Blog do Beduka | Matérias resumidas, Dicas e Exercícios Enem
HistóriaMatérias

Conheça o que foi o Primeiro Reinado: antecedentes, principais fatos e declínio

O que foi o primeiro reinadoO que foi o primeiro reinado?

Quando o Brasil se tornou independente, a monarquia foi o regime de governo escolhido. Este momento da história brasileira é conhecido como Brasil Império. Ele é dividido em três fases: Primeiro Reinado (1822 – 1831), Regência (1831 – 1841) e Segundo Reinado (1841 – 1889). Neste artigo você aprenderá o que foi o Primeiro Reinado.

Se quiser ir diretamente para alguma parte do texto, clique em algum dos tópicos abaixo:

Quando você terminar de ler o artigo sobre o que foi o Primeiro Reinado, que tal testar seus conhecimentos no Melhor Simulado Enem do Brasil?

Como o Brasil se tornou independente?

A independência do Brasil tem como ponto de partida a chegada da família real portuguesa ao Brasil em 1808. Isto aconteceu num momento de crise das monarquias europeias graças às guerras napoleônicas.

Por que a Família real veio ao Brasil?

Napoleão Bonaparte se tornou imperador da França em 1804, depois de liderar diversas batalhas nas guerras revolucionárias. Seu interesse era submeter a Europa ao seu poder. Por isso, invadia os países e substituía os governantes por algum parente seu.

Portugal estava ameaçado de ser invadido, por furar o bloqueio continental imposto por Napoleão. Este bloqueio obrigava as nações europeias continentais a não fazer comércio com a Inglaterra, inimiga principal da França naquele momento.

Napoleão voltou sua fúria contra a casa de Bragança. O príncipe João, que regia o país no lugar de sua mãe, Maria I, transferiu a sede do império português para o Rio de Janeiro, então capital do Brasil.

D. João criou uma série de instituições no período em que esteve no Brasil. Algumas delas são:

  • A Biblioteca Nacional
  • O Banco do Brasil
  • Jardim Botânico
  • Real Academia Militar
  • Escola Real de Artes, Ciências e Ofício

Uma das primeiras iniciativas de Dom João foi abrir os portos às nações amigas, em 1808, e baixar o valor do imposto para importações. A Inglaterra, que fez a escolta da família real na viagem pelo Atlântico, foi a principal beneficiada.

A economia brasileira foi dinamizada com esse novo regime. O Brasil foi elevado à condição de Reino Unido a Portugal, deixando o status de colônia, em 1815.

O que foi a Revolução Liberal do Porto

D. João não queria abandonar o Brasil, mas em 1820 iniciou-se um movimento na cidade do Porto, ao norte de Portugal. 

Este movimento contou com apoio de diversas classes, como a militar e o clero, e exigia o retorno do rei, uma constituição para Portugal e a restauração do pacto colonial com o Brasil.

O movimento se espalhou pelo país, chegando até a capital, Lisboa. Os governos das duas cidades se uniram e formaram uma junta, que organizou uma assembleia constituinte, em 1821.

A corte portuguesa voltou para a Europa neste mesmo ano, com exceção do príncipe Pedro.

Como se deu a Independência?

Representantes do Brasil estiveram na assembleia constituinte portuguesa. Lá, eles perceberam que o interesse era de tornar o Brasil uma colônia novamente, voltando à exclusividade do comércio com Portugal.

Por isso, políticos como Cipriano Barata, figura importante de quem falaremos mais abaixo, se retiraram da assembleia.

Os portugueses exigiram o retorno de Pedro, mas o povo do Brasil pedia que ele permanecesse aqui. No dia 9 de Janeiro de 1822, Pedro declarou que não retornaria a Portugal. Este dia ficou conhecido como Dia do Fico.

No entanto, os constituintes portugueses continuaram exigindo seu retorno. Eles também diminuíram seu poder e revogaram decisões suas e de José Bonifácio, seu maior aliado e membro do governo.

Assim, em 7 de setembro de 1822, o príncipe Pedro declarou a independência do Brasil. Isto garantiu ao país a liberdade que tinha conquistado com a presença de D. João aqui.

Uma monarquia foi estabelecida no Brasil, com Pedro sendo aclamado imperador. Seu governo é conhecido como Primeiro Reinado e durou de 1822 a 1831, ano de sua abdicação.

Quais foram as guerras de independência brasileiras?

Apesar de o movimento de independência do Brasil ser tido como pacífico, houve alguns conflitos, principalmente nas capitanias em que os militares portugueses tinham presença marcante.

As batalhas de independência foram:

  • Guerra de independência da Bahia;
  • Guerra da Cisplatina;
  • Guerra do Piauí;
  • Guerra do Grão-Pará e
  • Guerra do Maranhão.

Responda nossas questões sobre o Primeiro Reinado!

Por que o Brasil se tornou uma monarquia?

O Brasil foi o único país da América do Sul a adotar o regime monárquico após a independência. Muitas pessoas se perguntam porque isso aconteceu. Alguns autores apontam que foram por fatores como:

  • A presença da família real no país: O Brasil  foi o único caso no mundo em que isso aconteceu. Essa experiência teria criado precedentes para a instauração do império aqui.
  • A manutenção da escravidão: o fator primordial era a estabilidade da propriedade. O escravo era uma das propriedades mais importantes naquele momento.
  • O tipo de elite que havia no Brasil quando da independência: a formação da elite brasileira se deu toda em Portugal com o intuito de fortalecer a burocracia monárquica. Por isso, no Brasil, eles fizeram uma monarquia também.

Como foi o Primeiro Reinado?

O Primeiro Reinado (1822 – 1831) foi o período de consolidação do Estado Brasileiro. Isso se deu superando alguns desafios. 

Além da pacificação das províncias rebeldes, era preciso buscar o reconhecimento do Brasil como nação independente e delimitar os poderes, fazendo uma constituição.

As nações vizinhas relutaram em reconhecer o Brasil como país independente. Os países entusiastas do reconhecimento foram Inglaterra e Estados Unidos.

A Inglaterra participou das negociações com Portugal para que ele também reconhecesse a independência do Brasil. Isso aconteceu em 1825, com a condição de pagamento de indenização e compromisso do Brasil em não alimentar movimentos separatistas em outras colônias.

Os liberais brasileiros pediram a D. Pedro I que convocasse uma assembleia para redigir a constituição do país. O que foi aceito. Em maio de 1823 a assembleia constituinte tomou suas funções.

No entanto, a discussão sobre o poder do imperador gerou muitas controvérsias. Os liberais queriam limitá-lo, enquanto D. Pedro I desejava ter poder quase que absoluto. A disputa entre os liberais e o imperador levou ao fechamento da assembleia.

No dia 23 de novembro, tropas a mando de D. Pedro invadiram a assembleia e prenderam os deputados de oposição ao imperador. Esta noite ficou conhecida como Noite da Agonia.

O imperador criou uma comissão para redigir a constituição. Ela foi outorgada em 1824, ficando estabelecido o poder moderador. Este era regido pelo artigo 101 da constituição e permitia ao imperador, entre outras coisas:

  • Nomear senadores
  • Nomear os ministros de estado
  • Dissolver a câmara dos deputados.

Essa atitude de Dom Pedro deixou parte da elite insatisfeita, principalmente no Nordeste. Ainda em 1824, estoura a Confederação do Equador, um movimento separatista e republicano, liderado por Joaquim do Amor Divino, o Frei Caneca.

Cipriano Barata apoiou o movimento, mas por estar preso devido a críticas ao imperador, não pôde participar ativamente.

A confederação do Equador espalhou-se por diversas províncias do nordeste, mas não conseguiu realizar seu intento separatista. A resposta da monarquia foi militarmente forte, derrotando rapidamente os engajados no movimento. Frei Caneca foi fuzilado como punição.

Em 1825, o Brasil e a Argentina começaram a disputar pela província da Cisplatina, mas sem que a disputa chegasse a ter um vencedor militar.Inglaterra e a França intervieram diplomaticamente, 3 anos após o início do conflito.

Decidiu-se que a província se tornaria independente, formando a República Oriental do Uruguai. A perda desse território e os gastos humanos e financeiros com a guerra ajudaram a prejudicar a imagem de Dom Pedro I.

Como o Primeiro Reinado chegou ao fim?

Os desgastes com a imagem de Dom Pedro I aumentaram quando Dom João VI morreu, em 1826. Como ele nunca tinha abdicado do seu lugar na linha sucessória portuguesa, foi feito rei D. Pedro IV de Portugal.

Os brasileiros não gostaram disso, pois o sentimento da época era de antilusitanismo. Dom Pedro então renunciou em favor da filha, Maria. Contudo, os brasileiros continuaram a pressioná-lo.

A perda da Cisplatina, a falência do Banco do Brasil, a alta dos preços dos alimentos e o assassinato de um jornalista de oposição criaram uma crise que causou o fim do Primeiro Reinado. O imperador abdicou em 7 de abril de 1831.

Gostou do nosso artigo sobre o que foi o Primeiro Reinado? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador