Biologia

Sistema Reprodutor Humano

Sistema Reprodutor HumanoSistema Reprodutor Humano

O sistema reprodutor humano é o conjunto de órgãos responsáveis pela reprodução da espécie humana. Os aparelhos reprodutores também definem qual o sexo de uma pessoa, sendo o feminino e o masculino completamente diferentes um do outro.

O ENEM sempre cobra, no caderno de Ciências da Natureza, e suas tecnologias, questões relacionadas à fisiologia do corpo humano. Dentro dessa matéria, entender o Sistema Reprodutor Humano é essencial para responder as questões que surgem sobre o tema.

Não deixe de conferir nossos exercícios sobre Sistema Reprodutor!

O que é Sistema Reprodutor Humano?

O sistema reprodutor humano é conjunto de órgãos e estruturas do corpo humano que são responsáveis pela identificação do sexo de uma pessoa, e pela reprodução da espécie humana. Os seres humanos se reproduzem de maneira sexuada, ou seja, é necessário um homem e uma mulher para gerar novos seres da espécie humana.

Diferentemente dos órgãos dos sistemas respiratório e digestivo, por exemplo, que são os mesmos em todos os seres humanos, os órgãos do sistema reprodutor humano variam de acordo com o sexo do indivíduo.

O sistema hormonal exerce grande influência nos sistemas reprodutores feminino e masculino, pois é através do processo hormonal que o ocorre o estímulo necessário para que os órgãos sexuais se desenvolvam. Os hormônios também são responsáveis pela produção dos gametas, pelo impulso sexual e outras funcionalidades.

Aprenda mais sobre hormônios no artigo sobre Sistema Endócrino.

Sistema Reprodutor Masculino

O sistema reprodutor masculino é o responsável por produzir os espermatozoides, as células que são conduzidas para o aparelho reprodutor feminino para a fecundação do óvulo. Para produzir os espermatozoides, o sistema reprodutor masculino conta com vários órgãos.

sistema reprodutor masculino

Órgãos do Sistema Reprodutor Masculino

– Pênis: órgão reprodutor e excretor do organismo masculino. Contém em seu interior a uretra, que é responsável pela eliminação da urina e pela condução do sêmen, que contém os espermatozoides. Ele é constituído por um tecido cavernoso e esponjoso, que aumenta devido à grande vascularização e de acordo com a libido do indivíduo, proporcionando a ereção deste órgão;

– Bolsa escrotal: cavidade que aloja e protege os testículos, sendo responsável pela manutenção da temperatura adequada à fisiologia dessas estruturas;

– Testículos: são glândulas que produzem os gametas masculinos, através da espermatogênese, e que possuem células intersticiais (células de Leydig), que sintetizam a testosterona, hormônio sexual masculino;

– Epidídimo: ducto formado por um canal emaranhado que coleta, armazena e conduz os espermatozoides. Os gametas ficam maduros com maior mobilidade, tornando-se aptos à fecundação;

– Ducto deferente: canal que transporta os espermatozoides do epidídimo até um complexo de glândulas anexas;

– Glândulas anexas: conjunto formado pela próstata, vesículas seminais e glândulas bulbouretrais. Formam a secreção que compõe o sêmen, fluido que nutre e proporciona o meio de sobrevivência aos espermatozoides, como a neutralização do pH levemente ácido da uretra.

Organize seu tempo estudando com o nosso plano de estudos gratuito.

Sistema Reprodutor Feminino

O sistema reprodutivo feminino é composto por diversos órgãos que estão localizados principalmente dentro do corpo e nos arredores da região pélvica da mulher. Ele possui diversas funções e vários papéis importantes, tais como:

sistema reprodutor feminino
  • Produz os gametas femininos (óvulos);
  • Fornece um local apropriado para a ocorrência da fecundação;
  • Permite a implantação de embrião;
  • Oferece ao embrião condições para seu desenvolvimento;
  • Executa atividade motora suficiente para expelir o bebê quando ele completa sua formação.

Órgãos do Sistema Reprodutor Feminino

– Vulva: é o conjunto de estruturas que formam o aparelho reprodutor feminino externo (lábios vaginais, orifício da uretra, abertura da vagina e clitóris);

– Lábios vaginais (grandes e pequenos): essas dobras da pele formadas por tecido adiposo são responsáveis pela proteção do aparelho reprodutor feminino;

– Clitóris: órgão sensível do organismo feminino;

– Vagina: canal que recebe o pênis durante o ato sexual, servindo também como ducto para eliminação do fluxo menstrual e concepção no momento do parto normal;

– Útero: órgão que recepciona o zigoto (óvulo fecundado) e proporciona o seu desenvolvimento durante o período gestacional. Além de proteger o embrião contra choques mecânicos, também impede a transposição de impurezas e micro-organismos patogênicos, além de auxiliar na manutenção da nutrição (formação da placenta e cordão umbilical);

– Tubas uterinas ou trompas: são ovidutos que possuem inúmeros cílios em sua superfície interna e desempenham a função de transportar o “óvulo” do ovário até o útero. É nas trompas que acontece a fecundação, o encontro do espermatozóide com o “óvulo”.

– Ovários: são glândulas responsáveis pela ovulação e produzem também os hormônios sexuais estrógeno e progesterona.

Como ocorre a Fecundação?

Na relação sexual, os espermatozoides são lançados dentro do corpo da mulher e começam a corrida para até chegar ao óvulo. Eles são atraídos por substâncias químicas liberadas pelo óvulo e nadam em busca dele.

Além disso, substâncias do sêmen estimulam as contrações da musculatura do útero, que juntamente com os movimentos dos flagelos, levam os espermatozoides até a tuba uterina.

espermatozoide e óvulo

Diversos espermatozoides morrem no caminho, pois o ambiente vaginal é ácido e existem células de defesa prontas para eliminá-los. Ainda assim, milhares de outros espermatozoides conseguem sobreviver.

Ao encostar nas camadas mais externas do óvulo, acontece uma reação no acrossomo dos espermatozoides liberando enzimas digestivas que ajudam a dispersar as células foliculares. Quando o primeiro espermatozoide atinge a membrana vitelínica, que é a mais interna, a entrada de outros é impedida.

O fenômeno chamado fertilização se inicia com a fusão das membranas dos gametas, além da secreção dos grânulos corticais que formam uma barreira que impede a entrada de outros espermatozoides.

Com a entrada do espermatozoide, suas estruturas se fundem ao óvulo, e nesse momento que é originado o embrião (ou zigoto), a primeira célula do bebê. A partir da formação do zigoto um processo de divisões celulares é iniciado, originando muitas outras células.

fecundação

Teste seus conhecimentos de Biologia e de outras matérias respondendo algumas questões que caíram em edições antigas do Exame em nosso simulado gratuito.

Gostou desse artigo sobre Sistema Reprodutor Humano? Queremos te ajudar também a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por pessoas de várias formações, sempre prontas a aprender sobre tudo para publicar os melhores textos e colaborar com a formação de todos os leitores. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador