Biologia

O que são Briófitas? Resumo com principais características, estrutura, classificação e imagens!

Briófitas - Principais Características!Briófitas - Principais Características!

As Briófitas são o grupo mais primitivo de plantas, caracterizadas pelo pequeno tamanho, preferência por ambientes úmidos e ausência de vasos condutores de seiva. Assim, são descendentes mais próximos das algas verdes e fazem parte da sucessão ecológica primária. Para entender mesmo o que são briófitas, atente-se para a reprodução!

Neste artigo sobre o que são Briófitas, você encontrará:

  1. O que são Briófitas? Exemplos
  2. Estruturas das Briófitas
  3. Classificação das Briófitas
  4. Como é a reprodução das Briófitas
  5. Principais características das Briófitas – Resumo
  • Estudando para as provas? Conheça nosso Simulado gratuito, que pode ser personalizado com as matérias que você mais precisa!

O que são Briófitas? Exemplos

As Briófitas são um grupo de plantas com características específicas. Elas são identificadas pelo tamanho pequeno, vivem preferencialmente em locais úmidos e com sombra, além de não apresentarem vasos condutores de seiva, sementes, flores ou frutos

A palavra veio do grego “bryon” e “phyton”, que significam “musgo” e  “planta”. Assim, já vem em mente seus principais exemplos: os musgos, as hepáticas e os antóceros

Elas vivem sobre pedras e troncos de árvores ou nos barrancos. Alguns podem viver em água doce, mas não em água marinha. Em termos de evolução, são as plantas mais próximas das algas, sendo uma espécie de descendência delas. Por isso, fazem parte da Sucessão Ecológica Primária.

 A botânica é a área da Biologia responsável por estudar plantas e fazer essas constatações!

Classificação das Briófitas

Na Taxonomia, tem-se o hábito de dividir grupos de seres cada vez menores e com características semelhantes, a fim de facilitar estudos, identificação e organização. Todas as plantas estão agrupadas no Reino Vegetal e ele é subdividido em 4 grupos principais:

  • Briófitas, Pteridófitas, Gimnospermas e Angiospermas

Assim, segundo a linha evolutiva, as Briófitas são os representantes mais simples dentre as plantas. Dentro delas, podemos encontrar três Filos:

  • Marchantiophyta (as hepáticas): recebem esse nome por causa de seu formato semelhante ao do fígado e crescem quase “deitadas” ao solo. Seu diferencial é não apresentar estômatos.
Marchantiophyta-hepáticas-1
  • Bryophyta (os musgos): são conhecidos como “tapetes verdes” pela textura e crescimento em conjunto por superfícies. De pertinho, suas estruturas crescem em sentido mais em pé. É subdividido em Hidroides se tem células especializadas em conduzir água e Leptoides se conduzem melhor os nutrientes.
Bryophyta-musgo
  • Anthocerotophyta (os antóceros): apresentam esse nome porque tem uma parte alongada e cônica, semelhante a um chifre. Uma característica marcante é a presença de uma cobertura própria nos esporófitos (estruturas associadas à reprodução), dando maior alongamento.
Anthocerotophyta-antóceros

Estruturas das Briófitas

estrutura-corporal-das-briófitas

A estrutura das Briófitas é formada, basicamente, por três partes:

  • Rizóides: filamentos que servem para fixação da planta no ambiente e absorção da água e sais minerais. São estruturas delicadas e frágeis, como se fossem raízes primitivas.
  • Caulóide: pequenas hastes de onde partem os filóides, são como caules primitivos.
  • Filóides: estruturas clorofiladas e capazes de fazer fotossíntese, são como folhas primitivas.

Essas plantas não possuem sementes, flores, frutos ou vasos condutores de seiva (análogo ao sistema circulatório). 

Devido à ausência de vasos condutores, a água absorvida é transportada de célula em célula, por difusão. Esse tipo de transporte é lento e limita o desenvolvimento de um grande porte. Por isso, as briófitas são sempre pequenas, chegando a 10 cm no máximo.

Ao longo dos processos de reprodução e ciclo de vida, as briófitas geram algumas estruturas próprias como gametófitos e esporófitos, mas algumas delas se degradam dependendo da fase de vida. Veremos adiante!

Como é a reprodução das Briófitas?

ciclo-reprodutivo-haplodiplobionte-alternancia-de-gerações-reprodução-das-briófitas

A reprodução das Briófitas é dependente da água, daí a prioridade por ocuparem ambientes úmidos e sombreados. O tipo de reprodução pode ser assexuada por fragmentação, mas a predominante é Sexuada, ou seja, há fecundação de gametas

Porém, como são plantas, o ciclo é caracterizado como haplodiplobionte, isso significa que elas têm duas formas de vida: a fase adulta predominante, que é haplóide (n), e há outra fase adulta diplonte (2n), mas que dura pouco.

Vamos entender como o processo ocorre:

Gametófitos das Briófitas

Os musgos que vemos normalmente são, em sua maioria, plantas dióicas (macho e fêmea). Elas já são maduras e são chamadas de gametófitos, significa que são capazes de produzir gametas. Eles carregam cromossomos que não estão em pares, ou seja, é haplóide (n). Essa é a fase mais duradoura que sempre vemos.

Em certas épocas, os gametófitos produzem uma pequena estrutura na parte mais externa, chamada de apical, que fica bem onde terminam os filoides. 

A estrutura reprodutora masculina é chamada anterídio e origina os gametas masculinos (anterozóides). A estrutura feminina é o arquegônio, que tem forma de um vaso comprido com um canal preenchido de líquido e no fundo está o gameta feminino (oosfera). 

Os anterozoides são móveis e têm flagelo, utilizando da água para se locomover e chegar até o gameta feminino, que permanece imóvel dentro do arquegônio.

Esporófitos das Briófitas

Quando os gametas se encontram, ocorre a fecundação e surge o Zigoto, a primeira célula de um novo ser. A partir daí o embrião se desenvolve e origina uma fase assexuada chamada esporófito. Essa nova fase da planta é diploide (2n), não é duradoura, e é responsável por produzir esporos.

O esporófito é caracterizado por possuir uma haste com cápsula e, no interior dela, ocorrem meioses que originam esporos haplóides (n). Eles são tão leves que são levados pelo vento e, quando caem em solo úmido, desenvolvem-se em um adulto duradouro, do tipo gametófito. Assim, o ciclo recomeça! 

Note que o gametófito se mantém vivo após a produção de gametas, por isso é duradouro. Já o esporófito não tem clorofila e ele é nutrido pela planta feminina sobre a qual cresce. Ele morre logo após produzir esporos.

Principais características das Briófitas – Resumo

Resumindo tudo o que foi dito, podemos listar as principais características das Briófitas:

  • São organismos eucariontes e pluricelulares
  • Possui alternância de gerações: gametófito haplóide e duradouro, esporófito diploide não duradouro
  • Produz esporos (n)
  • Está classificado no Reino Plantae e é o mais simples dos grupos
  • São avasculares e não possuem tecidos especializados em condução
  • Por isso, são pequenas
  • Corpo dividido em caulóide, rizóide e filóide
  • A reprodução é predominantemente sexuada, mas pode ser assexuada
  • A maioria é dióica, mas pode haver exemplares monóicos
  • Preferem ambientes úmidos porque a reprodução depende da água

Gostou do nosso artigo sobre o que são Briófitas? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador