Literatura

Resumo do livro Nove Noites de Bernardo de Carvalho + Análise !

Resumo do livro Nove Noites de Bernardo de Carvalho + AnáliseResumo do livro Nove Noites de Bernardo de Carvalho + Análise

Nove Noites é um romance-notícia de Bernardo de Carvalho que mescla diferentes narrativas e recria a história com base em um trágico fato real: o suposto suicídio de um antropólogo. Para entender tudo do resumo do livro Nove Noites, é necessário conhecer seu contexto histórico e como se dá a narração!

 Neste artigo com o resumo do livro Nove Noites de Bernardo de Carvalho, você encontrará:

  • Estudando para as provas? Conheça nosso Simulado gratuito, que pode ser personalizado com as matérias que você mais precisa!

Informações gerais

É importante, principalmente se você não tiver muito tempo para ler a obra completa, conhecer e se recordar dos aspectos técnicos, que podem te guiar na leitura do resumo do livro Nove noites de Bernardo de Carvalho

Ficha técnica:

Título: Nove noites

Autor: Bernardo de Carvalho

Ano de escrita: 2002

Nacionalidade: Brasileiro

Foco Narrativo: Altera-se ao longo da narrativa, ora como diálogo ou como 1° e 3° pessoa

Movimento literário: Literatura contemporânea

Resumo do livro Nove Noites de Bernardo de Carvalho + Análise e Contexto!

Separamos esse resumo do livro Nove Noites junto da análise em tópicos temáticos para facilitar a interpretação da obra, aproveite:

Sobre a obra: contexto

Nove Noites é o sexto livro de Bernardo Carvalho e também sua obra-prima, ou seja, livro de maior sucesso que fez sua fama. A obra pertence ao gênero romance-jornalístico, como um toque de investigação policial.

Também é uma das obras cobradas para a Fuvest, o vestibular da Usp que é um dos mais difíceis e concorridos do país!

A narrativa tem como base um fato real: a misteriosa morte de Buell Quain, um antropólogo americano de 27 anos que suicidou-se em 1939. Sem motivos aparentes, fê-lo na frente de dois índios Krahôs, tribo brasileira localizada no Tocantins.

Este misterioso fato ocorrido na década de 30 foi um escândalo mal resolvido entre os antropólogos, mas logo foi esquecido. Contudo, Carvalho o resgatou e teceu um texto intrigante, que gera a sensação de inquietação e desconfiança nos leitores, pois é uma busca quase obsessiva pela verdade de algo tão incompreensível.

Características da narração

Bernardo desenterra esse fato e cria uma narrativa única em torno disso, misturando ficção com aspectos reais. O autor projeta em seu texto fotos e personagens da década de 30, retratando pessoas reais e imaginárias, localizadas em espaços geográficos delimitados. 

Também registra histórias mais ou menos documentadas, numa visão parcial do escritor. Em “Agradecimentos”, final de Nove Noites, o autor deixa evidente o caráter fictício de sua narrativa.

A narração é feita a partir de dois narradores com diferentes pontos de vista. O primeiro é Manoel Perna, um engenheiro local com o qual o protagonista manteve certa amizade (relação amorosa casual) e algumas confidências. 

O segundo é um jornalista que investiga extra-oficialmente o caso, no intuito de escrever um livro. Sua identidade não é revelada e alguns interpretam como o próprio Bernardo, embora não seja oficial.

Os personagens estão sempre em trânsito, ora em solo americano (Nova Iorque, de onde Quain veio), ora em solo brasileiro (Rio de Janeiro, São Paulo, a fronteira do estado do Maranhão com o Tocantins…), ora num interior mais profundo do país (a aldeia Krahô, pertencente à cidade de Carolina).

O que torna Nove Noites tão intrigante…

É interessante notar que os personagens circulam não apenas pelos ambientes físicos, mas sobretudo nos espaços das suas memórias. É justamente esse intercalar de fatos com memória que garante dinamicidade e suspense ao livro, podendo causar até confusão a quem não se atentar.

O leitor nunca sabe exatamente onde está pisando, é guiado por entrevistas com pessoas que viveram com Quain, arquivos públicos e memórias deixadas em cartas escritas pelo suicida e por um seu amigo, com quem partilhou nove noites de revelações. São vários mistérios que se interligam, causando até sensação de claustrofobia no leitor. 

Um campos de especulações e fatos se misturam mas não se busca apenas motivos para essa morte, mas também o porquê de um jovem americano querer se mudar para o interior de uma tribo sem convívio com outros seres humanos e de comportamentos até agressivos se comparados ao ideal de índio vítima.. 

Reflexões que despertam no leitor

Nove Noites também é um excelente exemplo dos impactos do choque cultural e dos traumas deixados nas vidas das pessoas. 

Os 2 narradores não se relacionam diretamente, mas ambos deixam marcas de influências pessoais: traumas em relação à morte, à perda dos pais e afastamento de amizades devido às viagens, etc.

A obsessão pelo suicídio do antropólogo no Xingu revela um trauma que teria convivido na infância com os índios e associava o exótico com a representação do inferno. Também há alguns relacionados ao contexto da época da ditadura e da falta de sensação de pertencimento.

Gostou do nosso artigo com o Resumo do livro Nove Noites de Bernardo de Carvalho? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador