Literatura

Resumo do Naturalismo

Resumo do NaturalismoResumo do Naturalismo

O Naturalismo é uma Escola Literária conhecida por ser a radicalização do Realismo, baseando-se na observação fiel da realidade e na experiência, mostrando que o indivíduo é determinado pelo ambiente e pela hereditariedade.

Está estudando as Escolas Literárias e ainda não conhece o Naturalismo? Então leia nosso artigo. Nele você encontrará:

  1. Um resumo do Naturalismo
  2. O contexto histórico desse movimento
  3. Suas principais características
  4. Como foi o Naturalismo no Brasil

Vale lembrar que as Escolas Literárias são tema recorrente no Enem e em outros diversos vestibulares. Por isso, leia sobre outros movimentos literários clicando aqui!

Estude com o simulado do Beduka. É grátis!

Resumo do Naturalismo

O Naturalismo é uma Escola Literária que vem após o Romantismo. Surgido no século XIX, é considerado uma ramificação do Realismo, pois, além de terem surgido juntos, os dois têm o mesmo objetivo: retratar a realidade como ela é. 

Aproveite e faça os Exercícios sobre Naturalismo e Realismo!

O Naturalismo surgiu na França, tendo como principal representante o escritor francês Émile Zola, que ficou famoso e marcou o início deste movimento artístico na Europa, com a publicação de “Germinal”, em 1881. A obra de Zola fala de maneira clara sobre as péssimas condições de vida dos trabalhadores das minas de carvão no interior da França no século XIX.

Uma das grandes preocupações das obras naturalistas é a relação e o homem e as “forças da natureza”. Isso ocorre devido ao fato de que esse movimento ter grande influência da Teoria da Evolução de Charles Darwin e de outras correntes de pensamento científico que predominavam na Europa na época. 

Contexto Histórico do Naturalismo

Como o Naturalismo surgiu em conjunto com o Realismo, as duas Escolas Literárias possuem o mesmo contexto histórico. Apesar disso, o Naturalismo tem raízes mais voltadas para as descobertas científicas que permeavam a biologia, a psicologia e a sociologia da época. 

Nessa época, a análise do ser humano estava em alta principalmente no que diz respeito aos comportamentos patológicos, os desejos e as taras, com destaque para as tendências animalescas dos homens.

É possível identificar a influência dos pensamentos socialista e positivista, já que ambos ganhavam espaço pela busca do direito dos trabalhadores, explorados pelo capitalismo brutal da época devido à ascensão da Revolução Industrial.

Principais Características do Naturalismo

Principais Características do Naturalismo
“Angelus”, obra naturalista de Jean-François Millet

As principais características do Naturalismo são:

  • Abordagem de temas polêmicos como miséria, adultério, crimes e sexualidade desvelada. Tudo isso sem se preocupar com o que o leitor pensaria.
  • Forte influência Darwinista, na qual o homem não possui livre arbítrio, sendo guiado pela hereditariedade e pelo meio social em que vive.
  • Cientificismo exagerado – o narrador toma a posição de um “cientista”, que observa as relações e fenômenos sociais como se observasse uma experiência científica.
  • A realidade é abordada a partir do pensamento científico, sob influência do positivismo.
  • Linguagem simples e objetiva.
  • Os pintores recriavam paisagens naturais, ou seja, pintavam aquilo que observavam.
  • Grande desejo de reformar a sociedade nas obras.

Naturalismo no Brasil

Naturalismo no Brasil

O Naturalismo chegou ao Brasil no final do século XIX. Seu marco inicial foi a publicação do romance “O Mulato” (1881) de Aluísio de Azevedo. O mesmo autor também escreveu a obra “O Cortiço”, considerado um dos romances mais marcantes da literatura brasileira.

Nessa época, o Brasil passava por grandes transformações. A cidade do Rio de Janeiro ainda era considerada a capital do Brasil. A Segunda Revolução Industrial estava em vigor, ou seja, o capitalismo estava crescendo cada vez mais. Em decorrência disso, a mão de obra aumentava, o que significava mais maquinário e mais pessoas trabalhando. 

Devido à todos esses fatos, notava-se uma sociedade que dava sinais de liberdade, em que a população queria ter sua voz ouvida. É considerado um novo momento, onde as pessoas procuravam ser libertas do passado.

Os escritores naturalistas do Brasil se ocuparam, principalmente, com os temas mais obscuros da alma humana e, por isso, outros fatos importantes da história do país acabaram sendo deixados de lado, como a Abolição da Escravatura e a proclamação da República.

Principais autores do Naturalismo no Brasil

Os principais autores do Naturalismo brasileiro são:

Aluísio de Azevedo (1857-1913)

Aluísio de Azevedo

Aluísio Tancredo Belo Gonçalves de Azevedo é considerado o precursor do Naturalismo brasileiro. Foi uma figura multifacetada: jornalista, romancista, contista, cronista, diplomata, desenhista, pintor e caricaturista.

Suas obras que merecem destaque são: “O Mulato” (1881), “Casa de Pensão” (1884) e “O Cortiço” (1890).

Adolfo Caminha (1867-1897)

Adolfo Caminha

Um dos principais representantes da literatura naturalista brasileira foi Adolfo Caminha. Publicou sua primeira obra em 1886, intitulada “Voos Incertos”.

Sua produção literária é marcada por temas de violência, perversão, homossexualidade, crimes e tragédias. A obra que merece destaque é “A Normalista” (1893) de cunho regionalista. Além disso, o “Bom Criolo”(1895) foi seu romance ousado por abordar a temática homossexual.

Inglês de Sousa (1853-1918)

Inglês de Sousa

Um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras, Inglês de Sousa foi um professor, advogado, político, jornalista e escritor brasileiro.

Publicou “O Coronel Sangrado” em 1877. Entretanto, foi em 1891, que Inglês de Souza adquire reconhecimento literário com a publicação da obra “O Missionário”, na qual aborda a influência do meio sobre o indivíduo.

Realismo e Naturalismo

O Realismo e o Naturalismo são dois movimentos bastante similares. O Naturalismo é considerado uma radicalização do Realismo, pois mostra o ser humano como um “produto” da natureza, toda a sua agressividade, necessidades fisiológicas, taras e manias sexuais, entre outras características animalescas dão forma as narrativas e personagens.

O Realismo, por sua vez, apresenta a realidade assim como ela é, de um ponto de vista mais social. O ser humano é representado em interação com o seu meio social.

O Realismo e o Naturalismo são vanguardas contrárias ao Parnasianismo e Romantismo.

Gostou do nosso resumo do Naturalismo? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por pessoas de várias formações, sempre prontas a aprender sobre tudo para publicar os melhores textos e colaborar com a formação de todos os leitores. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador