MatériasPortuguês

O que são orações Coordenadas e Subordinadas? Definições + exemplos.

O que são orações Coordenadas e Subordinadas (1)O que são orações Coordenadas e Subordinadas (1)

Orações Coordenadas são aquelas que são independentes uma da outra pois não exercem funções sintáticas entre elas. Orações subordinadas são aquelas que exercem função sintática sobre a oração principal, completando seu sentido e sendo dependentes dela.

Quer seguir diretamente para alguma parte? Clique em um dos tópicos abaixo:

O Beduka preparou esse artigo sobre Orações Coordenadas e Subordinadas para tirar suas dúvidas a respeito dessa matéria e te ajudar a se preparar para o ENEM e outros vestibulares.

Dificuldades para escolher a profissão da sua vida? Faça o Raio X do Beduka! Um teste vocacional para nortear a sua carreira.

Teste seus conhecimentos com os Exercícios sobre Orações Coordenadas!

O que é Oração?

A oração é o conjunto de palavras que transmitem uma mensagem, tendo um verbo como núcleo. A oração é constituída pelos termos:

  • Essenciais (ou fundamentais): sujeito e predicado;
  • Integrantes: complementos verbais, complementos nominais e agente da passiva;
  • Acessórios: adjuntos adnominais, adjuntos adverbiais e apostos.

Quais são os tipos de orações?

  • Orações Coordenadas: Orações que são sintaticamente independentes uma da outra;
  • Orações Subordinadas: São orações que desempenham uma função sintática em relação à oração principal, complementando o seu significado e sendo dependente dela.

O que são Orações Coordenadas?

orações coordenadas

Orações coordenadas são orações que estão ligadas uma à outra, mas que não exercem funções sintáticas entre si. Essas orações são conectadas por conjunções ou vírgulas, e são independentes umas das outras, podendo ser compreendidas separadamente.

Aprenda também o que são conjunções.

Exemplo: Ele foi para a lanchonete e comeu um pastel de frango

Quais as classificações das orações Coordenadas?

As orações coordenadas podem ser classificadas em orações assindéticas e sindéticas.

Orações Coordenadas Assindéticas

As orações coordenadas assindéticas são orações que não são conectadas por nenhum conectivo, sendo separadas por vírgulas.

Exemplo:

Gosto de comer, dormir, assistir séries.

Orações Sindéticas

As orações coordenadas sindéticas são orações que são ligadas por meio de uma conjunções coordenativas. Elas podem ser classificadas em:

Aditivas

As orações exprimem uma ideia de adição à oração anterior.

Exemplos:

  • Gosto de comer e assistir séries.

Adversativas

As orações expressam uma ideia de oposição à oração anterior. O uso de vírgulas nessas orações é obrigatório

Exemplo:

Eu queria ir com ele, porém estava ocupada;

Alternativas

As orações exprimem a ideia de alternância em relação à oração anterior. O uso de vírgulas é obrigatório entre as orações, mas caso haja somente uma oração sindética alternativa, o uso é opcional.

Exemplo: 

Ou você fala rápido ou eu vou embora.

Conclusivas

As orações expressam a ideia de conclusão de uma ideia transmitida na oração anterior. O uso de vírgulas é obrigatório.

Exemplo:

Estão juntos há muito tempo, portanto, devem se casar em breve;

Explicativas

As orações explicam uma ideia transmitida na oração anterior. O uso de vírgulas nesse caso é obrigatório.

Exemplo:

Não quis ir com ele porque estava cansada.

Confira o artigo completo sobre Orações Coordenadas.

O que são orações Subordinadas?

orações subordinadas

Orações subordinadas são orações que exercem uma função sintática em relação às oração principal, sendo dependente delas e completando o seu significado.

Exemplo:

A menina disse que chegaria em breve.

No exemplo acima, a oração “que chegaria em breve” está completando o sentido do verbo transitivo direto “disse”, portanto esta oração exerce função sintática de objeto direto. Essa oração é considerada uma oração subordinada substantiva objetiva direta.

As orações subordinadas podem ser substantivas, adjetivas ou adverbiais.

Aprenda tudo sobre funções e relações sintáticas no artigo sobre o que é sintaxe.

Quais são os tipos de Orações Subordinadas?

Orações Subordinadas Substantivas

As orações subordinadas substantivas exercem o papel de substantivo e podem ser encontradas nas frases com funções sintáticas de sujeito, predicado nominal, objeto direto, objeto indireto, complemento nominal, ou aposto. 

Oração subordinada substantiva subjetiva

A oração desempenha a função de sujeito da oração principal. 

Exemplo:

Não era permitida a entrada de crianças naquele lugar.

Oração subordinada substantiva objetiva direta

A oração exerce a função de objeto direto, que complementa um verbo transitivo direto e não leva preposição. 

Exemplo:

Ele aguarda que você venha. 

Aprenda também o que é Objeto Direto.

Oração subordinada substantiva objetiva indireta

A oração exerce função de objeto indireto, que complementa um verbo transitivo indireto e leva uma preposição.

Exemplo:

Ele precisa de que todos estejam presentes. 

Aprenda também o que é Objeto Indireto.

Oração subordinada substantiva completiva nominal

A oração exerce a função de complemento nominal. Sua função pode ser confundida com a do objeto indireto, pois também é acompanhado por uma preposição

No entanto, o complemento nominal completa um nome, enquanto o objeto indireto completa um verbo.

Exemplos:

Tenho fé de que as coisas irão melhorar.

Aprenda o que é Complemento Nominal.

Oração subordinada substantiva predicativa

Ela exerce a função de predicativo do sujeito da oração principal. O predicativo é o termo que complementa o sujeito de uma oração ao atribuir uma qualidade a ele, e sempre é seguido de um verbo de ligação, que indica um estado (ser, estar, parecer, ficar etc.).

Esse tipo de oração sempre aparece na estrutura sujeito + verbo de ligação + oração subordinada substantiva predicativa. 

Exemplo:

A verdade é que eu sempre estive certa.

Oração subordinada substantiva apositiva

A oração exerce função de aposto, que explica ou especifica melhor um termo anterior. A oração subordinada substantiva apositiva geralmente vem depois de dois-pontos.

Exemplo:

Ele fez um pedido: que parasse de me preocupar atoa.

Confira o artigo completo sobre Orações Subordinadas Substantivas.

Orações Subordinadas Adjetivas

Orações subordinadas adjetivas são as orações que têm a função de atribuir características de um termo da oração principal, exercendo a mesma função de um adjetivo. 

Exemplo: 

Admiro pessoas que são boas.

Oração subordinada adjetiva explicativa

A oração adiciona uma informação acessória que explica um conceito já definido. Aparece separada por vírgulas e pode ser retirada sem que haja modificação em seu sentido.

Exemplos:

Meu gato, que é preto e branco, dorme o dia inteiro.

Oração subordinada adjetiva restritiva

A oração se refere a um termo específico da oração principal e restringe o seu significado. Não são separadas por vírgulas e são fundamentais para que a sentença seja compreendida.

Exemplo:

Ele é o único político que possui a aprovação de todos.

Oração subordinada adjetiva reduzida

As orações reduzidas não são introduzidas por conjunções ou pronomes e apresentam verbos em uma das formas nominais.

Exemplo:

Já foram comidos os doces ganhados por mim.

Confira o artigo completo sobre Orações Subordinadas Adjetivas.

Orações Subordinadas Adverbiais

Orações Subordinadas Adverbiais Causais

As orações subordinadas adverbiais causais expressam a ideia de causa ou motivo do acontecimento da oração principal.

Exemplo:

Fiquei em casa porque estava cansada;

Orações Subordinadas Adverbiais Comparativas

As orações subordinadas adverbiais comparativas expressam a ideia de comparação.

Exemplo:

Luís é tão bonito quanto Bruno;

Orações Subordinadas Adverbiais Concessivas

As orações subordinadas adverbiais concessivas expressam a ideia de permissão.

Exemplo:

Fomos à praia apesar de estar chovendo;

Orações Subordinadas Adverbiais Condicionais

As orações subordinadas adverbiais condicionais expressam a ideia de condição.

Exemplo:

Vou te esperar contanto que não demore muito;

Confira o artigo completo sobre Orações Subordinadas Adverbiais

Orações Subordinadas Adverbiais Conformativas

As orações subordinadas adverbiais conformativas expressam a ideia de conformidade.

Exemplo:

Fizemos os projetos conforme as orientações passadas;

Orações Subordinadas Adverbiais Consecutivas

As orações subordinadas adverbiais consecutivas expressam a ideia de consequência.

Exemplo:

Estava doente, tanto que fui ao médico ontem;

Orações Subordinadas Adverbiais Finais

As orações subordinadas adverbiais finais expressam a ideia de finalidade.

Exemplo:

Adiantei todo o meu trabalho a fim de que pudesse sair antes do horário;

Orações Subordinadas Adverbiais Temporais

As orações subordinadas adverbiais temporais expressam a ideia de circunstância de tempo.

Exemplo:

Rafael e eu estamos brigados desde a semana passada;

Orações Subordinadas Adverbiais Proporcionais

As orações subordinadas adverbiais proporcionais expressam a ideia de proporção.

Exemplo:

Quanto mais você insiste, mais eu me afasto.

Confira o artigo completo sobre Orações Subordinadas.

Além de aprender sobre Orações Coordenadas e Subordinadas, você pode testar seus conhecimentos de outras matérias respondendo algumas questões que caíram em edições antigas do Exame em nosso simulado gratuito.

Gostou de aprender sobre Orações Coordenadas e Subordinadas? Queremos te ajudar também a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora! 

Redação Beduka
Redação Beduka
A equipe de redação do Beduka é composta por profissionais de várias formações (professores, jornalistas, filósofos), sempre prontos a oferecer os melhores conteúdos educacionais com foco no Enem e colaborar com a formação de todos os alunos. Sinta-se a vontade para deixar o seu comentário!

8 Comentários

Sisu

Enem

Matérias

Simulado

Buscador