaz de suportar altas temperaturas e, por isso, é utilizado como material para solda em construções metálicas.

Hidrocarbonetos Aromáticos

Os hidrocarbonetos aromáticos são compostos que possuem a cadeia de carbonos fechada formando um anel aromático, também conhecido como benzeno. Esta cadeia é composta por 6 carbonos e possui formato hexagonal.

A representação deste anel benzênico pode apresentar uma alternância entre ligações simples e ligações duplas dentro da cadeia ou um círculo desenhado dentro do hexágono. Isso ocorre porque os elétrons da cadeia estão em movimento de ressonância, conferindo grande instabilidade ao composto.

A partir desta instabilidade, é possível que um anel aromático se funde a outros. Este é o caso do naftaleno, conhecido comercialmente como naftalina, um composto utilizado no combate a fungos e insetos.

Os anéis aromáticos também podem se ligar a uma cadeia aberta de carbonos. Dessa forma, ele também pode funcionar como um radical assim como outros elementos relacionados às funções orgânicas que vimos acima.

O que são funções orgânicas?

Como vimos acima, estas estruturas se relacionam com os hidrocarbonetos de certa maneira. Contudo é extremamente importante pontuarmos algumas diferenças para evitar algumas confusões comuns.

Como vimos anteriormente, hidrocarbonetos são compostos formados por carbono e hidrogênio, apenas. Se anexarmos uma função orgânica que não é formada apenas por carbono e hidrogênio, estamos falando de outra situação.

Deste modo, por mais que possamos analisar tanto a cadeia carbônica, quanto a função orgânica nela inserida, estamos falando de assuntos diferentes que precisam ser estudados com muita atenção. Afinal, ambos os temas são recorrentes no Enem. 

Caso tenha alguma dúvida em relação às funções orgânicas, fica tranquilo! O Beduka já preparou para você um super resumo ilustrado de todo este conteúdo, basta acessar nosso artigo sobre funções orgânicas!

Como os hidrocarbonetos podem aparecer no Enem?

Os hidrocarbonetos são estudados dentro do conteúdo de Química e, por isso, irão aparecer na prova de Ciências da Natureza. Dessa forma, você precisa entender qual o perfil das questões deste caderno para se preparar melhor.

Utilizando como base a Matriz de Referência do Enem, percebemos que as competências e habilidades cobradas na prova giram em torno de questões ambientais. Nesse sentido, é importante que você entenda que meio ambiente não se trata apenas de biologia.

Deste modo, os hidrocarbonetos serão cobrados dentro de questões interpretativas e, provavelmente, relacionadas a estes assuntos. Fique ligado, com os conteúdos de física não será diferente! 

Mais especificamente, os hidrocarbonetos que provavelmente serão mencionados dentro destas interpretações são os exemplos que foram dados acima. Isso ocorre justamente por serem compostos mais comuns e mais populares, pois acredita-se que isso facilite a sua interpretação.

Caso você esteja preocupado com o conteúdo de Química, acesse nosso artigo sobre a sobre a prova de Química do Enem e tenha as melhores dicas para melhorar seu resultado

  • Esperamos que o resumo tenha te ajudado! Lembre-se: o Beduka está aqui para te ajudar a alcançar o sonho da vaga no Ensino Superior!

Estude para o Enem com o Simulado Beduka. É gratuito!

Gostou do nosso artigo sobre Hidrocarbonetos? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre as áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.