Biologia

Teoria da Evolução de Darwin

Teoria da Evolução de DarwinTeoria da Evolução de Darwin

A Teoria da Evolução de Darwin foi publicada em 1859 em uma livro chamado “A Origem das Espécies”. Confira como é a teoria proposta por Charles Darwin

Se você está estudando as matérias do caderno de Ciências da Natureza e suas tecnologias, provavelmente já ouviu falar sobre a Teoria da Evolução de Darwin. Por isso, confira o texto do Beduka sobre essa matéria tão importante!

Se você está estudando para as provas de vestibular, confira o Simulado do Beduka! Ele é feito com as questões das edições anteriores do Enem e utiliza o método de correção TRI. É gratuito!

Quais são as teorias da evolução?

As teorias da evolução existentes são baseadas em duas principais vertentes. São elas:

  • Criacionismo: Essa vertente defende que a causa primeira de tudo o que é criado é Deus, já que não é possível conceber que algo surja do nada. Considera-se que Deus é o criador incriado. O criacionismo não desconsidera outras teorias que expliquem os processos, ou seja, as etapas pelas quais o planeta e as criaturas passaram. É possível unir aspectos evolutivos, sem, contudo, negar que – em último caso – foi Deus quem criou.
  • Evolucionista: Propõe a evolução das espécies por meio da seleção natural conforme ocorrem as mudanças ambientais. A teoria evolucionista aborda processos uma vez que já há criação, mas ainda é uma teoria incompleta por não explicar as origens.

Quem foi Charles Darwin?

Charles Robert Darwin (1809-1882) foi um naturalista geólogo e biólogo inglês. É conhecido por seus avanços no campo das ciências biológicas, no que diz respeito à evolução. Darwin estabeleceu a ideia de que todos os seres vivos descendem de um ancestral em comum. Atualmente, esse argumento é amplamente aceito e considerado um conceito científico fundamental. 

Além disso, Darwin propôs a teoria de que os ramos evolutivos são resultados de seleção natural, em que a luta pela sobrevivência resulta em consequências similares às da seleção artificial.

Em 1859, Darwin publicou o livro “A Origem das Espécies” causando grande espanto na sociedade e na comunidade científica da época. 

Nas décadas seguintes, Darwin conseguiu grande aceitação e, inclusive, superou a rejeição que os cientistas da época tinham pela transmutação das espécies. Em 1870, a teoria da evolução de Darwin tinha apoio da maioria dos intelectuais. 

Sua aceitação quase universal, entretanto, não foi atingida até à emergência da síntese evolutiva moderna entre as décadas de 1930 e 1950 quando um grande consenso consolidou a seleção natural como o mecanismo básico da evolução.

A teoria da evolução de Darwin

A teoria da evolução das espécies de Darwin diz que os ambientes “selecionam” os organismos considerados mais adequados para habitar determinado lugar. Esse conceito é chamado por Darwin de seleção natural.

As espécies que forem consideradas aptas ou que demonstrem mais facilidade em sobreviver em determinados ambientes conseguem evoluir, multiplicar e seus descendentes dominarão aquela região. Os organismos que não tiverem essa capacidade, consequentemente serão extintos. 

Além disso, Darwin afirmou que os seres vivos, incluindo o homem, tem como antecedente um ancestral comum. Dessa forma, as espécies existentes foram evoluindo de espécies mais simples que viveram antigamente e foram modificadas ao longo do tempo.

Princípios básicos da teoria da evolução de Darwin

Os princípios básicos da teoria de Darwin podem ser resumidas da seguinte maneira:

  • Indivíduos de uma mesma espécie não são idênticos e apresentam variações entre as suas características;
  • Organismos com variações favoráveis ás condições do ambiente em que vivem têm mais chances de sobreviverem em relação aos indivíduos que não possuem essas características;
  • Os indivíduos com características mais vantajosas também têm mais chances de deixar descendentes;
  • Todo organismo tem capacidade de reprodução. Apesar disso, apenas alguns de seus descendentes chegam à idade adulta;
  • Assim, ao longo das gerações, a atuação da seleção natural sobre os indivíduos mantém ou melhora o grau de adaptação deles ao meio em que vivem.

Neodarwinismo

Neodarwinismo, ou Teoria Sintética da Evolução, é uma teoria que alia os estudos de Darwin – principalmente a seleção natural – às descobertas no campo da genética. Essa teoria surgiu no século XX e é considerada uma adaptação da teoria darwinista, já que na época dos primeiros estudos evolucionistas, ainda não se conhecia como funcionava o mecanismo de hereditariedade e mutação – desvendados posteriormente por Gregor Mendel.

A influência atual dos estudos sobre a evolução pode ser vista em todas as áreas da biologia, principalmente da citologia – que estuda as células – e a sistemática – que é responsável pela classificação biológica. O neodarwinismo é a teoria aceita cientificamente para explicar a evolução das espécies.

Gostou do nosso artigo sobre a teoria da evolução de Darwin? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por profissionais de várias formações (professores, jornalistas, filósofos), sempre prontos a oferecer os melhores conteúdos educacionais com foco no Enem e colaborar com a formação de todos os alunos. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador