ExercíciosHistória

Os 16 Melhores Exercícios sobre o Fim da URSS com Gabarito

Exercícios sobre o Fim da URSS

A União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) terminou no dia 8 de novembro de 1991. Após as diversas denúncias de crimes contra a humanidade, crises econômicas e políticas, a URSS, juntamente com o Bloco Soviético, extinguiu-se. Leia este resumo e faça Os 16 Melhores Exercícios sobre o Fim da URSS.

Quando você terminar os Exercícios sobre o Fim da URSS, coloque em prática todo seu conhecimento com O Melhor Simulado Enem do Brasil. 

Após a Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945), o mundo dividiu-se em dois grandes blocos políticos: o Bloco Capitalista e o Bloco Comunista. Esse período ficou conhecido como Guerra Fria.

O lado capitalista era liderado pelos Estados Unidos da América, já o comunista, pela União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, a URSS.

Neste artigo entenderemos o que foi a URSS e porquê ela não existe mais. 

O que foi a URSS? (Resumo e Significado)

A União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) foi um estado socialista que surgiu em 1922 em consequência direta da Revolução Russa (1917) e seus desdobramentos. Ela era a união da Rússia com outros países vizinhos.

Após a deposição da monarquia na Rússia com a Revolução de 1917, uma guerra civil foi instaurada entre dois partidos políticos: os Mencheviques e Bolcheviques.

Os Bolcheviques tiveram êxito. A partir daí, colocaram em prática uma ambição de criar um Estado socialista baseado nos princípios de Marx e Lênin. Surge então, em 1922, a URSS.

Esse estado começou a promover uma forte industrialização da Rússia, formou órgãos de gestão política como os soviets e teve um amplo destaque na liderança de seu exército na Segunda Guerra Mundial.

Com o fim da Guerra, a União Soviética figurou como uma das grandes vencedoras ao lado dos EUA. Porém, essa parceria duraria pouco…

Guerra Fria

Sendo essas as duas maiores potências do mundo, elas passaram a disputar quem seria o maior líder global, dando início à Guerra Fria.

Porém, as coisas começaram a ficar ruins para o chamado Bloco Soviético e o modelo socialista a partir da década de 50. 

Como acabou a URSS? (Fim do Bloco Soviético)

Com a morte de Josef Stalin em 1953, o seu sucessor Nikita Kruschev começou um processo de desestalinização revelando todas as brutalidades cometidas pelo regime comunista até então.

Stalin, Lênin e Trotsky
Da esquerda para a direita: Stalin, Lênin e Trotsky

O objetivo de Nikita era denunciar os crimes para voltar atrás tomando uma postura que, em sua visão, traria mais prosperidade e um novo rumo à URSS. Não foi bem isso que aconteceu…

As denúncias e ataques aos regimes começaram a se multiplicar. Internamente, a partir de 1964, a economia planificada começou a demonstrar suas fraquezas.

A Alemanha, por exemplo, foi dividida em duas. Uma comunista (leste) e outra capitalista (oeste). A do leste tornou-se extremamente empobrecida e as pessoas tentavam fugir desse lado para o oeste.

O Muro de Berlim
O Muro de Berlim

Com a quantidade de crimes contra humanidade, corrupções do sistema, crise entre as nações que compunham o bloco soviético e uma grande crise econômica, a URSS entrou em decadência.

As duas grandes reformas neste processo foram a glasnost (abertura política) e a perestroika (reconstrução econômica)

Em 1985, Mikhail Gorbachev assumiu a presidência, ele iniciou um processo de abertura política.

Em 8 de dezembro, ocorreu a assinatura da dissolução da União Soviética entre os líderes da Ucrânia, Bielorrússia e Rússia.

O que foi Bloco soviético, comunista, socialista ou do leste?

O Bloco Soviético, também conhecido como bloco comunista, bloco socialista ou bloco do leste, foi uma aliança político-econômica baseada nos princípios da União Soviética. Ele surgiu no contexto da Guerra Fria, para propagar a ideologia de Karl Marx e seus sucessores Lênin, Stalin e outros.

A primeira organização formada foi o Pacto de Varsóvia. Ele foi uma aliança militar imposta às nações tomadas pelo socialismo no leste europeu. 

Depois, surgiu a Comecon (Conselho para Assistência Econômica Mútua), uma organização econômica internacional para integrar e fortalecer os países que passaram por revoluções socialistas.

Considerando as duas alianças, o Bloco Soviético abrange vários países: União Soviética, Bulgária, Tchecoslováquia, Alemanha, Hungria, Polônia, Romênia e Albânia. 

Também inclui países de outros continentes, sendo alguns países africanos, asiáticos e americanos: Cuba, Mongólia, Coréia, Vietnã, Afeganistão, Iémen, Angola, Moçambique, Líbia e Etiópia.

  • Quer aumentar ainda mais suas chances de mandar bem no ENEM? Então conheça o Instagram do Beduka, lá postamos diariamente resumos perfeitos para você!

Exercícios sobre Fim da URSS com Gabarito

Esperamos que, com esse resumo, tudo tenha ficado mais claro para você. 

Obrigado por ter lido até aqui!

Baixe gratuitamente o Plano de Estudos do Beduka e tenha uma preparação perfeita para o ENEM.

Questão 1 – (FGV) “… com a subida de Gorbatchov ao poder, em 1985, a União Soviética iniciou a renovação de seus quadros dirigentes e pôs em prática a reformulação da legislação eleitoral, da administração popular e da economia…”

Das reformas a que o texto se refere surgiu a Glasnost:

a) um ousado plano de reestruturação da política e da economia que reduziu a participação soviética em conflitos fora da Europa.

b) uma doutrina da “soberania limitada” que previa a existência de governos coniventes com o monopólio de Moscou.

c) uma política de abertura, traduzida na campanha contra a corrupção e ineficácia administrativa, maior liberdade política, econômica e cultural.

d) uma forma mais liberal de comunismo que incluía a ampliação das liberdades sindicais e individuais na Rússia e excluía das mudanças os Estados satélites.

e) um plano quinquenal que priorizou a reforma agrária, a formação de cooperativas camponesas e adotou a educação obrigatória para todo o povo.

Questão 2 – (UFRN) Em 1991, a guerra civil na República Federativa da Iugoslávia iniciou-se com alguns conflitos na Croácia e na Eslovênia. Em 1992, as lutas ocorreram na Bósnia-Herzegovina, estendendo-se até dezembro de 1995. Recentemente, elas atingiram a província de Kosovo, na República Sérvia.

Para a ocorrência de todos esses conflitos, contribuiu o(a):

a) colapso dos regimes socialistas no Leste Europeu, o que provocou abalos na unidade política das províncias balcânicas, criando condições para que emergissem as diferenças étnicas, culturais e religiosas.

b) interferência das nações europeias participantes da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) para evitar que os conflitos locais da região balcânica tivessem o apoio dos países signatários do Pacto de Varsóvia.

c) processo de globalização, que acelerou a modernização industrial dos países participantes da União Europeia (UE), causando desemprego, o que poderia ser resolvido com o crescimento dos exércitos regulares.

d) origem histórica dos povos eslavos, que buscavam uma forma de reconstruir o Império Otomano, desfeito autoritariamente pelo Acordo de Potsdam e pela Conferência de Yalta, após a Segunda Guerra Mundial.

Questão 3 – (PUC-MG) Em 1989, o líder soviético Mikhail Gorbatchev visita a ilha de Cuba. Nos tempos da Perestroika, o presidente russo tem como meta:

a) reaproximar o líder cubano do governo norte-americano com o objetivo de derrubar o bloqueio econômico imposto à ilha caribenha.

b) convencer Fidel Castro a abrir o regime para garantir o ingresso de Cuba na nova ordem mundial capitalista.

c) informar ao dirigente cubano a retirada dos investimentos soviéticos em Cuba, devido à grave crise econômica em curso na URSS.

d) integrar a URSS à nova Organização Latino-Americana de Solidariedade patrocinada pelo ditador Fidel Castro.

e) desenvolver em Cuba um novo sistema de mísseis balísticos com ogivas nucleares.

Questão 4 – (PUC-PR) Sob a liderança de Mikhail Gorbachev, a “perestroika” buscou criar nova economia na URSS e a “Glasnost” buscou abertura política. Desapareceu a URSS e foi criada a CEI (Comunidade de Estados Independentes). Na política externa, o resultado mais importante das reformas no Leste Europeu foi:

a) o aumento do poderio bélico americano com a “Guerra nas Estrelas”.

b) a militarização do Japão em função das ameaças da Coreia do Norte.

c) o enfraquecimento da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte).

d) o fim da Guerra Fria.

e) a reestruturação do Pacto de Varsóvia.

Questão 5 – (UFMG) A Perestroika é entendida como um processo de transformação global do sistema socialista da antiga URSS. Considerando-se esse processo de transformação, é CORRETO afirmar que:

a) a opção pela interdependência entre o aparelho do Estado e o aparelho partidário foi importante para o fim do autoritarismo vigente na esfera das instituições sociais e políticas.

b) o incremento da indústria de armamentos, em razão da posição hegemônica da URSS na Guerra Fria, gerou recursos importantes para a implementação de novas estratégias econômicas.

c) a Glasnost, como abertura democrática, abriu caminho para a reforma do Estado e para discussões ideológicas e assegurou transformações básicas na economia soviética.

d) o crescimento da economia soviética nos anos 80 deste século, a taxas bastante elevadas, impulsionou o processo de transformação do sistema socialista na URSS.

Questão 6 – (UFRN) Em 1991, a guerra civil na República Federativa da Iugoslávia iniciou-se com alguns conflitos na Croácia e na Eslovênia. Em 1992, as lutas ocorreram na Bósnia-Herzegovina, estendendo-se até dezembro de 1995. Recentemente, elas atingiram a província de Kosovo, na República Sérvia. Para a ocorrência de todos esses conflitos, contribuiu o (a):

a) colapso dos regimes socialistas no Leste Europeu, o que provocou abalos na unidade política das províncias balcânicas, criando condições para que emergissem as diferenças étnicas, culturais e religiosas.

b) interferência das nações europeias participantes da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) para evitar que os conflitos locais da região balcânica tivessem o apoio dos países signatários do Pacto de Varsóvia.

c) processo de globalização, que acelerou a modernização industrial dos países participantes da União Europeia (UE), causando desemprego, o que poderia ser resolvido com o crescimento dos exércitos regulares.

d) origem histórica dos povos eslavos, que buscavam uma forma de reconstruir o Império Otomano, desfeito autoritariamente pelo Acordo de Potsdam e pela Conferência de Yalta após a Segunda Guerra Mundial.

Questão 7 – (UERJ) A alternativa que melhor indica uma das causas que levou à crise da URSS, a partir da queda do Muro de Berlim é:

a) os enormes gastos com a indústria de bens de consumo.

b) as revoluções democráticas no Leste Europeu.

c) o enfraquecimento da burocracia militar.

d) o aprofundamento da crise econômica.

e) o processo de reunificação alemã.

Questão 8 – (PUC PR) Sob a liderança de Mikhail Gorbachev, a “perestroika” buscou criar nova economia na URSS e a “Glasnost” buscou abertura política. Desapareceu a URSS e foi criada a CEI (Comunidade de Estados Independentes).

Na política externa, o resultado mais importante das reformas no Leste Europeu foi:

a) o enfraquecimento da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte).

b) o fim da Guerra Fria.

c) a reestruturação do Pacto de Varsóvia.

d) o aumento do poderio bélico americano com a “Guerra nas Estrelas”.

e) a militarização do Japão em função das ameaças da Coréia do Norte.

  • Muito bem! Você chegou à metade dos Exercícios sobre Fim da URSS.

Questão 9 – (Mackenzie SP) Como resultado das reformas realizadas por Mikhail Gorbatchev, a partir da metade da década de 1980, na URSS, pode-se apontar:

a) o fortalecimento do PCUS na condução da política soviética, através da extrema centralização do planejamento econômico pela cúpula conservadora do partido.

b) a abertura gradual e controlada da economia soviética ao mercado capitalista mundial, permitindo a entrada regulada de empresas transnacionais no país e buscando transferência de tecnologia.

c) a estatização das empresas de mineração e bancos do país, que, apesar da revolução de 1917, não haviam sido nacionalizados, e que, por isso, permaneciam sob controle estrangeiro.

d) o afastamento diplomático definitivo em relação aos EUA e, ao mesmo tempo, um revigoramento da corrida armamentista entre os dois países.

e) a imposição do unipartidarismo aos países da chamada Cortina de Ferro, como forma de fortalecimento do bloco socialista.

Questão 10 – (UFRGS) O colapso da URSS e do Leste Europeu, a partir da segunda metade dos anos 80, foi antecedido por diversos fatos que apontavam para o esgotamento do poder da liderança soviética e de seus aliados regionais e para a dificuldade em manter o controle sobre situações cada vez mais tensa.

Entre esses fatos, pode–se citar corretamente

a) o desgaste produzido pelas reivindicações do sindicato Solidariedade na Polônia e a invasão russa do Afeganistão.

b) a queda do Muro de Berlim e a unificação da Alemanha ocidental e da Alemanha oriental.

c) o processo de desintegração iugoslavo e o fortalecimento do poder instituído em Belgrado.

d) a explosão de conflitos separatistas na Tchetchênia e na República moldava.

e) a vitória soviética no embate econômico com os EUA e na corrida armamentista conhecida como “Guerra nas Estrelas”.

Questão 11 – (UECE 2009) Inúmeros fatores impulsionaram, a partir de 1988, o fim da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). Forças centrífugas, guerras regionais, separatismos nacionais e os conflitos étnicos explodiram, entre 1989 e 1990, sobretudo na área das Repúblicas Bálticas, na área do Cáucaso. Sobre a URSS, assinale o correto.

a) A URSS, em 1990, considerando manter sua hegemonia econômica, declarou a independência das Repúblicas Bálticas (Lituânia, Estônia e Letônia) e, em seguida, assinou um pacto de cooperação e retirou suas tropas imediatamente.

b) A URSS desmembrou-se, contudo manteve o controle de grandes regiões que compreendem vários territórios, dentre eles as repúblicas compostas pela Armênia, Azerbaijão, Geórgia, Tchetchênia e a Letônia.

c) A URSS não manteve controle sobre os países do Cáucaso e do Báltico, deparou-se com conflitos étnicos entre Armênios e Azeris e teve dificuldades com a Geórgia.

d) A URSS não foi extinta. Com o fim da Guerra Fria, programou inúmeras reformas, uma das quais foi a mudança de sua nomenclatura, uma tentativa de mudar sua imagem de nação socialista para uma imagem de nação capitalista.

Questão 12 – (CEFET PR) A história da União Soviética começou com a Revolução de 1917, numa tentativa de implementar o socialismo marxista na prática. Mais tarde, a URSS tornou-se um Estado policial sob o comando de Stálin. Contudo, a partir da década de 1970, o planejamento econômico, pilar do regime socialista (por oposição ao livre-mercado) começou a dar sinais de esgotamento. O controle rígido da economia pela burocracia estatal gerou estagnação em vez de crescimento. Aos poucos, o desabastecimento até de mercadorias de primeira necessidade tornou-se a regra da economia soviética. Nesse pano de fundo, em 1985, subiu ao poder Mikhail Gorbachev que, para evitar o colapso do sistema, tentou implementar dois grandes programas político-econômicos:

a) “Perestroika” e “Glasnost”

b) “Bolcheviques” e “Mencheviques”

c) “Gulags” e “Plano Quinquenal”

d) “Nomenklatura” e “Novaya Ekonomiceskaya Politika”

e) “Kolkozes” e “Soukozes

  • Ufa, estamos quase lá! Faça os 4 últimos Exercícios sobre Fim da URSS.

Questão 13 – (Fameca SP) No contexto do fim da Guerra Fria, as medidas tomadas pelo líder soviético Mikhail Gorbachev

a) relacionaram-se à crise do socialismo e à desintegração da URSS.

b) influenciaram o Ocidente, onde o modelo neoliberal declinava.

c) limitaram a liberdade de expressão e a reestruturação do país.

d) fortaleceram o Partido Comunista e a planificação econômica.

e) repercutiram no Leste europeu, onde o socialismo foi consolidado.

Questão 14 – (FGV) O “socialismo real” agora enfrentava não apenas seus próprios problemas sistêmicos insolúveis mas também os de uma economia mundial mutante e problemática, na qual se achava cada vez mais integrado. Com o colapso da URSS, a experiência do “socialismo realmente existente” chegou ao fim. Pois, mesmo onde os regimes comunistas sobreviveram e tiveram êxito, como na China, abandonaram a ideia original de uma economia única, centralmente controlada e estatalmente planejada, baseada num Estado completamente coletivizado.

(Eric Hobsbawm, Era dos extremos. p. 458 e 481. Adaptado)

A partir do texto, é correto afirmar que:

a) os países do socialismo real, como a União Soviética, acompanharam em parte as mudanças da década de 1970 e sobreviveram sem reformas, pois, mesmo sem o grande avanço técnico-científico, conseguiram neutralizar os graves efeitos da burocratização, da economia planificada, da proletarização da classe média e do obsoleto parque industrial e, ainda, mantiveram a unidade do bloco socialista.

b) nos anos 1980, as reformas econômicas e políticas – a perestroika – colocaram os países do socialismo real no rumo do capitalismo, substituindo a ação estatal pelo mercado, com ênfase nas privatizações e na abertura para o capital estrangeiro, medidas que obtiveram pleno êxito e fizeram a economia perder suas características estatizantes, impedindo, ainda, o fim do bloco socialista.

c) a unidade do bloco do socialismo real foi motivada pelo equilíbrio da estrutura política dos Estados em se adaptar às necessidades da economia de mercado, pois a planificação pelo Estado burocratizado é incompatível com a economia de mercado, apoiada no desenvolvimento técnico-científico, nas crescentes privatizações, no apoio do capital externo e nas diferenciações salariais.

d) nos países do socialismo real, os problemas externos, isto é, da economia mundial, a partir dos anos 1970, responsáveis pelas oscilações do comércio internacional, prevaleceram sobre os problemas internos, como a burocratização do Estado e o atraso técnico-científico, que sofreram reformas estatais nos anos 1980 e minimizaram as graves tensões sociais, mantendo a união do bloco socialista.

e) além dos problemas internos da própria estrutura política endurecida pela burocracia e pelo autoritarismo, os países do socialismo real, a partir dos anos 1970, já inseridos no mercado mundial, enfrentaram o baixo desenvolvimento técnico-científico e as tensões sociais e ensaiaram, sem êxito, nos anos 1980, reformas políticas e econômicas para manter a unidade do bloco socialista.

Questão 15 – (FUVEST) “… a morte da URSS foi a maior catástrofe geopolítica do século. No que se refere aos russos, ela se tornou uma verdadeira tragédia”

(Vladimir Putin, presidente da Rússia, abril de 2005)

“Para mim, o maior evento do século XX foi o colapso da URSS, que completou o processo de emancipação das nações”

(Adam Rotfeld, chanceler da Polônia, abril de 2005)

As duas declarações

a) coincidem, a partir de pontos de vistas opostos, sobre a importância do desaparecimento da União Soviética.

b) revelam que a Polônia, ao contrário da Rússia e dos demais ex-países do Pacto de Varsóvia, beneficiou-se com o fim da União Soviética.

c) mostram ainda ser cedo para afirmar que o desaparecimento da União Soviética não foi historicamente importante.

d) consideram que o fim da União Soviética, embora tenha sido uma tragédia, beneficiou russos e poloneses.

e) indicam já ser possível afirmar, em caráter definitivo, que o fim da União Soviética foi o acontecimento mais importante da história.

Questão 16 – (UFPE) Sobre as várias propostas de reformas na economia e na política, na antiga União Soviética, uma foi fundamental para mudanças radicais nessa sociedade. Quanto a isso, assinale a resposta correta. 

a) Gorbatchev, através do seu projeto de reformas para a União Soviética, a glasnost, conseguiu estabilizar a economia russa e democratizar as instituições. 

b) As reformas introduzidas na antiga União Soviética, por Boris Ieltsin, depois de eleito presidente da recém-criada Federação Russa em 1991, aceleram a transição do socialismo para o capitalismo. 

c) A crise social e econômica que atingiu a URSS, no final da década de 1980, é atribuída à competição militar com a China, sua arquirrival, e à corrida espacial com a Europa. 

d) O principal fator que desencadeou o desmoronamento do Império Soviético foi o relaxamento do controle do Estado sobre a imprensa. 

e) É inegável que a falta de relacionamento político com o ocidente e a perestroika proposta por Gorbatchev foram fundamentais para que a Rússia mergulhasse na crise atual. 

  • Parabéns, você fez todas os Exercícios sobre Fim da URSS, Confira agora o Gabarito:

Gabarito dos Exercícios sobre Fim da URSS

Exercício resolvido da questão 1 –

Alternativa correta: c) uma política de abertura, traduzida na campanha contra a corrupção e ineficácia administrativa, maior liberdade política, econômica e cultural.

Exercício resolvido da questão 2 –

Alternativa correta: a) colapso dos regimes socialistas no Leste Europeu, o que provocou abalos na unidade política das províncias balcânicas, criando condições para que emergissem as diferenças étnicas, culturais e religiosas.

Exercício resolvido da questão 3 –

Alternativa correta: c) informar ao dirigente cubano a retirada dos investimentos soviéticos em Cuba, devido à grave crise econômica em curso na URSS.

Exercício resolvido da questão 4 –

Alternativa correta: d) o fim da Guerra Fria.

Exercício resolvido da questão 5 –

Alternativa correta: c) a Glasnost, como abertura democrática, abriu caminho para a reforma do Estado e para discussões ideológicas e assegurou transformações básicas na economia soviética.

Exercício resolvido da questão 6 –

Alternativa correta: a) colapso dos regimes socialistas no Leste Europeu, o que provocou abalos na unidade política das províncias balcânicas, criando condições para que emergissem as diferenças étnicas, culturais e religiosas.

Exercício resolvido da questão 7 –

Alternativa correta: d) o aprofundamento da crise econômica.

Exercício resolvido da questão 8 –

Alternativa correta: b) o fim da Guerra Fria.

Exercício resolvido da questão 9 –

Alternativa correta: b) a abertura gradual e controlada da economia soviética ao mercado capitalista mundial, permitindo a entrada regulada de empresas transnacionais no país e buscando transferência de tecnologia.

Exercício resolvido da questão 10 –

Alternativa correta: a) o desgaste produzido pelas reivindicações do sindicato Solidariedade na Polônia e a invasão russa do Afeganistão.

Exercício resolvido da questão 11 –

Alternativa correta: c) A URSS não manteve controle sobre os países do Cáucaso e do Báltico, deparou-se com conflitos étnicos entre Armênios e Azeris e teve dificuldades com a Geórgia.

Exercício resolvido da questão 12 –

Alternativa correta: a) “Perestroika” e “Glasnost”

Exercício resolvido da questão 13 –

Alternativa correta: a) relacionaram-se à crise do socialismo e à desintegração da URSS.

Exercício resolvido da questão 14 –

Alternativa correta: e) além dos problemas internos da própria estrutura política endurecida pela burocracia e pelo autoritarismo, os países do socialismo real, a partir dos anos 1970, já inseridos no mercado mundial, enfrentaram o baixo desenvolvimento técnico-científico e as tensões sociais e ensaiaram, sem êxito, nos anos 1980, reformas políticas e econômicas para manter a unidade do bloco socialista.

Exercício resolvido da questão 15 –

Alternativa correta: a) coincidem, a partir de pontos de vistas opostos, sobre a importância do desaparecimento da União Soviética.

Exercício resolvido da questão 16 –

Alternativa correta: b) As reformas introduzidas na antiga União Soviética, por Boris Ieltsin, depois de eleito presidente da recém-criada Federação Russa em 1991, aceleram a transição do socialismo para o capitalismo. 

Estude para o Enem com o Simulado Beduka. É gratuito!

Gostou dos nossos Exercícios sobre Fim da URSS? Compartilhe com os seus amigos e comente abaixo sobre as áreas que você deseja mais explicações.

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por profissionais de várias formações (professores, jornalistas, filósofos), sempre prontos a oferecer os melhores conteúdos educacionais com foco no Enem e colaborar com a formação de todos os alunos. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador