História

Descubra o que foi a Revolta da Chibata

O que foi a Revolta da ChibataDescubra o que foi a Revolta da Chibata

A Revolta da Chibata foi uma revolta organizada por soldados da Marinha brasileira. Os soldados se rebelaram devido às punições físicas que sofriam e as péssimas condições de trabalho as quais eram submetidos

Muitos alunos têm dificuldades em aprender as matérias da prova de Ciências Humanas. Pensando nisso, o Beduka preparou um artigo para você entender melhor o que foi a Revolta da Chibata

Nesse artigo você encontrará:

  1. O que foi a Revolta da Chibata;
  2. O contexto histórico desse conflito;
  3. Como ocorreu o fim da Revolta.

As guerras e conflitos brasileiros são muito importantes e costumam cair de forma recorrente no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e em outros principais vestibulares. 

Aproveite para estudar para o vestibular com o Simulado do Beduka. É grátis!

O que foi a Revolta da Chibata?

A Revolta da Chibata foi uma revolta militar em que soldados da Marinha organizaram um motim e tomaram o controle de dois encouraçados que estavam atracados no litoral. A revolta ocorreu no início do século XX, mais precisamente de 22 a 26 de novembro de 1910, na então capital do Brasil, o Rio de Janeiro.

Teste seus conhecimentos com os Exercícios sobre a Revolta da Chibata!

Os castigos físicos, os baixos salários e as péssimas condições de trabalho foram as principais causas da Revolta da Chibata. Essa rebelião foi o resultado direto do uso de chibatadas por oficiais navais ao punir marinheiros negros e mulatos.

Contexto Histórico da Revolta da Chibata

Na época em que a Revolta da Chibata ocorreu, a Marinha era composta por marinheiros negros escravizados recém-libertados. Essas pessoas, para sobreviverem após a escravidão ser abolida, se submetiam ao ofício com baixos salários e uma rotina árdua de trabalho

Qualquer pessoa que demonstrava insatisfação era severamente punida com castigos físicos. A chibatada era um dos castigos mais comuns, por isso a Revolta recebeu esse nome. E apesar dos castigos físicos já terem sido abolidos na maioria das forças armadas do mundo, no Brasil eles ainda eram uma realidade.

A insatisfação dos marujos cresceu ainda mais quando os oficiais receberam aumento salarial, mas não os marinheiros. Dessa forma, houveram dois motivos que fizeram alguns marinheiros começarem a organizar um protesto: a criação de uma nova tabela de serviços que não chegava ao alto escalão e os baixos salários dos marinheiros.

É importante ressaltar que, na época, o governo brasileiro havia encomendado dois novos e modernos encouraçados o “São Paulo” e o “Minas Gerais”, ambos de construção britânica. Os novos navios demandavam uma quantidade ainda maior de homens para serem operados, sobrecarregando os marinheiros.

Como aconteceu a Revolta da Chibata?

Agora que você já sabe o que foi a Revolta da Chibata e qual o seu contexto histórico, é importante entender como ela aconteceu. 

Na madrugada do dia 22 de novembro de 1910, os marinheiros do encouraçado “Minas Gerais” se rebelaram. O estopim da Revolta aconteceu após eles terem assistido o castigo do marujo Marcelino Rodrigues Menezes, açoitado até desmaiar com 250 chibatadas por ter agredido um oficial, sendo que o normal eram 25 chibatadas. 

Após o comandante do encouraçado “Minas Gerais” saiu para jantar, os marinheiros se apoderaram da embarcação. O protesto era comandado pelo experiente marujo João Cândido Felisberto e terminou com a morte do comandante do navio e mais dois oficiais, que se recusaram a abandonar o navio.

Como aconteceu a Revolta da Chibata
Jornal “Correio da Manhã” noticiando a Revolta

Na mesma noite o encouraçado “São Paulo” se juntou à rebelião. Nos dias seguintes, outras embarcações aderiram ao movimento, como o “Deodoro” e o “Bahia”, navios de guerra de grande porte.

Já no Rio de Janeiro, o presidente Hermes da Fonseca havia acabado de tomar posse e já enfrentava sua primeira crise. Os navios rebeldes bombardearam a cidade do Rio de Janeiro para demonstrarem que não estavam dissimulando.

Em carta ao governo, os participantes da Revolta solicitavam:

  • O fim dos castigos físicos;
  • Melhores condições de trabalho;
  • Melhores condições de alimentação;
  • Anistia para todos os envolvidos na Revolta. 

No dia 26 de novembro, o presidente Marechal Hermes da Fonseca acatou as reivindicações dos amotinados, encerrando aquele episódio da revolta.

O Fim da Revolta da Chibata 

O fim da Revolta da Chibata

Mesmo tendo prometido acatar as reivindicações, o presidente não cumpriu e dois dias após os envolvidos na Revolta terem entregado as armas, foi decretado “estado de sítio”. Dessa forma, iniciou-se o expurgo e prisão daqueles marinheiros considerados indisciplinados.

Os marinheiros foram presos na Ilha das Cobras, sede do Batalhão Naval. Sentindo-se traídos, os marinheiros se rebelaram novamente em 9 de dezembro de 1910. A resposta do governo foi dura e a prisão foi bombardeada e destruída pelo exército, matando centenas de fuzileiros navais e prisioneiros.

Os rebeldes, totalizando 37 pessoas, foram recolhidos a duas prisões solitárias, onde morreram sufocados. Somente João Cândido e outro companheiro de luta sobreviveram.

Em 1911, aqueles que aderiram ao movimento já haviam sido mortos, presos ou expulsos do serviço militar. Muitos dos envolvidos foram mandados para campos de trabalhos forçados nos seringais da Amazônia e na construção da ferrovia Madeira-Mamoré.

Quanto ao líder, João Cândido, após sobreviver à prisão e ter sido inocentado, ele foi considerado desequilibrado e internado num hospício. Por sua audácia, a imprensa da época o chamou de Almirante Negro. Ele foi absolvido das acusações de conspiração em 1º de dezembro de 1912, mas foi expulso da Marinha. 

Somente em 23 de julho de 2008, o governo brasileiro entendeu que as causas da revolta eram legítimas e concedeu anistia aos marinheiros envolvidos.

Gostou de aprender o que foi a Revolta da Chibata? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por pessoas de várias formações, sempre prontas a aprender sobre tudo para publicar os melhores textos e colaborar com a formação de todos os leitores. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador