Geografia

Quais são as principais características da Floresta Amazônica?

principais características da Floresta AmazônicaPrincipais características da Floresta Amazônica

“A Floresta Amazônica é a maior floresta tropical do mundo e é o maior dos 6 biomas terrestres brasileiros. Veja abaixo as principais características da Floresta Amazônica, que cobre 9 países, sendo mais da metade no território do nosso país.”

Conheça a Floresta Amazônica, ou simplesmente “Amazônia”, a maior floresta tropical do mundo e importante bioma brasileiro. Nesse artigo falaremos sobre:

Os biomas brasileiros são temas muito recorrentes nas provas do ENEM, portanto esse artigo irá te ajudar a estudar para a prova. O Beduka também já preparou conteúdos de outras matérias que são muito importantes para o ENEM e outros vestibulares.

Estude com o simulado do Beduka. É grátis!

Antes de falarmos sobre as principais características da Floresta Amazônica, é necessário dar uma explicação sobre o que é bioma. Veja abaixo.

O que é bioma?

Bioma é um grande conjunto de ecossistemas interligados. Ecossistema, por sua vez, é um sistema ecológico onde existem vida e interação entre os seres vivos em determinado espaço, podendo variar de tamanho.

De forma geral, podemos definir bioma como um grande espaço geográfico que compartilha das mesmas características biológicas, climáticas e físicas, existindo um grande número de espécies animais e vegetais.

Entenda a importância dos biomas brasileiros neste artigo.

O que é a Floresta Amazônica?

A Floresta Amazônica, ou Amazônia, é o maior dos 6 biomas terrestres brasileiros. É também considerada a maior floresta tropical do mundo e concentra enorme biodiversidade.

A Amazônia ocupa cerca de 600 milhões de hectares, cobrindo nove países, sendo mais da metade no território brasileiro. Em território nacional constitui a Amazônia Legal, que inclui os estados do Pará, Amazonas, Roraima, Amapá, Rondônia, Acre e parte dos estados do Maranhão, Mato Grosso e Tocantins.

Ela corresponde a 53% das florestas tropicais ainda existentes. Por isso, a sua conservação é debatida em âmbito internacional, em virtude de sua dimensão e importância ecológica.

É na região amazônica que se encontra a maior bacia hidrográfica do mundo, tendo como principal rio o Amazonas, o maior rio do mundo em extensão e volume de água.

Outros rios grandes, médios e pequenos atravessam essa região. Estima-se que cerca de 20% das águas doces do planeta circulam na bacia Amazônica.

Saiba quais são os principais rios brasileiros que aparecem nas questões de geografia e biologia do Enem.

A formação da floresta está, provavelmente, relacionada ao período Eoceno aparecendo como consequência da redução das temperaturas do Oceano Atlântico. A floresta tem existido por, pelo menos, 55 milhões de anos.

Quais são as principais características da Floresta Amazônica?

As principais características da Floresta Amazônica são:

  • A Floresta Amazônica caracteriza-se por ser heterogênea, havendo um elevado quantitativo de espécies, com cerca de 2500 tipos de árvores e mais de 30 mil tipos de plantas
  • Ela é perene, ou seja, permanece verde durante todo o ano, não perdendo as suas folhas no outono.
  • Apresenta uma densidade elevada, o que é propício ao grande número de árvores por m².
  • A floresta é classificada de acordo com a proximidade dos cursos d’água. Há três subtipos: Mata de igapó, Mata de várzea e Mata de terra firme.

Confira os nossos exercícios sobre biomas. Clique aqui!

Quais são os tipos de matas presentes na Amazônia?

Mata de igapó

mata de Igapó na Amazônia

A Mata de igapó é localizada em terrenos baixos próximos aos rios. Devido à esse fato, o solo é permanentemente alagado. A vegetação é de pequeno porte se comparada com o restante da vegetação da Amazônia.

As árvores são afastadas e adaptadas ao ambiente alagado, como a palmeira jauari (Astrocaryum jauari). A vitória-régia também é encontrada nesse ambiente. Possui, em geral, raízes elevadas que acompanham os troncos.

Mata da várzea

Mata da várzea na Amazônia

A Mata da várzea também sofre com as inundações, porém apenas no período das cheias dos grandes rios, por se encontrar em áreas mais elevadas.

É uma mata muito fechada, com elevada densidade, árvores altas – em média 20m de altura – e, geralmente, com galhos espinhosos, característica que dificulta seu acesso.

Nas partes mais altas as árvores são capazes de suportar inundações por alguns meses. Elas brotam quando a água está baixando e florescem e dão frutos quando a água está subindo. Os solos são mais férteis, pois no período de cheia as águas depositam sedimentos ricos em nutrientes nesses solos.

Mata de terra firme

mata de terra firme na floresta amazônica

A Mata de terra firme se caracteriza por se encontrar mais distante dos cursos d’água e por estar localizada em áreas mais elevadas, não sendo atingidas por inundações periódicas. Nessa mata as árvores são de grande porte – algumas chegam a alcançar 60m – e recobrem a maior parte da floresta.

Como é a vegetação da Floresta Amazônica?

A Floresta Amazônica abriga, em média, 30 milhões de espécies vegetais. Entre esses as de maior destaque são a castanheira, a seringueira, o cacaueiro e um dos símbolos da Amazônia, a Vitória-régia.

É uma floresta tropical fechada, com um grande número de árvores de grande porte, onde ficam próximas uma das outras.

Devido a isso, as espécies de vegetação rasteira estão presentes em pouca quantidade na floresta. Isto ocorre, pois com a chegada de poucos raios solares ao solo, este tipo de vegetação não consegue se desenvolver.

Apesar do solo ser muito pobre e com uma camada pouco espessa de nutrientes, a flora mantém-se em virtude do estado de equilíbrio obtido pelo ecossistema.

Como é a fauna da Floresta Amazônica?

A fauna amazônica é, sem dúvidas, uma das mais impressionantes de todo o planeta.

Mamíferos, peixes, aves, répteis, anfíbios e insetos multiplicam-se de forma variada. Eles formam grupos que convivem de forma harmoniosa utilizando todos os recursos oferecidos pela floresta.

Estima-se que cerca de 45 mil espécies de plantas e animais vertebrados vivem na Amazônia. Além disso, a região amazônica é responsável por cerca de 20% de toda a diversidade faunística do planeta, incluindo muitas espécies de animais ameaçadas de extinção, além das que ocorrem exclusivamente neste bioma.

Peixes

O Rio Amazonas é o maior rio em volume de água do mundo. Nada mais justo que fosse ele também o que tivesse o maior número de espécies do planeta. Tucunarés, piranhas e tambaquis são apenas algumas das espécies, de uma estimativa que chega a mais de 3 mil.

Um dos mais impressionantes é o pirarucu, um dos maiores peixes de água doce do mundo, chegando a pesar 200 kg e 3m. Sua carne é muito apreciada pelas populações ribeirinhas por ser macia e sem espinhos.

Na região do médio rio Solimões, apenas os ribeirinhos podem pescá-los comercialmente, como parte de uma política sustentável, e toda atividade é regulamentada para que não impacte na preservação da espécie.

Esse é, inclusive, um dos  principais objetivos do Instituto Mamirauá, a 600 km de Manaus. Desde 1999 a atuação do instituto incrementou em 447% o número de exemplares da espécie na região.

A construção de hidrelétricas em rios amazônicos é outro fator que pode levar ao desaparecimento de espécies de peixes. Por isso, esse é um assunto muito polêmico entre ambientalistas e políticos.

As espécies de peixes mais conhecidas da Amazônia são:

  • Pirarucu (Arapaima gigas)
  • Tucunaré (Cichla ocellaris)
  • Tambaqui (Colossoma macropomum)
  • Pintado (Pseudoplatystoma corruscans)
  • Aruanã (Osteoglossum bicirrhosum)
  • Matrinxã (Brycon cephalus)
  • Pacu (Piaractus mesopotamicus)
  • Pirarara (Phractocephalus hemeliopterus)
  • Piranha-vermelha (Pygocentrus nattereri)

Aves

As aves representam um dos grupos mais estudados da Amazônia. Já foram levantadas cerca de 1.000 espécies de aves na Amazônia brasileira, correspondendo a cerca de 16% do total das espécies descritas no planeta.

A diversidade de plumagens ocasionou a procura predatória para venda e, muitas espécies da Amazônia tornaram-se ameaçadas de extinção.

As espécies de aves mais conhecidas da Amazônia são:

  • Papagaio (Amazona aestiva)
  • Uirapuru (Cyphorhinus aradus)
  • Gavião real (Harpia harpyja)
  • Periquito-de-asa-branca (Brotogeris versicolurus)
  • Tucano (Ramphastos toco)
  • Coruja-das-torres (Tyto furcata)
  • Mutum (Crax fasciolata)
  • Arara azul (Anodorhynchus hyacinthinus)
  • Caburé-da-amazônia (Glaucidium hardyi)

Anfíbios

A Amazônia por ser uma floresta tropical, formada por terra firme, rios e igarapés, com áreas periodicamente inundadas, apresenta variados tipos de ecossistemas. Além disso, as características do clima e a elevada precipitação favorece a ocorrência de anfíbios, pois uma das fases do seu ciclo de vida ocorre na água.

Há cerca de 420 espécies de anfíbios na Amazônia, os mais comuns são os sapos, rãs, e pererecas.

Somente na Amazônia Brasileira são conhecidas 14 famílias de anfíbios anuros correspondendo a 221 espécies. Aproximadamente 82% dessas espécies são endêmicas do bioma amazônico.

As espécies de anfíbios mais conhecidas da Amazônia são:

  • Sapo cururu (Bufo marinus)
  • Sapo-de-chifre-da-Amazônia (Ceratophrys comuta)
  • Sapo cururu-pé-de-pato (Pipa pipa)
  • Rã-kambô (Phyllomedusa bicolor)

Veja questões sobre a origem da vida. Será que tudo começou na água mesmo?

Répteis

A Amazônia é famosa pela variedade de répteis, sendo conhecidas na Amazônia brasileira 315 espécies, o que sugere uma riqueza representativa em relação aos demais biomas brasileiros.

O consumo de carne e ovos de alguns répteis colocaram espécies em riscos de extinção. A caça predatória é outra ameaça à conservação dos répteis.

As espécies de répteis mais conhecidas da Amazônia são:

  • Jacaré açu (Melanosuschus niger)
  • Jacaretinga (Caiman crocodilus)
  • Tracajá (Podocnemis unifilis)
  • Matamatá (Chelus fimbriatus)
  • Cobra cascavel (Crotalus sp.)
  • Cobra jararaca (Bothrops sp.)
  • Cobra sucuri (Eunectes murinus)

Mamíferos

Estima-se cerca de 420 espécies de mamíferos na Amazônia, sendo que há espécies ainda sendo descobertas. 20 novas espécies foram registradas entre 2014 e 2015. Dentre elas, uma ganha maior destaque, por ser de maior porte, um novo golfinho fluvial (Inia araguaiaensis), com população mais restrita e, provavelmente, de poucos indivíduos.

As espécies de mamíferos mais conhecidas da Amazônia são:

  • Onça-pintada (Panthera onca)
  • Boto-cor-de-rosa (Inia geoffrensis)
  • Bicho-preguiça (Bradypus variegatus)
  • Peixe-boi (Trichechus inungui)
  • Anta (Tapirus kobomani)
  • Macaco guariba (Alouatta puruensis)
  • Macaco prego (Sapojus macrocephalus)
  • Capivara (Hydrochoerus hydrochaeris)

Animais Invertebrados

A Amazônia também apresenta grande diversidade de invertebrados. Estima-se que existam mais de 100 mil invertebrados amazônicos. A copa das árvores é o habitat de muitas espécies de invertebrados na Amazônia, onde podem ser encontradas mais de centenas de espécies.

Veja alguns dados:

  • Há 218 espécies de mosquitos;
  • 600 espécies de abelhas nativas, conhecidas como abelhas sem ferrão ou abelhas indígenas;
  • Cerca 2.200 espécies de borboletas
  • Mais de 1.000 espécies de formigas

Estima-se que a riqueza de invertebrados seja muito superior ao que se conhece atualmente. Porém, esse grupo de animais é pouco estudado, considerando a riqueza existente.

Como é o clima da Floresta Amazônica?

A Floresta Amazônica possui um clima quente, do tipo Equatorial Úmido, e uma média de temperatura anual de 24°C.

Por ser uma região próxima à linha do equador, não há muitas variações de verão e inverno.

Na região também acontece um número muito elevado de Chuva – cerca de 2500 mm por ano, o que chega a ser um dos maiores índices de chuva do mundo.

Desmatamento da Amazônia

Infelizmente, a Floresta Amazônica vem sendo cada vez mais destruída. Estima-se que cerca de 26.000km são desmatados anualmente.

No Brasil, só em 2005 foram 18.793km² de áreas desmatadas, sendo que uma das principais causas é a extração de madeira, na maior parte das vezes de forma ilegal.

Segundo dados do Grupo Permanente de Trabalho Interministerial Sobre Desmatamento na Amazônia, desde 2003 foram apreendidos cerca de 701 mil m³ de madeira em tora provenientes de extração ilegal.

Devido à dificuldade de fiscalização e a pouca infra-estrutura na maior parte da região, alguns moradores se vêem forçados a contribuir com a venda de madeira ilegal por não terem outra fonte de renda ou mesmo por se sentirem coibidos pelos madeireiros.

Até mesmo alguns índios costumam trabalhar na atividade ilegal de extração de madeira, vendendo a tora de mogno, por exemplo, a míseros R$30, quando, na verdade, o mogno chega a valer R$3 mil reais no mercado.

Outras causas apontadas são os crescimentos da população e da agricultura na região. Até 2004, cerca de 1,2 milhões de hectares de florestas foram convertidas em plantação de soja só no Brasil.

Além de afetar a biodiversidade, o desmatamento da Amazônia também afeta a a vida das populações locais, que sem a grande variedade de recursos se vêem sem possibilidade de garantir a própria sobrevivência, tornando-se dependentes da ajuda do governo e de organizações não governamentais.

Diversas ações vêm sendo tomadas pra impedir que o pior aconteça e preservar toda a riqueza proporcionada pela Amazônia.

ONG’s como o Greenpeace, SOS Mata Atlântica, WWF, IPAM (Instituto de Pesquisas da Amazônia) e diversas outras entidades, realizam campanhas e estudos com o objetivo de divulgar e facilitar o desenvolvimento sustentável e a recuperação das áreas degradadas da Amazônia no Brasil.

Treine para o vestibular com questões sobre meio ambiente. Elas sempre aparecem nas provas.

Curiosidades sobre as principais características da Floresta Amazônica

  • Aproximadamente 15% da floresta amazônica original já foi destruída.
  • O Parque Nacional do Jaú, criado em 1986, é o terceiro maior parque de floresta tropical do mundo, com área total superior à do estado de Sergipe (22.720 km2).
  • O Rio Amazonas descarrega no Oceano Atlântico pelo menos 5 vezes mais água que qualquer outro rio do mundo.
  • 20% do oxigênio presente na Terra é gerado pela Floresta Amazônica.
  • Ainda existem tribos indígenas isoladas e que nunca tiveram contato com civilizações modernas vivendo na Amazônia.
  • O rio Amazonas libera tanta água doce no oceano que, por mais de 160 quilômetros, o mar é menos salino do que o normal.
  • Ainda sobre o rio, ele costumava correr no sentido contrário do atual, ou seja, de leste a oeste. Isso significa que, em vez de desaguar no Atlântico, ele seguia para o Pacífico.

Gostou de aprender as principais características da Floresta Amazônica? Comente e compartilhe. Siga o Beduka no Facebook e no Instagram.

Entre na faculdade com a ajuda do Beduka

Esperamos que esse texto sobre as principais características da Floresta Amazônica tenha te ajudado.

Mas não para por aí.

A gente sabe que o Enem é a maior porta de entrada no ensino superior brasileiro, pois ele é utilizado nos programas governamentais do Sisu, do Prouni e do Fies.

Mas ele não é único. E além do governo você tem outro parceiro para te ajudar a conquistar uma vaga no curso dos seus sonhos: Nós, o Beduka!

Para isso, além dos conteúdos que trazemos diariamente aqui no blog e nas nossas redes sociais, temos uma ferramenta que te permite comprar bolsas de estudo.

É o Beduka Bolsas, uma plataforma feita com o objetivo de ofertar bolsas de até 65% em faculdades de excelência pelo Brasil!

Ela fica aberta 24 horas por dia. Se você quiser pode comprar uma bolsa agora mesmo. Não é legal?

Além disso, você pode conseguir mais de 3 mil reais de economia dependendo do seu caso. É uma oportunidade única!.

Obrigado por ter lido até aqui!

Simulado Beduka

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador