Literatura

As 7 características da arte renascentista para você nunca mais esquecer

Características da Arte RenascentistaCaracterísticas da Arte Renascentista
Instagram do Beduka

O Renascimento foi um período no qual surgiram novas formas de ver o homem, o conhecimento e o mundo. Era o fim da Idade Média, e o início da Idade Moderna. Para que você compreenda o que os nomes dessa época pregavam e pensavam, vamos te explicar cada uma das 7 principais características da arte renascentista. 

Preparamos este artigo incrível para você que deseja saber as principais características da arte renascentista. Tem bastante conteúdo pela frente, então, clique em um dos tópicos para ir diretamente ao que deseja:

  1. O que foi o Renascimento?
  2. Humanismo
  3. Racionalismo
  4. Individualismo
  5. Cientificismo
  6. Antropocentrismo
  7. Universalismo
  8. Retorno à Antiguidade Clássica
  9. O Beduka pode te conectar à faculdade! (Descontos de até 65%)

Assim como as características da arte renascentista, há outros assuntos de prioridade para o Enem. Para saber quais são, baixe nosso Plano de Estudos Beduka 2022. Ele vai te dar as ferramentas para estudar de forma eficiente. Aprenda mais em menos tempo!

O que foi o Renascimento?

O Renascimento foi um movimento que envolveu diversas áreas do saber, como: a arte, a ciência, a filosofia, a economia, a política e a cultura. 

O próprio nome já nos diz o que ele representa; um tempo de renascer, em termos de ideias e de conhecimento.

Esse movimento originou-se na Itália e ocorreu  entre os séculos XIV e XVII, marcando a passagem da Idade Média para a Idade Moderna

Os historiadores são quase unânimes em falar que essa época não representou um total rompimento com a Idade Média. Na verdade, o que houve foi uma mudança de foco. 

Agora, o homem era o centro de todas as necessidades e indagações. Logo, as questões religiosas passaram a ser encaradas de outras formas, com características humanizadas

Um ótimo exemplo disso é a obra, A Última Ceia, de Leonardo da Vinci. Nela, é possível identificar uma evidente mudança de perspectiva. 

O momento histórico e bíblico da última ceia é quase ofuscado pelas reações dos discípulos, ou seja, o caos humano se sobrepõe ao ato divino. Sem, contudo, anulá-lo.

Também é importante você saber que o renascimento representou uma retomada da estética e dos ideais da Antiguidade Clássica. Ou seja, dos antigos impérios grego e romano. 

Com isso, as técnicas de produção artística passaram a ser vistas de forma mais científica e racional, o que as tornaram mais apuradas. É o caso do “ponto de fuga”.

Você vai entender melhor sobre ele e sobre todas as outras características da arte renascentista nos próximos tópicos.

1 – Humanismo

O humanismo foi um movimento que iniciou um afastamento em relação às ideias medievais. Pois, as mesmas colocavam o pensamento religioso acima da importância humana. 

Basicamente o contrário do que o humanismo pretendia: trazer o homem para o centro de todas as discussões filosóficas, literárias e morais. 

Em relação ao contexto histórico, parte disso, deveu-se à ascensão da burguesia e ao crescimento dos espaços urbanos. 

Afinal, foi nesse cenário que surgiu uma pluralidade de pessoas e pensamentos, e o consequente afastamento do rigor imposto pela religião. 

Essa é, sem dúvidas, uma das principais características da arte renascentista.

2 – Racionalismo

O Racionalismo, como o próprio nome já nos diz, é uma corrente filosófica na qual predomina a razão. Nesse contexto, temos mais uma vez um distanciamento do pensamento medieval.

Essa é uma das mais significativas características da arte renascentista. Pois, no renascimento, as explicações deixaram de ser ligadas à religião e passaram a ser dadas de forma filosófica, científica e racional. 

Essa racionalização não está só presente nos ideais, como também no emprego mais sofisticado de técnicas artísticas. Lembra que falamos sobre o “ponto de fuga”? Então…

Ele está relacionado ao fato de que a produção passou a ser racionalizada e melhor elaborada. 

O ponto de fuga é a aplicação da ilusão de profundidade nas pinturas renascentistas, algo que ainda não se conhecia no período que o antecedeu.

3 – Individualismo

O individualismo é uma das características da arte renascentista que está diretamente associada ao humanismo. Ou seja, o homem é a figura central.

Assim, pode-se dizer que os anseios, pensamentos e decisões individuais se tornam mais importantes que as leis estabelecidas pela igreja.

Nele, o indivíduo passa a ser responsável por seu próprio destino e convicções. Isto é, primeiro o homem faz parte de si, para depois fazer parte do todo. 

O contrário do que acontecia na Idade Medieval, que considerava o indivíduo como parte da igreja (todo), consequentemente, regido por ela.

4 – Cientificismo

O Renascimento foi um período de muitas mudanças relacionadas ao modo como o conhecimento era visto e definido. As explicações religiosas para os acontecimentos já não eram mais tidas como suficientes ou como uma verdade absoluta. 

Assim, surgiu a necessidade de explicar o mundo de forma científica, ou seja, através do cientificismo. Essa época trouxe importantes nomes tanto do pensamento filosófico quanto do científico.

Beduka Bolsas Direito

Eles representam as características da arte renascentista, principalmente, o cientificismo:

  • Andreas Vesalius: médico, “pai da anatomia”
  • Francis Bacon: filósofo e cientista
  • René Descartes : filósofo e matemático
  • Leonardo da Vinci : artista, cientista, matemático, inventor
  • Isaac Newton: astrônomo e cientista
  • Nicolau Copérnico: astrônomo e matemático
  • Galileu Galilei: astrônomo e físico
  • Johannes Kepler: astrônomo e matemático

Vale lembrar que apesar de algumas teorias terem sido aprimoradas com o avanço da ciência, elas representaram o pontapé inicial para o que sabemos hoje. 

5 – Antropocentrismo

Talvez essa seja uma das características da arte renascentista mais fáceis de entender. O antropocentrismo nada mais é que a ideia de que o homem é o centro do universo. 

Aqui, mais uma vez, vale mencionar a Idade Média e uma de suas principais características: o teocentrismo. Conceito que não fazia sentido aos novos ideais que insurgiram.

Sendo assim, o antropocentrismo surgiu como uma contraposição a afirmação de que Deus era o centro do universo. Para ele, é a partir do homem que se entende o mundo

O indivíduo é a chave que cria os pensamentos, as pesquisas, as descobertas e os conhecimentos.

6 – Universalismo

Entre as características da arte renascentista, está o universalismo. Conceito relacionado à aquisição de um conhecimento amplo. 

O  intuito era formar “polímatas”, ou seja, pessoas que, sozinhas, dominavam as mais diversas áreas do conhecimento. Vou te explicar de uma forma super fácil de entender:

Atualmente, se você tiver uma dor de cabeça, vai ao neurologista. Se tiver uma dor nos rins, vai ao urologista, e assim por diante. Vivemos um tempo de “especialidades” e isso não está relacionado só a medicina.

Mas veja bem! No período renascentista, a ciência e os demais conhecimentos ainda não estavam consolidados para que houvesse divisões bem definidas de estudos e funções. 

Somado a isso, havia pressa para aquisição de novos saberes. Também foi a época que surgiram escolas e universidades. Logo, o objetivo era estudar vários assuntos ao mesmo tempo.

O maior exemplo do universalismo é Leonardo da Vinci. Além de pintor, o que o fez mais conhecido, ele foi músico, químico, botânico, escultor, anatomista e muito mais.

7 – Retorno à Antiguidade Clássica

A Antiguidade Clássica é a produção que ocorreu antes da Idade Média. A partir do surgimento da poesia grega de Homero até a queda do Império Romano. 

Assim, uma das características mais relevantes da arte renascentista foi o resgate da cultura e das criações clássicas em detrimento ao legado medieval.

Isso se deu devido a compatibilidade de ideias, já que o homem do período grego e romano valorizava a lógica e o pensamento, resultado de longos estudos filosóficos. 

Esses estudos, por sua vez, foram retomados pelo pensamento humanista. Mais uma vez, é importante ressaltar que não podemos falar em total ruptura do Renascimento com a Idade Média.

Houve alguns fatores de colaboração entre esses dois períodos. Um deles é o fato de os registros clássicos terem sido guardados e preservados em mosteiros.

Isso possibilitou, com o surgimento da imprensa no período renascentista, que fossem amplamente divulgados.

O que achou do nosso conteúdo sobre as características da arte renascentista? Espero que tenha gostado. 

Nós produzimos, diariamente, conteúdos exclusivos para você. Caso você queira algum tema que a gente ainda não tenha escrito, é só mandar um direct no Instagram que vamos providenciar o mais rápido possível!

O Beduka pode te conectar à faculdade

Independentemente de qual for a graduação dos seus sonhos, o Beduka pode te ajudar a entrar em faculdades de excelência sem nenhuma dor de cabeça. Sem vestibular, sem provas, sem ansiedade… Maravilhoso, né?

Através do Beduka Bolsas você tem chance de ganhar bolsas de até 65% para vários cursos, cidades e modalidades.

Basta escolher a bolsa para o curso dos seus sonhos e gerar a sua Carta Matrícula. 

Você ainda vai ganhar 100% de desconto na matrícula e poderá optar por início imediato. Estudar nunca foi tão fácil! 

Que bom que chegamos até aqui, espero que nosso artigo sobre  as características da arte renascentista  tenha te ajudado.

Ainda temos outra forma de te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador