Biologia

Tudo sobre fases da gestação: aprenda conceitos e entenda transformações!

Descuba quais são as Fases da Gestação e como elas ocorrem!Descubra quais são as Fases da Gestação e como elas ocorrem!

A gestação é o período em que a mulher carrega uma nova vida que se desenvolve no ventre. Esse período costuma durar 9 meses e é dividido em três fases da gestação. Cada fase é um trimestre com características próprias: no primeiro há o desenvolvimento do embrião, no segundo o feto tem seus sistemas concluídos e no terceiro prepara-se o parto.

Neste artigo sobre Fases da gestação, você encontrará:

  1. Quais são as fases da gestação?
  2. Porque é importante saber isso 
  3. Curiosidades
  4. Semanas, alterações no bebê e na mãe em cada trimestre

Quais são as fases da gestação?

A gestação é todo o período em que a mulher está grávida, ou seja, que carrega um bebê em seu ventre. Cada espécie tem um tempo de duração próprio da gestação, mas nos seres humanos dizemos que dura, em média, 9 meses ou 40 semanas.

A vida humana é muito complexa, nem mesmo após o nascimento paramos de desenvolver ou ter nossas vidas divididas em etapas. 

Da mesma forma, a vida intrauterina (dentro do útero) também é dividida em fases que abrangem desde a concepção até o parto! 

Existem 3 fases da gestação que são agrupadas de acordo com as transformações que ocorrem no bebe e na mãe. São elas:

  • Primeiro trimestre (1° a 10° semana): após a fecundação, surge um ser único que cresce em altíssima velocidade. Aqui, o bebe é chamado de embrião!
  • Segundo trimestre (11° a 25° semana): nesse período, o sistema do bebê termina de se concluir, ficando semelhante ao do recém-nascido. Chamamos o bebê de feto!
  • Terceiro trimestre (26° a 40° semana): é agora que o bebê ganha peso e altura, enquanto o corpo da mãe acaba de se preparar para o parto!

Não fique preso ao número das semanas, elas são apenas referências médias e genéricas! Cada gestação é única e pode variar em uma mesma mulher! O importante é compreender que há três grandes fases, cada uma com suas características predominantes.

Porque é importante saber as fases da gestação?

imagem-com-o-tamanho-do-bebe-nas-fases-da-gestaçao-semana-a-semana

Para os alunos, é importante ter noção das fases gestacionais porque só assim compreendemos a embriologia na sua totalidade!

Mas, antes de sermos alunos, nós somos pessoas. Isso significa que precisamos conhecer e ser gratos por aquelas que nos dão a vida. 

Entender as fases da gestação e o que acontece com a mãe e o bebê, permite-nos saber honrar esse momento e lidar melhor com as pessoas que passam por ele!

Além disso, é essencial que toda grávida saiba o que está acontecendo! Cada fase da gravidez apresenta características próprias e conhecê-las permite tornar essa experiência mais tranquila. 

Só assim a família poderá se preparar física e psicologicamente, entender o que é esperado, saber lidar sem desespero, criar estratégias para contornar as dificuldades e curtir o momento! 

No pré-natal, o médico irá acompanhar essas etapas, verificar a saúde da mãe e da criança, dar dicas de certos cuidados, ajudar com as dificuldades, preparar uma boa alimentação e fisioterapia para ajudar durante e após, dar vacinas e vitaminas para prevenir doenças, etc!

Curiosidade!

Você sabia que a contagem da idade gestacional começa antes de ter acontecido a concepção (fecundação)? É isso mesmo! A semana 1 começa com o 1º dia da última menstruação da mulher, quando ainda não há um bebê. 

Isso acontece porque o corpo da mulher tem a função naturalmente voltada para a maternidade. Por isso, antes mesmo de haver uma criança, ele é programado para se preparar e despertar sinais gestacionais.

Ao atingir a maturidade sexual feminina, as paredes do útero crescem para receber um bebê e há várias alterações hormonais que levam à ovulação e inchaço de mamas. 

Quando o corpo percebe que essa criança não apareceu (não houve fecundação), ele precisa retornar ao normal e descama a parede do útero. Por isso é que uma mulher menstrua todo mês quando não está grávida!

Quando há relação sexual e consequente fecundação, consideramos que a concepção  ocorre ao final da 2ª semana gestacional. Aí surge um bebê que passará por uma série de transformações embriológicas!

Primeiro trimestre: 1° a 13° semana

Um gameta sozinho não gera vida, mas quando ocorre um ato sexual, o espermatozóide se locomove para adentrar no útero e alcançar o óvulo. Quando estão próximos, fundem-se. Chamamos esse processo de Fecundação. 

Os gametas eram haplóides, ou seja, os núcleos das células possuíam a metade dos cromossomos do pai ou da mãe. Na fecundação, os núcleos se unem deixando de ser dois e se tornando um: surge uma nova célula de um ser geneticamente completo (diploide) e único (possui um DNA próprio, não é réplica do pai nem da mãe). 

Esse processo é chamado de cariogamia e origina a primeira célula humana: o Zigoto. Começa o processo de multiplicação celular, caracterizando o embrião. A partir dessas células é que irão se desenvolver todos os sistemas essenciais para o bebê, com o passar das semanas.

O primeiro trimestre envolve a fecundação e vai até a décima terceira semana. Ainda que esteja no começo da gestação, as escolhas alimentares da mãe já afetam o bebê. Por isso, é importante ter boa alimentação, cortar o uso de drogas, álcool ou cigarros.

Esse é o período que o bebê se desenvolve mais rapidamente para iniciar a formação de órgãos. Com 4 semanas, tem o tamanho de um grão de arroz e o seu coração já começa a bater. Com 8 semanas, já tem braços e pernas aparentes e começa a formação dos dedos. 

No final do trimestre, o bebê já tem seu rosto praticamente formado, e seus genitais estão definidos, mas ainda não é possível descobrir o sexo. Os anexos embrionários (placenta, cordão umbilical…) estão se formando, isso garante que o embrião esteja em um bom ambiente para continuar a se desenvolver.

É o período mais delicado, quando acontecem a maioria dos abortos espontâneos. Mesmo estando no início, o corpo da mulher já se preparava para receber a criança. Uma perda nesse momento já pode trazer consequências físicas, além de emocionais graves. 

Por conta disso, muitas mães preferem aguardar a entrada do segundo trimestre para contar a novidade para todos os familiares e amigos.

Quais são os sintomas com 1 semana de gravidez?

Normalmente, usamos a palavra sintomas para doenças. Como a gestação é motivo de estarmos vivos, vamos falar em sinais da gravidez!

Nas primeiras semanas de gravidez, os sinais são:

  • Primeira semana: alteração na cor do corrimento vaginal e cólica abdominal
  • Segunda semana: mamas sensíveis, aversão a cheiros fortes, alterações de humor e cansaço e sonolência 
  • Terceira semana: pequeno sangramento vaginal e escuro
  • Quarta semana: atraso da menstruação, enjoos e vômitos
  • Quinta semana: constante vontade de urinar e alteração na cor da aréola dos seios
  • Sexta semana: desejos por alimentos ou sabores específicos e aparecimento de uma linha do umbigo até o osso púbico

É importante lembrar que nem todas as mulheres terão todos os sinais! Para confirmar uma gravidez, o teste de farmácia pode ser feito embora possa falhar. O ideal é o exame de sangue que olha a quantidade do hormônio liberado pela placenta, o HCG.

É fundamental confirmar para que se possa iniciar o acompanhamento pré-natal o quanto antes!

Segundo trimestre: 14° a 26° semana

segundo-semestre-da-gestaçao-ultrassom-do-bebe-ou-feto

No segundo trimestre da gravidez, o bebê conclui o desenvolvimento de todo o sistema humano, deixando de ser chamado de embrião e ganhando o status de feto

Assim, já possui tudo o que um recém-nascido tem, pois o ser humano só acaba de se desenvolver plenamente após a puberdade.

Ele está desenvolvendo funções respiratórias, auditivas e musculares. Vai ocorrer a definição das características físicas como final dos olhos e orelhas, além do crescimento dos pelos em cabelos, cílios e sobrancelhas.

Já é possível descobrir o sexo do bebê. Entre 17 e 18 semanas, o feto já é capaz de sugar, engolir e piscar. No meio da gestação (20 semanas), seus movimentos ficam mais intensos e os chutes vão surpreender a mamãe. 

O coração já bate tão forte e alto que até o estetoscópio pode ouvi-lo. O bebê já tem até a posição preferida para dormir e as manias como chupar o dedo! O bebê também já pode ouvir a voz dos pais, então é importante já exercitar a interação! 

Sinais e mudanças na mãe: do quarto ao sexto mês

Esse período tende a ser a fase mais tranquila da gestação, pois os sinais negativos já passaram (enjoos) e a barriga ainda não está grande o suficiente para impedir os afazeres. Também será possível sentir, pela primeira vez, o bebê se mexendo.

Embora a maioria dos sinais trabalhosos já tenham desaparecido e muitas novidades aqueçam o coração, podem surgir desconfortos. Algumas gestantes têm hemorróidas, constipação e dores na área da virilha.

É agora, por volta do quarto mês, que a barriga da gestante começa a crescer. Os seios começam a se preparar para a produção de leite, aumentando de tamanho. A pele e o quadril também sofrem alterações.

Terceiro trimestre: 27° a 40° semana

terceiro-trimestre-da-gestação-mulher-gravida-com-um-barrigao-segurando-sapatinhos-e-esperando-o-parto

Nas últimas semanas da gravidez, começam os preparativos para receber o bebê. Tudo já está formado exatamente como o recém nascido, ele só ganha peso e tamanho! Entre 27 e 32 semanas, ele dobra de tamanho

Agora, o bebê já abre os olhos, percebe a luz fora do útero e se lembra de vários sons. Por isso, ao nascer, é comum que os bebês se acalmem quando ouvem a voz da mamãe.

Com 35 semanas, o bebê se prepara para o parto. Ele gira até ficar com a cabeça para baixo e estará pronto para nascer a qualquer momento. É importante lembrar que, apesar de serem consideradas 40 semanas para uma gestação, cada gravidez tem sua duração. A mulher pode entrar em trabalho de parto entre a 38° e 43° semana.

É possível apenas tomar atitudes externas para aliviar alguns sinais e tornar a chegada mais tranquila!

Sinais da reta final de uma gravidez

A barriga da mãe está tão grande que causa dificuldades, por impedir algumas tarefas ou movimentos. Também pode haver azia, dores nas costas, tornozelo inchado e falta de ar pelo tamanho e peso da criança. 

Nessa fase, pode acontecer do colostro vazar, o leite produzido nos primeiros dias de amamentação. Também há pressão na bexiga, fazendo com a mãe tenha vontade de urinar com bastante frequência.

A mãe deve relaxar, ficar de repouso e não fazer tarefas que exijam muito fôlego. 

É hora de preparar a mala de maternidade (enxoval do bebê) e estudar, junto com o parceiro, sobre o trabalho de parto e os primeiros dias de um recém nascido

A duração do parto é do início das contrações até ao nascimento, mas varia de uma mulher para outra. Quando a mãe é de primeira viagem, os tecidos são mais resistentes e é preciso mais tempo e força para que o colo do útero se dilate.

Conversar com o médico sobre o parto e as preferências da mãe é essencial, além de poder buscar apoio em doulas, enfermeiras e fisioterapeutas para a hora do nascimento. 

Deixar a casa preparada com o quarto do bebê, fazer o chá de fraldas e fazer fotos de gestante é outra forma de curtir o momento e guardar as lembranças!

Gostou do nosso artigo sobre Fases da gestação? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador