Literatura

Resumo das Vanguardas Europeias

Resumo das Vanguardas Europeias

Confira nosso resumo das Vanguardas Europeias, um conjunto de movimentos artísticos e culturais que ocorreram na Europa no século XX.

As Vanguardas Europeias são um conjunto de movimentos artísticos do século XX. Além disso, elas são um tema frequente no caderno de Linguagens, Códigos e suas tecnologias do Enem e de outros diversos vestibulares.

Para facilitar os seus estudos, o Beduka preparou um resumo das Vanguardas Europeias. Dessa forma, você conseguirá sair bem nessa matéria no dia da prova. Aproveite e estude com o nosso simulado. É grátis!

Nesse artigo você verá:

  1. O que são as Vanguardas Europeias;
  2. Contexto histórico delas;
  3. Resumo das Vanguardas Europeias. 

O que são as Vanguardas Europeias?

Antes de fazermos um resumo das Vanguardas Europeias, é necessário que você entenda o que são elas e como elas surgiram. 

Vanguardas Europeias são o conjunto de movimentos artísticos e culturais que surgiram em vários países da Europa no século XX. O termo “vanguarda” significa “guarda avançada”. No contexto artístico, significa que aquele era um movimento pioneiro, que rompe com os modelos preestabelecidos. 

As Vanguardas Europeias vieram para quebrar os padrões e os paradigmas criados por outros movimentos artísticos. As Vanguardas influenciaram a arte moderna mundial, incluindo as pinturas, esculturas, peças de teatro, entre outros. 

As Vanguardas Europeias que receberam maior destaque são: 

  • Cubismo
  • Futurismo
  • Expressionismo
  • Dadaísmo
  • Surrealismo

No Brasil, as Vanguardas Europeias influenciaram diretamente o movimento modernista, que teve início com a Semana de Arte Moderna, em 1922. Anita Malfatti foi uma das artistas brasileiras que recebeu maior influência dos movimentos europeus.

Contexto histórico das Vanguardas Europeias

No início do século XX, a sociedade europeia passava por diversas mudanças. Isso ocorria devido ao advento da Revolução Industrial e da Primeira Guerra Mundial. Então, a população ainda estava se acostumando com os processos decorrentes da industrialização, das descobertas na ciência, entre outros fatores. 

A partir disso, os artistas da época começaram a sentir a necessidade de mudar também, mostrando em sua arte a real situação vivida pela população e propondo novos modelos estéticos que “combinassem” com a realidade vivida.

Dessa forma, os movimentos artísticos surgidos tinham como objetivo influenciar o público para despertar novas maneiras de enxergar e refletir sobre a vida. Os primeiros movimentos dessa época surgiram com o objetivo de ir contra os ideais da guerra. Por outro lado, um deles exaltou os avanços tecnológicos – como é o caso do Futurismo.

Resumo das Vanguardas Europeias

Como já adiantamos, as Vanguardas Europeias que receberam maior destaque foram:

  1. Cubismo
  2. Futurismo
  3. Expressionismo
  4. Dadaísmo
  5. Surrealismo

Veja nosso resumo sobre cada uma delas:

1. Cubismo

"Guernica", de Pablo Picasso
“Guernica”, de Pablo Picasso

O Cubismo foi um movimento literário que surgiu na França, que tinha como principal característica o uso de formas geométricas para retratar formas da natureza. Essa característica tinha como objetivo romper com o compromisso de representar a real aparência das coisas. 

O marco inicial do movimento foi a obra “Les Demoiselles d’Avignon”, de Pablo Picasso em 1907. Apesar disso, o pós-impressionista francês Paul Cézanne já havia usado, em 1901, múltiplos pontos de vista numa única pintura.

O Cubismo pode ser dividido em três fases: Cezannista, Analítica e Sintética. Além disso, esse movimento atingiu outras ramificações de arte além da pintura, como a escultura e a literatura. 

Outros artistas que representaram o movimento cubista são: Georges Braque, Juan Gris, Raymond Duchamp-Villon, Guillaume Apollinaire, entre outros.

2. Futurismo

"Velocidade do automóvel", de Giacomo Balla
“Velocidade do automóvel”, de Giacomo Balla

O Futurismo teve início em 1909, com a publicação do “Manifesto Futurista”, do poeta italiano Filippo Marinetti, no jornal francês Le Figaro. Já em 1910, vários artistas lançaram outro Manifesto Futurista ligado diretamente às artes plásticas. 

Uma das principais características do movimento futurista é o rompimento com o passado e a valorização do “novo”. Essa característica era tão forte que alguns artistas chegaram a apoiar a destruição de museus e de cidades antigas. 

Além de Filippo Marinetti, outros artistas ligados ao Futurismo são: Umberto Boccioni, Carlo Carrà, Luigi Russolo, Vladimir Maiakovski, entre outros.

3. Expressionismo

"Noite Estrelada", de Van Gogh
“Noite Estrelada”, de Van Gogh

O Expressionismo surgiu na Alemanha para se opor à objetividade do Impressionismo francês, tendo alcançado seu auge nas primeiras décadas do século XX. O Expressionismo foi um dos primeiros movimentos das vanguardas a focar em aspectos subjetivos. 

Os artistas expressionistas faziam uso de cores fortes e vibrantes, representando a realidade de forma indireta. Além disso, muitas vezes os artistas refletiam seus sentimentos e emoções em seus trabalhos. 

Os representantes desse movimento no Brasil foram Anita Malfatti, Oswaldo Goeldi, Lasar Segall, Flávio de Carvalho e Iberê Camargo. Os artistas europeus de maior destaque são Edvard Munch, Franz Marc, Wassily Kandinsky, entre outros.

4. Dadaísmo

"Fonte", de Marcel Duchamp
“Fonte”, de Marcel Duchamp

O Dadaísmo surgiu em 1916, na Suíça, e foi criado por artistas refugiados durante a Primeira Guerra Mundial. O marco inicial do movimento ocorreu quando Tristan Tzara, Hugo Ball e Hans Arp lideraram um grupo de artistas, fundando uma casa noturna para expressar sua arte.

O grupo tinha como objetivo fazer um tipo de arte de protesto, com o objetivo de chocar a população burguesa da época. A arte dadaísta pode ser considerada espontânea e pautada na liberdade, tendo como característica a ruptura de modelos de arte tradicionais. 

Além disso, os dadaístas criticavam veementemente o nacionalismo e o capitalismo, pois consideravam as guerras que assolavam o continente europeu eram geradas devido à esses dois fatores.

Os representantes desse movimento no Brasil foram Manuel Bandeira, Mário de Andrade, Flávio de Carvalho e Ismael Nery. Os artistas europeus de maior destaque são Marcel Duchamp, Tristan Tzara, Max Ernst, entre outros.

5. Surrealismo

"Golconda", de René Magritte
“Golconda”, de René Magritte

O Surrealismo teve como marco inicial a publicação do “Manifesto Surrealista”, em 1924, escrito pelo poeta francês André Breton. O movimento teve como influência os estudos da psicanálise por Sigmund Freud.

Além disso, as incertezas políticas da época motivaram o início do Surrealismo, que tinha como objetivo ultrapassar os limites da imaginação e fazer uma representação da irracionalidade. 

Os surrealistas valorizaram a expressão livre do pensamento e acreditavam que valorizar o inconsciente fazia com que a criatividade humana fosse estimulada. O Surrealismo também valorizava os sonhos e as fantasias. 

Os principais representantes do Surrealismo no Brasil foram Tarsila do Amaral, Cícero Dias e Ismael Nery. Os artistas europeus de maior destaque são Salvador Dalí, René Magritte, André Breton, entre outros.

Gostou do nosso resumo das Vanguardas Europeias? Confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por pessoas de várias formações, sempre prontas a aprender sobre tudo para publicar os melhores textos e colaborar com a formação de todos os leitores. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador